Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

CORNO APAIXONADO.

Autor: The Coach
Categoria: Heterossexual
Data: 24/02/2017 09:51:37
Nota 9.83
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Alexandre, tenho trinta e dois anos sou engenheiro eletricista, moro em Joinville-SC. Sou casado com a Cristina que tem vinte e oito anos, estamos casados a seis anos, não tivemos filhos por opção, gostamos de curtir a vida!

Nossos amigos dizem que formamos um belo casal, eu sou moreno claro e alto, tenho um bom físico que mantenho com natação, corridas e ciclismo. Cris é loira natural, gosta de caminhadas e pratica aeróbica com dedicação. Seu corpo é de mulher que chama a atenção, formas perfeitas e sem exageros. Na praia os olhares masculinos são de cobiça para ela e de inveja para mim. Cada um de nós tem o que merece...

Mas a vida tem suas armadilhas e o ser humano sempre insatisfeito com o que tem busca mais, experiências e aventuras. Eu e a Cris sempre tivemos uma vida sexual muito boa, o sexo desde o namoro sempre foi gostoso e somos bem desinibidos na intimidade, ela nunca me negou nada no sexo e eu sempre incentivei novas descobertas em termos de posições sexuais, brinquedos e técnicas para obter o maior prazer numa boa trepada. Depois de casados, não me lembro de um dia em que não fizemos sexo.

Tudo bem, tudo maravilhoso...mas apesar da Cristina ser muito boa de cama e mostrar prazer sincero em receber o que lhe dou começamos a fantasiar, o porque eu não sei... nem como isso começou. Ela durante nossas transas passou a me chamar por nomes desconhecidos e tudo parecia uma divertida brincadeira. Depois começou a dizer que eu era o entregador de gás, o jardineiro e até o síndico do nosso prédio...tudo me divertia e me excitava mais ainda! Com o tempo passou a ser comum ela me chamar para o sexo:

-Alex meu corninho...vem comer tua putinha...vem!

O alarme tocou no meu cérebro, até que enfim dirão alguns! Mas não é o que eu acho que voês estão pensando...Eu e a Cris sempre tivemos uma relação sincera e nunca tivemos dificuldades de diálogo, conversamos sempre de maneira franca e aberta, então fui direto:

-Cris meu amor, você está querendo ter experiências com outros homens? Por acaso já teve alguma?

Ela sem demonstrar surpresa com a pergunta:

-Alex meu querido, você sabe que eu te amo muito, você é o único homem na minha vida e nunca estive com outro depois que nos casamos. O sexo com você é maravilhoso e teu cacete na minha xaninha sempre me leva para o céu, eu tenho muito prazer quando você me fode e sempre vou querer seu pau dentro de mim...mas...Não sei porque criei uma fantasia...quero que outro homem me possua, quero sentir ao menos uma vez um cacete de outro na minha bucetinha...quero que ele me foda forte...me trate mal e me xingue de vagabunda...olha amor, me perdoa, eu te amo e minha fantasia não significa nada para nossa relação...é uma coisa minha, algo que preciso nem que seja para tirar isso da cabeça...

Eu fiquei naturalmente pensativo por algum tempo e a Cris já muito insegura:

-Perdão amor...eu não devia ter falado essas besteiras todas...sou uma burra mesmo!

Eu já com as ideias no lugar e confesso um pouco excitado com a novidade:

-Querida...você não é burra coisa nenhuma, ter uma fantasia, um fetiche é normal...muitas mulheres querem o mesmo que você mas jamais vão confessar ao marido, você mostrou me respeitar e me deixou orgulhoso de compartilhar algo tão íntimo, mostrou que tem confiança em mim e no nosso casamento...como você está pensando por em prática seu desejo?

