Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Inventei um assalto para praticar incesto em casa

Autor: Milena
Categoria: Grupal
Data: 07/01/2017 04:38:56
Nota 9.57
Ler comentários (12) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Boa noite a todos. Meu nome é Milena, sou uma mulher de 42 anos, alta (1,77m), pele clarinha e cabelos longos e escuros, cacheados nas pontas. Meus olhos são verdes e meus labios grossos. Tenho peitos grandes pois coloquei silicone neles. São bem redondos com bicos bem rosadinhos. Meu bumbum é natural e faço academia para manter ele em forma e durinho. Fiz clareamento anal (isso existe sim rsrsrs) e deixei meu cuzinho rosadinho. Por conta da academia, tenho a barriga chapada e as coxas grossas. Enfim, vamos aos fatos: sou uma mulher saliente, uma puta na cama e minha xoxota está sempre babada e querendo gozar. Curto homens, mulheres, travecos. Se quiser me causar prazer, eu topo. Fui assim desde os meus 15 anos, sem medo de ser feliz. Dei pra praticamente todos os meninos da minha escola, tirei o cabaço de todos os nerds e não poupei nem os professores. Na faculdade também fiz a festa. Porém encontrei o Carlos, com quem me casei cedo (21 anos) e logo fiquei grávida. No ano seguinte nasceu meu filho, Mateus. Por complicações no parto, tive de tirar meu útero e fiquei estéril. O meu marido sempre foi bom para mim, um homem de familia rica. Sempre me comeu direitinho e me fez gozar muito. Mas xoxota de puta não tem jeito, sempre precisa de mais rola do que uma pessoa é capaz de oferecer. Nunca liguei pro tamanho do pau, aliás, prefiro os menores e mais finos, porque machucam menos e dá pra ter prazer mais prolongado. O do meu marido é mediano e ótimo pra mim, mas, como falei, meu tesão é incontrolável. Para não machucar os sentimentos do Carlos, que eu amo muito, passei a transar com homens aleatórios em locais inusitados, para que nunca tivesse a chance dele descobrir. Eu pegava o carro de tarde sozinha e viajava uma hora até o outro lado da cidade, dava pra alguém que encontrava em algum canto que via na rua em um motel bem limpinho, depois ia pra casa, sem passar nome ou contato. Mas, depois de mais de vinte anos nessa vida, fiz um, e apenas um amante. O João era um negro forte e alto da favela de Heliópolis que encontrei em uma de minhas rondas pela cidade. Ele é um homem bem honesto e divertido que trabalha como pedreiro, tem uma esposa e cinco filhos. Ele não tem cara de muitos amigos e já o vi assustar alguns caras que vieram mexer comigo quando eu tava com ele no morro. Viramos amantes porque ele mete muito bem e, assim como eu, não tem tabu na cama. A rola dele é enorme, tem 22 cm e é grossa. Ele quando goza esporra muito sêmem e costumam transar várias vezes antes do pau amolecer. Bom, então feitas as apresentações, vamos a história.

Fazia tempo que eu queria apimentar minhas relações em casa e fazer o Carlos sair um pouco do papai e mamãe e também sentia fetiche por praticar incesto. O Mateus é um bom menino, magro e nerd, acanhado. Então me aproveitando do jeito do João, combinei com ele de forjarmos um assalto na minha casa. Acalmei ele quanto a tudo o que poderia ocorrer. Planejamos muito bem, eu mesma desativei os alarmes de casa no dia e tirei a arma do meu marido do local em que ficava pra não ter problemas. O João arranjou uma arma (sem balas, é claro) e combinamos o dia do assalto. Eu disse que tentaria apimentar um pouco mais e pedi que ele fizesse surpresas pra mim também.

