Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Provando Jorginho 6: mamadas, chupadas, socadas e gozadas

Um conto erótico de Alecrim
Categoria: Homossexual
Data: 30/12/2016 17:15:43
Nota 9.88

Provando Jorginho 6

Após aquele intenso primeiro gozo de Jorginho, eu e Edu dividíamos o sabor daquele leitinho em um delicioso beijo, eu me perdia nos lábios do meu amigo e ele fazia o mesmo nos meus, nossas rolas se roçavam duras feito pedras e nossos peitorais se imprensavam um no outro misturando nossos suores nos lambuzando e fazendo com que o cheiro de de macho, sexo e porra impregnassem toa atmosfera do quarto. Nosso putinha inda visivelmente cansada se levantou e engatinhou até nos na cama e como uma fome felina passou a mamar os dois caralhos que vibravam de alegria na sua boquinha agora já bem experiente, Edu gemeu na minha boca ai sentir sua glande ser lambida e chupada por Jorginho que repetiu as mesmas ações no meu cacete que entrava quase completamente garganta a dentro, o safado pra melhorar ainda mais a situação subiu lambendo os nossos abdomens sorvendo cada gota de suor de nossos corpos até chegar em nossas bocas e dar inicio a um provocativo beijo a três. Eu engolia a saliva daquele macho e daquele garoto sentido o mais puro dos instintos humanos, dominado apenas pelo desejo e tesão que me fazia ficar quente, Edu agarrava minha nadega com força e com a outra mão enfiava dois dedos no cuzinho de Jorginho, me uni a ele enfiar mais um dedo naquele buraquinho alargando-o e o preparando para o que viria, fazíamos tudo isso sem desgrudar daquele beijo.

Após um tempo naquela putaria gostosa, Jorginho se enfiou entre mim e Edu separando nossas bocas, de frente pra mim e de costas para Edu ele colocou as mãos ao redor do meu pescoço e me beijando entrelaçou suas pernas na minha cintura, meu pau duro pulsava babando o reguinho do meu garoto que se ajeitando fez com que a pica entrasse fundo no seu buraquinho eu gemi de excitação e surpreso por vê-lo tão desenvolto e tomando a iniciativa de dominar aquela foda, ele passou a subir a descer no meu pau e a gemer fino feito uma putinha qeu tenta provocar o macho, eu delirava e sentia aquele cuzinho aperta meu pau ao engoli-lo inteiramente e a língua do moleque lamber um filete de suar que descia pelo meu pescoço, ahhhhhhh me deu até um arrepio. Edu mordia os lábios e tocando uma punheta observava a cena, o pau dele babava quase tanto quanto o meu e pulsava na suas mãos com uma cabeço inchada demonstrando todo o seu tesão.

— PQP negão... de todos os viadinhos... que a gente já fudeu juntos,... de todas as putas que agente já arregaçou esse moleque é a mais... gostosa de todos. — Edu dizia com sua voz entrecortada arfando de tesão.

— Quando tu sentir esse cuzinho na tua pica tu vai saber o que é gostoso. Mas hoje você ta uma delicia a parte moleque, ta gostando de ter dois machos pra você ta?

— Aham...hummm...sim. — Jorginho mal conseguia responder

— Quer foder daquele jeitinho quer?

—Uhumm...Quero...Quero — Então eu levantei com o moleque no colo e imprensei ele contra a parede e comecei a socar com força e velocidade, ele gemia cada vez mais gostoso no meu ouvido, era assim que ele gostava, era sua posição preferida.

— Caralho negão, assim você mata o garoto.

— Relaxa Edu, olha a carinha dele eu faço como ele quer, como ele gosta. Agora para de sentir peninha e me ajuda a dar prazer pra ele que é pra isso que gente ta aqui, pro prazer dele.

Eu voltei e socar em Jorginho e beijar a sua boca e o Edu se postou atrás de mim me encoxando, eu sei que ele era tarado na minha bunda mas eu nunca dei, no Maximo deixava ele me chupar o cu em uma foda ou outra, Jorginho então puxou a cabeça de Edu para si dando um poderoso beijo, ainda encaixado no meu colo com minha pica atolado no seu cu. Ver como ele estava agindo naquele momento e lembrar das suas saídas e chegadas estranhas de casa e mentira sobre a escola me faziam duvida da realidade de sua inocência, o moleque beijava e dominava nossos corpos como a lava de vulcão tomando tudo pra si como força, destruição e ao mesmo tempo lento e delicadamente, cada movimento dele era sensível e poderoso o que tornava tudo tão contrastante que falar sobre a forma como ele nos fudia, nos comia e nos fazia de se putinhas é quase poético, Edu um homem em seus quase 50 anos parecia estar totalmente dominado e fiquei me perguntando se ele se dava conta disso da mesma forma que eu, não tive mais tempo para pensamentos assim pois senti Jorginho se movimentar pra descer do meu colo.

