Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Desabafo de uma mãe - cap V - ( mais fundo... mais fundo... )

Autor: Sonia Mello
Categoria: Heterossexual
Data: 06/01/2017 14:26:36
Última revisão: 09/01/2017 08:52:15
Nota 10.00
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Nós tínhamos cedido à tentação. Nos tocamos, nos masturbamos. E gozamos. No dia seguinte, mais uma vez eu acordei e ele já tinha ido para a faculdade. Como esperado eu acordei desorientada, imersa em culpa. Entretanto a diferença foi que dessa vez eu já não tinha mais ilusões de parar o que estava acontecendo. Já tinha sido provado que eu não conseguia resistir a atração. E apesar de ser ele a tomar a iniciativa, eu tinha sido fraca e, portanto, era tão culpada quanto ele.

Passei a manhã pensando no que estava acontecendo entre nós. No quanto aquilo era contra a natureza, imoral, pecaminoso. Mas também lembrava do prazer, do quanto tinha sido lindo ver o pinto do meu filho jorrando esperma, sua cara de satisfação, seu gozo profundo. E o meu gozo, bem... este tinha sido tão maravilhoso que eu tive que me masturbar, ainda que cheia de remorso, ao lembrar.

A única conclusão a que consegui chegar foi que a "estratégia" tinha de ser outra. Como se costuma a dizer, "entregar os anéis para salvar os dedos", ou seja, para evitar que a coisa degringolasse para sexo propriamente dito, eu iria permitir que ocorressem masturbações mútuas entre nós. E foi o que aconteceu.

Durante um período de cerca de 10 dias isso virou uma espécie de rotina entre nós. Meu filho até arranjou um nome para aquilo: "brincadeirinhas". A noite, depois do jantar, ficávamos abraçadinhos como dois namorados. Não demorava muito ele começava a beijar minha orelha e dizia:

- Mãe... vamos fazer uma brincadeirinha bem gostosa? - ele perguntava e já ia deslizando a mão por meu corpo abaixo.

Primeiro gozava eu, loucamente, me contorcendo de prazer. Depois era a vez dele. E como gozava lindamente! Sua expressão de êxtase me fascinava, o jeito que seu esperma voava, tudo era maravilhoso.

Eu só impus duas condições: A primeira é que não íamos passar das masturbação, ia ser só isso. A segundo é que ele não podia me ver nua, só enfiar a mão por dentro da minha calcinha e me tocar. A verdade é que eu tinha vergonha de ficar nua na frente dele, mas tinha medo que acabássemos partindo para a consumação do incesto.

Mas as coisas nunca saem como planejado. O desejo supera a razão.

Foi numa noite em que estávamos juntos na cama, abraçadinhos, vendo televisão, como um verdadeiro casalzinho. André começou a me beijar o pescoço e disse:

- Hoje eu to doidinho de tesão, mãe!

- Calma, André... vamos devagar.

- Vem...

Logo estávamos me beijando. Línguas entrelaçadas, os braços dele me envolvendo. Só desgrudávamos as nossas bocas quando ele começava a chupar meu pescoço. Eu estava usando uma blusa decotada, e ele começou a avançar por entre meus seios.

- Mãe... deixa eu ver?

- Não filho! - eu respondi tentando afastá-lo.

- Mãe... deixa. Por que eu posso te tocar e não posso ver teu corpo?

- Eu tenho vergonha, filho.

- Eu quero, mãe... eu te amo.

Ele começou a puxar minha blusa pra cima. Eu tentei resistir, mas já estava inebriada de tesão. A maneira como ele me beijava me paralisava. Ele conseguiu tirar minha blusa, e no embalo foi junto meu sutiã. Eu sentia culpa e vergonha, mas estava com meus seios expostos.

- Eles são lindos mãe. Eu sempre quis ver...

E foi então que ele começou a lamber meu pescoço, desceu pelo meu colo e... aconteceu. Ele começou a chupar o bico dos meus seios. O símbolo máximo da maternidade, agora era um instrumento de erotismo. Eu não conseguia esconder o prazer que sentia, mesmo que misturado a uma sensação de choque.

- Aiiiiii... ai filho.....

O safadinho sabia como me dar prazer. Lambia, sugava como se quisesse mamar naqueles seios que já tinham o alimentado. Nessa altura ele já estava sem camisa, e ver o seu corpo atlético me enlouquecia. Mamou durante uns dez minutos. Sem tirar a boca dos meus seios começou a abaixar minha calça de moleton. Ainda que gemendo de tesão, consegui balbuciar:

- Não... não faz isso... nós não podemos....

