Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

MINHA MÃE ERA PUTA E EU TAMBÉM VIREI

Autor: G7P
Categoria: Grupal
Data: 26/10/2016 19:11:59
Última revisão: 17/12/2016 18:16:29
Nota 9.33
Ler comentários (13) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Só agora com 20 anos, aproveitando as férias de fim de ano é que resolvi criar coragem e revelar em detalhes minha louca iniciação sexual.

Vera é meu nome, mas desde que comecei a frequentar a escola passei a ser chamada por Verinha e continua assim até os dias de hoje.

Ainda não tinha meia dúzia de pelinhos na minha bucetinha, os seios eram apenas dois botõezinhos e o que chamava a atenção no meu corpinho em desenvolvimento era uma bundinha ainda pequena, mas bem empinadinha, cabelos compridos até o meio das costas e quando percebi que por onde fazia xixi havia alguns mistérios que necessitavam ser revelados e o primeiro deles descobri durante os meus banhos que deslindo sabonete entre minhas coxas me fazia sentir algo muito gostoso e apesar de não saber direito o porquê toda vez eu repetia aquele ritual de esfregar o sabonete e em seguida deixava a água quente escorrer deliciosamente tirando a espuma e alisando os dedos bem devagar.

A segunda descoberta foi bem mais explicita, tinha ido ao sitio de uma amiga buscar frutas quando um cavalo malhado copulou com uma égua no cio bem perto da gente e fiquei abismada com o pauzão enorme do macho penetrando forte na buceta da fêmea e aquilo ficou marcado em minha mente e toda curiosa perguntei pra minha amiga que era 2 anos mais velha que eu o que os animais tinham feito e ela sorrindo bem sacana disse:

-que amiga mais sonsa... vai me dizer que não sabe que o cavalo tá trepando com a égua... ela ta no cio... fica louca querendo macho!

-bem... eu já tinha ouvido falar sobre animais transarem quando estão no cio... as cadelas quando estão assim os cachorros fazem fila atrás dela... mas nunca tinha visto um cavalo fazer isso... o pinto do cavalo é muito grandão... nossa... como a égua agüenta aquilo tudo... acho que deve doer né!

-bem... acho que não... senão ela não deixava ser comida! RSS. Minha irmã mais velha que não é mais virgem... falou pra mim que o noivo dela tem um pintão enorme e grosso e adora dar pra ele... deve ser gostoso né! Eu já vi uns meninos nadando pelados na lagoa... mas... os pintos eram bem pequenos... tenho vontade de pegar um pinto na minha mão... mas... morro de medo de fazer isso e o garoto tirar meu cabaço!

-é... minha mãe não fala comigo sobre sexo... ela diz que ainda sou muito novinha pra saber dessas coisas!

Mamãe não comentava sobre sexo comigo, mas a safada gostava muito de machos porque nos fins de semana ela saia pros bailes e só voltava quando o dia estava clareando e dava pra notar que ela adorava se divertir e quase sempre chegava bastante alegre pela bebida.

Neide é o nome de minha mãe, 37 anos, um corpo bonito, pele branquinha, cabelos compridos negros e com certeza era tarada desde bem jovem porque sou filha de mãe solteira, ela se justifica dizendo pra todos que foi enganada por um homem muito sedutor e safado que a desvirginou novinha e depois disso a abandonou deixando-a com uma filha, “EU”!

Depois que assisti a cópula do cavalo com a égua de vez em quando vinha em minha mente aquelas cenas e sentia a temperatura do meu corpinho aumentar e foi então que mamãe veio falar pra mim que tinha encontrado um homem que gostou muito e haviam resolvido morar juntos.

Só ouvi a conversa dela concordando, não tinha como reclamar, era ela que me sustentava trabalhando como promotora de vendas de produtos alimentícios de uma indústria da região e esperava que o sujeito não fosse um cara chato, ela já tinha morado com outros 3 homens e todos seus relacionamentos não duraram muito tempo.

Daniel era o nome do meu novo “padrasto”, um morenão de 31 anos fortão e pareceu um cara legal me tratando muito bem nos primeiros dias que passou a morar em minha casa. Ele trabalhava como supervisor de uma grande empresa distribuidora de bebidas e por possuir moto e carro do ano dava pra perceber que devia ganhar bem.

A terceira descoberta me fez perder toda a inocência e aconteceu de uma maneira completamente inesperada logo na primeira semana depois que meu padrasto se mudou pra minha casa.

Acordei de manhã fiz o café como mamãe gostava e fui para o colégio deixando minha mãe e meu padrasto em casa ainda dormindo e assim que entramos na sala de aula as luzes se apagaram e logo ficamos sabendo que um caminhão tinha atingido um poste da rede elétrica deixando tudo sem energia e a diretora dispensou todos os alunos, o conserto iria demorar e então voltei pra minha casa e assim que entrei pela porta da cozinha escutei uns gemidos bem altos e meu sexto sentido me fez ir bem devagar pelo corredor e ao olhar pra dentro do quarto de mamãe pela porta entreaberta dei de cara com uma cena incrível.

Meu padrasto estava deitado de costas na cama e mamãe deitada em cima dele beijando-o e o mais louco foi ver o pintão dele entrando e saindo da buceta dela que rebolava que nem uma doida espetada naquele macho. O pintão tinha uma cabeçona todo melada e mamãe engolia com sua buceta gulosa aquilo tudo e seus gemidos ficaram mais altos ainda e ela sussurrando disse:

-ahhhh... Daniel... que pauzão gostoso... vou gozar nessa rola gostosa... ahhhh... adoro pauzão grosso na minha buceta... ahhh... vo... vo gozar!

Daniel segurava as nádegas da mamãe com as mãos arreganhando-a toda e todo taradão dizia:

-goza sua cachorra... puta safada... vagabunda tarada... gosta de pau grande né sua cadela... rebola na minha rola sua vadia... goza na pica do teu macho... bucetão tesudo... goza gostoso... goza... quero sentir essa buceta melando minha rola... ahhhh... vagabunda gostosaaaaaaaaa!

Com medo de ser descoberta pelo casal eu só olhava pra dentro do quarto só com um lado do rosto e então mamãe deu um grito dizendo:

-ahhhh... to gozandoooooo... aiiiiiiiiiii... pauzãooooo gostosoooooo... ahhhh... meu machooooo tarado gostosoooooooooooo!

Assim que mamãe parou de rebolar meu padrasto então disse:

-agora é sua vez puta safada... faz teu macho gozar gostoso com sua boca tesuda... chupa a rola do teu macho sua vadia de rua... vagabunda safada!

Mamãe se levantou de cima do corpo do meu padrasto e se ajoelhando entre as coxas dele pegou aquele pauzão todo melecado e começou a lamber e enfiá-lo na boca. Pela posição que me encontrava ali na porta do quarto tinha uma visão perfeita e fiquei boquiaberta vendo mamãe mamando e lambendo aquela rola enorme com uma vontade louca. Foi então que descobri que meu padrasto já tinha me notado na porta do quarto assistindo eles transando, mamãe como estava de costas pra mim com sua bucetona toda arreganhada não tinha como me ver. O mais louco nisso tudo é que meu padrasto pauzudo trocou olhares comigo e com um sorrisinho sacana e sem que mamãe percebesse fez um sinal de silencio com um dedo nos lábios e segurando os cabelos dela passou a foder sua boca como se fosse sua buceta e todo tarado sussurrava:

-engole fundo vagabunda... ahhh... boca gostosa... chupa safada... puta de rua... cadela gostosa... vou foder sua garganta... ahhhhhhhhh... vou gozar nessa boca tesuda... ahhhh... ta chegando o leitinho... engole tudo sua cachorra... boqueteira safadaaaaaaaaa!

Meu padrasto deu um urro e começou a gozar forte na boca da mamãe... ela engolia um monte... mas escorria pelo corpo do pintão e a safada lambia tudo engolindo aquele creme branco e depois de algum tempo não sobrou uma gota de creme... ela engoliu tudinho e continuei ali encostada na parede durante algum tempo então devagarzinho sai de casa e fui dar uma volta pensando no que tinha acontecido.

