Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

1》VIAGEM num MOTOR HOME ☆ " SAINDO em Lua de Mel pelas Estradas e Vias da Felicidade "

Todos já sabem que somos um casal comum como outro qualquer, entretanto a modernidade proporciona fatos diferenciados, no nosso caso a questão de moramos em casas separadas, em estados diferentes, entretanto não nos impede de estamos sempre que possível juntos. Procuramos estar grudadinhos mesmo distantes.

O último Projeto foi de umas férias que tivemos há alguns dias nas estradas do país, foram bem descontraída e descolada, na realidade era um sonho de uma viagem sem destino pelos caminhos do Brasil, ele levou a sério e planejou alguns meses. Um amigo deu força e disponibilizou seu "Motorhome" adaptado de um ônibus, para que puderiamos realizar esse desejo.

Sou uma mulata de 41 anos, conhecida de outros relatos, mas recordando, solteira, biotipo de formas bem fartas, bunda redonda, seios grandes e cintura fina dentro da proporcionalidade. Sou vaidosa e bem conservada, com gosto apurado para as coisas boa da vida. No momento estou de licença prêmio de três meses, e tão eufórica e preparada para embarcar nessa viagem, animada para conhecer lugares como tambem sonhando com as delícias de viver uns dias com ele sem horário, compromisso formal e burocracia.

Ele meu " namorido ", uma paixão avassaladora, mesmo vivendo distante não deixamos a chama apagar, pois nos curtimos e estas férias foi um teste para a convivencia a dois, passamos na prova com honra e louvor. Meu Marcelão tem 33 anos que fez em julho, trabalha numa estatal, determinado ele cuidou e organizou tudo para a viagem.

Durante o processo de planejamento, nas nossas trocas de mensagens acordamos ser práticos, ele sabe que sou burocrática, com regras de etiquetas ... então estabelecemos que eliminariamos algumas etiquetas para facilitar nossa aventura. Dentre elas de usararmos roupas menos formais mais práticas e leves, entretanto reservo um traje mais arrumado, pois se caso surgisse algo formal poderíamos ser mais protocolar.

Movida pela ideia comprei em São Paulo uns vestidinhos, shorts, legging, bem soltinhos, curtos e transparentes de cores variadas. Escolhi os bem vagabundos de custo barato fácil de lavar ou de ser " rasgado numa fantasia". Não me esqueci de calcinhas e soutiens frágeis e números menores que o meu, adquirido nas barracas de camelô de valor baixo e qualidade inferior ... "otimo". Durante as compras me imaginava com perfil de coquete ... messalina ... " perfeito"!

Tudo certo, cheguei em POA no dia da viagem de madrugada, com tudo arrumado. Ainda deu tempo de um banho rápido e de colocar uma roupa leve. Ele queria uma " saideira " ou uma " inicial", como queiram classificar, todavia, com jeitinho sussurrou o que o espera mágicamente na próxima parada, no seu ouvido, ele cedeu.

Murmuro:

- Tenho surpresas, umas coisinhas para a Home, vai amar os " florais e caramelados"

Ele:

- Como tem essas coisas, se fui eu que arrumei tudo!

Continuo coquete:

- Espere e verás.

Pegamos a estrada, mas tambem estava louca para inaugurar a " Home", todavia o bom é ter um distanciamento da cidade, sentir um gosto de aventura, ele empolgado vai comentando os planos do roteiro. Enquanto isso arrumo nosso " quarto ", um toque feminino para a lua de mel, deixo-a bem convidativa com almofadas, um abajour bem romântico e cortinas novas. Por fim coloco uma cocha bem coordenada com as almofadas, fica com climão de sedução.

Paramos num lugarejo para uma ida ao banheiro e ver gelo, tomamos um suco de frutas e esticamos as pernas. Ficamos abraçados olhamos ao redor o lugar, a paisagem deslumbrante, mas eu o preparei para um embate, me encostei e posicionei a xoxota entre suas pernas ... fogo ... os sinais se manifestaram ... dá vontade. Me encostei mais e mais ... me esfregando ... efeito relâmpago ... ele mudou a feição ... me olhava e senti puro desejo.

Entremos no Motorhome (ônibus casa) ele dirigiu alguns trechos, sei quando " quer" aliás quer sempre. Atiçei mais um pouco, bem libidinosa ... com luxuria de prazer sexual ... cândida ... safada .

Sussurei:

- Amor quero ser sua co-pilota, passar a macha ... ou frear ... e voce buzinar...