E forças pra lutar? Como resistir ao chamado do corpo. Lá se foi minha calça embora, e agora eu estava só de calcinha. André começou a beijar meus pés. Foi subindo, me dando um banho de língua que homem nenhum jamais dera. Eu estava tensa, já imaginando o que viria a seguir. Sua boca sugava minhas coxas, até que ele começou, lentamente a puxar minha calcinha.

- Não, filho... a calcinha, não!

- Mãe... eu te desejo demais... eu não resisto. Deixa eu ver. Prometo que só vou ver.

O pequeno pedaço de lingerie foi descendo pelas minhas pernas. Eu estava exposta. Minha vagina devia estar pulsando, exalando o cheiro de fêmea, mas minha cabeça era um turbilhão. André aproveitou e tirou sua bermuda.

Ali estávamos, mãe e filho, completamente nus.

Ele voltou a lamber minhas coxas e foi seguindo o caminho que levava ao meu sexo. Minha xoxota é peludinha - só depilo dos lados - e eu pude sentir seu nariz passando pelos meus pelos pubianos. Eu fechava a perna o mais que podia. André implorou:

- Abre, mãe... abre... eu só vou dar um beijinho.

- Não... é pecado...

- Abre... eu te amo. Te amo, mãe.

Não tive mais condições de bloqueá-lo. Seus boca carnuda e sensual tocou meu grelinho. O que eu senti é até difícil de verbalizar. Foi uma onda de fogo, de choque, que fez com que eu contorcesse.

E ele sabia chupar. Com delicadeza, fazendo movimentos gostosos com a língua. E eu estava ensopada, não tinha com disfarçar meu tesão. Comecei a gemer.

- Ahhhhhhh... ahhhhhhhhh...

André só tirou a boca para sussurrar.

- Que delícia, mãe... que delícia!

Ele então enfiou um dedo dentro da minha vagina. Depois outro. Com dois dedos ele me massageava por dentro enquanto sua boca sugava meu clitóris. Foi então que eu não me segurei e disse:

- Ahhhhhhh... delícia... mais fundo... mais fundo!

Disse isso e caí na real do que tinha feito. Era a primeira vez desde que nossa história incestuosa começou que eu dizia algo assim. Pela primeira vez eu não estava dizendo "não". Eu estava dizendo "mais".

Com uma das mãos eu apertei o bico do meu seio. Minhas coxas se fechavam, como se quisessem impedir que ele escapasse de mim. Sua língua acelerava no meu grelo; seus dedos me enlouqueciam por dentro. Senti como se eu estivesse desabando no ar.

- Aiiiiiiii..... aiiiiiiii... eu vou gozarrrr... eu vou.... gozaaaaarrrrrrrr

E gozei. Nunca tinha gozado tão gostoso. O coração parecia sair pela boca. Sentia um fluxo de líquidos escorrendo pela minha xoxota. Quase desmaiei.

Fiquei alguns segundos semi-desacordada. Meu filho veio até a mim e me beijou. Ele estava com o queixo todo molhado com meus fluidos. Eu respirava fundo, tentando recobrar minha fala. Finalmente consegui dizer:

- Filho... nós tínhamos combinado...

- Mãe.... eu te amo,e você me ama. Foi gostoso, não foi?

Não tive coragem de responder. Ele sabia a resposta, mas queria ouvir da minha boca.

- Gozou gostoso, mamãe?

Só tive forças pra dizer:

- Gozei...

Eu sentia o pinto do meu filho, duríssimo, encostado em mim.

- Mãe... olha como eu estou.

Olhei e vi um cacete enorme e lustroso apontando pra mim.

- Deixa a mamãe descansar um pouco... eu já vou bater uma punhetinha pra você gozar.

Ele deu um sorrisinho cínico, sacana. Me olhou com expressão de tarado e disse:

- Eu não quero gozar na punhetinha, mãe... eu quero mais.

A noite ainda não terminara. Eu continuo no próximo capítulo.

