Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Bombonzinho e o Policial – Morango com creme e a simplicidade da felicidade

Por Carlinho...

***

Queríamos tanto adotar um filho e conseguimos. Agora a gente tem uma filha, a Luiza. Ela está conosco há um mês e pouquinho e viramos uma família linda.

Eu e o Chico achamos meio estranho, não termos mais a liberdade de antes e devagar vamos mudando um pouquinho por dia.

Ao contrário da minha mãezinha que prometeu que viria conhecê-la e nem deu uma ligadinha pra saber sobre a gente, minha sogra está boba e leva a Luiza pra todo lado com ela quando tem folga. Até se ofereceu pra ficar uma noite com a Lu, me deu uma piscadinha e disse que era pra eu aproveitar pra sair com o Chico.

— Dio Madonna, que cabelo bonito é esse?

Eu acho a Lu tão pequeninha e delicada, mas ela ao contrário de mim, não tem medo da vó e as duas logo ficaram amigas.

— Foi o meu paizinho que arrumou. A vó achou eu linda?

— Linda demais, até com essa "janelinha".

Ai como a Lu é engraçadinha. É muito fácil fazer ela sorrir com coisas muito simples, como pequenos elásticos de cabelo coloridos que uso em suas trancinhas. Seu cabelo é um crespinho quase pixaim e fica lindo de qualquer jeito que arrumo, mas o mais legal é quando solto as trancinhas e fazemos estilo black power, com um laço e uma flor. Fico encantado de olhar minha filha. Tem dia que quase me belisco no braço pra ver que não é sonho.

— Ai, dona Itália, hoje o Braz deu folga pra senhora?

— Sim, ele foi viajar com o alemão dele lá pro Paraná, parece que o pai do Túlio está querendo "esticar as canelas".

— O que deu na canela dele, vó?

Eu e dona Itália rimos um pro outro.

— Ai filha, o paizinho de um moço está com "poblema" de saúde.

— Ah tá...

— Vamos arrumar a mochila pra passear com a vó? — Dona Itália gosta da companhia da minha menininha e vai levar ela pra dormir fora pela primeira vez. A gente não se preocupa com a mãe do Chico que quer ficar com a Luiza, mas porque ela é nossa responsabilidade. Meu coração ficou apertadinho e quando dou uns beijinhos na Luiza, fico cheirando ela pra guardar em mim o seu cheirinho.

Quando meu maridão chega à noite é muito engraçado, ele já chega "me comendo" com os olhos. Eu sei muito bem que ele está todo tarado por mim e eu provoco pra deixar ele querendo ainda mais.

— Olha Francisco, já estou precisando me depilar de novo.

Eu não tenho muito pelo no corpo, mas na minha virilha crescem os pentelhos pretinhos e em volta do meu cuzinho. Eu, bem safado baixo meu short apertado e mostro meu pinto pro marido ficar louco.

— Caralho...

Chico cuida com os palavrões quando a Lu está por perto, mas hoje ela foi ficar com a vó, então temos a noite só pra nós.

De sacana abaixo até o pé, minha bermudinha e apoio minhas mãos sobre o assento da cadeira e abro minhas pernas. Olho por lado e pergunto.

— Francisco, você viu que tanto pelo, quer ver como tenho que ficar pra Ione me depilar? — Subo na mesa, já que sou bem levinho e deito de costas, abrindo muito minhas pernas. — Aqui... Primeiro ela faz aqui ó...Ai, amor eu tive uma ideia, vem junto comigo um dia só pra ver.

— Hã? Não!... Olha... Amor vê como eu fico. — Francisco me mostra seu pauzão grosso que ele arrumou de lado na cueca dele.

— Nossa que delícia amor... Minha boca sente tanta fome dele...

— Seu danado, continua um safadinho.

— Claro né...