Bom, chegou o dia. Era um sábado e já eram umas 4 da tarde. Estávamos fazendo churrasco em casa, eu, meu filho e meu marido, além de dois amigos de meu filho, o David (também magro e nerd) e o Alan (gordinho e nerd). Eu sabia que os dois e meu filho eram virgens e por isso armei para que os meninos estivessem ali. Também chamei a Tânia, uma vizinha amiga minha acanhada, magrela e sem peito nem bunda, que eu sabia que precisava se soltar mais. Consegui fazer todos beberem naquele dia e como eles não estão acostumados, nem meu marido, todos estavam meio altinhos. Estavam todos com calção de banho curtindo a piscina da nossa casa. A Tânia estava com um maiô e eu estava com um biquini preto lindo que cravava na minha bunda e mal escondia meus seios. Falei que ia no banheiro e saí. Fui até a porta e vi que o João estava lá com uma mulher, Michele, que ele disse ser uma amiga. Ela também tinha uma arma descarregada. Dei um selinho em cada um e falei "prontos pro show?" e ele me agarrou firme pelo braço, colocou a arma na minha cabeça e falou "vamos gozar gostoso hoje minha puta". Só de ouvir isso já quase gemi alto. Fomos até a piscina nos funtos e eu falei fingindo ter medo "Amor, amor, desculpa" e nessa hora vi que todos ficaram brancos. O João falou "perdeu, perdeu. Quero todo mundo quietinho e ninguém se machuca" e todos ficaram calados, ainda com o susto. Ele mandou todo mundo se sentar enfileirado de costas pra piscina, inclusive eu, apontou a arma pra minha cabeça de longe e falou "onde estão os dólar, madame?" e eu falei "não tem, não tem", mas ele insistiu. Depois de um pouco de joguinho nosso, meu marido disse que não havia dinheiro em casa, mas que eles poderiam levar o que quisessem. O João falou que só interessava dinheiro e recolheu a carteira de todos, o que deu uns 200 reais pra ele. Ele fingiu ficar puto, falou "porra caralho a gente entra na casa de bacana e não tem uma porra dum dólar? Vou matar essa puta aqui" e apontou a arma pra minha cabeça de novo. Todos choraram, imploraram pra ele não fazer isso, então a Michele falou "Negão, calma. A gente não vai sair daqui sem diversão. Bora comer e beber um pouco". Ele então falou que se a gente ficasse calmo ele ia curtir nossa festa e ia embora. Todos continuaram sentados, eles comeram um pouco de carne, beberam umas duas cervejas cada um, ficaram falando que churrasco de rico era muito bom e falaram que era pra eu e a Tânia levantarmos e dançarmos um pouco pra eles. A gente resistiu um pouco, mas ele ameaçou com a arma e levantamos. Eu comecei a dançar devagar, mas sexy. A Tânia tava acanhada. Logo o João me abraçou por trás, roçando o rolão dele em mim, dançando. Coitado do meu marido, tava lá sem ter o que fazer, só implorando pra ele parar. O joão entao falou "Se o senhor quer que eu pare, esquece. Mas pode se divertir também. Levanta e dança com ela" e mandou ele agarrar a Tânia. "Pega na bunda dela e aperta forte enquanto dança" ele falava. Meu marido fazia, meio sem jeito. Nessa hora a Michele saiu e voltou com um monte de viagra, mandou todos tomarem com um golão de cerveja, incluindo eu e a Tânia. Depois ela falou "Quero todo mundo peladão aí" e apontou a arma pros meninos. Meu filho e os amigos tiraram toda a roupa meio sem jeito. Meu marido e a Tânia tiveram que ouvir umas três vezes pra ter coragem de tirar a roupa. O meu filho tinha um pau parecido com o do pai, na média. O do David também, mas o Alan, o gordinho, tinha um pinto até que grande, uns 18cm e gordinho também. A Tânia tinha uma buceta cabeluda e quase não tinha peito. Ela era magra e branca, com bicos marrom claros. A Michele tirou a roupa também e mostrou que tinha uns peitos negros lindos, meio caídos porque eram grandes, com bicos escuros, além de uma bunda muito redonda e empinada. O João, claro, assustou todos com o membro dele e eu sei que eu fiz a felicidade dos amigos do meu filho, porque eles ficaram olhando muito tempo pra minha buceta e meus peitos.