Durante a caminhada percebi que minha calcinha estava completamente molhada e o calor no meio das minhas coxas era intenso, parecia que estava com febre na minha bucetinha de tão quente e depois de uma meia hora voltei pra casa e tanto minha mãe quanto meu padrasto tinham saído e então tirei o uniforme do colégio e entrei debaixo do chuveiro e assim que peguei o sabonete e deslizei-o entre minhas coxas senti um formigamento intenso e esfregando o sabonete com força e comecei a tremer sem controle e quando me dei conta deixei o sabonete cair no piso e meus dedinhos ágeis e inquietos bolinavam meu grelinho que tinha o tamanho de uma ervilha e atingi meu primeiro orgasmo e gemidos incontidos saiam dos meus lábios. Após o banho deitei na minha cama ainda enrolada na toalha que havia me enxugado e acabei adormecendo tirando um belo cochilo.

Se tudo que havia acontecido tinha sido muito louco o melhor estava por vir e foi muito rápido porque ainda de olhos fechados deitada na cama senti que uma sensação deliciosa e quando despertei de vez meu padrasto estava com sua boca quente colada na minha bucetinha virgem me lambendo todinha. Dei um gritinho de susto quando vi seu rosto entre minhas coxas e a primeira coisa que me veio à cabeça foi dizer que era totalmente virgem e ele então olhando nos meus olhos deu um sorrisinho sacana e disse:

-fica calma sua safadinha gostosa... não vou te machucar... só quero te dar prazer... e já senti que você ta adorando... continua rebolando na minha língua sua putinha safada... gostou de ver sua mãe trepando comigo e ficou louca de tesão né sua vadiazinha tarada... deve ter batido uma siririca bem gostosa... puxou tua mãe né vadia... gosta de safadeza... rebola na minha língua... vou te fazer gozar gostoso... putinha virgem linda!

Fiquei totalmente sem reação como o que estava acontecendo e sem saber como proceder, mas em segundos meu corpo mostrou o que queria porque o calor daqueles lábios e junto com aquela língua mágica quente lambendo minha rachinha virgem sugando meu grelinho me fez sentir um prazer que nunca imaginei que pudesse existir e tomada pelo prazer passei a rebolar gostoso na boca daquele tarado safado e dos meus lábios saiam gemidos fortes denotando todo meu tesão e depois de alguns minutos dei um gritinho incontido e tremendo que nem vara verde gozei copiosamente.

Meu padrasto safado sabia que podia fazer comigo tudo que quisesse e logo me virou de bruços me fazendo ficar de 4 na beira da cama e ajoelhado atrás de mim passou a me lamber como um cachorro e sua língua quente ia fundo na minha rachinha virgem e não demorou pra que a língua esperta dele passasse a penetrar com a ponta no meu cuzinho virgem e todo safado me dava uns tapinhas de leve no meu bumbum dizendo:

-assim... sua safadinha gostosa... adoro lamber bucetinha e cuzinho de putinha por trás... rebola gostoso... goza de novo sua cadelinha tesuda... putinha safada... gosta de macho como tua mãe gosta né... vou te ensinar a ser uma putinha de verdade... rebola esse rabo putinha gostosa... ahhhh!

Daniel sabia como dar prazer e dominar uma fêmea e me entreguei ao prazer rebolando deliciosamente e adorando levar tapinhas no bumbum.

Logo senti um dedo grosso dentro do meu cuzinho e apesar do incomodo inicial não demorou pra gostar muito e o safado dava umas linguadas no meu rabinho e em seguida metia o dedo bem fundo e logo percebi que já tinha dois e meu corpo era comandado pelo tesão e gritando de prazer gozei novamente.

Meu padrasto não dava tréguas fazendo meu corpo virgem se incendiar com sua língua quente esperta e dava pra sentir minha bucetinha pulsar entre os lábios do safado e aqueles dois dedos enterrados e mexendo no meu cuzinho me deixando louca cheguei a mais um orgasmo intenso e se ele quisesse tinha socado aquele pauzão enorme em todos meus buraquinhos virgem que eu não esboçaria nenhuma reação e o taradão disse:

-sua putinha tarada... quase nem tem pelinhos na buceta... mas já ta louca querendo macho... antes de tirar todos esses cabaços vou te ensinar a ser puta do jeito que eu gosto... como fiz com tua mãe... agora vai ser tua vez... se abrir a boca sobre o que aconteceu aqui... vou te bater de cinta sem dó sua cadelinha no cio! Agora é a sua vez de dar prazer ao teu macho putinha virgem... quero essa boquinha linda mamando na minha rola... igual você assistiu sua mãe fazendo... vou te ensinar a tomar leitinho quente na fonte... tomou leite nos peitos de sua mãe quando era nenezinha agora chegou à hora de começar a tomar leite de macho... vem putinha... chupa minha rola sua cadelinha safada!

Meu padrasto taradão em segundos se sentou na beira da cama e me colocou de joelhos no tapete entre suas coxas e seu pauzão com a cabeçona toda babada ficou bem pertinho dos meus olhos e nem precisou mandar novamente e pegando aquele membro enorme cheio de veias com as duas mãos comecei a lamber bem devagar. Gostei muito do gosto e do calor da rola enorme do meu padrasto que todo taradão por ter uma putinha virgem novinha tão submissa quanto eu fazendo tudo que ele queria disse:

-faz como tua mãe fez sua putinha safada... você assistiu tudo... chupa minha rola sua vadiazinha tesuda... tão novinha e tão puta... chupaaaaa!

Entreabri a boca e a cabeçona babada foi fundo na minha garganta e apesar de me engasgar no começo meu lado de putinha tesuda se manisfestou por inteiro e segurando aquele pauzão enorme com as mãos mamei gostoso como se tivesse chupando um sorvete e não demorou muito pra meu padrasto tarado dar um grito de prazer e segurando minha nuca começou a ejacular na minha boca... os primeiros jatos foram direto na garganta e até tentei refugar, mas ele não deixou e fodendo minha boca até como se fosse uma buceta continuou até sair a ultima gota de porra quente e depois disso tirou o pauzão melecado pra fora e ficou esfregando ele no meu rosto dizendo:

-você nasceu pra ser puta igual tua mãe né sua safada... que boca gostosa... bucetinha então... perfeita pra ser lambida... goza fácil... quando vi você espiando eu fodendo tua mãe dava pra ver na teu rostinho de anjo o tesão que voce sentia... já tive muitas putas... mas acho que você promete ser perfeita sua boqueteira taradinha!

Fiquei ali nuazinha sentada no tapete no meio das coxas do meu padrasto tarado como se fosse sua cadelinha de estimação sentindo o cheiro e o gosto da sua porra impregnada no meu rosto e apenas sorri submissa concordando balançando a cabeça. O pauzão do meu padrasto devagar foi amolecendo dependurado entre suas pernas, mesmo mole era grande e o poder que a imagem daquela rola produzia em minha mente era incrível e com naturalidade fiquei pegando nela fazendo carinhos e todo safado ele disse:

-pelo jeito a putinha virgem ta querendo mais leite de macho né... gostou né safadinha... tá com tesão ainda sua taradinha... se fizer tudo que eu mandar e guardar segredo sobre o que fizemos... vamos brincar gostoso quase todo dia... até quando chegar o dia de te transformar em uma puta de verdade... meter a rola na tua bucetinha virgem e no teu cuzinho gostoso e te fazer gozar gostoso!

Minha bucetinha virgem fervia entre minhas pernas e dava pra sentir que continuava toda meladinha e ainda toda taradinha disse:

-pode deixar... que vou ficar de bico fechado... prometo... quero que meu padrasto faça de novo tudo que fez comigo... adorei... e quero fazer todo dia!