Chico me leva no colo e deita em cima de mim, na nossa cama. Eu enlaço o corpo dele com minhas pernas e cruzo meus pés nas suas costas, enquanto nos beijamos. Tenho fome do seu beijo, da sua língua grossa, daquela boca larga de homem e o sabor de tesão que isso tem. Ele me beija e suspira pesado e arranca meus gemidinhos que não consigo segurar. Seus pelos no peito são poucos, mas tem bastante no "caminho da felicidade" e quando meu homem fica peladão em cima o meu corpo, sinto aquela pentelheira me fazendo "cosquinha".

— Ai, amor... Me beijão todinho.

— Isso nem precisa me pedir. — Meu Francisco morde meu pescoço e chupa ali pertinho da minha orelha e passa a pontinha da língua na voltinha dela, me dando um beijinho na bochecha, fazendo eu dar uma risadinha, todo encolhido e arrepiado.

— Ai, Francisco... que gostoso... Morde mais... a minha bundinha...

— Vira esse rabão gostoso pra cima.

Eu obedeço rapidinho, empino a bunda pra cima e deixo o peito baixado na cama.

— Ai Chico, seu soldado malvadão.

Ele dá uns tapinhas na minha bunda e eu acho isso tão erótico, adoro brincar e fazer muita manha. Depois ele cospe no meu cuzinho e mete a língua de uma vez, fazendo eu gemer bem alto e ficar de quatro na cama. Meu homem é muito amoroso, mas eu juro que amooo quando ele me pega de um jeito mais brutão.

— Porra, que bunda gostosa, humm. — Chico já conseguiu me fazer gozar por trás e quando mete aquele dedo do meio, bem socadinho em mim fico de pau durinho e muito molhado.

— Ahh, amor mete o dedo assim bem forte... torce dentro, ai... ali, amor...

De quatro, eu vejo o meu pinto ereto com um fio de baba balançando e querendo a boca quente do meu marido ali. Mas não quero que ele pare de me foder com o dedo... Mas também não quero gozar ainda... Sou muito pequeninho pra tanta coisa junta...

Quando tomo mais um tapinha na bunda, dou uma gemida escandalosa e o Chicão tira o dedo e depois disso bate com o pauzão dele bem no meio da minha bundinha com força.

— Caralho, meu bombonzinho... Vai depilar esses pelinhos... Vai ficar assim de quatro, todo peladinho, hummm... Puta merda que tesão...

— Ai, mais a Ione sempre me depilou, ela é mulher né.

— Quer que eu vá junto?

— Hahaha, já pensou eu ficar com peru assim... — Fico de joelhos e viro pra me mostrar pro Chico... — A Ione vai expulsar de lá, eu e você.

Chico me empurra pra eu deitar e me chupa gostoso. Chego a dar uma risadinha de feliz, quando sinto o quanto ele adora meu corpo todinho. Que delícia sentir o calor da boca dele, me sentir sugado com força, sentir a pontinha da língua áspera na cabecinha sensível, ver meu homem deliciado me mamando e olhando nos meus olhos dizendo calado "eu te amo".

— Ai Chico, isso é tão gostoso... amor...

Chico apenas se concentra no meu prazer. Me sorrindo quando abandona meu membro que nenhum homem jamais se preocupou em saber que também gostava de um carinho. Quando gozo gostoso, meu quadril levanta e minhas pernas abrem e eu choro... Foi tão forte... não foi só sexo, um sexo qualquer, foi com o homem que me completa. Um homem que é como sou eu. Menino que ama outro menino.

Depois desse tesão louco que me dá, Chico sobe pela minha barriga e chupa de leve meus dois biquinhos que se arrepiaram ficando espetadinhos.

— Lindo... — Cada palavra dele, eu ganho um beijo. — Perfeito... Gostosinho... Dengoso... Chorão...

— Ai Francisco, é só culpa sua.

Ele dá uma risada e percebo então que ele ainda nem gozou porque preferiu me acalmar e me dar carinho primeiro.

— Como pode aguentar a cera quente do rabo que deve doer pra caralho e não "guenta" uma gozada gostosa sem chorar.

— Ai não é assim tão horrível à depilação, eu me acostumei e você disse que eu fico bem gostosinho.