-Que bom que você é assim Alex...eu estava com medo e com vergonha mas no fundo sabia que você me ama o suficiente para aceitar isso. Eu gostaria de contar com teu apoio em tudo, na escolha do meu... parceiro que terá que ser muito bem dotado, quero um pau bem maior que o teu...e principalmente quero você presente quando tudo acontecer,quero que você veja outro comendo sua esposinha, não quero nada escondido. Mas eu sei que isso pode ser pedir muito para um homem, sei que será um sacrifício enorme para você...mas vai ter troco! Se você quiser podemos arrumar uma gostosa para você foder na minha frente quando quiser...é a prova de que não quero ser egoísta e serei sempre agradecida se me permitir minha fantasia.

Como vocês devem imaginar eu já estava convencido e bem dominado nesta altura, meu pau duro só de pensar em ver minha esposa gemendo no cacete de outro não deixava dúvidas e a Cris que não perde nada, sem cerimonia enfiou a mão dentro de minhas bermudas e sacou meu pau para fora e olhando direto em meus olhos:

-Amor...eu te amo! O pau de outro na minha boceta não será nada mais que um grande pau me fodendo, só um grande pau, nada a ver com nosso amor ou nossa cumplicidade...você percebe isso né querido?

Eu concordei e lhe dei um longo beijo na boca, um beijo com amor e paixão...depois deixei ela abocanhar meu cacete no que foi o início de um sexo maravilhoso que durou horas.

Na semana seguinte, bem excitados já tínhamos nossos planos traçados. Voltamos a frequentar barzinhos na noite, os mais calmos como quando éramos namorados e no início do casamento. Passamos a observar os lobos solitários, homens com boa aparência, tipos grandes e bem vestidos. Convidamos alguns para nossa mesa, com discrição e cuidado. Um por noite, não estávamos desesperados ou querendo dar bandeira...demais pelo menos. O ponto crítico era sempre o início, a maioria não acreditava que éramos realmente casados, alguns ficavam visivelmente com medo de alguma armadilha, afinal é comum pegar mulheres gostosas pelos barzinhos da noite, mas o marido oferecer a esposa é raro. Um club de swing talvez fosse mais prático e fácil, mas parece coisa de profissional, um tanto sem graça...como caçar animais dentro de um zoológico...sei lá!Talvez a dificuldade em achar um comedor para minha esposa também fosse excitante, as conversas com os pretendentes me deixavam de pau duro e ela me confessou ficar molhadinha também:

-Alex meu querido...quando estamos conversando com esses machos eu fico toda molhadinha, você é tão bom aceitando isso, sabendo que eu estou pensando em ter o cacete de outro homem dentro de mim e me ajudando assim, realmente sei que você me ama muito...sempre soube!

Mas o grande complicador para achar o macho alfa ideal sempre esbarrava na exigência básica da Cristina: Um cara bem dotado, um pau grande, pica grossa! Eu tenho meus dezoito centímetros por cinco de calibre...e a Cris deixou claro que quer maior ou não vai ter graça...minha esposa é gulosa e corajosa mas fazer o que...ela que vai aguentar o rojão não é mesmo?

Eu mesmo com a dificuldade natural do assunto todo, colocava os candidatos contra a parede:

-Olha meu amigo, minha linda e querida esposa quer um pau grande, não que eu tenha pintinho e por isso estamos nesta procura, minha ferramenta satisfaz muito bem a Cris, mas se vamos entrar nessa tem que valer a pena...se você tem menos que vinte por seis esqueça...não vai ter jogo e ninguém aqui quer confusão ou acabar tudo antes de começar..CERTO?

Resolvia sempre, alguns levantavam e saiam, outros se despediam lamentando, alguns envergonhados ficavam visivelmente frustados e até tristes...mas um dia conhecemos o Antonio, alto com mais de 1,90 mt e biotipo germânico, um cara muito seguro de sí, um exemplar padrão de macho alfa...notei a Cris excitada ao apertar sua mão e receber um beijinho no rosto, conheço ela...ficou nervosa e excitada mesmo. A conversa fluiu fácil, Tonhão como quis ser chamado se mostrou educado e culto, com quarenta anos é professor universitário, separado e sem filhos também. Na hora da pergunta embaraçosa, abriu um largo sorriso e olhando direto nos olhos da minha esposa disparou:

-Vinte e dois por seis...acha que aguenta querida?