Depois o João mandou meu marido voltar a dançar encoxando a Tânia. Meu filho e os amigos ficaram sentados. Eu tava sentindo a rola dura do João na minha bunda, me alisando. Logo todo mundo ficou de pau duro por causa do viagra. Meu marido tava nitidamente se contendo pra não meter na Tânia e dava pra ver que ela tava com a buceta escorrendo, mas ainda estava assustada. O joão então mandou meu marido sentar com os meninos e ficarem olhando pra piscina, com as pernas dentro da água. Eles se viraram. Ele foi até o outro lado da piscina e sentou ali e disse "Quero as três beldades entrando na piscina agora", houve alguns "não, por favor" mas nessa hora todos viram que não tinha o que fazer, iamos obedecer eles. A Michele entrou primeiro na água e ficou com ela até os peitos, nadou até o João e ele nem precisou pedir pra ela começar a mamar o pau dele. Ele mandou eu e a Tânia nos aproximarmos dele também e falou "Neguinha, para de mamar. Agora a dondoca peituda vai fazer o serviço". Nessa hora meu marido gritou, mas eu falei "Calma amor, vai ficar tudo bem" e o João disse "Isso mesmo, aceita que tudo fica bem" e eu lentamente comecei a mamar o pau dele, engolindo até o talo feito uma puta e subindo com a boca até a cabeça, sem deixar o pau dele sair. Ele me pegou pelos cabelos e ficou forçando minha boca igual uma buceta um tempo, depois falou "agora é a vez da magrela". A Tânia começou a chorar, mas eu peguei ela pela mão e falei "Miga, vai ficar tudo bem, é só um pinto" e fui direcionando a cabeça dela pro meu negão. Ela se abaixou lentamente, fechou os lábios e mamou ele até a metade. Depois de um tempo se acostumou e ficou ali numa boa, chupando ele. "Até que ela é boa também", o João falou. "Já sei, vamos ver quem chupa melhor. Quero as três indo mamar os outros caras. Uma do lado da outra. Vamos ver quem é a melhor. Nisso eu disse, pra apimentar "Mas meu filho está ali" e ele falou "Não perguntei, vai lá".

A Michele foi nadando até os quatro. Meu marido era o primeiro, depois era o David e depois o Alan. O Mateus era o último da fila. A Michele pegou no pau do meu marido, olhou pra ele com cara de safada e começou a chupar. O Carlos fechou os olhos e eu percebi que ele tava com muito tesão e não queria demonstrar. Ela ficou mamando ele muito tempo mesmo e com uma das mãos punhetava o David que estava do lado. Depois ela foi pro David e punhetava o Alan. Nisso o João falou "Agora a Magrela" e a Tânia foi meio sem jeito e começou a chupar meu marido. Ela nem começou direito e o João faou "Chupa direito ou morre!" e ela começou a mamar com força e vontade. Meu marido fechou os olhos de novo e do jeito que ele estava eu sabia que ele tava segurando pra não gozar. Então a Michele foi chupar o Alan e puxou a Tânia pelo braço. Eu fui até meu marido e punhetei ele devagar e falei "Calma amor, vai ficar tudo bem. Aproveita" e comecei a chupar ele, que gozou na minha bota, segurando minha cabeça. Saiu muita porra, mais do que o normal. O João falou de longe "Gozou né patrão. Aproveita mesmo" e nessa hora eu ouvi do meu lado o David também gemendo baixinho "Ohh, ohh" e gozando na boca da Tânia. O João falou "Não quero ninguém desperdiçando porra, é pra engolir tudo" e a Tânia ficou parada enquanto o David depositava gozo na boca dela. A Michele nessa hora acelerou a mamada e o Alan também gozou e, sem medo, segurou a cabeça dela. Ela quando tirou a cabeça disse "Nossa esse tem muita porra, que gostoso" e mamou pra limpar o pau dele. Nisso ela foi até meu filho e fez a Tânia mamar o Alan, que, por conta do viagra, continuava de pau duro. Eu então passei a mamar o David. Nessa hora meu marido relaxou um pouco e eu fiquei masturbando ele enquanto chupava o David pra ele saber que eu estava ali com ele. Depois que a Michele tirou a boca do