A tardezinha mamãe chegou do serviço contente dizendo que conseguira 3 dias de folga na empresa e logo que meu padrasto chegou em casa ela o beijou ardentemente e disse que queria aproveitar a folga para namorar bastante e pelo jeito a tarada não perdeu tempo porque ela rapidinho o arrastou para o quarto e não demorou pra escutar gemidos altos do casal e toda curiosa me dirigi ao corredor pra tentar ouvir melhor o que estava rolando e encontrei a porta um pouquinho entreaberta, mas infelizmente não dava pra ver nada porem escutei tudo perfeitamente e me acabei na siririca gozando ali encostada na parede me imaginando no lugar da minha mãe tarada.

Depois que meu padrasto tarado me iniciou na sacanagem a todo o momento só pensava nisso e minha rachinha virgem vivia toda molhadinha e bastava me lembrar da língua quente dele me lambendo todinha e também do gosto de seu leitinho quente em minha boca que meus dedinhos espertos esfregavam meu grelinho tesudinho que pulsando quente gozava rapidinho bem gostoso.

Com minha mãe em casa durante sua folga não teria como fazer sacanagens com meu padrasto, mas o tarado logo no dia seguinte já deu um jeitinho de me arretar quando passando perto de mim enfiava a mão no meio das minhas pernas alisando minha bucetinha e até socando um dedo no meu cuzinho e me fazendo apalpar seu pauzão sempre duro dentro da calça e todo sacana me disse que não era pra usar calcinha quando estivesse em casa e rapidinho fiz o que ele mandou.

Meu padrasto era um taradão safado porque aproveitava o tesão exacerbado da minha mãe agarrando-a a toda hora beijando-a e acariciando-a sem se preocupar se eu estivesse por perto e a levava pro quarto e a coisa pegava fogo e percebi que a porta do quarto não tinha sido fechada e pude assistir tudo em detalhes como da primeira vez. O safado transava com minha mãe em uma posição que ela não pudesse notar minha presença ali na porta espiando e o taradão me olhava nos olhos de vez em quando socando aquele pintão enorme grossão na buceta da mamãe mostrando como também iria fazer comigo e minha bucetinha incendiava de tanto que esfregava meu grelinho todo inchado.

Não tinha como negar que eu era uma virgem pronta pra virar mulher e queria meu padrasto como o primeiro macho da minha vida.

Eu sabia que mamãe era fogosa por que com os outros três machos que ela tinha morado a tarada vivia com agarramentos e safadezas diárias, porem com Daniel a coisa era bem mais quente e quase sem controle e ainda sem entender o motivo percebi que meu padrasto estimulava mamãe a ser mais puta do que já era e no segundo dia de folga dela quando acordei de manhã fui pra cozinha preparar o café tive uma surpresa bem deliciosa. Mamãe estava na pia da cozinha lavando alguma coisa só com uma camiseta que deixava as popinhas de sua bunda de fora e atrás dela a agarrando meu padrasto só com um short daqueles de lycra super colado meu padrasto e ela toda tesuda dizia:

-para seu tarado... deixa eu terminar de fazer o café... se continuar me arretando não vou aguentar e vai ter que me comer... nossa... que tesão esse pauzão esfregando na minha bunda... hummm... adoro essa rola gostosa... que delicia tirar esses três dias de folga... e poder meter bastante... ahhh!

Meu padrasto todo safado me viu na porta da cozinha e taradão tirou o pauzão duro como aço pra fora do short e enfiou no meio das coxas de mamãe dizendo:

-hummm... esse rabo me deixa louco... vamos brincar só um pouquinho... mas que eu sou louco pra te comer assim na pia eu sou... adoro foder assim... tipo empregadinha puta... só não vou fazer isso porque vai que a tua filhinha chega aqui na cozinha e pega eu fodendo a mãe dela... o que a garota vai pensar?

Mamãe já rebolava devagar sentindo o pauzão do meu padrasto cutucando sua buceta e as mãos do meu padrasto deslizando pelo seu corpo apertando seus seios e toda tarada sussurrava:

-hummm... meu tarado pauzudo... hummm... delicia meu macho me encoxando na pia logo cedo... enfia na minha buceta só um pouquinho... se minha filhota acordar e chegar aqui na cozinha... e ela ver a gente namorando ela volta pro quarto... ela ainda é muito nova... ainda não tem muita safadeza na cabecinha... ahhh... me fode um pouquinho meu macho... ahhhh... tesão... to viciado nessa rolona gostosa... ahhh... me comeeeeeeeeeee!

Meu padrasto me olhou e sorrindo sacana encaixou o pauzão na entrada da buceta da mamãe que empinou o corpo e cravou firme até o talo e disse:

-toma sua safada... já que ta querendo pau vou te dar sua vagabunda tarada... como gosta de macho hein... rebola sua cadela... se tua filhinha aparecer aqui não vou parar de te foder sua vadia... depois que começo a foder não paro não... rebola sua puta gostosa... ahhh... rebola na minha rola vadia!

Daniel fodia minha mãe com força e aplicava uns tapas na bunda da safada que gemia que nem louca tendo um gozo atrás do outro... dava pra notar que eu tinha puxado a safada... meus dedinhos apertavam e bolinavam meu grelinho ali na porta da cozinha gozando junto com a safada e meu padrasto todo sacana continuou dizendo:

-ahhh... assim... rebola gostoso... rebola no pau do teu macho sua cadela viciada... goza pro teu macho... ahhhh... gostosa... goza gemendo que eu gosto... puta... vadia... safada... taradona gostosa... ahhh... rebola que vou encher essa buceta de porra... ahhhh... delicia de buceta!

Mamãe deu um gritinho de puta safada quando sentiu sua buceta encher de porra quentinha e rebolando que nem uma louca gozou junto e depois de alguns segundos tudo ficou mais calmo e meu padrasto então continuou engatado atrás dela e bem sacana disse:

-hummm... gozei gostoso... vou querer te comer mais vezes assim na pia... vou comprar um uniforme de empregada domestica puta... ahhh... só pra você ficar sabendo... acho que tua filhota viu a gente trepando... parece que vi um vulto chegando à porta da cozinha... a gente não devia ter feito isso... mas... eu também não aguentei de tesão!

Assim que meu padrasto terminou a frase sai da porta e fiquei no corredor e mamãe então disse:

-vixi... será que ela viu mesmo... ela sempre foi uma menina discreta... quando morei com outros homens... nunca foi curiosa... depois eu falo com ela... ela vai entender que tem uma mãe muito tarada e meia louca!

-é bom você falar com a garota... porque apesar de novinha... ela sendo filha de quem é... já viu... vai que ela arruma um namoradinho e inventa de querer fazer o que a mãezona puta dela faz... você vai arrumar um netinho logo!

-Deus me livre disso... minha filhota apesar de novinha é inteligente... gosta de estudar... tem boas notas... não vai ser burra como eu fui... o primeiro que me comeu... me engravidou... ela sabe disso... mas... vou falar com ela sim... melhor prevenir! Agora deixa eu me lavar senão vai escorrer um monte de porra pelas coxas e pingar no chão... você goza que nem um cavalo!

Como mamãe iria para seu quarto tomar banho sai depressa dali entrando no meu quarto e logo em seguida meu padrasto abriu a porta e com seu pauzão todo melecado de porra deu um sorriso sacana e disse:

-quero tua boquinha tesuda lambendo meu pau com o gosto da buceta da tua mãe... chupa rapidinho cadelinha virgem... mama gostoso vadia!

Em segundos me inclinei e enfiei aquele pauzão enorme na minha boca e meu corpo se arrepiou por inteiro sentindo aquela rolona babada no fundo da minha garganta e logo o braço forte do meu padrasto alisava meu bumbum e em seguida o taradão metia dois dedos no meu cuzinho virgem me fazendo rebolar bem gostoso e o safado segurava minha cabeça forçando sua rolona bem fundo e todo tesudo disse:

-pronto sua putinha virgem... isso só foi pra você sentir o gosto do teu macho... que delicia de boca... que cuzinho apertado... ahhhh... to louco pra tirar todos seus cabaços... ahhh... tesão!

Daniel antes de sair do quarto me colocou de quatro na cama e com sua língua quente esperta lambeu minha bucetinha virgem e meu cuzinho como se fosse um cachorro lambendo uma cadelinha e mesmo sendo tudo muito rápido com receio de minha mãe sair do banho e nos flagrar naquela sacanagem gozei gemendo baixinho mordendo os lábios e tomei um tapa bem forte no bumbum que me excitou ainda mais.