— E falei a verdade, moleque.

— Francisco, eu posso depilar você?

— Não... Eu me raspo um pouco na virilha e tá bom assim.

— Mas e lá atrás... Eu posso fazer se você deixar...

— Ah Carlinho... uma vez eu fiz, mas fica coçando o rabo depois...

— Hahaha... Eu depilo tudinho pra você...

— Olha lá, garoto... Tá mal intencionado.

Chico diz isso, mas não resiste e pula da cama pra tomar banho comigo e depois vai me deixar depilar "lá" atrás dele.

A gente tentou inverter algumas vezes, mas sempre perco a ereção e não sinto muito prazer como Ativo. Chico é bem pauzudo e prefiro ele a me dominar. Ele sabe fazer gostoso, me botando de quatro e apertando minha cintura todo mandão, quanto fode meu cuzinho que deixa ele pirado.

— Que genética heim? — Francisco me diz isso quando estamos no chuveiro. Ele me pega por trás e chupa meu pescoço sensível demais. — Cara que rabo... ssss... Ai meu molequinho, quero comer gostoso essa bundinha agora...

Chico não gozou e eu não esqueci, mas quero provocar ele só um pouquinho.

— Primeiro a gente vai depilar "tudinho" você.

Meu homenzão se esfrega todo e se prepara para eu raspar ao redor do cuzinho dele...

De bruços, Chico afasta as pernas e eu termino de preparar as coisas, bacia, gilete, creme de barbear, toalha e um creminho pós depilação que eu uso.

Meu maridinho gigante fica engraçado assim de bumbum pra cima e precisa ficar de quatro pra eu "brincar" de raspar ele.

— Ai Francisco, sabia que seu cuzinho também fica piscando.

— Quer o que? Tô apavorado com essa lâmina no meu brioco.

— Ai, Chico...

— Ai você vai ver, danado. Cuida...

Chico tem medo que eu possa machucar ele, enquanto passo a gilete e lavo ela na bacia, percebo que fica cada vez mais lisinho que me da vontade de dar um beijinho "bem ali "nele. Eu nunca tive nenhum homem que me deixou mandar tanto assim, assumir as coisas e me dar tanta liberdade.

Termino de raspar o Chico e deixo seu cuzinho que é bem clarinho, liso e limpinho, mas antes de passar o creminho, eu experimento o beijo grego no meu homão de dois metros. Que fica meio assustado com essa minha safadeza.

— Ai que tesão, moleque...

Percebo que meu soldado achou gostoso e passo a língua no cuzinho de um macho pela primeira vez, algo que nunca fiz nem nos programas que fazia quando era jovem e tratado como "puta" de luxo.

— Você achou que faço gostoso?

— Delícia... mete um dedo no meu cu... isso lambe ali, bebê...

— Aqui é bom, Chico? — Passo minha língua nas preguinhas dele e ele geme daquele jeitão grosso que parece um leão rugindo.

— Carlinho, mete o dedo bem gostoso...

Chico está tão maluquinho de tesão que empurra seu pau grosso e compridão pra trás e eu busco cheio de fome a cabeça gorducha.

— Tá todo babadinho... — Enfio meu dedo bem no fundão dele e quando ele baba mais, eu percebo que ele vai gozar logo e claro que não quero deixar ele gozar ainda... Não vou desperdiçar seu cacetão... — Ai, Chico, me fode gostosinho... Com força, que nem um touro brabo.

— Vem cá, seu safado... Meteu o dedo no rabo do PM, tá fodido, moleque.

Chico me ajeita de quatro e abre bem minha bundinha, cospe muito no meu buraquinho e mete dois dedos sem nenhuma dó, isso me dá aquele arrepiozão e fico molinho com muito tesão.

— Moleque safado... — Chico me pega de jeito, metendo sua pica grandona com força, isso arregaça meu cuzinho e meu pinto aponta pra frente tão duro que não aguento muito. Começo a gemer mais alto quando ele soca forte me apertando a cintura e me chamando de coisas amáveis... — Oh vida... Amado, lindo... Tesão, meu molequinho... Gostoso esse cuzinho...