pau do meu filho, a Tânia foi chupá-lo e a Michele voltou até o João e foi cochicar no ouvido dele. A Tânia chupou meu filho até o João mandar ela parar e quando foi a minha vez eu mal coloquei a boca e dei a primeira mamada com força e meu filho já bem alto fez um "Ahhh" e gozou na minha boca. Tenho certeza que o safado estava com muito tesão mesmo em mim pra gozar tão rápido. Eu falei baixinho "Tudo bem filho" e fiquei punhetando dele devagar, depois voltei pro João. Ele falou "Bom, agora vamos lá pra dentro, quero que vocês se sequem. Nós nos secamos e entramos em casa. Ele levou todos para um quarto com banheiro interno da casa, que combinamos que seria melhor pra ninguém tentar fugir. Eu achei que ele ia me mandar deitar na cama, mas pra minha surpresa ele pegou a Tânia e jogou ela com a bunda pra cima, deitou em cima dela e a penetrou com tudo. O pau dele deslizou com facilidade, apesar do tamanho, e ela gemeu muito, mas muito alto. Ele começou a bombar o pau nela e ela ficava "ohh ohhh hmmmm" e todos nós sentados no chão ficamos vendo ele meter até que encheu a buceta dela de porra. A cena foi linda, aquele negão enorme com um pau colossal comendo uma branquinha magrinha que quase sumia debaixo dele. Depois que ele gozou, levantou de pau duro (ele também tomou viagra) e falou "ok, essa é boa, agora vamos ver a outra e me mandou deitar do lado da Tânia. A cama era grande e eu deitei com meu bundão pra cima. Ele começou a me comer e olhar pros quatro, ainda no chão, e falou "Maridão, vem comer a magrela". Meu marido nem fingiu que estava achando errado, ele levantou e foi até a Tânia, que estava virada pra cima suando e ofegante. Meu marido abriu as pernas dela e começou a meter com força na buceta da coitada, que começou a gemer. Nisso vi que a michele ia tirar o cabaço de um dos meninos. Eu pedi pro meu filho ficar pra mim, então ela falou pro Alan ir até ela. Ela se apoioi na cama com a bunda pra cima e falou "Se você não me fizer gozar ta fodido garoto" e o Alan com aquele pau grande foi na direção dela, meio tremendo por ser a primeira vez, pegou ela pelas ancas e direcionou o pau na buceta dela, então enfiou com tudo, tirando um gemido dela.

A putaria tava forte, eu ouvia a Michele falando varios palavrões, falando "Hoje quero rola de todo mundo" "Mete mais roludo" e o João falava "Porra vou enxer a xoxota dessas putas de porra". Meu Marido tava do meu lado e quando eu olhei ele tava beijando a boca da Tânia, que correspondia e gemia sem parar. Então o João gozou em mim, se sentou na cama e ficou olhando as duas fodas. O Alan tava igual um louco metendo rápido pro peso dele alisando a mão por toda a michele e apertando os peitos dela. Ela gemia forte e começou a falar "Come meu cu seu puto" e nisso ele sem pensar foi tirando o pau dele todo suado e forçando na bunda dela. Ela abriu a bunda e deixou o pau dele entrar. Ela gritou de dor e ele ia tirar, mas ela disse "Nâo, continua, continua que vai ficar bom" e ele continuou bombando. Aí o João falou "Cara, vira essa magrela e come o cu dela também, quero ver". A Tânia falou "Não, por favor, eu nunca fiz isso" e meu marido falou "Por favor, a gente ta fazendo oque você pediu, ela vai se machucar", mas o João não quis conversa. A Tânia virou a bunda magra pra cima, meu marido cuspiu no cu dela e foi metendo devagar. Ela quase chorou, mas aguentou firme. Meu marido já tinha comido meu cu varias vezes, então estava acostumado. Ele soube lidar com a situação. Nisso a Michele disse "oooooh to gozando porraaaa" e o Alan também gozou no cu dela. Os dois cairam apoiados na cama. isso acho que fez a Tânia se excitar e ela começou a gemer também. Meu marido aumento o ritmo e deu pra perceber que os dois estavam gozando. Então eles pararam. O João falou "Neguinha, leva a dona