Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Bela viúva que virou puta do jovem magrelo e cacetudo - Parte 3

Um conto erótico de Kelly Z
Categoria: Heterossexual
Data: 08/12/2016 10:20:02
Última revisão: 20/12/2016 20:06:32
Nota 10.00

(continuação)

Ele continuava deitado de costas, ofegante e suado, e eu deitada sobre ele, praticamente cobrindo todo seu corpo. Eu estava de pernas abertas e de bunda para cima. Meus peitos grandes estavam pousados sobre o tórax magro dele. Sentia o cacete melado dele pressionando minha vulva. Mesmo após o gozo, o cacete fazia pressão na minha buceta por ser um membro descomunal. Em alguns minutos, eu fazia um leve movimento para sentir melhor aquele mastro se encaixar entre meus grandes lábios e provocar meu grelo. Ele ainda arfava e passava uma das mãos na testa banhada de suor. O outro braço estava esticado, numa tentativa de descansar da força que o machinho havia feito para devorar uma fêmea cavala como eu.

Pensei no quanto estava sendo diferente eu gozar na jeba de um jovem de 19 anos. Há poucos dias, eu sequer olharia para Ériko como homem. Era um garoto bobo. Agora eu sabia que ele era muito homem, um macho viril. Eu, uma mulher de 30 anos, bastante forte e voluptuosa, sempre pensei que fosse gozar daquele jeito somente com um homem mais velho, forte, grande, moreno, peludo... Não... Encontrei meu enlouquecido prazer naquele garoto franzino... Estava sendo surpreendente, tanto quanto o cacete monstro que ele tinha. Não saberia calcular o tamanho, mas era maior que uma garrafa de cerveja long neck, certamente.

Eu admirei aquele rapaz magro, branquelo e com aqueles cabelos pretos e lisos, completamente molhados de suor. Ele estava de olhos fechados, ainda respirando e expirando fortemente. Eu senti suas mãos voltarem a percorrer meu corpo e me apertarem nervosamente. Eu sabia que ele estava mal acreditando naquela situação. Pegar a filha gostosa dos patrões. Uma mulher mais velha, gostosa, bonita. Num determinado momento, ele agarrou meus cabelos longos e fartos.

- Como eu já bati punheta para você, Sofia - falou.

- Que delícia te imaginar fazendo isso!

- Eu descascava meu cacete pensando nesse seu corpão, nesses seus peitões bicudos, nessa sua bunda espetacular. Eu te imaginava de quatro feito uma cachorra.

- Foi o que você fez comigo hoje.

- Se prepara que eu quero mais. - falou abrindo os olhos e me encarando.

- Só espera um pouco, Ériko... Você está acabando comigo!

- Quantos minutos você quer?

- Você está ofegante, sei que fez muita força para dominar uma mulher do meu tamanho. Precisa descansar um pouco.

Parece que o garoto não gostou do que ouviu e me empurrou de lado, fazendo-me sair de cima dele e cair deitada na cama. Ériko se sentou na cama, encostando-se na cabeceira e segurou o enorme cacete que já estava endurecendo.

- Chupa! - ordenou.

Não me fiz de rogada. Fiquei de quatro e segurei aquele mastro absurdo. Fiquei numa posição de puta safada! Inclinei meu tronco e arrebitei a bunda. Eu usava as duas mãos para pegar trabuco de impressionar. Caí de boca no pauzão do garoto, já engolindo o cabeçorra! Como era difícil abrir a boca para aquilo tudo. Com uma mão, o safado começou a acariciar meus cabelos longos e com a outra passou a massagear minha bunda. Senti o dedo médio dele procurando meu cuzinho. Tentei engolir mais o cacetão, babando completamente. Levei um sonora tapa na bunda. Chupei com vontade a piroca do meu homenzinho, tentando engolir ao máximo, mas não entrou mais do que a metade. Eu segurava aquela anaconda com duas mãos e punhetava vigorosamente, e ainda sobrava uma boa parte para eu tentar enfiar na boca. Era realmente um cavalo aquele magrelo.