— Mais forte amor... Ai Chico, soca bem com força... eu gozo assim...

Eu sinto meu corpo todo entrando no êxtase e o Chico gemendo mais alto, quer dizer que ele tá pra gozar e acontece... É tão perfeito de novo que percebo que choro quando gozo outra vez.

— Foi ruim assim? — Chico me abraça e me dá muito dengo. — Deixa o Chicão abraçar esse molequinho manhoso.

Ele me aperta e beija até ficarmos meio cansados e depois a gente ri.

— Não sei porque eu choro, Francisco... Nem sei explicar. Mas é tão bom com você.

— Se é bom, então menos mal. Ei, Carlinho, tá sentindo algo diferente?

— Ai, sinto a casa vazia e me bateu até saudade da Lu. É que a sua mãe adorou tanto ela que foi legal deixar ela ficar lá hoje que é sábado. Amanhã, sua mãe disse que vai trazer ela de volta.

— É bem isso, casa vazia. A gente precisava tirar o atraso, eu tava criando "calo" na mão de tanto te homenagear no banho.

Começo a rir muito do que o Chico falou agora, porque uma tarde que fiquei sozinho, depois que a Lu foi pra escola, precisei fazer isso de tanto tesão que tava, isso depois do inocente beijinho que ele me deu antes de ir pro trabalho.

— Ai, amor. Meu machão gostosão. Ahhh...Chico. — Dou um gritinho escandaloso e Chico leva um susto e senta na cama. — Ai, o mercado fechou. Eu queria fazer uma coisa gostosa pra te agradar.

— Oh pequeno, hoje o Chicão que lembrou dele.

— Obaaa... — Eu bato palmas ajoelhado e olho meu machão sair do quarto só com a bermuda que ele acabou de vestir. Ele é todo grande e tesudo e eu apaixonadinho por ele.

— Ai que delícia, eu "dólu" morango com creme....

Faço tantas guloseimas elaboradas, mas amo coisas simples com morangos lavadinhos com creme de leite, amo o jeito fofo do Chico me surpreender com coisas simples, pois o melhor disso tudo é curtir junto com ele. Enquanto comemos, nos lambuzamos com creme pra depois namorar ainda mais, até dar cansaço e soninho.

Podíamos ter saído pra dançar e comer fora ou só passear, mas amamos nosso cantinho e ficar grudadinho vendo TV também é muito gostoso. Ainda mais abraçado com o homem mais maravilhoso do mundo.

Chico diz que isso são prazeres simples. E que a simplicidade é a melhor forma de aproveitar a vida e se as coisas fossem mais simples o mundo seria um lugar melhor de viver.

— Nossa como a gente tem sorte né, Chico? Olha só, coitado desse rapaz. Será que mataram ele?

— É só um clipe, não fica assim. Ele é um ator.

— Mas isso acontece de verdade. Tadinho, Francisco, mataram ele só porque casou com outro moço. — Choro, porque sou chorão mesmo e sempre fui e também nem tenho vergonha de ser assim, simplesmente, chorar é fácil pra euzinho. — Porque tem tanta gente que tem tanta raiva de nós?

— Simples... Falta de amor no coração, amar não é complicado sabia?

— Ai Chico, eu tô tentando parar de chorar.... Não fica rindo.

Eu desisto! Sou assim e ele me ama, então simplesmente vou continuar sendo assim, bem desse jeitinho que o meu Chicão ama, sem nenhum "poblema".

No domingo, antes do almoço, a dona Itália chega com a Luiza e meu coração bate forte com uma saudade absurda dela.

— Paiêêêê... Olha o que eu ganhei da vó. Gostou da minha roupa? E eu ganhei até essa pulseira...

Beijo minha filha e aperto ela nos braços até ela rir e dizer.

— Eu tava com saudade.