Ele :

- Sei bem o quer quer... vou já apagar os faróis que estão acessos...

Me levantei " langorosa " ... "alquebranda " ... ele procurou uma estradinha e estacionou, me escancarei de imediato no seu colo ainda no banco do motorista. Passei as pernas, chego uma leoa faminta. Ele não tem saída, me movimentei sensual nas pernas grossas dele, ele não teve como reagir, se rendeu.

Levantei o vestidinho e mergulha na parte da blusa ... ver meus peitões dentro do soutien que mostra tudo ... engole seco ... deixo ele agir ... ele toma atitude ... se esfrega nos seios ... quer mais ... morde os bicos ou melhor os faróis ... tentando apagar ... em vão ... tira meu soutien e ... e ... ah! ... chupa fartamente ... tenho convulsão de prazer ... sentindo os bicões mamados ... sugados ... e apertados na sua boca ... goooozo ... urro como loba no cio... um tesão sem limite.

Me comprimo e tiro com facilidade a pingolona da bermuda ... saudades ... já com sinais de veias dilatadas ... seguro e punheto ele transpira me levanto e saio de cima dele ... de abaixo de lado da poltrona ... ele se vira ... agora aliso a cabeçorra ... cheiro ... sinto o odor do desejo ... me enfeitiça ... lambo ... lambo ... da sinal de pré gozo ... passa um carro na estrada ... buzina ... voltamos a realidade.

Porém, continuo segurando a pingolona ... coloco na boca ... e ele não tem saida e abocanho toda ... chupo ... chupo ... saudades de um leitinho ... ele ler meu pensamento e ... derrama ... jorra ... lambo e me enxugo. Respiramos ... se levanta e me abraça ... nos beijamos, uma promessa de uma viagem de lua de mel.

Seguimos em frente, coloca a Motorhome para andar e seguimos viagem com os corpos trêmulos ... eu com devaneios ... arquitetando as seduções.

Chegamos num Posto de Combustível reabastecemos e tomamos um café, vou ao banheiro me lavo um pouco, e troco a calcinha. Quando subo na home jogo a calcinha " usada" no seu colo.

Ele cheira:

- Não me provoque que te "como" aqui mesmo.

Dou risada e saímos, vamos conversando até um ponto de apoio a transportes grandes. Ele estacionou e eu (re)arrumo a cama, ajeito as almofadas e fecho as cortinas ... vou no nosso banheirinho faço xixi e uma duchinha.

Vim e me deitei na cama ... levantei as pernas... ele veio ... eu querendo com saudades ... deixei parte do corpo à mostra ... sintia um fogo que queimava meu corpo ... meu olhar com desejo e rolei na cama com gestos de quem queria.

Murmuro:

- Chupe minha xoxota ... mozinho ardendo de vontade.

Ele se apressou abaixou-se e se posicionou ... arranca a calcinha, sai quase aos trapos ... amo ... amo quando toma atitude ... nua ou melhor sem calcinha me escancaro ele ... ele ... ele chupa ... aí ... chupa com ansia de vontade ... lambe toda ... urro ... choramingo ... muito tempo sem ele ... sem sexo ...

Eu pedi num murmuro:

- Me rasgue toda toda toda ...

Ele segura a vestimenta e rasga ... sinto um "frêmito" ... "concussão" ... " efervescência" sem ar ... fiquei nua ... ele fechou a portinha e vem ... tira a rola e engulo ... abocanho ... ele tira e ... e ... se posiciona e enfffia ... o calibre me derruba ... me come rápido ... umas dez munição em forma de estocadas ... segue e gooozo as lágrimas rolaram.

As pessoas passavam e nos no paraíso na nossa "casa" ... ele tirou e fugando ... parece um lobo no cio... amo seu tipo de homem comum, sem muita vaidade, viril, lenhador, enfim macho.

Murmurou:

- De quatro amor, quero ver esse rabão pra cima.

Me viro ... sensual ... e ele se apressou e volta a enfiar, soca a pingolona ... gemo ... gemo mansa de vontade ... ele cavalga ... cavalga montado na égua fogosa ... no pasto das estradas e dando para seu guerreiro potão .... e goza estocando ... vai tirando ... e " limpando-se " nas minhas nádegas. Ficou untada.

Me recompôs, visto algo e descemos da home, ainda com os corpos tremendo frêmitos de desejo. Fui ao banheiro e tomo um banho refrescante, os hormônios se reenquadra. É hora do jantar fazemos a refeição e seguimos viagem, paramos numa cidade bem aconchegante, vamos num Mini Center Comercial, compramos umas lembrancinhas.