— O que você quer agora Jorginho?

— Eu quero ele seu Wagner. — Ele apontou para o pau de Edu e se encaminhou novamente para a cama se colocando de 4.

— Caralho que cu é esse? Que sorte negão. — Edu ficou atrás dele e deu uma chupada no cuzinho do moleque que deu um gemido a sentir a língua dentro do seu cuzinho, Edu se levantou e apontou a sua rola pro buraquinho que assim como fazia com meu caralho sugou o o meu amigo por completo para dentro si. — Ahhh porra que rabo gostoso... que cuzinho quentinho Jorginho... me da ele me dá...me da?

— Sim...sim...mais rápido..vai seu Edu...mais rápido.

Era a minha vez de contemplar aquela cena, meu garoto sendo fodido de 4 na minha cama pelo meu amigo, a cara de Jorginho era de prazer e felicidade, um sorriso bobo surgia enquanto ele lambia os lábios e levantava a cabeça, meu pau como sempre babando e duro de excitação por ver o prazer daquele garoto. Jorginho olhou para mim e estendeu sua mão, eu fui para ele, sentei-me na sua frente e senti meu pau ser engolido pela sua gula e sede que sorvia toda minha baba, seu corpo se movia aos solavancos provocados pelas estocadas violentas que Edu dava em seu cuzinho, olhei nos olhos do meu amigo que os revirava boquiaberto e suado de prazer.

— Gostou Edu?

— Estou adorando, o cuzinho dele parece que vai me comer e levar meu pau embora.

Mas alguma estocadas e Jorginho saio de sua posição deixando Edu sem entender nada, o garoto engatinho até fica em cima do meu corpo sentar no pau, ele chamou Edu para chupar seu cuzinho comigo enfiado em seu rabo.

— Garoto safado FDP, eu vou fazer o que você quiser hoje. — Edu então começou a lamber minhas bolas e aparte que ainda estava de fora do meu e em seguida as pregas alargadas de Jorginho que me beijou avidamente e depois sussurrou no meu ouvido.

—Eu quero mais, eu quero os outros.

— O que? — Eu sussurei de volta.

— Os outros, seus amigos eu quero todos, eu quero você — em sussurros.

Eu olhei para sua expressão quase demoníaca de inocência, ele segurava a cabeça de Edu atolando a cara dele em seu rabo, ele tirou a minha rola do seu buraco e se deitado no meu peito pediu a Edu que o fodesse no meu colo. Jorginho começou a me beijar, eu ainda tentava absorver o que ele tinha me dito, mas logo o tesão me arrastou de volta aquela putaria, Edu com sua rola enfiada naquele cuzinho delicioso deitou sobre o corpo do moleque e se uniu a nós no beijo, eu sentia o peso deles dois sobre o meu e os abracei, Jorginho rebolava entre nos dois massageando minha pica em seu abdômen e fodendo a rola de Edu em rabo, respirei fundo sentido o cheio de sacanagem, bebendo as salivas como um néctar, corri minhas mãos pelas costas de Edu e quando cheguei em sua bunda comecei a bolinar seu cuzinho com os dedos, trouxe os dedos até mim senti o cheiro daquele cu de macho, de homem puto suado, voltei a beiar ele e a bolinar o do meu amigo, ele acelerou a estodas no rabo de Jorginho e quando enfiei meu dedo por inteiro ele soltou um urro desgrudando de nossos beijo, Jorginho gemeu fino entre nos e percebi que Edu tinha gozado, ele largou seu corpo sobre o garoto que em cima de mim me beijava e ainda rebolava, ficamos assim por alguns instantes com Edu ofegante, meu dedo ainda no seu cu e seu pau no cu de Jorginho, os dois sobre mim.