Chico pega ela no colo e depois de a encher de beijo, brinca com a mãe (braba) dele.

— Oh só assim pra essa italiana "pão dura" abrir a mão.

— Pão dura, um cazzo. Sou uma mulher segura, penso no amanhã.

— Tá certo...

Francisco e sua mãe são grandões e parecem que tão brigando e na verdade estão só brincando um com outro.

— Dona, Itália. Como está o paizinho do Túlio?

— Ihh, Carlinho aquele velho é ruim, acredita que expulsou o seu Braz e o Túlio lá do sítio onde ele vive. Porque disse que morre de vergonha do que o Túlio fez. Queria ter ido junto, ia dar uma "tunda" de laço do véio.

— Mãe, o pai do cara tem opinião formada, já é de idade, não é fácil aceitar, tem que respeitar a opinião dele e não adianta empurrar goela abaixo que o filho que ele criou, do seu modo, tenha descoberto que sentia afinidade por uma pessoa do mesmo...

Chico olha pra Luiza e não termina a frase. Mas eu fico com dó do Túlio, porque me vem na cabeça o que a secretária dele fez há uns quatro anos atrás. Hoje só uma lembrança na nossa vida.

— Coitadinho.

— É. — Responde minha sogrinha. — Mas se conheço bem o alemão, ele não baixa a cabeça não. Deve ter dito uma meia dúzia de desaforo pro pai dele. Tô me coçando de curiosidade.

— Que velha fofoqueira. — Chico provoca a mãe e leva um tapão no bração forte dele.

— Eu vou indo porque meus príncipes devem chegar essa noite e chegam chegando, sabe como é... — Diz minha sogra depois de quase me esmagar num abraço, depois a Lu e por último o filho.

Tivemos um final de semana completo, com namoro, beijo, morango, choro, alegria e nossa filha que encerra perdendo o segundo dente da frente, fazendo a gente rir um montão junto com ela que não paga imposto pra rir.

**********************

Sobre o clipe que Chico e Carlinho estavam vendo, trata-se deste que anexei (acho que todo mundo conhece). Sou meio burrito, mas a letra é meio estranha, não entendi muito bem.

http://youtube.com/watch?v=PVjiKRfKpPI

Dedico a todos os leitores esse capítulo. Sobre simplicidade, sou como o Chicão. Penso que um dos prazeres mais simples que podemos achar é a leitura. E saber que vocês escolheram algo que eu eu escrevi pra ler, me deixa feliz demais. ("cagado" de faceiro)

Abraços sempre. ♥♥♥

Um abraço da minha alma da alma de vocês!!!!! ♥♥♥

Comentários

05/04/2017 09:55:25
Muito amor envolvido.
05/04/2017 09:15:55
O casal mais doce da Casa dos Contos. Muito interessante o Chicão aceitar e demonstrar que gostou do beijo grego do Carlinhos. Estou seguindo lá no WattPadd também e lá posso desfrutar das belas imagens de guloseimas que postas. Um abraço doce (em homenagem ao Carlinhos), Plutão
05/04/2017 03:56:59
MAR DE ROSAS.
05/04/2017 02:32:16
Liiiindoooo
05/04/2017 01:01:26
Ah esses dois são tão lindos, a menininha é tão fofa. Amo seus contos!! P.s: O policial precisa entender que discurso de ódio nao é opinião e o pai do Tulio é um velho preconceituoso e ignorante.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