Pé na estrada e seguimos em frente, paramos num local apropriado para home estacionamos e vamos dar uma volta, conhecer o empreendimento. Num canto numa das quadras, nos beijamos e o desejo volta, tiro a calcinha e coloco para ele cheirar.

Ele embriagado esbraveja:

- Cheiro e como o principal recheio ... aliás quero sempre ... como agora.

Louca pra dar nem merço as consequências. Ele suspendeu minha saia e apertou meu bumbum, vem pra frente e bolinou minha xoxota. Ai não resistimos, se abaixou e me chupou, me seguro num alambrado do campo me abro mais e ele chupa.

Se levantou e me abaixei, tirei da bermuda a picona chupei olhando pra ele que segurou conduzindo-a para minha boca com prazer . A rola se " aveia" toda em estado de "pré-gozo" me levantei e me segurei nas grades do alambrado, a luz focada ao contrário nos favorece.

Me escancaro e ele vem com a pingolona e enfia ... o corpo treme ... a xoxota engole com fome e gulosa ... soca ... tira .... mete ... mete e ouvimos vozes, ele tira a bicha dura no ponto sem gozarmos. Saimos com os corações disparados.

Entramos na nossa " Motorhome" apressadamente e ainda na escadinha da estrada me coloca no capuz e abre minhas pernas e tira a rolona e ... enfia socando... gemo ... o desejo e imenso e nos beijamos ... e soca rasga meu vestido na frete e chupa meus peitões pontiagudos ... morde morde e lambe lambe ... meu fogo por ele é de labaredas... mete ... mete ... me desvencilho e me viro ... me escancaro segurando numa parte do painel e ele se acomoda e ... mete com vontade e gozamos...

Há muito sonhamos com esses momentos de magia e sedução, faziamos planos e agora realizando. Abrimos a porta e tomamos um ar fresco mesmo dentro da home, e nos preparemos para dormir.

Na manhã ele faz café, esquenta pão e queijo e fazemos nosso desjejum. Nem parece real estarmos juntos em locais desconhecidos.

Passamos o dia nos divertindo e comendo coisas diferentes, conhecemos cidades e vilas bem simpáticas com histórias interessantes e historicas culturalmente. Entre um intervalo e outro nos amamos com momentos inesperados.

A noite escolhemos para ir jantar um lugar de comidas típicas, mas que o cliente pode pedir molhos diferentes bem ao seu gosto. Ele é especialista e preparou algo bem sofisticado que ele costuma degustar. Um sucesso o nosso jantar o maitre pediu a receita, ele sorriu e diz que é segredo.

Escolhi para esse lugar me arrumar em especial, numa das paradas depilei a xoxota de forma diferente e fiz uma hidratação nos cabelos e corpo rapida e eficaz. Vim para a Home e me arrumei, coloquei uma roupa mais sofisticada, uma saia de malha cor de cenoura, uma blusa branca estilo camisaria, colares azul, um scarpin alto, perfume de cheiro citrico, cabelos presos e batom vermelho.

As peças intimas optei por uma calcinha micro ... minúscula ... preta de fecho nos lados que ao se abrir a xoxota se expõe, e o soutien também preto, de tenda e filo, sem alças um número menor ...

Imaginaram ? ... sim isso que imaginaram ...

Chegamos na Home ... ele tomou dois cálices de vinho ... efeito suficientena entrada ... nos degraus ... tirei um sapato fiquei com o outro virei-me de costas e levantei e saia ... remexi o quadril e as saliências da nadegas se movimentaram ele ver meu requebro ... micro calcinha torando ... volto a me virar e vou descendo lânguida ... a saia ... olhando para ele ... com ares de quem quer ... jogo a saia na poltrona do motorista.

Ele olha hipnotizado meu ângulo da vulva ... tudo apareceu ... pelo tamanho da calcinha como pele transparência ... ele mordeu os lábios ... passou o dorso da mão ... de leve ... desistiu e respirou fundo.

Decidiu-se ... pela parte de cima ... joguei a cabeça para trás deixo livre ... ele enfiou a mãos na blusa ... me seguro no volante ... ele me beija ... me amparou com um "abraço" no seu peito ... ele cheirou meu pescoço e desceu a boca ávida e chega aos seios, ou melhor aos peitões ... que se animam ... me senti uma messalina sem pudor ... me entregando quase na via publica ... dando quase na rua.