Era uma loucura deliciosa aquilo que estava acontecendo e o tesão exacerbado fazia o medo quase desaparecer e a ousadia se tornava quase total e quando sai do quarto e fui pra cozinha encontrei mamãe cantarolando feliz fazendo café com a mesma camiseta que deixava seu bundão de fora e decidi ser bem sacana dizendo:

-bom dia mamãe... pelo jeito esse meu padrasto ta deixando você super feliz... e pelo que to vendo minha mãezona ta querendo mais... bunda de fora e sem calcinha... é só meu padrasto taradão chegar que você tá prontinha né?

Minha mãe não esperava que sua filhinha virgem fosse tão ousada daquela maneira, mas apesar de um pouco sem graça ela logo deu um sorriso bem safado dizendo:

-é... to vendo que minha filhota não é tão inocente quanto imaginava... já ta sabendo bastante de sacanagens pra vir com essa conversinha safada né?

-bem... inocente ainda sou... virgem de tudo... ainda... mas... vivendo com uma mãe e um padrasto completamente tarados não tem como permanecer santinha né... vocês transam a toda hora... em qualquer lugar da casa... sem fechar portas... não tem como não acabar assistindo a safadeza rolando... mas... fico super contente que minha mãe está cada dia mais feliz... não se preocupe comigo que tá tudo bem... pode continuar a fazer tudo que tem vontade... prometo que não vou atrapalhar de jeito nenhum.

Mamãe deu um sorriso e me abraçando beijou meu rosto dizendo:

-bom... ainda bem que minha filhota sabe ser discreta e ta dando pra ver que é bastante espertinha e também gosta de safadeza... só espero que não seja boba de arrumar um namoradinho e dar uma de tonta e acabar engravidando... igual aconteceu comigo... e não quero que aconteça contigo!

-pode deixar mamãe... prometo não decepcioná-la... quanto a isso... mas... acho que já percebi que tenho tanto tesão quanto minha mãe... nossa... minha bucetinha virgem vive molhadinha vendo você e meu padrasto transando... adoroooo assistir tudo... deliciaaaaaaaaaaa!

-que filhota mais tarada que eu tenho... quase nem tem pelinhos na buceta e já ta querendo macho é... vou ter que colocar um cinto de castidade em você! A taradinha ta parecendo ser mais precoce do que fui!

Caímos em risos e assim que meu padrasto entrou na cozinha dei bom dia com naturalidade beijando seu rosto e tomamos café juntos como uma família quase completamente normal.

O dia transcorreu normalmente e no começo da noite fiquei sabendo mamãe e meu padrasto iriam a uma boate junto com alguns amigos e fiquei assistindo TV em casa e acabei adormecendo no sofá e só acordei de madrugada com o barulho que o portão sempre fazia e o carro entrando na garagem e como estava vestida apenas com uma camisetinha e sem calcinha resolvi ser bem safadinha e me virei de bruços colocando a cabeça em um dos braços do safa enrolei a camiseta na cintura mostrando meu bumbum todinho com bucetinha aparecendo fingi que dormia profundamente.

A luz da sala estava acesa e a TV ligada e assim que meu padrasto e mamãe entraram se depararam comigo de bruços quase nua e pelo jeito mamãe tinha bebido alguns drinks a mais, isso acontecia constantemente quando ela ia pras baladas e parando ao lado do sofá disse:

-é... realmente minha filhota se parece comigo... não gosta de usar calcinha... e da pra ver que a safadinha é uma copia minha... quando tinha a idade dela tinha esse mesmo corpo... só que depois da conversa que eu e ela tivemos de manhã na cozinha... to achando que a garota é mais safadinha do que eu era... comecei a me interessar por machos uns dois anos depois que ela... mas... que ela é linda é... não vai demorar pra levar rola na buceta com esse corpinho e o tesão todo que ela disse que tem!

Meu padrasto aproveitou o estado de mamãe e agarrando e beijando ela todo safado disse:

-é... realmente as garotas estão cada vez mais taradas novinhas... mas realmente ela tem um corpo lindo... se eu tivesse te conhecido nessa idade eu também tinha tirado todos seus cabaços... tenho certeza que ia te comer facinho... você nasceu puta sua vadia gostosa... vamos pro quarto... vou te foder todinha... adoro te pegar assim... com uns drinks a mais na cabeça... você fica mais submissa... e eu posso abusar bastante!

-aiiiiii meu macho gostoso tarado... quando eu bebo fico muito mais vadia... pode abusar da tua puta do jeito que você quiser... vou ser sua escrava sexual do jeito que sei que gosta seu safadão pauzudo!

Logo mamãe e meu padrasto estavam no quarto e a porta ficou escancarada e pude assistir uma foda bem selvagem.

Mamãe era fodida de 4 na beira da cama com padrasto taradão socando aquela rolona enorme até o talo e o barulho dos corpos se tocando era inebriante e o safada puxava os cabelos dela com força e a cada duas ou três fincadas dava uns tapas bem fortes no bundão dela dizendo:

-rebola esse rabo vagabunda... dá gostoso pro teu macho... gosta de apanhar na bunda né sua putona safada... vou te bater de verdade hoje... vou te deixar toda marcada... marca do teu dono sua vadia gostosa... puta safada... goza na minha rola cachorra... ahhhhh!

Minha mãe tarada rebolava que nem uma doida espetada naquele pauzão apanhando no bumbum e quando deu um grito gozando escandalosamente meu padrasto taradão tirou a rolona toda melecada da bucetona dela e socou no cuzinho dela que deu um grito de dor, mas ele não tava nem ai e segurando-a pelos quadris fincou tudo até o talo e deu mais uns tapas fortes na safada dizendo:

-vou comer teu cu sua cachorra... trata de rebolar senão vou pegar a cinta e te moer de tanto bater... rebola sua vagabunda... safada... putaaaa!

Mamãe era uma puta safada que adorava ser pega daquele jeito, os gritinhos de dor eram apenas pra fazer gênero e dar uma valorizada porque em segundos a vadia rebolava deliciosamente levando pau no cu até o talo e apanhando mais forte no bumbum.

Meus dedinhos ágeis já tinham me feito gozar varias vezes chegando a escorrer líquidos pelas minhas coxas de tanto tesão que sentia e sai dali devagarinho e fui pro meu quarto me deitando de bruços na cama peladinha continuando a siriricar meu grelinho inchado e cheio de tesão e depois de alguns minutos a porta se abriu e meu padrasto peladão entrou com um vidro cheio de óleo nas mãos e sorrindo bem safado disse:

-a safada da tua mãe apagou de vez... só vai acordar amanhã... agora é nossa vez cadelinha virgem... nem gozei com a tua mãe... vamos brincar de verdade... vou tirar o cabaço desse teu rabinho empinado... fica de 4 putinha... igual cadelinha... teu cachorrão vai te lamber do jeito que você gosta!

Quando meu padrasto taradão disse que ia comer meu cuzinho virgem me deu até um arrepio de medo, mas eu sabia que ele gostava de ser obedecido e fiz o que ele mandou e empinei meu bumbum na beira da cama e quando sua língua quente deslizou pela minha rachinha virgem sugando meu grelinho e em seguida a ponta penetrou no meu cuzinho virgem dei um gemido alto e toda putinha sussurrei:

-ahhh Daniel... que delicia ser lambida assim... adoro ser sua cadelinha... será que vou aguentar teu pauzão no meu cuzinho... é muito grosso... até a mamãe gritou de dor quando você enfiou nela... e ela já deve ter dado o rabo pra um monte de machos... em mim você só enfiou teus dedos... eu to com um pouco de medo!