Ele deu mais dois tapas fortes na minha bunda e levou a mão à boca para cuspir nela. Salivou seu dedo indicador e meteu no meu cuzinho. Doeu porque eu nunca tinha colocado nada no cuzinho. Só na minha buceta quente e sedenta mesmo!

Em poucos minutos, a caceta de Ériko já estava dura e erguida de novo. Era incrível a potência daquele rapaz. Um cacete de monstro que ficava duro feito uma rocha. Ele me puxou pelos cabelos e levou minha face até seu rosto. Seu olhar era de autoridade. Ficou me olhando um pouco, para depois lacar um beijo lascivo em minha boca. A gente se beijou libidinosamente.

- Olha para meu cacete!

- É uma bela ferramenta!

- A ferramenta quer entrar na sua gruta de novo! Senta na minha pica!

Não era um pedido! Ele soltou meus cabelos e eu fui me posicionar naquela tora. Fiquei de cócoras, apoiando minhas mãos em seus ombros. Fiquei um pouco constrangida com o olhar que ele me lançava. Era uma expressão ingênua e maldosa ao mesmo tempo. Não sei especificar. Procurei encaixar aquele pirocão entre os lábios de minha xana, mas vi que estava tremendo. Talvez de medo! Ele segurou o pauzão e o direcionou para entrada da minha buceta. Ele esfregou a glande em toda minha vulva até achar o orifício. Foi uma delícia quando, em pouquíssimos segundo, senti a boquinha do cacete dele engolir meu clitóris já entumescido. Fez isso tudo sem deixar de me olhar. Uma vez colocada a cabeçorra na porta de entrada, ele ordenou: - Vai descendo.

Procurei me equilibrar e fui abaixando meu quadril. Senti a glande enorme alargar minha buceta e ir adentrando. Tive muito medo de ele dar uma levantada de quadril e me machucar. Sacana como eu já tinha percebido que ele era, eu sabia que aquilo era bem possível.

Fui descendo mais até perceber que o cabeção já estava dentro de minha vagina. Respirei fundo e desci um pouco mais até sentir que metade do pau tinha entrado! Minha vagina já estava toda preenchida e alargada com aquela trolha dentro de mim. Ele conseguia mexer o pau, dar umas vibradas, mesmo estando parado na cama. Ériko tinha total domínio da sua anaconda. Os músculos de seu cacete eram poderosos!

Fiquei um tempo parada e senti minha buceta se molhar. Estava muito gostoso só de estar ali. Eu me sentia completamente vadia naquela posição. Ao lembrar que Ériko era um jovem e que trabalhava para minha família, eu me senti ainda mais puta. Gozei na jeba dele e senti meu liquido escorrer no tronco do cacete dele, até chegar ao tufo de pelos negros de seu caralho. Os olhos deles brilharam ao sentir as apertadas que minha vagina deu no trabuco com minha gozada. Gemi alto!

Comecei a me mover lentamente, subindo e descendo as ancas, bem devagar mesmo! Minha buceta começou a escorrer meu melzinho quente com mais quantidade. Aquilo encharcava o pirocão dele. Quando dei por mim, eu cavalgava com mais ímpeto. O calor da fricção me fez gozar depois na pica dele. Respirei fundo e inclinei minha cabeça para trás. Minha buceta deu novos uns apertões no cacete de jumento de Ériko.

- Tá gostando, cadela?

- Ai, Ériko! Tá tão gostoso! - Eu fechei os olhos e senti aquele poste entrando e saindo com meus movimentos.

- É assim que você gosta? Subindo e descendo somente na metade de minha caceta?

- Deixa eu ficar assim! Tá tão gostoso!

- É?

Eu senti algo bem maligno na minúscula pergunta dele. O sacana levantou o quadril num arranco e enfiou o que faltava da jeba enorme na minha buceta. Eu gritei de dor ao sentir meu útero sendo deslocado. O ordinário era tão preparado que, ao mesmo tempo que enfiou todo o cacete com força, meu segurou pelos ombros, forçando-me para baixo e me impedindo de sair de cima dele!