Poucas vezes assisti a Cris ficar muda, ela é desinibida de uma maneira natural, mas vamos combinar que a situação toda era bizarra...Vendo que a minha esposa estava satisfeita e a escolha já feita marquei encontro no mesmo lugar para o dia seguinte, acertamos até o motel de alto nível onde tudo aconteceria...

As vinte e quatro horas seguintes foram uma mistura de todos os sentimentos possíveis, eu e a Cris transamos muito, estávamos eufóricos, ansiosos e um pouco assustados com o que estava para acontecer. Depois do dia que pareceu uma semana entramos no motel, eu dirigindo e o Tonhão já dando uns amassos na minha esposa no banco de trás, os dois meio altos, eu muito sóbrio e um pouco pensativo...nessas horas, quando algo que queremos e planejamos começa a acontecer é normal um sombra de insegurança...acho eu. Cris mostrava uma alegria muito dela, um pouco de álcool e um pouco de excitação sexual descarada. Tonhão era a felicidade em pessoa, já beijava minha esposa sem pudor algum e ignorava minha presença com uma habilidade de quem estava acostumado a fazer aquilo...parecia estar mesmo.

Entramos na suite e o Antonio pediu mais muitas bebidas, e eu recusei...pretendia apreciar tudo bem sóbrio! Cris foi tirando a roupa muito rápida. Sentei em uma poltrona um pouco afastado da cama onde para minha surpresa a Cris já estava toda saliente em um conjunto de lingerie muito sensual que ela comprou especialmente para a ocasião e não me deixou ver em casa. Que mulher a minha! Pele muito branca, cabelos loiros e longos, naturais, olhos de um azul profundo e apaixonante. Os seios grandes e perfeitos, biquinhos salientes e durinhos. Com uma cintura bem marcada que realça suas ancas formosas, bundinha redondinha e bem proporcional ao corpo, as pernas da Cris verdadeiros pecados, muito longas, bem torneadas com as coxas grossas de mulher tesuda. Eu olhei para ela e pensei como me acostumei com tudo aquilo sem perceber. Na cama do motel, com outro macho observando com olhar guloso eu enxerguei uma mulher extremamente gostosa, uma bomba de sexo querendo ser possuída, pedindo para ser fodida não com palavras...mas com sua atitude sexual...quase animal.

Em pouco tempo Tonhão jogou longe suas roupas, desinibido mostrou com orgulho quase infantil seu cacete descomunal, ele não mentiu e a Cris não escondeu sua alegria ao ver o que enfrentaria logo. Ela se levantou da cama, foi por traz do Tonhão e sem pudor algum começou a punhetar aquele pauzão, queria com certeza ele mais duro ainda. Se esticando e ficando na ponta dos pés beijou seu comedor na boca e imediatamente caiu de joelhos de frente para o macho, pronta para chupar o mastro que agarrou com as duas mãos deixando mais patente ainda o tamanho do bicho, percebi que ela fez questão de mostrar isso para mim, mesmo de longe. No canto onde eu estava sentado a iluminação era pouca, eu podia ver bem a Cris, o Tonhão e a cama onde o sacrifício estava por acontecer, mas eles não podiam perceber bem minhas feições e minhas reações.

Ela chupou gostoso, exatamente como faz comigo, ela sempre soube como fazer. Cris nunca teve problemas para engolir meu leitinho, já me confessou que acha minha porra gostosa e quando engole sente muita tesão. Com o Antonio não foi diferente, chupou com carinho e habilidade e em pouco tempo o grandão urrou anunciando um gozo forte, meteu quase na garganta dela e eu testemunhei minha esposa engolindo a porra de outro com muita tranquilidade, minha e dela! Pude perceber claramente os movimentos de engolir no pescoço da minha amada, pude ainda presenciar seu prazer com isso, Cris não tentou fazer cu doce ou disfarçar. Limpou o cacete todo babado usando sua linguinha como sempre faz comigo. Nossos olhos se encontram, percebo alguma confusão de sentimentos, meus e dela...