pra outro quarto. Vamos dividir a galera. Vou vigiar esses daqui". Então eu e a Michele fomos pra um outro quarto interno. Chegando lá ela me disse se eu estava gostando, eu falei que muito. Ela falou que cochichou com o João pra cada menino perder o cabaço com uma mulher, então ela sabia que nessa hora o João ia mandar meu marido sentar e ia pedir pro David comer a Tânia até gozar enquanto os outros iam assistir. Ela perguntou se eu queria tomar um banho porque era a hora de dar pro meu filho, eu falei que sim, que queria estar prontinha pra ele quando acabasse. Fomos até o chuveiro, as duas e começamos a conversar. A Michele era uma amante do João também lá da favela que curtia muito sexo. Ela falou que ele contou pra ela o que ia acontecer porque eu ia gostar de ter mais uma mulher no meio de tanto homem. Ficamos nos ensaboando e eu fiquei admirando o corpo dela, então ela falou "Pode pegar, eu também curto mulher" e começamos a nos ensaboar e nos beijar. Eu então disse "Chama meu filho, vamos fazer um show pra ele antes dele me comer, vai ser divertido". Nos secamos, passamos perfume e ela saiu. Logo voltou com meu filho. Ele tava meio apreensivo, imaginava o que ia acontecer e tava tremendo. Ela mandou ele sentar numa cadeira no canto do quarto. O pau dele tava em riste e ele ficou ali. Ela então me deitou na cama e começou a me beijar. Ficamos nos pegando com força, chupando o peito uma da outra. Fizemos 69 e nessa hora olhei pra ele e vi que ele só não estava se masturbando por medo de eu achar aquilo errado. O pau dele tava babado já de pré-gozo e tava inchadão. Ela então gozou, me beijou com gosto e se levantou, dai apontou a arma pro meu filho e falou "Agora você vai comer a sua mamãe até eu mandar parar. Se parar antes, mato os dois, entendeu?" e ele só balançou que sim com a cabeça. Eu falei "tudo bem meu amor, vai ficar tudo bem" e deitei ele na cama, cobri ele com um cobertor pra ele ter menos vergonha e entrei debaixo das cobertas pra sugar o pau dele. Fiquei mamando um tempo, senti que ele tava gostando muito. Ele tava de olhos fechados, então olhei pra Michele e fiz um sinal com a cabeça. Ela sabia que eu queria privacidade com meu filho e saiu do quarto. Nisso eu tirei a coberta e falei "mamãe vai cuidar de você" e sentei no pau dele. Nessa hora ele gemeu muito alto, como se estivesse se segurando pra não gozar, achando que era errado, mas não conseguia se segurar. Então ele gozou, gozou muito dentro da minha buceta. Me enxeu de porra até vazar pela buceta. Eu falei que tava tudo bem e continuei cavalgando devagar. Peguei as mãos dele e passei pelo meu corpo. ele começou a aceitar e curtir a foda. Cavalguei ele e ficava falando "a mamãe vai cuidar de você, você não tem que ter medo", depois cavalguei invertida pra ele olhar minha bunda, fiquei de quatro pra ele me comer e falei pra ele comer meu cu. Nessa hora ele percebeu que a michele não estava lé e parou e eu falei "não arrisca, e se ela voltar? ela disse pra mim antes de você chegar que queria me ver cheia de porra em todos os buracos. vem, come o bumbum da mamãe, não precisa ter dó" e direcionei o pau dele pra minha bunda. Ele me comeu mais um pouco e gozou no meu cu. Deitamos na cama, eu fiquei punhetando ele. Eu tava muito feliz que eu tava tirando o cabacinho dele, falei pra ele subir em cima de mim e meter no papai e mamãe e beijar minha boca porque se ela não tivesse melecada de baba de beijo a gente podia morrer (rs) e ele obedeceu e ficou me beijando com a lingua quase na minha garganta.

Comecei a gemer alto, mover meus quadris e ficamos nessa um tempão até que nós dois gozamos de novo. Nisso quem voltou foi o João, disse que era pro meu filho voltar que se em 5 segundo a Michele não visse ele ela ia matar todo mundo. Ele saiu correndo do quarto.