Comentários

08/09/2017 15:14:51
Excelente e super excitante!! Carry on!! Nota máxima, 1000! Beijinhos
dmm
03/05/2017 13:44:48
10, 10.
22/01/2017 09:14:02
Gozei
19/01/2017 11:27:32
Vc e demais!!
15/01/2017 08:11:10
11/01/2017 20:53:33
Está indo ótima.. Continua. Bj.
10/01/2017 07:09:59
que saga deliciosa, parabens. fiquei muito excitado com sua narrativa e a forma como desenvolveu sua estoria, parabens simplesmente delicia
08/01/2017 02:07:05
Gostei muito do conto, bastante inspirador pra mim que também estou escrevendo uma serie sobre incesto. se puder da uma lida e dizer o que achou ficaria muito grato. Desde já obrigado
07/01/2017 07:21:57
Está ótimo, estou aguardando a continuação
06/01/2017 23:38:16
Que maravilha!! É para ENLOUQUECER!! Gostaria de te ver!! [email protected]
06/01/2017 23:27:32
Bom demais! Que delícia seus contos
06/01/2017 21:34:40
delicioso, continua
06/01/2017 15:10:34
Excelente.. curiosa para a continuacao
06/01/2017 14:58:06
Continua excelente...esperando a continuação
06/01/2017 14:48:54
Você poderia colocar uma fotinha sua pra gente te apreciar.
06/01/2017 14:48:15
Filho sortudo

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


videos gratis porno para ver agora mulheres levando encoxada no onibus ficou louca de tesao e levou o cara pra cadaempresario comedor de casadas cssa dos contos eroticosporno gay pai malhado e i filholiberalina puta vídeo proibidonegona sendo arrombado por negao tonato video porno grátisporno nao percebi mas ela pegou no meu pauPorno.doidsexoabaixar tema vendo o primo transando com boneca inflávelIrmas casadas taradas carentes cendo enrabadaspornô mãe usina puheta mãoMulher adulta. Criando pentelho. Na bucetaempreggadas tesudas escitando patrao no youtubenovos relatos eróticos de corno minha esposa com o plug analmuleke punhetamdovídeo de putaria as baixinha índia gostosa pronto para tocar de ouvidoengolimos rebolando de fio dentalnegona do zoinhao gritano na picao pedreiro me comeu a forca!!contos eroticosRelatoa erodico de geyse arruda contando como.perdeu a vingidade do.buceta e do.cuzinhobaixar vídeos de irmao comendo a buceta linda e gostosa da irma depois que os paissaemUma coroa evagelica fudedo de saia cupridaconto + de conchinha com meu filhoinsesto de filho beijando aboca da mae e fode ela"meio abertinho" gay contovideo da minha jeba arrombando o padrecoxvidiomenina sentando em cima da pica mais grandi do mundodescobrindo o amor 74 dr romântico negao bagaca branquinho xxvideoscontos anal casal que gosta fazer anal cagandohistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhercoroa pelada toda melada de margarinaconto eurotico academia com o menino bundudoconto corno diamanteO dia q virei cdzinhacontos de seco com meu tio aiii gostoso metiiitransando cm amigo do namorado sem na morado peeceber sexo pornocontos minha cunhafa de 12 anos chupo meu pintobem novinhas e rolaças xxvideoscontos eróticos de um****** velho metendo a rola na menina nova com padrinho pai e filhosimpatia para virar corno mansocontos eroticos titio flacou eu e meu primo na infanciaA garota acaba de colocar o vibrador e chega a irmã caçula na hora errada e faz ela ter seu momento de prazer contido e calado xvideospaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contoshttp://contos eroticos rasgaram minha buceta e meu cu branquelovideo porno menina no colégio internato madre superiora vendometendo na salgadeira bundudax vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadofilha pega mae fodeno com 40cm de rolaContos levei um tora preta gozou dentro meu marido adorouvideos gratisminha esposa virou putinha dos meus amigosgozei na pica do cunhado do meu marido contosx videos mulheres sendo chapuletadacontos velho bruto poe no cu sem avisarpornô sexo garota transando com apitando o quarto deitadaxvideos paacas.com.pevideos de sexo fodi ela de ladinho ela fechava as pernas e gemia muitoanita mulher do corno do maranhaomeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticopono coxada mulher tera cacinha dela metro so saia 2017casa dos contos tema scarconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeesposa fica apavorada com pau de 30 centimetro do negaopadrasto promete que vai colocar devagar quando a enteada abre as pernas ele enterra a picafilme porno das pantera meu tio foi passar um fim de cemana na minha casacontos vi uma mulher cagandoloira gostosa gordinha batendo p****** no pau do seu esposo no pé da pia seu esposo tacando dentro do seu corpo shortinho dentro do raboconto porno me depilaram todinhaxxvido apontei sevagedois gatos com jaqueta na cintura transando porno gaycontos eros chule do pintorqero vido de transafamiliarpunheta na infancia com amigoContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhopersonal treiner encinando mulher fazer abdominal chupando porno