O garoto ainda não parecia satisfeito, ele se moveu tirando Edu de cima dele e saindo do meu colo ele deitou na cama de frando assado, ele abriu bem suas pernas e deixou um filete de gala sair do seu cuzinho, aquilo era um convite que eu fiz questão de aceitar, cai de boca em seu rosquinha de chocolate com leite, eu enfiava minha língua naquele cu como um gato bebe água, bebendo e chupando toda a gala de Edu, eu chupei e lambi, me lambuzei e esfreguei meu rosto ali, Jorginho gemia mais alto até gritar.

— ME COME SEU WAGNER…. ME COME… ME COME, POR FAVOR ME COME!

Ouvir seu grito fez meu pau doer, eu fui pra cima dele e sem nenhumma dó soquei meu pau no seu cu, que deslizou para dentro dele.

— ISSO...ASSIM...MAIS.

— QUER QUE EU TE FODA MOLEQUE PUTO? QUER ROLA NÃO É? QUER TER ESSE TEU CU RASGADO POR MACHO?

—QUERO!

— QUER MEU LEITE NO TEU RABO SUA PUTA?

—QUERO! ME DÁ...POR FAVOR ME DÁ!

—TOMA...TOMA...TOMA LEITE NO TEU CU TOMA....AHHHHHHHH...PUTA...TOMA — Eu gritei mais alto e com socadas violentas eu gozei, a gala sai doida do meu pau que parecia ter sido esfolado, despejei tudo dentro dele e tirei meu pau de la, puxei ele pra mim dentando na cama e o sentando na minha cara, um 69 em que eu agora bebia meu leite dentro daquele cuzinho e ele mamava a minha rola que doía a cada chupada dele.

— Caralha, vocês são loucos! Que foda foi esse eu nunca te vi assim negão. — Era a voz de Edu, eu já tinha até me esquecido de que não estava sozinho com Jorginho então eu puxei e enfiei sua cara no rabo de moleque para ele provar do meu leite assim como eu provei do dele e depois o beijei.

Alguns minutos depois nos três nos beijávamos dentro do banheiro enquanto tomávamos banho ao sair decidi pedir umas pizzas para nós. Já na sala com Joginho saboreando uma fatia e sentado no meu colo conversávamos sobre a nossa foda.

— Negão eu to impressionado, a gente já fudeu muito junto mais dessa vez eu to impressionado.

— (risos) É esse moleque aqui Edu, você viu como ele deixa a gente doido.

Jorginho me olhou e com um sorrisinho se encolheu no meu colo voltando a morde a fatia de pizza com sua carinha habitual de inocência.

— Eu vi, mas Jorginho o Negão me disse que você era um pouco tímido, la em cima você parecia uma fera e agora parece ser realmente tímido, você é mesmo?

—Falou o que estava pensando Edu. Jorginho olha pra mim, eu sei que você não está indo na sua casa quando não está aqui e também sei que você não tem ido pra escola pois já esta de férias. — O moleque nem mesmo alterou a sua expressão, não se mostrou com medo ou surpreso por eu saber daquilo.— Olha eu sou so o pai do teu padrasto e o macho que você fode, por que a realidade é que quem ta sendo fodido sou eu, não to querendo te controlar mas eu sinto que tem alguma coisa seria acontecendo e sua mãe te deixou aqui sob os meus cuidados então se você precisar de mim é bom falar para que eu possa te ajudar.

— Depois — Ele respondeu.

—Depois o que? Depois você me fala é isso? Quer conversa so comigo?

— Depois eu falo, mas eu preciso de mais.

— De mais o que Jorginho? — Edu indagou.

— De mais gente pra ajudar, mas so depois.

Eu e Edu nos olhamos, a pulga atrás da minha orelha começou a incomodar ainda mais. Jorginho a parti dali começou a se mostrar arredio e se esquivar das perguntas, Edu achou por bem deixarmos ele em paz e esperar sua hora, mas eu como bom militar sentia o sangue ferver na cabeça sem as respostas, mas o garoto sabia como fazer as coisas e tirou a gente do assunto a sua maneira, provocando e instigando o sexo, e na primeira bocada em nossas rolas já não lembrávamos de nada além do tesão. Edu dormiu aquela noite na minha casa, e fodemos muito, até que não sobrasse nem uma gota de leite em nossas mamadeiras. O garoto dominava a foda e arte do sexo como poucos.

Continua...