O safado já tinha dois dedos enterrados no meu rabinho me laceando e logo senti um óleo quente escorrendo pelo meu reguinho e ele lubrificava meu cuzinho por inteiro e linguava minha bucetinha virgem toda tesuda e sussurrou:

-pode deixar Verinha... prometo que vou fazer bem devagar... você vai gostar... toda putinha adora dar o cu pro macho dela... você vai dar gostoso pra mim... igual tua mãe... tenho certeza que você vai ser mais putinha que ela... sua taradinha safada... rebola esse rabo... que vai ser tudo de bom!

Eu estava completamente lubrificada pelo óleo de amêndoas que ele havia trazido e me colocando de bruços na cama com dois travesseiros por baixo do meu ventre logo se encaixou atrás do meu corpinho e começou a deslizar aquele pauzão enorme no meu reguinho beijando minha nuca e minha orelha me chamando de putinha linda... vadiazinha... cadelinha gostosa... virgenzinha safada e quando achou que eu estava pronta posicionou a cabeçona na portinha do meu rabinho virgem e deu um fincadinha de leve... a ponta se encaixou perfeitamente e a segunda fincada foi mais forte e então senti uma pressão danada que ardeu demais e dei um gritinho dizendo que estava doendo... foi então que meu padrasto levou sua mão na minha boca tampando forte e fincou sem dó me penetrando com firmeza até o talo... tentei gritar... me senti rasgada ao meio... ele não tava nem ai e só parou quando os pelos de seus púbis colaram em minha bundinha e seu sacão encostou entre minhas coxas... ele estava inteirinho dentro do meu cuzinho arrombado... e todo macho sussurrou nos meus ouvidos:

-relaxa cadelinha... que dói menos... vou te enrabar até deixar esse cu do tamanho do meu pau... pode gritar o tanto que quiser... mas vai dar pro teu macho do jeito que eu gosto... rebola esse rabinho bem gostoso senão vou te bater igual fiz com tua mãe... puta tem que dar o cu sem frescura... vadiazinha gostosa... putinha virgem safada... da esse cu pro teu macho... queria rola... é toda sua... cadelinha deliciosa... ahhh... que cuzinho apertado!

A sensação daquele pauzão enorme no cu era muito louca doía demais, parecia que estava sendo rasgada ao meio, tentava gritar, mas Daniel mantinha sua mão forte tampando a minha boca e todo tarado começou a foder meu rabinho bem devagar sussurrando tesudo:

-hummm... que cuzinho gostoso... apertadinho... hummm... mais gostoso do que ta tua mãe puta... dá gostoso pra mim gatinha... rebola esse bumbum lindo que vou te fazer gozar pelo cuzinho bem gostoso... hummm... delicia de rabo... vadiaaaa... putinha... cadelinha tesuda... ahhhhh!

Nem sei como, mas logo eu rebolava no pauzão daquele safado que me comia sem dó como tinha feito com minha mãe e quando percebi estava gemendo de prazer e gozei pelo cu tremendo que nem vara verde na rola daquele macho tarado dotadão e ele sentindo minha entrega total deu um urro e começou a gozar enchendo meu rabinho deflorado de porra fervente que me deixou mais taradinha ainda e gozei novamente.

Meu padrasto ficou engatado no meu cuzinho até seu pauzão grosso dar uma amolecida e escapar de dentro de mim e todo tesudo disse:

-Verinha minha gatinha linda... eu achava que você seria uma putinha que merecia ser comida... mas foi muito melhor do que imaginei... com certeza vai superar tua mãe puta... tão novinha e já dando o rabo como uma profissional... já ta no ponto de levar rola na buceta também... sua safadinha!

Meu cuzinho arrombado parecia que pegava fogo de tão quente e sorrindo safada me levantei pra tomar banho e meu padrasto tarado antes de sair do quarto me deu um tapa no bumbum me desejando boa noite dizendo que estava indo dormir feliz depois de tirar meu cabacinho do cu e toda safada disse que também tinha adorado tudo e com certeza iria querer fazer de tudo e durante o banho deixei a água fria escorrer no meu reguinho pra dar uma acalmada na ardência e ao passar os dedos com o sabonete deu pra perceber o estrago que aquele pauzão tinha feito no meu rabinho desvirginado, estava parecendo uma flor de tão inchado.

Após um banho demorado fui dormir toda satisfeita e ao passar no corredor olhei pra dentro do quarto de minha mãe e meu padrasto já estava dormindo de conchinha com a tarada maluca e toda safada me imaginei dormindo junto com eles na mesma cama.

Mamãe iria ter que dividir o maridão tarado comigo, ninguém mandou trazer um macho safado pauzudo gostoso como aquele pra dentro de casa.

Acordei no outro dia com o cuzinho bem inchado, mas foi incrível perceber que o tesão continuava no meu corpo e quando cheguei na cozinha vi que tanto mamãe quanto meu padrasto taradão já tinham saído de casa e após tomar um café reforçado fiquei assistindo TV na sala completamente nua e pra não perder o costume fiquei brincando com minha bucetinha virgem passando os dedos no grelinho atiçando ainda mais meu tesão intenso.

Naquele dia meu padrasto e minha mãe voltaram pra casa bem mais calmos e até foram dormir mais cedo e resolvi me deitar peladinha, ficar sempre pronta pra safadeza me deixava toda excitada, mamãe já tinha demonstrado que não se importava com meu jeito de putinha oferecida e decidi que iria ser mais safadinha ainda.

O dia seguinte começou do jeito que toda putinha tesuda adora, meu padrasto me acordou lambendo minha bucetinha virgem e meu cuzinho arrombado e gemendo alto passei a rebolar deliciosamente e em poucos segundos gozei copiosamente com dois dedos atolados no meu rabinho e meu padrasto todo taradão me colocando de bruços com um travesseiro embaixo do meu ventre encaixou a cabeçona da sua rolona dura e grossa no meu cuzinho guloso e foi enfiando tudo sem dó até o talo. Como mamãe não estava em casa meu padrasto nem se preocupou com meu grito lancinante, doeu tanto quanto da primeira vez, mas o taradão puxando meu cabelo mordeu minha nuca e todo macho disse:

-pode gritar sua vadiazinha safada... adoro gritos de putinhas levando rola grossa no cu... hoje mamãe não ta em casa pra te salvar... rebola na minha pica sua cadelinha viciada... rebola gostoso senão vou te bater igual bato na tua mãe... puta tem que levar uns tapas pra dar mais gostoso pro macho dela... rebola sua cadela safada... já deu uma vez... deixa de frescura... ahhhh... cuzinho apertado... rebola... delicia de rabinho... putinha gostosaaaa!

Meu cuzinho mostrou que adorava rola grossa dentro dele porque não demorou quase nada pro tesão tomar conta do meu corpo passando a rebolar como uma louca e o safado do meu padrasto me fodeu forte socando com vontade... seu púbis batia com força no meu bumbum e seu pauzão penetrava fundo me proporcionando um prazer muito louco e gozei como uma cadelinha no cio e então meu padrasto se sentou na cabeceira da cama e me colocou no seu colo de frente me fazendo cavalgar na sua rolona cabeçuda e nossas bocas se uniram num beijo quente e cheio de desejos.

Apesar de novinha e ainda virgem na buceta eu era uma putinha que adorava sentir prazer e dar prazer a aquele macho bem dotado e com certeza desejava mostrar que era tão gostosa quanto à vadia da minha mãe e toda tesuda sussurrei:

-ahhh... Daniel... que delicia teu pauzão no meu rabinho... ahhh... quero dar sempre pra você... come sua putinha do jeito que você gosta... me ensina a ser uma putinha de verdade... quero ser uma puta mais safada que minha mãe... ahhh... me come todinha... tira meu cabacinho da buceta... vou adorar ser deflorada por você... fode sua enteadinha puta seu safado gostoso!

Meu padrasto sem parar de me beijar deu um gemido mais alto e gozou como um cavalo enchendo meu cuzinho de porra quentinha e meu corpo se arrepiava por inteira sentindo o calor daquele leitinho inundando meu rabinho guloso.

Fiquei espetada no pauzão grosso do meu padrasto trocando beijos e carinhos até ele amolecer e escapar do meu rabinho guloso arrombado.