- Ai, seu cachorro! Maldito! Monstro! Cavalo! - gritei.

- Grita, puta! Grita que assim você me deixa ainda mais louco! Toma pica, vagabunda!

Ériko começou a arremeter com força, levantando e descendo o quadril freneticamente, fazendo as paredes internas de minha vagina se queimarem! Meu caldo esquentava e escorria na caceta gigantesca dele!

- Ai, Ériko!!! Ai, Ériko! Você vai me matar! Para! Para! - ao mesmo tempo que falava isso, eu não queria fugir daquela violência.

Eu tentava ficar parada para diminuir um pouco o atrito, mas os movimentos loucos dele não me deixavam ficar na mesma posição. O pauzão entrava e saía com fúria.

Era tão grande o cacete que eu me sentia toda tomada por pica. O tamanho largo daquele pirocão me apertava toda e, obviamente, atingia meu ponto g com toda intensidade. As contrações de minha vagina começaram e eu senti que estava gozando novamente naquele pauzão de jegue! Fiquei abismada com o quanto eu era safada! Mesmo me sentindo violentada e abusada, comecei a entrar no ritmo das metidas e, quando me observei, já cavalgava feito uma égua no cio. Eu subia e descia a bunda com força e sentia nossos corpos se baterem. Percebi que entramos no ritmo e nos encontrávamos no meio do bate estaca! Eu descia e sentia a subida do quadril do meu macho; eu subia e sentia a descida de sua pélvis, para depois voltarmos e nos encontrarmos na nossa batida perfeita!

O olhar dele era de fúria, de dominação, de prazer, de satisfação!

- Sofia... - balbuciou.

- Ai, Ériko! Ai, seu cavalo! Ai, seu monstro!

- Minha puta! Cadela! Eu te quero sempre! Sempre!

Inclinei meu tronco para trás, coloquei minhas mãos para equilibrar em suas pernas e passei a cavalgar bravamente! Meu peitões balançavam freneticamente! Minha buceta estava toda sensível e eu tive orgasmos múltiplos! Pela primeira vez de minha vida, eu gozava alucinadamente! Voltei a inclinar meu tronco em direção a ele e me apoiei em seu estômago sequinho. Ele agarrou os bicões de meus peitos e os apertou, deixando escapar algumas vezes, visto que meus seios são grandes, pesados e se movimentavam rapidamente!

Eu queria ter mais gozos e rebolava insistentemente. Eu senti que estava sendo dominada por algo muito mais forte do que toda minha essência! Era como se eu tivesse me descoberto, era como se meu lado mais animalesco tivesse sido despertado naquele instante! Eu me criticava, mas não podia parar! Eu conseguia sentir o arbusto de pelos que ele tinha no sexo roçando meu clitóris. Eu procurava esfregar mais a cada descida e batida da minha buceta. Estava entrando tudo, todo tronco. Parecia que a qualquer momento minha gruta ia engolir as bolas dele. Eu queria somente ser a fêmea daquele cacetudo monstro.

Achei que estava ganhando a parada, pois percebi que o olhar do garoto se converteu numa expressão de piedade. Parecia um menino querendo chorar! Ele estava desesperado! Minha cavalgada estava enlouquecendo o pirocudo.

- Sofia, eu quero... - ele mal conseguia falar.