Mas hora de agir ... ele abriu minha blusa e ver ... meus peitões imensos num tesão que dobra de tamanho, ele gosta deles durinhos e bom de chupar de mamar ...

Murmura :

- Não faz isso comigo... infarto de tesão.

Sorri em silêncio e no íntimo, ele se curvou para saborear os apetitosos bicos já doídos de outras vezes ... chupou chupou e bolinou o outro bem no biquinho ... me olhava e abocanhou a polpa de um dos peitões como se chupasse uma manga carnuda ... sinti alguem passando e nos ver, mas seguem ... ele se fartando ... mamando ... chupando .... mordendo ... lambendo e ...

Seu hálito me excitava, peguei sua mão e coloquei na calcinha ... ele enfiou na frente e sentiu a xoxota ... abriu o fecho de um lado ... e ele puxa o restante ... de abaixa e ver o novo formato ...

Reclama:

- Amor vou ficar mal acostumado sem você.

Murmuro:

- Vou ficar uns dias com você depois da viagem.

O efeito do vinho é cálido ... ele cheira e chupa ... urro e me abro ... vejo um casal nos vendo ... se beijam e ele chupa os seios dela. Volto ao nosso momento ... o empurro até a cama e o derrubo ... tiro sua roupa e jogo na poltrona do motorista ... o casal estão transando ... sorrio ... e volto para ele e tiro sua calça junto com a cueca, e abocanho a rolona ... a picona ... o picão ... a pingolona ....

Me esmero com uma prazer imenso, sei que provocamos um coito ao ar livre para outros. Ele estava excitado ... passei a mão na cabeçorra ... sinti o cheiro ... aproximei a boca e chupei ... lambi ... e por fim abocanhei ... hummmm... ele em estado de pré gozo ... o efeito da bebida ... deixei a pingolona em ereção ... se agiganta e me deixou no ponto.

Tirei o restante da roupa e olho para o casal, se foram ... deixei a portinha interna aberta e me escancarei nele, monto como uma amazona para cavalgar ... ele guia o picão e " eeentra " ... adentra como uma brasa me devorando a grutinha que se dilataele salta o quadril junto comigo e cavalgamos ... meus peitões pulam e me seguro nas suas mãos e seguimos ... a xoxota se satisfaz e a pingola jorra leitinho.

Dormimos abraçados e realizados.

Nossa última transa antes do retorno me inspirei no casal transando ao ar livre. Me preparo para essa aventura que deve ser emocionante se bem que já passamos por algumas façanhas bem casual.

Mais dois dias e paramos num acampamento de frequentadores de Motorhome, fizemos amizades principalmente com um casal da faixa de 30 a 40 anos bem modernos. Em conversa com ela, coisas de mulher exponho a fantasia, a mesma me encorajou e disse que já realizou esse sonho e que é ultra excitante.

Ele não sabe planejo tudo e ficamos conversando com outros viajantes, passando da 1:00 da manhã, nos recolhemos, tiro a roupa e coloco um roupão psra provocar, mostro uma parte do corpo.

Murmuro:

- Amor não quer ser tomar um ar fora da home?

Ele topa na hora e descemos nos agarramos, paramos no fundo da nossa Motorhome me despiz ... nua ... completamente ... e o suficiente para ele se excitar, ter lubricidade, ficar com a libido aflorado.

Me encostei no paralama, me seguro ele chega e abre o roupão devorando os bicões dos seios ... chupa compulsivamente como eu gosto bem mamado ... urro com vontade... se alguem nos ver, tudo é possível, puxo o pijama e a rolona envergada pula me olhando ... seguro e punheto ... ele desce e chupa minha boceta com suculência ... "divino " e faço o mesmo chupo e abocanho gulosa e vamos para o coito ... me preparo me costas de quatro o surpreendo.

- Amooor quero no anelzinho, bote ... bote no botãozinho... quero...

Algum homem num momento desse resiste a tal pedido ?

Ele vermelho, nu, com a" metralhadora em punho " e com munição suficiente e pronta ... pincela a xoxota e mete ... a boceta inchada ... mete e tira ... passa o creme, eu trouxe ele se prepara ... me seguro no paralama ... pingolona dura ... durona.

Ele vem com jeitinho e passa na "abertura reguladora " no " franzidinho" ... sinto um pouco ... ele vai com cuidado ... adentra ... me abro e recebo o picão ... dói ... dói ... me acostumo e vem o prazer ... ele mete ... sinto ser invadida por completo ... mete cadenciado eu choramingo ... dói ... ele percebe e se apressa ... me aperta nos peitões afagando ... as buzinas sem acalmam ... gosto e gozamos, sinto o leitinho sendo jorrado.