Tonhão não dá folga, joga ela na cama de costas, abre com força as pernas dela e afastando a lateral da calcinha parte para um oral, coisa que a Cris adora, nunca, mas nunca mesmo transo com ela sem um oral caprichado. Vejo minha esposa já se contorcendo e segurando firme a cabeça do comedor entre suas pernas. Não consigo enxergar muito bem, mas conheço de cor aquela bucetinha, sempre bem depilada, carnuda e encarnada, imagino a língua do Tonhão indo fundo, percebo pelos gritos e gemidos da minha esposinha quando ele atinge o grelinho saliente e durinho da Cristina. Ela corcoveia e não tem pudor em reagir de maneira escandalosa, seus orgasmos são sempre assim...

Tonhão se ajoelha na cama, literalmente arranca a calcinha e pega firme pelos tornozelos da Cris, de maneira muito violenta para meu gosto coloca ela na posição frango assado, mas muito rude leva suas pernas até quase tocar na cabeceira da cama, minha esposa grita mas o prazer está presente no grito e no longo gemido que vem a seguir. Tonhão ordena que a Cris segure a posição com as próprias mãos nas coxas...ela faz um esforço, crava os dedos segurando forte esperando o que está por vir...Observo o comedor em ação, suas reações e sua postura...vejo ele pegar o pauzão e se preparar para penetrar minha esposa...Não consigo ficar longe e me aproximo, chego ao lado da Cristina e aliso seus cabelos carinhosamente, sinto seu rosto suado e beijo seus lábios no exato momento em que ela joga a cabeça para trás e grita forte...Tonhão acaba de penetrar de uma vez na bucetinha da minha amada, foi grosseiro e começa a foder de maneira rude, dizer pegada forte é pouco!

Cris aceita o castigo, grita e geme... Ofegante agarra com força minha mão, neste instante me bate um rápido arrependimento, surgem dúvidas em minha mente...será que cometi o maior erro de minha vida? Cristina minha esposa amada me conhece como ninguém, percebe que não estou muito bem...pede para que eu me aproxime novamente e diz no meu ouvido:

-É só um pau na minha buceta amor, eu te amo mais do que nunca mas eu precisava disto, ele está fundo em mim, está rasgando minha bucetinha mas eu pedi isso e você teve amor suficiente para permitir...agora por favor me beije, quero sentir você e o pauzão dele me estourando...é só um grande pau para mim....vem amor....

Fiquei um pouco mais mas não aguentei, logo fui para meu canto, mente confusa, ideias e conflitos pipocando na minha cabeça. Meu pau duro de doer babando na cueca, minha esposa sendo possuída, fudida por um macho alfa sem muitos escrúpulos e de onde eu estava podia ver aquele pauzão entrando e saindo da buceta, a lubrificação natural abundante saindo pelas laterais, a xana da minha esposa bem alargada, inchada e vermelha mas aceitando bem o caralho grosso. Observo o rosto da Cris, é puro prazer! Não existe dúvida alguma, ela está gostando e demonstra isso de mil maneiras, se contorce, geme gostoso e morde os lábios, abre as pernas o mais que pode e leva a pélvis de encontro ao mastro que a castiga e lhe dá prazer, perfeitamente sincronizada recebe as estocadas sem recuar...pelo contrário, vai de encontro procurando levar bem no fundo! Tonhão xinga minha esposa e debocha de mim:

-E aí putinha? Tá gostando de levar um pau de verdade nessa bucetinha mal acostumada...é assim que eu gosto de fuder vagabundas...E você corninho? Está vendo como ela gosta de ser fudida? Acha que você vai aprender ou vou ter que fuder ela para sempre?