Durante o banho perguntei ao meu padrasto taradão o que iria acontecer se mamãe descobrisse que ele estava me comendo ele sorrindo disse que não precisava se preocupar com isso porque ela iria acabar aceitando nossas putarias porque a safada tinha alguns segredos sexuais que logo seriam revelados e bem curiosa quis saber que segredos eram esses, mas o safado disse que eu só iria descobrir na hora certa.

Depois que meu cuzinho foi arrombado pela segunda vez naquela manhã, logo após o almoço meu padrasto taradão aproveitando que minha mãe tinha ido fazer um trabalho em um supermercado de uma cidade vizinha passou em casa pra visitar sua enteadinha puta e foi me colocando de 4 no sofá e depois de umas belas linguadas no meu cuzinho tesudo encaixou a cabeçona babada e me comeu sem dó socando forte até o talo e também apanhei na bunda pra rebolar mais gostoso do jeito que meu padrasto tarado gostava.

Meu cuzinho adorava o calor da porra quente sendo esguichada no fundo dele e gozei que nem uma louca sendo enrabada daquela maneira selvagem levando uns tapas bem dados que deixaram meu bumbum empinado todo vermelho.

Quando achei que a putaria ia pegar fogo de vez fiquei sabendo que minha avó iria chegar no começo daquela noite em nossa casa pra fazer uns exames médicos que eram necessários e não podiam ser feitos na cidade pequena onde ela morava.

Por esse motivo durante quase uma semana que ela ficou em nossa casa, mamãe, meu padrasto e eu ficamos bem quietinhos e de farol baixo sem aprontar nenhuma safadeza mais quente, só algumas passadas de mãos furtivas e os gemidos do quarto do casal praticamente ficaram inaudíveis.

Na primeira noite após minha vó ter ido embora percebi que ia rolar alguma coisa de diferente porque mamãe depois de tomar banho colocou um baby-doll vermelho todo transparente com uma calcinha fio dental socada no rabo e sorrindo encheu uma taça bem cheia de vinho e disse que iria esperar o maridão toda sexy pra deixá-lo mais taradão e então toda safada brinquei dizendo:

-mamãe... meu padrasto já é muito taradão... e quando você bebe mãe... fica mais taradona também... da pra imaginar que a cama vai pegar fogo... da ultima vez que você chegou da boate bem alegre pela bebida... eu assisti tudo... ele comeu até teu cu... nossa... não sei como aquele pauzão cabe dentro de um cuzinho tão apertadinho! RSS.

Mamãe deu um sorrisinho safado e disse:

-sua taradinha... to vendo que puxou pra mim em matéria de safadeza né... realmente quando tomo umas taças de vinho... fico completamente tarada... topo tudo e mais um pouco... também adoro assistir pessoas trepando e gemendo... nossa... é uma delicia... me dá um tesão doido... se não tiver um macho do lado bato uma siririca no ato... gozo facinho... acho que minha filhota deve fazer o mesmo... garanto que se acaba na siririca... falta pelinhos na buceta... mas... sobra tesão nesse corpinho lindo né?

Eu estava com uma toalha de banho na mão... iria tomar banho em seguida e a conversa continuou muito reveladora.

-é... não vou mentir... adorooooo ver você sendo comida pelo meu padrasto... nossa... você goza gostoso no pauzão enorme dele... com os outros “maridos” que você teve não era tão quente assim... acho que eles não tinham um pintão tão grande como o do meu padrasto né?

-é... minha filhota tem razão... eu já tive muitos machos... alguns muito bem dotados... mas... a rola do Daniel é perfeita do jeito que adoro... grossona e bem cabeçuda... entra rasgando... mas... por essa nossa conversa... tenho certeza que minha filhota taradinha vai querer uma rola desse tipo né sua safadinha... cuidado hein... teu padrasto é um taradão sem juízo... se der mole ele estoura teu cabaço... naquela noite que chegamos da boate e você estava quase nua dormindo de bruços no sofá... uma garota linda ainda sem pelinhos na buceta virgem... teu padrasto não tirou os olhos do teu lindo corpinho virgem... ele é insaciável... e totalmente pervertido... já fizemos muitas loucuras juntos!

-será que ele teria coragem de tirar meus cabacinhos mamãe... que ele é tarado eu sei... mas... se ele tentar me pegar o que você vai fazer?

-claro que teria... ainda mais uma novinha linda e cheia de tesão como você é... não sobra um buraquinho virgem... e com certeza se ele quiser te pegar não sou eu que vou te socorrer... você é quem tem que se cuidar... mas... acho que minha filhota não tá muito preocupada com isso né... vive dormindo peladinha... pronta pra levar rola... tenho certeza que se teu padrasto tarado deslizar aquele pauzão no meio das suas coxas... você abre as pernas e pede pra ser desvirginada... quando isso aconteceu comigo... também fui facinha demais... o cara me beijou... alisou meus seios... enfiou a mão no meio das minhas pernas... bolinou meu grelo... fiquei ensopada... ele abaixou minha calcinha... me encostou na parede... abaixou minha calcinha... encaixou a cabeça da rola na entrada da minha bucetinha e socou de uma só vez... quase nem doeu... adorei sentir uma pica dentro da minha bucetinha e dei gostoso... gozei que nem uma louca tremendo como vara verde... depois disso... toda vez que um macho tira a rola pra fora e diz que quer me comer... eu abro as pernas e mando socar com força... e gozo muitooooooo!

-mamãe... que delicia ouvir você me contando como foi que perdeu a virgindade... fiquei molhadinha escutando... assim você me deixa com mais vontade de experimentar tudo também... mas... você disse que já fez loucuras com meu padrasto... me conta uma que você gostou de fazer... conta vai!

-ta bom sua taradinha safada... na verdade também to molhadíssima... a visita de tua avó em nossa casa atrapalhou o tesão de todos... eu não gosto de transar sem fazer barulho... gemer alto... e nem podia pedir pro Daniel dar uns tapão na minha bunda... a semana foi bem devagar... mas hoje eu tiro o atraso... com certeza! Bem... já que minha filhota safadinha quer escutar uma historinha bem sacana tem uma que aconteceu o mês passado... eu estava voltando pra casa quando liguei pro Daniel perguntando onde se encontrava e ele me disse que estava na quadra do clube onde ele joga futsal toda semana com seus amigos e perguntou se queria passar por la e como não estava muito distante do local fui até la e quando cheguei vi que o jogo já tinha acabado e logo escutei conversas nos vestiários e chamei seu padrasto pelo nome e ele então me disse pra entrar e quando fiz isso dei de cara com meia dúzia de machos todos pelados. Teu padrasto e mais dois estavam tomando banho e os outros se enxugavam dos lados e então Daniel todo safado sorriu perguntando se eu queria tomar banho com ele e quando sorri dizendo que se ele quisesse isso mesmo não teria problemas... entrava debaixo do chuveiro no ato e o safado então mandou fazer isso... rapidinho fiquei nuazinha e teu padrasto começou a deslizar o sabonete pelo meu corpo... os amigos dele começaram a se masturbar olhando o que fazíamos... Daniel me fez ajoelhar no piso e me fez chupar seu pauzão... me chamando de puta... safada... boqueteira... ele adora ser chupado... logo ele me colocou de 4 em um banco de madeira e passou a me comer gostoso me dando uns tapas na bunda... gozei que nem louca... todos os homens ficavam batendo punheta bem pertinho da gente e não demorou pra um deles também bem pauzudo chegar bem perto da minha boca e não demorou pra começar a chupar o safado... fiquei louca de tesão e acabei chupando todos eles enquanto teu padrasto taradão fodia minha buceta e meu cuzinho... todos gozaram na minha boca... só Daniel me comeu... depois que todos foram embora... teu padrasto também gozou na minha boca e me deu uns tapas na cara dizendo que eu era uma puta fácil e vadia... o safado adora essas loucuras sexuais... e claro que eu também topo tudo sem frescuras!

Minha bucetinha estava encharcada ouvindo aquela sacanagem e toda sacana sorri dizendo:

-mamãe... que loucura deliciosa... chupou todos os caras... nossa... quando fizer isso de novo... me leva... quero assistir e gozar junto... prometo não atrapalhar... quem sabe eu aprendo a ser putinha bem safada como minha mãe!