Me segura e vai tirando aos poucos ... foi um prazer intenso ao ar livre. Entramos e encerramos na nossa ida os coitos inesquecíveis que tivemos. Esse entre as duas " Homes " foi completo, certamente o casal, ouviu e nos deram apoio e se deliciaram provavelmente.

Tomamos banho e dormimos.

COMENTEM e VOTEM ...

( O texto está escrito no tempo passado, porém em alguns trechos encontra - se no presente por um único motivo, não perder o tesão, é como se o leitor estivesse no momento presenciando. )

Continua...

Comentários

04/01/2017 14:52:03
Adorei, te convido a ler os meus contos, bjs
22/10/2016 09:09:45
Não tenho o que comentar...Só copio e dou nota 1 milhão...."- Amooor quero no anelzinho, bote ... bote no botãozinho... quero...Algum homem num momento desse resiste a tal pedido ?...."
20/09/2016 07:39:35
Mallu, esse viagem foi a última experiência vivida com emoção de ser contada. No momento, estou mergulhada no trabalho e sem o lado afetivo em dia, porém no próxima folga irei encontra -lo e assim terão novidades.
19/09/2016 20:16:24
Nossa, amiga, quer me matar de inveja? Viagem com conforto de casa, a melhor companhia e sexo, muito sexo. Querer mais o que? Outro conto maravilhoso. O que me surpreende é que em cada visita, vejo que você já publicou novos textos. Se eu tivesse metade da tua criatividade e disposição, seria a maior aqui do site. Rs. Beijos.
30/08/2016 11:29:11
Obrigada pela visita Jaime. Até uma próxima.
29/08/2016 20:19:07
Bom vivendo um romance...
29/08/2016 13:31:38
Vanessa, sinto-me agraciada com seu comentário, realmente foi uma viagem e tanto, acho que não terei outra igual, afinal volto a trabalhar na próxima semana. Breve te visitarei para ver suas vivências com algum escolhido. Até uma próxima.
29/08/2016 08:43:44
Quanta inveja me causou este relato. Namorido mais jovem, apreciando as paisagens das janelas do motor home, clima de lua de mel, aventuras e o principal, muito sexo. Querer mais o que? A continuação promete. Apreciei seu comentário em meu conto. Muito obrigada. Beijos da Vanessa.
27/08/2016 21:00:06
Novamente me visitando, seja bem vinda! Passei o dia terminando um Projeto, agora revendo os contos te encontro, um grande prazer !! Esse conto foi bom de relatar, porém, dificil de escrever pelo fato de muitas passagens e de uma lua de mel completa. Próxima semana volto ao trabalho. Temos pouco tempo de contato, mas bem proveitoso. Final de semana bem cheios de diversidades.
26/08/2016 07:09:32
Dizem que a viagem é mais rápida, quando se tem boa companhia. Por este relato maravilhoso, o tempo vai passar mais rápido que a chama de um palito de fósforo. Quando abri meus mails hoje, vi que um conto meu tinha recebido comentário. Fui ver e era o Colorado Gaúcho, que pelo que notei, leu todos contos teus. Me lembrou que deveria visitá-la. Bjs.
25/08/2016 20:51:10
Querido Colorado estava aguardando-o, és um dos mais assíduos leitores sempre comenta minuciosamente minhas publicações com depoimento muito particular. Confesso que seu parecer é de fundamental importância para mim, pois sem sombra de dúvida serve como indicador de avaliação de leitores, o que pelo visto fui aprovada com louvor, provavelmente com selo de qualidade. Obrigada por me seguir, saudações colorada ao gaúcho. Um abraço.
25/08/2016 18:08:02
Minha linda MULATA!!Pensei em não comentar o conto. Sabes que sou um leitor assíduo!No término da leitura pensei e não tem como não comentar!!Minha ELCAZINHA, continuas EMBRIAGANDO os teus leitores com tua iSENSUALIDADE, TEU JEITO LINDO SER. Marcelão está com tudo e não está prozaOs leitores mais antigos já me conhecem!!Só tenho a dizer que CONTINUAS E SEMPRE SERÁ A MINHA ETERNA "MULATA COM COR DO PECADO"Minha querida continues postando..Beijos do Colorado
25/08/2016 13:05:24
Val, realmente foi uma viagem dos sonhos, e você tem razão a distância nos aproxima movida pela saudade, e quando estamos juntos é só felicidade. Um beijo.
25/08/2016 11:30:44
Que show de viagem, amiga! Fiquei com vontade de alugar um motor home também e cair na estrada. No seu caso a vantagem é de viverem separados e assim, todas ocasiões devem ser bem aproveitadas. E como! O melhor foi no final, com o outro casal do camping apreciando esse anal. Bjs, Val.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