O João falou "Nossa você tirou o cabaço dele mesmo" e eu falei "Sim, foi ótimo, obrigada" e só abri as pernas. Ele entendeu o recado e me comeu mais uma vez, beijando minha boca. Enquanto ele me comia, pedi pra ele me contar o que aconteceu na outra sala. "Bom, depois que você saiu eu pedi pro David comer a Tânia. Ele pulou e devorou ela sem pensar, com o pau durasso. Seu filho ficou olhando tudo e se masturbou um pouco vendo aquilo. O David gozou rápido, então falei que ele teria de gozar novamente e dentro do cu dela, coisa que ele fez sem pensar também. Quando ele terminou, falei pra ele não sair de dentro dela e disse pro seu marido e o Alan entrarem na foda, queria a Tânia preenchida por completo e que se eles não comessem ela até secarem a porra dos paus, ia atirar em todo mundo. Seu filho ficou com cara de bravo, tenho certeza que ele queria transar também. Os três ficaram meio sem jeito de meterem juntos, mas revezaram ela com boca, cu e buceta. Aquela magrinha quase sumiu no meio dos três, ficou de quatro o tempo todo com dupla penetração e chupando. Deu pra ver que eles tavam gozando muito, os quatro. Então nessa hora a michele chamou seu filho, que deu um sorrisinho. Eu acho que ele curtiu a ideia de te comer." Nessa hora eu comecei a ter um orgasmo muito forte e gemi bem alto. O João encheu minha xoxota de porra, que na verdade já estava cheia e falou se ele podia ir embora. Falei que não, que eu também queria desfrutar a tânia. Ele disse "Com quem?" e eu falei "chama os dois meninos e deixa meu filho comer a Tânia também. Ele falou "vou fazer melhor, vou falar pra Michele e a Tânia darem pro seu filho ao mesmo tempo. Ele vai ganhar duas bucetas de uma vez, o que acha?" Falei "nossa ótimo, meu bebe vai amar". Nisso ele saiu e voltou logo depois com meu marido e os dois meninos. Ele falou "Maridão vai só olhar. Os dois vão comer a dona até não sair porra do pau, entenderam?" e os meninos assentiram com a cabeça. Os dois vieram na minha direção com os paus duros, já suados e começaram a mamar meus peitos e beijar minha boca. Punehtei os dois, chupei um pouco e eles começaram a revezar me comer. Fizeram DP oral e anal, metiam sem parar e falavam "desculpa dona Milena" mas eu sabia que eles tavam é curtindo meter em mim igual uns doidos. Acho que já eram quase 8 da noite quando essa foda com eles acabou. eles tavam ofegantes, tinham gozado umas 2 vezes e eu mais uma. O João mandou os três entrarem no banheiro pra tomar um banho e enquanto eles tavam lá disse "e aí, gran finale?" e eu falei "sim". Ele então mandou os três acompanharem ele e a michele veio. Tomamos banho juntas novamente e ficamos limpinhas. O João mandou os dois meninos comerem a tânia e disse que voltaria em breve e que se não estivessem transando estouraria os miolos deles. Voltou pro nosso quarto com meu filho e meu marido e disse. "Coroa, vai comer minha neguinha agora, trata ela com jeito. Moleque, vai comer sua mãe". Ninguém mais se negava a nada. Deitamos os quatro na cama e começamos a transar. Meu marido metia na Michele com vontade, já que não havia comido ela ainda. Meu filho me comia sem vergonha. Depois que os dois gozaram, ele mandou a Michele sair da cama e falou "Nós vamos sair e ver o outro quarto. Quero que vocês três transem muito. Se pararem e a gente voltar e ver, vamos matar todo mundo". E saíram. Meu filho e meu marido então se olharam e eu não deixei eles pensarem muito, só peguei no pau dos dois e comecei a chupar. Mamei muito, mandei eles virem devagar pois já estava assada e transamos os três de ladinho, de quatro, fizemos dp e deixei até os dois meterem juntos na xoxota. Ficamos acho que uma hora nessa. Os paus deles tavam já