Ele parou de mexer o próprio quadril, tentando diminuir o nosso atrito. Eu sabia que ele ia pedir para eu diminuir o ritmo, mas eu não podia! Queria ver aquele macho esporrar de novo dentro de minha buceta, mas comigo fazendo-o gozar sem ser o dono da situação! Eu saí da posição de cócoras e encostei meus joelhos na cama, apoiando minhas mãos no peito dele. Intensifiquei meus movimentos, rebolando e mexendo meus quadris cada vez mais forte, cada vez mais vagabunda! Eu projetava para frente, sentindo meu grelão se esfregar na virilha peluda do homenzinho! Quando percebi que a esfregada do clitóris me deixava ainda mais tesuda, eu aliei o movimento da cavalgada à esfregada de meu grelão em seu corpo.Inclinei meu corpo um pouco mais, segurei a cabeceira da cama com as duas mãos e encostei meus peitões na sua cara! Faminto e louco por seios, ele abriu a boca gulosa e começou sugar um de meus mamilos. O magrelo voltou a meter de novo ensandecidamente enquanto mamava meus peitos. Eu me mexia e esfregava meus seios bicudos em seu rosto cada vez mais forte. Num determinado momento doeu porque Ériko, tarado como só ele mesmo, mordeu o bico do outro seio no momento que eu dei um arranco para trás. Gritei nessa hora. Eu tive vontade de estapeá-lo, mas me contive. Como eu vi que estava conseguindo enlouquecer o rapaz, voltei a ficar de cócoras para poder subir com mais intensidade minhas ancas e descer com mais força de encontro a seu corpo. Segurei em seus ombros e cavalguei bem mais enlouquecida! Consegui um ritmo que fazia o cacetão entrar e sair com extrema intensidade, causando uma esfregada tremenda entre minha buceta e o pirocão do safado!

Ele gemia e fazia cara de quem não estava conseguindo resistir a uma gozada involuntária.

Ériko começou a virar os olhos e a respirar de forma descontrolada. Eu aumentei ainda mais a cavalgada! Em momento algum o trabuco do rapaz saia de dentro de minha buceta, de tão grande que era aquele poste. Estava rígido como uma coluna de concreto! Eu senti o cacete dele aumentar de tamanho, se converter numa tora animalesca! Soquei minha bunda com força para minha buceta engolir ainda mais a jeba dele. Ele abriu uma boca de todo tamanho e gritou. Seu olhos se viraram e o garoto começou a se contorcer. O pauzão pulsou e eu senti os jatos de esperma invadindo minha buceta. Senti esguichos atingindo meu útero. Ele esporrava aquele leite quente em várias golfadas. Ele começou a ter espasmos feito um animal levando choques! Eu venci! Mostrei a ele que também sei dominar um macho! Minha buceta estava tão sensível que o líquido quente de meu macho, em contato com minha pele, me fez gozar copiosamente! Jorrei na pica dele! Molhei minha buceta, a jeba e o tufo de pelos púbicos do meu homem!

Depois de gozar, ainda em cima dele, ainda com o cacetão dentro de minha buceta, eu passei a me bolinar toda, acariciando os bicos de meu peitão, levando as mãos até meus cabelos, enfiando os dedos na boca, descendo-os para apertar o meu grelo, querendo mesmo parecer uma piranha e deixá-lo abismado!

- Sofia... Sua puta! - ele mal conseguir falar, ofegante e tonto!

- Cachorro! Eu queria acabar com você!

- Você...

- Eu consegui, meu pirocudo sacana!

- Quero ser seu...

Desabei sobre ele. A gente se beijou com paixão e fúria.