Gente desculpem a demora pela continuação mas sabe como é né? Final de anos a gente tem deixar tudo prontos pras festas e pras férias, espero que tenham gostado e em breve posto mais, boa punheta e beijos leitosos em todos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/06/2017 20:40:28
Alecrim, desistiu do conto?! Necessitamos da continuação dele...
08/06/2017 22:45:54
Preciso da continuação nota 10000
08/06/2017 22:45:30
POR FAVOR COLOQUE CONTINUA CÃO TO LOKO PRA SABER RS
21/02/2017 11:18:11
nhossa estou amando seu conto por favor continua.
08/01/2017 01:49:35
Seu conto é um dos melhores! Por favor, continue logo.
31/12/2016 14:25:24
Olha muito bom adorei muito excitante
31/12/2016 05:07:37
REALMENTE NÃO CURTO SURUBA. VOU PARANDO POR AQUI.
30/12/2016 18:08:57
Tem que fazer um Dp com essa puta, adora ele!




Online porn video at mobile phone


quero ver um filme pornô a mãe transando com filho e a mãe forçando para transar com ele pedindo para o fiscal na b***** dela que ela tá lindaxvideo amador teens assustada quando entro de na xoxota de bruço xoxotahomens roludos e picudos nu de rondoniacontos eróticos ai meu cuzinho tá rasgando seu pau é muito grossoporno doido teste en cascavelcoroas brasileiras gritando cm o puu na xana e pedindo mais xvidiotitia safada gozando esquirt contos incestoscontos eróticos/afeminado no ônibusquantos centímetros tem o penes do pro boteinoabaixar tema vendo o primo transando com boneca inflávelgozei na boca dela sem pedircontos eroticos gays o principe roludoconto erotico mulherzinhaconto erotico pedreiro maurocontos eroticos gay virei chupeteiro dos senhorecontos sou um rainha do analhomens metalirgico cacetudpseu e meu marido adoramos fazer sexo grupal contosnovinha virgem tora a roupasmostrando s calcinhameu padrasto me vigiava tomar banho um dia ele comeu meu cuporno loira olhos azuis coxa grossa rabo grande peituda cabelos longos metendo como uma cadela no cioporno com novinha de saia curta limpando a casa e o irmao dela pousado na bunda delafei a buceta pro meu primo mais novo contos eroticosNegao come rapaiz novo e gozou dentro porno abaixarcontos erótico com subrianegao arebentou as pregas do meu cu contosconto erotico gay perseguiçaodeixou a irma com a buceta pingandovideo viuva custou a dar a bucetaso sexo incesto mãe e filho contos ineditosamigos fodem o casal bi que arranham na rua pornoesposa caladinha com estocadaslangonha conto heterocasadinha se esfregando nos homens no elevadorcontos/vendi meu cu virgemCANTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOarretada e gostosa minha mae conto incestovídeo pornô da retina p**** da retina e mandou um vídeo pornô dela não ela nuacontos eróticos sobre cunhadabucetudaFotos de travesti novonho trazandorevista private relatosgaleguinha baixinha trancadinha novinha transando e beijando a forçavi minha irma dormimdo pelada e fiquei com tesao nelacontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finoporno em desenho popai comendo a olivia sem pedir idadecontos enrabei um cuzinho gostosoele a enrabala e ela a cagar.se pornocontos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceiroContos levei um tora preta gozou dentro meu marido adoroucontos eroticos praia nudismo irma maecasada aquenta a pica do negao que parece um jumento e corno asistevideos de novinhas perdendo o selinho e chorando na hora que o pau entra na bucetinha viagem delaspornô panteras tio começa o vinho depois que eu chego em casaporno meu marido adora me ver chupando porra de mendingiscontos erotico de zoofilia mulher estrupada por boiscontos eroticos padrastro levantou minha saiacontos eroticos amiguinhasesposa fica apavorada com pau de 30 centimetro do negaoxvideo novinha gostosa tesão daquela P9levantou o vestido da coroa evagelica e passou a rola.comNegrao fundeno com outro negraoamigo gay bundudo liso vestido de mulher na festa conto gayvanessa traindo com irmao do corno douglas spvitinho meu sobrinho contos gayshomem empurra na vara na jumenta até gozarjapurunga peladacontos me enrabou com straponvídeo de mulher com o Playboy mostrando a bunda no conto o homem sendo o piru da xana delaConto erótico bricadeiras eradas com o paicarlos chupando uma buceta com muito prazerPapai goza na minha boquinha