Não liguei...fazia parte do combinado, Cris queria ser fodida, judiada e xingada...foi o combinado.Eu nunca me achei um corno, o que estava acontecendo era só um pau na buceta de minha esposa, nada mais significativo que isso...mas Tonhão já bem bêbado visto que bebeu o tempo todo:

-Tua esposa é uma vadia gostosa Alex! Que buceta tesuda...não liga não, mas eu vou rasgar ela todinha...

Ele fode a Cris com muita violência, tira o cacete e mete com força, tudo bem rápido, chega a jogar seu peso todo em cima dela,mas o visível prazer que vejo no rosto da Cris me acalma, eu gosto muito dela e o prazer dela é meu prazer então...

Volto a observar a cena, a trepada da minha esposa com outro e procuro sentir prazer com isso...aos poucos consigo, a adrenalina inicial volta e mentalmente sou eu fodendo a Cris de novo. Quando Tonhão goza é um como um animal, sai porra pelas laterais da bucetinha da minha esposinha mesmo antes dele sacar o pau lá de dentro, quando ele tira ainda tem porra esguichando e ele vai no rosto da Cris, nos cabelos e não contente ainda arranca o sutiã como fez com a calcinha e termina usando os lindos seios dela para se masturbar numa vulgar espanhola que termina na boquinha da Cris meio apagada agora.

Antonio, o Tonhão desgraçado desmaia exausto ao lado da Cristina. Está muito bêbado e se acabou com minha mulher. Pego com carinho a Cris levo primeiro para o chuveiro onde limpo toda a porra do Tonhão, depois para a hidro, o motel tem uma boa Jacuzzi e eu trato de aliviar o castigo que minha esposa suportou. Observo sua xaninha, está realmente judiada. Horas depois vamos embora, deixamos o Antonio dormindo no motel, pago as bebidas e a estadia até o dia seguinte e ainda deixo cem reais na cama para ele pegar um táxi, bem ou mal ele cumpriu o combinado, comeu minha esposa direitinho, se foi bruto é porque fazia parte do pedido.

Nossa vida segue, procuramos voltar a rotina mas...alguma coisa aconteceu. Não sei explicar. Pergunto a Cris quais seus sentimentos, procuro explicar os meus mas ela desconversa. Nosso sexo gostoso não volta mais,nos esforçamos mas o medo fica claro entre nós...o encanto acabou. Minha esposa sendo fodida pelo Tonhão domina minha mente assim que tiro a roupa para fazer amor, percebo ela distante até quando estou dentro dela... olhos fechados mordendo os lábios, não posso ter certeza...mas sei que ela pensa no Antonio, aquele desgraçado! Maldita hora em que concordei com essa loucura!

Em dois meses saio de casa, peço um tempo para pensar e ela aceita. Nos próximos seis meses levo minha vida como posso. Deixei a Cristina no apartamento, mando cheques semanais mas não acertamos nada. Estamos casados...apenas dando um tempo. Pouco falamos, só o necessário. Eu tenho encontros rápidos com algumas mulheres, tento me apaixonar, procuro o sexo perdido, gostoso com amor e cumplicidade, mas não encontro nada parecido e depois de muito sofrer admito, meu único amor é a Cristina...

Resolvido a voltar chego no nosso apartamento, mesmo tendo a chave por educação toco o interfone. Escuto o comunicador ser ativado mas nada é dito...

-Boa noite Cris...posso subir...quero conversar.

Ela não responde mas abre a porta. Eu entro ansioso vou direto para o elevador e em menos de minuto estou batendo na porta do 345, nosso apartamento. Realmente, nunca estamos preparados para o que a vida nos reserva....

Antonio, o Tonhão abre a porta!

-Olá Alex...veio falar com a Cris? Ela está meio ocupada agora, mas entre...pode ir para o quarto, ela está lá...quer que avise que você está aqui?