- Sou sua.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
05/10/2017 16:15:36
Maravilhoso!!! Perfeito!!! Não vejo a hora de ler a continuação!!!
12/09/2017 14:40:33
Ótimo conto para ler e reler quantas vezes forem necessárias. Peço de coração que a autora conclua ou nos agracie com novos capítulos
29/05/2017 20:20:57
Contos maravilhosos para ler e reler. Excitante ao extremo esse encontro de madura com garotão. Elogios mais do que merecidos. Adorei e dou nota 10. Escrevi há pouco meu segundo relato aqui. Te convido a ler ele. Desde já agradeço. Bezitos.
11/05/2017 14:05:39
Parabéns pelo seu conto Sofia Z! Cada parágrafo, cada linha minha deixou super excitado, ainda mais imaginando você NUA e com esses seios grandões (amo assim)!
04/03/2017 09:40:21
Olá, RILDO! Adorei todos os seus comentários deixados nas outras partes do relato! Senti um ótimo retorno de sua parte e fico muito feliz de ter contribuído para seu tesão! Não vejo a hora de ter mais tempo para poder terminar o relato dos outros momentos com o machinho cacetudo! Vi que você é um leitou muito assíduo aqui na Casa dos Contos! Que bom ter comentários mais elaborados e incentivadores como os seus. Um grande beijo!
02/03/2017 20:58:00
Querida, confesso que cheguei a ficar com muita raiva desse moleque de 19 anos metido a macho. Ele é muito violento, machuca você, agride, arranca gritos de dor, não obedece ao seu comando, não para quando você pede... Mas, percebo que você gosta de sexo assim, sente prazer nisso, adora dominar e ser dominada mesmo que isso lhe doa fisicamente, lá no interior do útero. E se está bom para ambas as partes só posso lhe dar mais uma nota DEZ. Você é demais! Uma putinha -com todo o respeito- exemplar. Ah, como eu seria feliz se pudesse ter uma vadia, quero dizer Sofia (vadia nas palavras do Ériko) como você, linda, meu tesão, minha perdição, minha loucura!...
27/02/2017 00:00:54
Esse site deveria ter uma forma dos autores entrarem em contato um com o outro, fora dos comentários, assim trocariamos ideias e haveria um melhor entrosamento.
20/02/2017 20:57:06
Sonho com um mulherão como você. Que delicia.
19/02/2017 16:34:33
Delicia, sensacional sua estoria, mas ainda pode explorar mais um capitulo, fazer com que ela se realize tornando-se mãe de um bebe desse magrelo pirocudo como voce disse, uma mulherão como sofia, merece a maternidade, pense a respeito.
17/02/2017 02:28:22
Que delicia
29/01/2017 13:51:00
Poxa tô louco pra ver a continuação o conto. Não deixa a gente passar vontade não.
23/01/2017 09:14:47
Hmmmm, delicia de contos!!! Sem palavras pra descrever o tesão que estou sentindo! Que vontade de você, Kelly!!! Bjs e leia o meu tb.
04/01/2017 11:12:29
muito bom seus contos nota10
30/12/2016 08:48:09
NÓ, TEUS CONTOS SÃO BONS PRA DEDÉU. UM MAIS TESUDO QUE OUTRO. QUEM NÃO QUERIA PEGAR UMA COROA ASSIM, QUE FURUNFA COM TANTA VONTADE? TEM MAIS QUE CONTINUAR ESCREVENDO NOVAS HISTÓRIAS. MUITO OBRIGADO PELA LEITURA DO MEU RELATO.
22/12/2016 20:53:28
Lindo conto um tezao
22/12/2016 12:40:55
Demais Sofía. Que mulher espectacular.
20/12/2016 20:16:56
Oi, Val! Fico super feliz com seus comentários, pois eu te acho uma musa aqui na Casa dos Contos! Seus relatos dão um tesão absurdo! Adoro! Beijos!
20/12/2016 20:12:17
Obrigada, Ivana! Deixei um comentário lá no seu conto! Adorei! Beijos!
20/12/2016 20:11:46
Oi, Orácio! Adorei seu comentário! Assim que possível, finalizo o relato de minha primeira experiência anal (logicamente com o Ériko!). Li e comentei seu conto! Você é romântico! Mas bem safado! Beijos!!!
20/12/2016 20:09:40
Oi, Leila! Obrigada por comentar! É verdade! São orgasmos garantidos que tenho com esse cacetudo gostoso! Beijos!