sou casada mais quem mim fode gostoso e patinhovanessinha dias/casadoscontosDominamdo uma evamgelica casada parte 2 contos eroticosscdzinhas contos reaisvelhas loucas do hospício dando o cu gostosommulheres contando qe 03homens comeram suabuceta em frente a seu maridodei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gaypunhetamdo no cinema boafodaO dia q virei cdzinhaContos de negros bem dotados rasgando cu de garotinhos brancos viadoContos eroticos dona de casa, coroa, casada evangélica pega novinho cacetudoxvideos loira cabelereira tesuda de mini saia cortando meu cabelo pau duroconto tudo começou quando minha sobrinha de dez anos sentou no meu coloContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoporno video tia fodeno seu sugrinho virgem ele broxa nelameu avô estorou meu cabacinhoneta safada faz boquete embaixo da mesa de jantarcontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludomae vai massagea o filho fica de boca aberta con o cacete do filhocontos eroticos comi a filha da minha inquilinacrentinha no portao querendo dardoce nanda parte cinco contos eroticosmulher adora ver o marido ser fudidoler varios contos de lesbicas e eterosConto gay com o padrasto coxudoXVídeos vídeo nacional e caseiro mulher dormindo sendo acariciada por saiseu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkcontos eróticos da tia com seu sobrinho jovemRelato enrabada por um cavalo bem dotado zoofiliabonitinha de 18anos quadril grande e largo bunda durinha comeu.xxxcontos por causa do meu picao fude todas amigas da minha mãehome filma mulhe no oiniboContos d casada com cu arrombad por negroes traficantmagrinha e a amiga desputando o mesmo homem dotado analvideos novinhas fazendo sequioso e gozandoCorno humilhado na lua de melsó mulher pelada a chegada com a b******* bem grandona daquelas BH b******* grande pinguelo grande cheio de galaCasada enegao anal marra contocinquentona brincando com pauzudo dentro do carrovideo de mae assustada com o tamanho do cassete do filhowww.relato erotico mulher cazada gemeu na pica glande.com.brabaixar vídeos de sexo na noite de núpciasconto erotico fodi minh sobrinh novinh 11noconto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gaymulher d buceta pequena engastada c pau grandeconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2filme de pornô mulher se masturbando e metendo a mão quero ver o filme agora filme quero ver agora filme de pornô metendo a mão aguardando né tá na mão transando ela se masturbandopai fas.fihinha goza primeira ves putariabrasileiravídeo de pornô em desenho Delta lavando a louça e pegar nos peito delacontos eroticos. bi femininovi minha namorada branquinha virgem sendo fodida por um velho pauzudo/contos eróticosXVídeos hétero bundudo obrigadinho chupar sua bundaboquete da minha prima no meio da lavourra de cafe pornoFamiliasacana queridi.ho da mamaecasadinha pacata contoseu quero ver as fotos da morena que dançava o Créu ela nua pelada porque sabendo que eras no site que ela ficou feio uma foto de pornô homem para a gente ver aquicontos ineditos de sexo entre primas primos e tiaschantagiei a colega de trabalho e comi ela contoscasa do contos eróticos publicadospornodoido pesso para dormir por que tenho medo de trovõesapaixonado pelo hetero cap 4so puta velha o negao aroba elas gosa dentronegona do zoinhao gritano na picaboa foda nos adoramos nos amarporno com históriassao pauloSuse rego tomando na bucettacontos eroticos no dia que dei minha buceta pra dois senhores no onibus,dupla penetracaonovinho vendo o roludo pela janela e ficando loucotravesri pau 40centrimo fode amigobaixar video porno louca paixaoela so goza cagando e gritandochantageou a coroa para se dar bemcu arrombado da minha esposa depois da noitadaconto erotico flagrei meu irmao comendo mamaebucetas inchcadas na calcinhascomi a xana zeradaeu quero GTA Marginal trabalhando na ambulância disfarçadocontos a punheteira do papaiComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladorlambendo dedo com coco scata cinquentona gritava não ia aguentarwattpad contos eroticos pai e filhasmarido fica bebado em churrasco e esposa fode com outro