O vizinho safado do 205porno pai e filhinha no maio saropatrao do pao gigante fode estagiario mundobichamulher nega corpo de violao bunda grande pingelo muito grande trazando com travetis negro pica de jumentovideos porno pai e filha novinha viperinacontos eróticos de marido chega em casa e escuta sua mulher gemendo e brexa o cara comendo o cú delabuceta d penuarfotos de buceta de mulutaPapai rasgou minha bucetinha ainda menina contos de incestoMaduras chupando novinhos contoseroticosela cagou no meu pau conto eroticocontos me enrabou com straponContos erotico pastora ungindo cuBUCETINHA QUENTINHA, protegendo com sua BUNDA MARAVILHOSAVideos de zoocadela no cio piroca nelaxvidio fagar a gostosa na praiafoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudovídeo de sexo de Osasco heloisa dando o cu para doishttp://zdorovsreda.ru/texto/201109691nalvinha fudendo com homem mas velhorcontos veridico mulher pagando a divida do marido com homem pauzudao dotadoxvidio porno zelado comi fazedeiradei minha esposa santinha a um comedorcomi egua nova contovideo porno denovinha enfrento pau grandecachorro nao queria mas degrudar da mulher zoofilia video porniele a enrabala e ela a cagar.se pornoVídeos de homens dando aquelas linguadinhas pornôFamília Sacana Tufos -comendo as irmãs safadinhasTopes fotos de menianas dormindo de shortinho atololado e com um penis fincado no meiowww.porno zoofilia.com/dando buceta virgem engatada dois cachorros?boyzinho encoxando no hetero no onibusPorno contos pais e maes iniciando suas meninas no incesto com carinho e muito gozoXvideos pecavelxvideo casadinha fica louquinha com eletrecista dotadocontos eroticos entre irmas e irmaos de montes claros mgconto erotico chantageando filha prostitutaconto corno obrigadopeguei meu irmao gay e minha irma virgem fudendo nao aguemtei cumi os doisengolindo porta no ônibus na viagemincesto mae vovozinha com filhomulhereres evanjelicas peludas porno caseiConto erotico filha apanha pq estourou o cartãopedreiros caminhoneiros e peões de obras c********* comendo v******* contos eróticos gayscoletania de pinto torto pra baixo gozandochupaminhabucetacoroacontos eroticos vovôPorno contos mamaes iniciam suas bonequinhas no incesto todos juntinhos com papais dando leitinhos na camaimagens de bucetas de riasas sexominha esposa branca e gorda dando o cu pro meu compadrever vidio reau casada levou uma pica tao grande na buceta ela chorroudoce nanda parte IV contos eroticosnovinhas brazileira tesuda pediu pro macho todado soca ate o talo ela por cima pra levantar mesmo taradanovinhas das bundás gandê xvdeosgorda girando o cu na rola jigante videos caseirosvídeo de sexo pornô garganta hipertrofiada engolindo monstro hiper dotadocontos meu patrao invocou com minha mulher contos eroticosxvidio porno comendo a cunhada de fio dental rocho no banhoela cagou no meu pau conto eroticovizinha lactante contosContos eroticos adestrando o viadoenrabada pelo negao contosmeninas que gota de gozada na boca pornocontos eróticos cagando na minha bocahomenzão da porra xvideo gayconto gay minha tia me transformou em sua empregadinhamulher de corno trepando com peaozada no alojamentoXVídeos novinhas Idelmar negão arrombando tudojuliana de bonanca fudendo pornoestufando o cu da madrasta e da filhaconto erotico fiz chantagem e comi o cu da minha maeMinha esposa perdeu a virgindade do cuzinho com 2 negros picudos contos e relatos eroticoscontos corno beija pés humilhadovideo porno amigo do meu marido me comeu e fingi que n percebiconto erotico gay virei femea do velho pirocudomulheres estupradas por varios homens roludos ao extremocoxando disfarsadamente e rabuda deixandotravestd nuscontos eróticos de esposinha putinha fazendo dp com vibrador interracialarromba meu c* que é para quando o c**** chegar em casa meu c* tá toda arrumadinha XVídeosqual a função de um corno manso assumidoFamilia Sacana pornogarotinha na siririca no bicamdeflorador de gatinhas taradasvídeos sexo gays estrupo vampiro principes dandoenteada dorme bêbada chapada e padrasto quando a solidão na marraajudinha da fucionaria do mercado xvideoscomo q estourar as bolinhas sexchop sexuais na relacao sexovadia casada dano d quatro q bagunca todo cabelo safada xvideosbelas coroas fazendo oral e metendo