Eu não tenho reação, não sei o que pensar ou o que falar...vou por instinto em direção ao quarto...percebo que Tonhão continua falando mas não escuto o que ele diz, abro a porta do quarto e meu mundo desaba!

Minha esposa Cristina,minha doce Cris esta sendo enrabada por um negro enorme. De quatro na nossa cama Cristina recebe no rabo uma pica anormal, coisa de animal mesmo...Ela grita e geme muito mas quando percebe minha presença se assusta e tenta se safar do negrão mas sem chances, o cara segura forte seu quadril e mete firme, soca sem dó e me ignora totalmente! Eu não sei o que fazer, Cris pede para eu chegar perto, agarra minha cabeça e me beija pedindo perdão...sua palavras são abafadas pelos urros e berros do negrão que agora goza como um cavalo, ainda tira o enorme cacete e termina de gozar na bunda e nas costas da minha esposa, quase atinge minha cara!

Percebo Tonhão na porta do quarto com um sorriso cínico no rosto, o negrão satisfeito vai em sua direção e saindo do quarto diz:

-Vai me dizer que esse aí é o corno? Você deve estar de brincadeira trazendo o cara aqui!

Tonhão dá risada e se explica dizendo que não me convidou, diz que não sabia que eu vinha...

Eu recupero um pouco da minha consciência, tenho uma visão de toda a situação...vejo a Cris muito envergonhada me olhando com olhos lacrimejantes, toda judiada e esporrada, os dois machos na porta do quarto me olham esperando minha reação. Saio do quarto empurrando os caras enquanto escuto a Cris pedir minha volta...já na porta de saída escuto o Tonhão:

-Já vai Alex? Fique mais um pouco...você não quer assistir a primeira DP da sua esposinha?

O que aconteceu depois que eu saí do meu antigo apartamento naquela noite é um borrão na minha mente. Sei que caminhei pelas ruas até o nascer do sol depois passei muito tempo, semanas vagando por bares até acabar meu dinheiro e meus cartões não serem mais aceitos.Estou vivendo na casa de um casal amigo, muito amigo mesmo. Eles me ajudaram muito na fase difícil que passei. Na semana que vem volto para meu trabalho, o pessoal da firma foi generoso e me deixaram dois meses de férias pagas. Tive ajuda profissional, um psiquiatra e uma psicologa me deixaram pronto para seguir em frente na vida e no trabalho agora eles vão trabalhar o sentimento de amor que tenho pela minha querida Cristina...eles não entendem mas eu amo minha esposa e vou amar sempre!

Comentários

25/02/2017 08:30:20
Um final muito diferente de outros contos com essa temática, repleto de surpresas. O amor de pica venceu o amor verdadeiro
24/02/2017 20:20:46
O conto é trágico e você esta na encruzilhada ou aceita ser "corno manso submisso" ou separa porque sua ex mulher, nunca mais será só sua. Você devia ter conversado com ela logo após o Tonhão ter comido ela para estabelecer os limites, você saio de casa e deixou o cara tomar conta. Vou dar 10 pela coragem de contar a aventura fracassada (ate o momento) poucos tem essa coragem.
24/02/2017 11:53:05
Este é o risco em um ménage não bem planejado, não bem resolvido. Mas o conto está ótimo
24/02/2017 11:06:14
mulher de corno manso sairemos dia 25 carnaval cedo de sp em direção Iepê /SP e no dia 26 iremos para londrina /PR . voltaremos a sp. dia 28, quem estiver em nossa rota, liga no SEM zap; liga!!! se quiser sexo com um casal liberal e muito aberto a deliciosas proposta. http://sexlog.com/service/message/image/0849dfc1e508d9d7cf9daea21e61ab22c6d75c932c5cc4c4c0fabdd06642d2f608df6cad19cbd/full ME LIGA E COMBINA ! som0os de sp e estaremos em londrina so dia 26, 27 e 28 TIM OU VIVO MARCIUS E MIEKO VC COME A MINHA JAPONESA? gostamos disso:http://xvideos.com/videocuckold_sessions_95_ marcus e mieko, (japonesa)
24/02/2017 11:03:03
Queria ter uma Cristina na minha vida. Leia minhas aventuras e me adicione no skype: [email protected] .
24/02/2017 10:35:47
Deliciosamente indecente e excitante.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