começando a amolecer, mas deu tempo de eu gemer muito alto um último orgasmo, o que excitou os dois e fez eles gozarem juntos na minha buceta também. Nisso percebemos que estava um silêncio muito grande e percebemos que eles haviam saido de casa. Fomos até o outro quarto e os dois meninos estavam sentados no chão meio sem graça e a Tânia deitada. Ela falou "Ué, eles foram?" e eu falei "sim". Ela então me deu um pen drive e falou "deixaram comigo, disse que era pra você". Perguntei o que era, mas ela não sabia e os meninos estavam calados. Colocamos no computador, ainda nus, e vimos fotos e vídeos do Alan e do David chupando o pau do João e dando a bunda pra ele. Entendi na hora que ele fez isso para nós termos segurança de que aquilo não ia vazar. Os meninos pediram pra deletarmos aquilo, mas meu marido logo falou "Não vamos mostrar a ninguém, mas é uma garantia de que vocês não vão contar a ninguém o que aconteceu" e eles entenderam. Foi então que percebemos que estávamos peladões e colocamos roupas. Os homens foram pra um quarto e eu fiquei com a Tânia. Ela me disse que enquanto o João estava no banheiro a Michele beijou ela na boca e as duas transaram. Eu sorri e falei "Você gostou?" e ela "Muito". Eu sorri e falei "Sabe, as vezes isso foi por um bom motivo. Quem sabe você não se solta um pouco" e ela sorriu timidamente. Eu me aproximei e beijei ela na boca e ela correspondeu. Falei "Vamos marcar uma orgia aqui em casa você depois, meu marido vai amar" e ela sorriu timidamente de novo. Nos vestimos e descemos. Comemos um pouco, nos hidratamos e eu dei uma pílula do dia seguinte pra Michele. Ela foi pra casa e os meninos logo pegaram um táxi que meu marido pagou e se foram. Quando ficamos só os três, abracei meu marido e meu filho, tomei coragem e falei "Bom, hoje não foi tão ruim. Vamos admitir que todos gozaram" e eles sorriram. Falei "Não me levem a mal, mas se todos estiverem de acordo, podemos marcar às vezes orgias aqui. Os três decidem quem participa e convidamos, o que acha?" e o Carlos já falou "está louca mulher?" e eu falei "Carlos, você gozou com gosto na Tânia que eu sei. O Mateus gozou gostoso na Michele que eu sei e eu gozei gostoso com o negão sim" e ele ficou me olhando sem jeito "Então não é vergonha admitir que transar é bom. Somos uma família, vamos nos respeitar, mas não há mal nenhum em transar com outras pessoas desde que seja concentido" e o Carlos balançou positivamente a cabeça. Eu falei "Então, o que acham? orgia? uma vez por mês?" e o Mateus falou "Sim" meio animado e o Carlos falou "ok, mas nós decidimos quem vem". Eu falei "A Tânia já me disse que toparia" e ele sem graça falou "Ok, sendo assim acho que ok".

Essa foda mudou nossas vidas, pois dois meses depois estávamos marcando a primeira orgia da família. Chamamos a Tânia, lógico, o Alan e o David, além de um amigo do meu marido, duas amigas minhas e uma travesti que conheço, que chamei de propósito, pra começar a abrir a cabeça dos meus homens...

Comentários

12/02/2017 22:42:13
Parabéns, um bom conto um pouco surrealista mais bem interessante.
31/01/2017 00:23:55
Nussa
31/01/2017 00:23:28
NussaO
12/01/2017 02:59:34
Só não dei nota máxima pq faltou mais putaria entre os machos e podia ter colocado o filho pra mamar e fuder com o papai também, né? Mas ótimo conto.
11/01/2017 11:35:33
Que delicia de conto Milena, parabéns! Se puder leia o meu também rsrsr
09/01/2017 12:24:41
Delícia de conto
08/01/2017 12:10:49
Conto muito bem elaborado, parabéns
07/01/2017 16:20:58
Excelente, pau duro todo tempo, nota 10.
07/01/2017 13:14:46
Aqui é a Casa dos Contos e não a Casa dos Contos Verdadeiros, por isso o conto está muito bem escrito e bem tesudo então nota 10!