-acho que minha filhota já nasceu putinha... não vai demorar pra ser mais puta que eu... sua taradinha safada! Chega de conversa... vai tomar seu banho... tenho certeza que vai bater uma siririca bem gostosa debaixo do chuveiro... safadinha linda!

-to bom... vou mesmo... nossa... esse papo me deixou toda molhadinha... vou querer saber mais historinhas sacanas da minha mãe... deve ter muitas bem quentes... vai ter que me contar... ahhh se vai!

Fui para o meu quarto tomar meu banho e bastaram meia dúzia de esfregadas no meu grelinho tesudinho pra gozar deliciosamente, mas eu sentia que naquela noite a coisa prometia ser repleta de sacanagem e após o banho nem enxuguei os cabelos direto, coloquei apenas uma camisetinha bem curtinha sem calcinha e quando cheguei à sala encontrei mamãe sozinha enchendo sua taça de vinho e na TV rolava um filme pornô e sorrindo disse:

-pelo que to vendo meu padrasto vai poder abusar bastante da minha mamãe... a garrafa de vinho já ta acabando... filme pornô pra dar mais tesão... hummm... acho que vou me acabar de tanto siriricar minha bucetinha virgem!

-hummm... é verdade filhota... to que não me aguento... eu liguei pro Daniel... ele disse que se atrasou por causa do transito... mas já ta chegando!

Mamãe estava sentada no canto do sofá e me recostei do outro lado e abrindo as pernas fiquei brincando com meu grelinho olhando pra TV e mamãe sorrindo bem safada disse:

-é... pelo que to vendo não vou precisar mais gastar dinheiro com calcinhas pra minha filhota taradinha... não usa de jeito nenhum... teu padrasto vai adorar entrar aqui na sala e te ver assim... sua safadinha!

Toda safada continuei bolinando meu grelinho e disse:

-ah mamãe... Daniel já me viu dormindo peladinha... eu também já vi vocês trepando um monte de vezes... não tem nada demais... ta tudo bem!

Nem bem acabei de falar o barulho do portão se abrindo avisava que o macho daquela casa estava chegando e mamãe toda feliz se levantou do sofá com aquele baby-doll lindo e quando Daniel entrou ela o abraçou e depois de beijá-lo disse toda safada:

-nossa amor... já acabei com uma garrafa de vinho te esperando... coloquei essa lingerie pra você... eu sei que você adora vermelho!

Meu padrasto abraçado com mamãe me olhou sentada no canto do sofá e toda putinha abri ainda mais as pernas pra me mostrar por inteira e ele dando umas belas alisadas no corpo da minha mãe tarada disse:

-hummm... que delicia... tá linda assim... mas... vai ficar mais gostosa quando eu tirar sua calcinha... você sabe que eu adoro puta sem calcinha... e se quiser pode abrir outra garrafa de vinho que também vou querer beber uma taça antes de tomar banho! Mas... antes vou dar um beijinho da minha linda enteadinha que deve estar cheirosa... ainda esta com os cabelos molhados... deve ter acabado de tomar banho!

Minha mãe já estava bem alegre pelo álcool e foi pegar outra garrafa de vinho e meu padrasto veio até mim e se curvando sobre mim beijou meu rosto e todo safado enfiou a mão no meio das minhas coxas e deslizou os dedos na minha rachinha virgem sem se preocupar com minha mãe por perto enfiou um dedo no meu rabinho tesudo e sussurrou safado:

-acho que o cabaço da tua buceta vai embora hoje... do jeito que tua mãe tá... vou te desvirginar com ela assistindo... ela me ligou varias vezes hoje dizendo que ta louca pra dar... mais umas taças de vinho e a taradona vai topar tudo do jeito que imaginei!

Mamãe chegou com as taças cheias e meu padrasto deu uns goles e antes de ir tomar banho beijou-a varias vezes e todo tarado deu um puxão na sua calcinha arrancando-a com violência e dava pra notar a barraca totalmente armada estufando a frente de sua calça larga e logo em seguida saiu em direção ao quarto para se banhar.

Aproveitei aquele clima de tesão que rolava naquela sala e toda putinha disse:

-mamãe... pelo que to vendo a safadeza vai rolar muito mais quente hoje... acho que não vou querer ficar só na siririca... to num tesão que não to aguentando... vou pedir pro meu padrasto taradão tirar meu cabaço... você se importa se ele me comer mamãe?

Minha mãe puta com um sorriso sacana chegou do meu lado e após beber mais um pouco de vinho falou pertinho dos meus ouvidos:

-putinha safada... eu sabia que você não ia aguentar ficar sem levar rola nessa bucetinha sem pelos por muito tempo... só pra você saber sua taradinha... eu e teu padrasto temos um relacionamento totalmente aberto... tudo que ele fez contigo eu já to sabendo... já que você ta querendo virar puta então que seja com um macho de verdade... o safado do teu padrasto ta louco de vontade querendo comer eu e minha filhota juntas... e nos vamos dar esse prazer a ele! Vou adorar ver minha filhota taradinha sendo descabaçada pela rola enorme do Daniel!

Abracei mamãe com um sorriso sacana nos lábios e beijei seu rosto dizendo:

-é... tenho que aprender muito com minha mãezona safada... ainda sou uma putinha muito inexperiente... vou adorar ter você e meu padrasto taradão como professores... prometo que vou fazer tudinho que me mandarem... ahhh... que bom saber que não vou precisar fazer nada escondido!

Em segundos percebi que a sacanagem seria bem mais que imaginei porque mamãe toda safada enfiou a mão entre minhas coxas e pegando meu grelinho teso entre os dedos me bolinou forte e beijando meu pescoço e meu rosto sussurrou:

-pode deixar que vou te ensinar a ser muito mais puta do que eu sou... você já nasceu vadia sua tarada... teu padrasto me contou que você deu o cu e chupou a rola dele como uma profissional... já que minha filhota tá querendo aprender sacanagem vou te ensinar uma coisa que eu adoro muito e vou adorar sentir você fazer em mim sua taradinha safada... quero tua boquinha tesuda lambendo minha buceta... quero que me faça gozar bem gostoso... faz isso na sua mãe puta sua cadelinha viciada!

Fiquei por momentos sem saber o que fazer... mas mamãe toda tarada se sentou no sofá e me pegando pelos cabelos me fez ajoelhar no tapete entre suas coxas e puxando meu rosto em direção a sua bucetona disse:

-chupa sua putinha... você sabe como fazer... lambe a buceta que você saiu sua putinha safada... quero gozar nessa boquinha tesuda... chupaaaaa!

Minha hesitação durou alguns milésimos de segundos porque logo cai de boca naquela bucetona toda molhada e pegando o grelão da safada suguei forte fazendo mamãe gemer deliciosamente e toda tesuda puxou forte meu rosto contra sua buceta passando a rebolar forte e não demorou pra sentir que tinha uma língua lambendo minha bucetinha virgem por trás e meu padrasto taradão me dava um trato gostoso já mostrando que gostava de espancar putinhas porque sua mão pesada estalava forte na minha bunda empinada e não demorou para os gemidos altos tomassem conta do lugar. Gozei que nem louca e mamãe também esfregando sua bucetona no meu rosto e logo meu padrasto nos puxou para o tapete fazendo com que eu e mamãe fizéssemos um 69 comigo por cima. Continue lambendo a bucetona tesuda da mamãe e ela passou a me chupar por baixo e meu padrasto me lambendo por trás me levando a loucura. Eu tinha duas bocas quentes e sedentas me proporcionando um prazer incrível e gozei deliciosamente e foi então que me padrasto taradão se posicionou de joelhos atrás de mim e pincelou a cabeçona de sua rolona grossa na minha rachinha virgem e senti que tinha chegado o momento tão desejado... aquele pauzão iria tirar meu cabacinho da buceta e isso aconteceu em seguida. Meu padrasto me segurou pelos quadris encaixou a cabeçona na entradinha da minha bucetinha virgem e todo tesudo disse:

-teu macho vai te transformar em mulher sua cadelinha viciada... vai sentir a rola do teu macho inteirinha dentro da buceta sua tarada safada... tomaaa!