Online porn video at mobile phone


lesbicas se vingando da rivalFotos de marcelinho carioca nu pirocudocontos lesbicos com buceta greluda encaixada na outra at gozar gostosomulher enfiando um pepino enorme na buceta fazendo barulhovideo de homemmorde vaginaporno.milene ceribelefui arrombadocontos de sexo depilando a sograQuero assistir filme pornô brasileiro das Panteras a mãe com shortinho bem curtinho e para o banheiro mijar e o filme vai ficar beijando a testa da porta de homem com calcinha fio dentalporno teste de fudeludade com enteadalactofilia porno em sao carlos spContos eroticos tia tirou afinidade do sobrinho as siriricas mais escandalozasMinha esposa centou no colo de outro cera que eu sou corno manssovideo porno casada nao estava mas sim.segurado pra chupa o mau do amigofilmes pornodoido dbsm com uma branquinha doida para ver o pau do negrao entrarvidios pornnou que mae e filha tranza com o meismcontos sinhozinho mamou meu grelinhonovinha de sai deincha ver a bucetaconto erotico o cuzinho da noviçacaete na porca pornoMenina adora a porra do irmozinho contoseroticosContos50 cm minha picaquero assistir mulher do berço carnudo de sexo chupando rola na boca todaatacada em estrada deserta pornodoidodescabaça. abuceta com udedo. ou naocontos eroticos feminizaçao do garotinho maenovinha deixando esperma escorer da boceta debrucocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntoxvideos ruansafado e a coroa chupanopornô doido comadre entre pica grande negãomulher convulsiona de tesao no pinto monstronão sei Teixeirinha gostosa arrombadafilha minha femea contovídeo pornô caseiro rapariga tira camisinha do r$ 500coroa mais safada q conhesocontos de cornos com tio velho pauzudo e comedor super canalha rso fotos da namorada do traficanti nem de chortinho disxvideo garoto trazado com agpuma mulher transando com cavalo a outra olhando e focou com votade de entra debaixo e ela ficou com medo da peroca do cavalocarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascodois viadinhos e uma mulher contos eroticosnegão caralhudo fudendo loira cinquentona de todo jeitocontos eróticos técnica de enfermagem pegando carona com colegacontos novinha corno gang putinha forçadapono coxada mulher tera cacinha dela metro so saia 2017esposa vadia de shortinho curtinho batendo punheta p outro ba frente do cornodando na borracharia de beira de estrada contos eróticos gaysContos eroti cppor favor senhor eu nunca fiz sexo anal pornodoce nanda parte cinco contos eroticosquero ver vídeo 2017 mulher pelada transando comigo numa na cama de box altonaSomente contos reais de marido chorando e ecitado que chega em casa e pega esposa trepandocom bumbum mais bate com bumbum mais burro tem as loira morena branquinha e a ruiva a loira morena branquinha e a ruiva bate com a bunda pula pulabundudas com o capeta no baile funkvideos porn daquelas mulheres enquanto fodem ela mete a mão na boca depois a mão que estava na boca vai a vagina no pornuhcontos gay uma viagem inesquecível para o novinhoExibicionismo em praia de nudismo lotafacontos erotikos menina novinha troca os cabacos por docesccontos eróticos incesto fudendo novinha virgem inocente faveladaTravesti inceto desde pequenafoda incesta mae dormindo bem profundo tipo estupro putaria brasileira cenas fortes de estrupo mae sexoContos eróticos policial rodoviário pirocudo gayadoro uma rola gg me rasgando contosporno doido ze buscape transaLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno Contos animados papai tio e padrinho me foderam muito quando novinhaconto adoro ser cadelinhaviven cabaço foi brica de tranza com cachorro e levou uma rola bem grnde que ficou engatado na bucetaContos eroticos com sogra bucetuda que foi arrombada pelo genro piricudocontos de sexo depilando a sogravideo sexo mulherzinha nova traindo seu marido com cunhado mulekãocontos eroticos picantes camioneiros estuprando putas na estradagostosa decha erick gozar em sua buceta pornodoidoXvideos as filinhas lerinhasou viciada em boquete nao posso vet um pau qur ru chupomarido .que gosta de ser corno xpirnmulher novinha transando com jumento jumento emocionada com cocovideo macjo goza na teta da mulher e corno lambeaenchi for anel sexPorhb vovo porfavor nao fasa iso eu ainda sou mocinha eu nao quero contos eroticoscontos eroticos/comeu novinha peludinha