07/01/2017 13:04:58
Com certeza é um conto fictício, mas leva nossa cabeça à mil! Muito excitante.... Então não poderia ser diferente de 10!
07/01/2017 07:44:07
Nossa que conto fantástico, se quiser me convidar pra próxima orgia eu topo e te convido a ler os meus contos bjs... [email protected]
07/01/2017 07:40:47
Parabéns lindo conto

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


xvideosó no cu pracaga grossoarrobadapoumponepassando oleo sabor morango e fazendo boquetizoofilia cachorro engatado com mulher g************* de dias corridoscontos erotico papai vai caberporno brasilero ela queria fujir de tanta fodanao cnseguiover contos de tio q criou sobrinha e depois fudeu ate nu cutransendo cominha conhada dospeitaocriola bumbum gg virgem primeiro anal com dotado gritavideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elaMulher cagando na calsinhavideo pornocu manteigaquadradinho da crente inocente safada em conto eróticossexo com maria mulambo fodamulher toma susto com rola bucetas moloucasa dos contos meu marido me fez da o cu a dois picudos chorei de dorskype:bruninha_zinha_zloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualJairinho baiano pornô gaynorinha ve o pau do sogro duro e faz sexo com eleconto eu so tinha dez aninhos e meu tio ja chupava minha xoxota que era carnudinha eu ia a loucuravídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitovide de maisa perdendo avigidadiXvideos grandes pauzudos enrrolaados na toalhas pernas abertasarregasado a buceta com muita velocidadeconto erotico macho dominador convida amigos pra foder viadinho submissocontos eroticos gays nerd e o bad boyestrupicio .pornoEm Família: Parte 1 Autor Sr G casadoscontosrabuda de calça apertada limpando estantea tranza maiz gostozacontoprimeirafodadeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendoconto erotico de corno paraensevideo mloira das coxa grossa e da bunda enorme chupando uma boceta d outra loiravídeo pornô ginecologista idoso não resiste a bucetinha apertadinha da paciente e a estrupa forçavideo porno papai italiano comendo a filhinha italianinhaperdi a virgindade com pau enormeresolvi pornô da Ludmilapornô brasileiro fui convidado para ir para casa da amiga minha na fazenda ela tava de babydollcontos eróticos papai.mimha bucetinha ta dodoiconto erótico se masturbando com calca legemae vai massagea o filho fica de boca aberta con o cacete do filhoencocho a irmanzinhana zoofilia as cadelas aceita ser fudidacontos gays pique esconde no orfanatocoroa chora pos uma foda cm garotao xxvideos menorcontos meu sogroFantasia sexual: lamber um cu cacagowww.porno zoofilia.com/dando buceta virgem engatada dois cachorros?xxxvideos gozandone buseta da ninfetavideo de porno .que nuher mão quanta que.cagaminha mãe tomando banho e eu não resisti e entrei dentro do banheiro e forcei ela fazer sexo.conto comendo cu na marra da santistasuruba em familia so sexosogra faminta por sexofilmes de diabo comendo ninfetas da belosexozoofilia cachorro fica engatado na nistacunhadinha novinha chupa meu pau escondido da irma xvideos assisti agoraFotos de marcelinho carioca nu pirocudocontos eroticos comi a bundinha da menininha do balecontos eroticos uma doce de cunhadaContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando no pauzaos dos seus filhos e de mais cinco negao em um gang bangcontos anal casal que gosta fazer anal cagandoxvideo menina de meno gosano e tremeno as penaanda vamos comer a tua mae paneleiro contos pornoNegao come rapaiz novo e gozou dentro porno abaixarnovinho da pica lamecadaFotos de travesti novonho trazandomulher estava fazendo hidrataçao de pele na cara nao percebeu o homem sexo pornoo playboy e o menino da favela casa dos contosXvideos.comcontoscornoJaponesinha dandu u cusinhu pru negam bem dotadu 4conto prazer de receber uma punhetinhavidio de ponodoido tarado rasgando o cuzinho da maevelinhos tentando meter com netinhas novinhas e n aguenta xvidiosEu brico no colo do papaimeu filho me sondava deu cu do eu comtos eroticosbaixar xvideo de aluna ta secando minha buceta