Mamãe toda tesuda por baixo do meu corpo continuava a lamber meu grelo gemendo alto aguardando o pauzão estourar meu cabacinho e isso se realizou em segundos quando meu padrasto fincou forte e aquela rolona cabeçuda foi penetrando com firmeza até o talo. Senti-me rasgada ao meio e dei um grito lancinante, aquilo tudo estava inteirinho dentro de mim... o sangue escorria da minha buceta arrombada e era lambido pela minha mamãe

tarada que parecia adorar aquela loucura e logo levei um tapa forte na bunda e meu padrasto taradão dizia:

-rebola sua vagabunda... o cabaço já foi... trata de rebolar na rola do teu macho putinha safada... já levou pau no cu... agora foi na buceta... puta de verdade tem que rebolar na pica do macho bem gostoso... ahhhh... bucetinha apertada... vou te foder gostoso sua cadelinha... ahhhhh!

Meu corpo demonstrava que era movido a sexo porque rapidinho passei a rebolar gostoso na rolona do taradão e a dor deixou de existir e prazer de ter uma rola fodendo minha buceta arrombada tomou conta do meu corpo e gozei copiosamente sendo a fêmea daquele macho tesudo.

Meu padrasto deu um urro e gozou como um cavalo inundando minha bucetinha arrombada e quando ele tirou seu pauzão de dentro de mim mamãe taradona lambeu todo o gozo que escorria junto com o sangue do meu desvirginamento.

Os gemidos cessaram e o silencio tomou conta daquela sala durante algum tempo até que mamãe se levantou e pegando minha mão e do meu padrasto nos puxou para um belo e refrescante banho sem nenhuma preocupação com o que havia acontecido.

O prazer era o que movia minha mãe e com certeza também a mim e isso continua até os dias de hoje.

[email protected]

$$$$$$!!$$$$!!

Comentários

06/01/2018 13:33:01
Excelente conto, como deve ser esse gênero literário. Uma história com começo, meio e fim, por mais longo que seja. Conseguiu deixar meu ¨secretário¨ duro, principalmente nas passagens entre a enteada curiosa e o padrasto safado. Nota máxima merecida. Grato pela visita.
29/12/2016 11:35:24
Aiiiii! Estou com a bucetinha toda babada. Que delícia! Foi bem instruída na arte de ser puta, gozando com macho e fêmea. Gostosa! Beijos molhados... em você, na mamãe e nesse macho tesudo. Violetta, [email protected]
02/12/2016 17:22:11
Sem palavras ecitadissimo
22/11/2016 19:05:51
Tesao to de pau duro até agora
29/10/2016 09:02:06
Nota 1000
27/10/2016 18:58:57
Perdão por retornar a este assunto, mas se a conta fechasse, a autora não teria editado as falhas que apontei. Na idade da mãe, agora, consta 37 anos e a palavra "filho" foi corrigida para "filha", a fim de se adequar ao gênero da narradora.
27/10/2016 18:11:40
Mas muitas meninas são mães aos 12 anos, então ela podia ter 12 anos quando começou a transar com o padrasto, e a mãe 24 anos, depois ela tem 20 anos e a mãe 32, aí a conta fecha sim
27/10/2016 14:03:07
História deliciosa, com incesto e defloração, muito excitante!
27/10/2016 13:12:58
O conto esta bem realizado e é bem tesudo, portanto dou nota máxima, mas algumas passagens não me são desconhecidas, será que elas foram copiadas de outros contos?
27/10/2016 10:24:08
Ótimo.
27/10/2016 05:19:06
Excelente!!!
26/10/2016 23:39:02
Moça, cuidado com os detalhes que tornam o conto inverossímil: tens 20 anos e tua mãe, 32. No décimo parágrafo, referes-te a ti mesma como "filho", levantando a possibilidade de ser um homem, a escrever. E não me chame de chato, por favor, pois excetuando estes detalhes, teu texto é ótimo. Beijos.
26/10/2016 22:03:34
Muito excitante

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos eróticos meu maridoviado corno na zoofiliaarregasado a buceta com muita velocidadecontos eróticos a aposta da esposamulher secura na pica do negao quando encosta no cutortura porno linguada no clitorisdeflorador de gatinhas taradasvideos de novinha gozando pelo orificio urinarioabusada cruelmente por um negro roludo pornocontos eroticos textosvídeos de pornô com homem com homem o homem chamando shampoo no pinto do outro e lambuzando de xixicasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodeContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casacontos eroticos professora casada chantageada por alunoconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeuconto erótico Dulce safadapornô amador conto erótico de mãe divorciadagemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudiescondendo atrás do Paiol pornôcontos corno manso ineditoJoce boqueteirogarota q foi fudida no fundo d casa por um cachorro pastor alemaoporno tira tira do cu auiiiiiiseita crossdresserquero ver vídeo de novinha mostrando a b***** patinho que rola patinho de rola b*****apaxonado pelo primo brutamontes 3 contos gaycontos gay viadinho aproveitando do molequenegao colocou td o pau de 45 centi na loirasexo desleal com meninas na xotamulher cagando enquanto dava a bucetasimpatia para virar corno mansoginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentrocontos casal pau inchandoxvideo garoto trazado com agpconto porno eu tava so de cueca e minha filha sento no meu colocontos transando com cunhado mais novoConto herotico incerto completo mae i filhogozando dentro da buceta das lindonas nas baladasContos eroticos : transei com a cavalona loura da xotona peludapornô grátis sobrinha Fala tio sua pica não vai caber na minha b********macho coloca aparelho na xana da safada para enxergar o fundo do buracovizitou a. amiga levou foi rola x videosadolecente chorando no picao cuzinho virgem incestoporno teste de fudeludade com enteadaamigos d filho fpde mcu da minha.maegordinhas costurado dando 2017 bundãoporno mhnha mae e irma sao putas 1 contorapazinho mimado dando o rabobucetao preto babando muito líquidonovinha.prvoca avo q ta limpano a pisina e fode com eleporno mulheres com alta preção no cu jogs bosta longeincesto com meu vô contosDormindo e pai comendoxx.comCONTOS SOU RABUDA SO USO SHORTINH PROVOQUEI MEU SOBRINHO ATOLADO NA BUCETAfragei milha mulhe comegaocontos eróticos da esposa pegou a amante na cama e castigoumuiler da buseta ixada levamo varaConto comi minha irmãminha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saiaFredzoo pornocontos de sexo depilando a sogranovinhas esfregando buceta na sela do cavalo videos de porno doidolindinhas novinhas trepandonumpau grándeConto flagrei com bananacuckold adeptosmulher esculhanbando is outros no comentario do nariz thifanya bundinha avanço preta gorda dos peitão gorda rabomaes rabuda deu pro filhos e amigos de fio contosvídeo pornô novinha chupando p***** grande peituda gostosa patriciane nome delatrazei com minha vizinha d camizola na cozinha dela ponopanteras porno estemdeu a roupa e deu o cu pro pesoincestossexo com animaislindas foto d moreninha gostosa nua peitinhno bucetinhacusao de crioula velhapornodoido meu pai me consola depois deu chorarpriminha de shortinho roxo deitada na camacontos eróticos eu e meu sobrinhoo caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cupromo gostoso me fudeu contos eróticos gaycasada corno.dirigindo ela aprontou contosadoro foder com meu filho fodeme meu filho nesta cona putavirando a buceta do averso com pauzao monstroporno mae Chaegando em casaVideos de sexo bucetinha das crentinhas nen naceu pelo se lascando na rola do negaorebola. simone. pra. mim. gosa. jatou. de. pau. durowww ponto come come fazendo sexo fazendo pornografia fazendo sexo vaginal sadia.com.br homem e homempornodoido entre irmao enteronpido por tia gostosavideos de gosdosa tirado fio dendal de 22anosesposa prostituta bunda flaçida e mole cuzao contosfui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero porno