meu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticobomtuda pornodespidida de solteiro e muito sexomeninas bem novas sendo fudidas pelo o padrastovídeos porno de bonecas de prático gigantescontos eróticos de entregador de agua como dona de casavídeo porno com uma negona de bunda grande recebendo três puconas no rabolesbica fode a outra com dildo entroduzido na buceta e sentada na cadeirasvideos esposa convida a comadre pra fazer suruba com maridoconto comi a coroacontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhacomendo a sogra gostosa mttezaocorno que gosta de ouvir da sua esposa como ela aguenta uma rola de25 cm no cuMulher lendo jornal e dando cu pornoxvideos vermebrancoconto erotico primeiro boquetexvideo garoto trazado com agpvídeos de biscatinha novinha brasileira gostosa safada entiada metendo c padrasto sem ninguém percebercontos eroticos fudendo uma meninha bem novinha da bucetinha lisinhaporno pai entrega a filhinha virgem para o agiotacontos dormindo com meu padrasto picudovídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a forçaconto de rasgaro meu cuzinho virgem com a pica grandeContos eróticos de incesto mãe tarada descabacando filho dotada com fotosgozando dentro elas brigamcunhada e cunhado beberan e acabaran fasexo sexovinha perdendo a virgindadeneto com ttezao comendo a avo no quartoxvidio porno zelado comi fazedeiraentrou gosada chanacontos eroticos entre jovens irmaos gemeos14 centímetros conto heteroConto erotico anal com humilhaçao e cinto de castidade masculinacontos eróticos de mulheres que foram f***** por bem dotados na grossura de caramba sua b***** arrombadabuceta gozano nepicaos erótico sou casada e transei com negão africano mega dotadoconto porno saiu sanguearombei minha mae contos eroticos pornomeu neto de 16 virgem contos eroticoCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.9contos eroticos gay meu vizinho de dezenove me estuprou dormindo quando eu tinha nove anosconto erotico entiada se pasando por dificil mas pegando fogovitinho meu sobrinho contos gaysbaixar vídeo pornô pai pega filha comendo o c* dela ela grita de dor pede que não iria estoque o c***** delano swing marido nao permite que metam na esposamulher cagando enquanto dava a bucetajapurunga peladaMulher fasendo croche e dano cu pornoCONTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOcontos erotico dei o meu cu a forca pro pedreiro caralhudoxvideos cangáceiras eroticasvidio de mulheres mostran do a buceta eh conto faz xixiincesto pai bota filha pequena no colo e ficar bolinando elaentregei uma pizza e mepagou com boquetetio comedo a sobirnha daMinha esposa disse pra minha sogra mae agora fica de quatro pro meu marido fuder seu cu virgem voce vai adorar conto eroticoWww xvideo.com depiladora ñ resistiu a picafeminização forçada contoscasada santinho e seu corninholoirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualvideo porno com Malumandef***** pelos peões da obra contos eróticos gaysfudida por um tio pirocudo contoque kikada cunhadinha pornovideos de encesto frances madrasta e entiado durmindo juntos e ele fica de. pau duro a noite e escosta nela e ela nao recisticomo e bom ter um comedor sólido e um marido viadomeu padrasto me pegou no colo contos eroticosesposinha depravada seduz velhona fazenda de amigos novinho conto eroticoBUCETINHA QUENTINHA, protegendo com sua BUNDA MARAVILHOSAPriscila soca vibrado na bucetaEdgar um velho casado com uma gordinha de 24 anos metendo gostosocontos eroticos Roberta