Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Professorinha da Escola Infantil

Um conto erótico de Marx
Categoria: Heterossexual
Data: 11/04/2017 17:45:29
Nota 10.00

Na escolinha onde meu filho estuda tem uma professora chamada Margot, uma mulher madura, loira (amoooooo), o rosto lindo era umas das mais bonitas da escola, bem vestida, um belo sorriso, elegante, discreta e cheirosa, e todas as vezes que a cumprimentava dava 2 beijos no rosto dela, ela retribuía com um sorriso e um tudo bem querido.

Apesar de ser mais velhas que algumas professoras, Margot é inteirona, bunda volumosa, coxas grossas seios fartos e corpo ereto, a calça do uniforme exibia bem as pernas roliças e a buceta dela, ela dava de 10 em muitas das profs novinhas! Uma bela mulher, sua aliança gritava no dedo, porém, um adorno que a deixava elegante.

Num sábado, minha esposa foi pra casa da minha sogra e iria ficar o dia inteiro com as irmãs e tias, mas, eu estava afim mesmo era de ficar em casa, com a desculpa de fazer trabalho pra faculdade deixei-a e voltei para mais tarde pegá-la, na volta fui ao supermercado próximo de casa pegar umas cervejas e adivinhem quem estava láLá estava Margot sozinha fazendo compras, usava um vestido com cor suave bege, um chinelo que mostravam uns pés lindos, unhas pintadas em rosa suave, que elegância até nas compras, como normalmente a cumprimentava na escola, no mercado não seria diferente, mas, ela retribuiu com um sorriso cabisbaixo, perguntei se ela estava bem, se precisava de ajuda ou queria conversar.

Ela disse que não, não estava bem, mas que queria conversar sim. Sugeri uma praça, shopping e logo ela disse, quero um local mais reservado, então eu disse que estava sozinho em casa.

Então fomos, coloquei as cervejas pra gelar e ofereci um vinho tinto suave para iniciar a conversa. Ela aceitou uma taça e comentou que não era de beber, pois, mantém uma vida saudável malhando e tinha problemas com o álcool (o marido não parava de beber todos os fins de semana) e aceitaria por educação.

Depois da taça ativou a coragem e me contou que o marido no dia anterior saiu com os amigos do trabalho e chegou de madrugada, encontrou cabelos na roupa dele e uma camisinha no carro, nunca tinha traído, motivos tinha, porque ele não a procurava mais.

Ela começou a dizer:

- Marx, (ela passando a mão no meu peito), ontem após encontrar essas coisas criei a coragem e me permiti ter uma vida sexual ativa com outra pessoa, realizar as vontades que tinha quando eu me masturbava, quero gozar, chupar, ser fodida, ter e dar prazer (aquela elegância já tinha ido por água abaixo), já tinha pensado sim em trair ele algumas vezes pela carência, tenho minhas necessidades sexuais, toda mulher pensa em trair quando não é correspondida. Eu já me masturbei pensando em você e isso aconteceu após outras professoras comentarem como você as cumprimentava, e comigo era diferente eram 2 beijos, fungada disse até que te pegaria se você desse bola pra ela.

Fiquei espantado e o pau explodindo de duro, abracei-a para sentir o volume ao encostar nela e retribuiu o abraço passando sua mão, sorriu e beijando meu corpo foi descendo, passou o rosto por cima da bermuda deu uma fungada em meu pau, tirou ele segurou firme e caiu de boca, chupando loucamente.

- Que delícia Marx, é isso que eu quero, faz tempo que não sinto um pau gostoso assim, enfia tudo em mim depois, queria trair aquele corno, só não sabia como, com quem e ainda não tinha coragem até você aparecer no supermercado, me da uma surra de pica.

Ela mamava, olhava pra cima e passava a língua em todo o pau, segurou firme e passou a língua na glande, me fazendo quase eu gozar. Urrei puta que pariu, que mamada deliciosa, chupa então esse pinto professorinha, lambe todo ele, mata tua sede, e eu batia na cara dela com meu pau, e ela babava, chupava com maestria e lambia meu saco.

Isso delícia faz tempo que te desejo também, quando eu via você passar na escola via sua bunda e suas coxas eu deliciosamente comia minha esposa pensando em você.

Deitei-a no sofá e fui beijando o pescoço, a orelha, ela estava de vestido, passei a mão na buceta e encontrei toda molhadinha, ela foi mordiscando a orelha, fechando os olhos e me abraçando.

Então tirei o vestido dela, e fui beijando a boca fui descendo chupei seus peitos durinhos e rosados, a mulher conservada e que delícia de mulher, fui beijando sua barriga e seu corpo todo até por cima da calcinha fiquei ali mordiscando, uma calcinha rosada clara suavizando com o tom da pele dela.

Tirei a calcinha e fui explorar aquela região que eu cobiçava, senti o cheiro que exalava do seu tesão, os pelos aparados e ruivos e o clitóris rosado, que buceta maravilhosa e cai de boca me deliciando com seu melzinho, a região encharcada de tanto tesão, ali me deliciei, ela abriu bem as pernas e pedi pra ela se masturbar, eu enfiava a língua mais fundo e ela urrava chupa filho da puta, chupa essa buceta que sempre desejou, e aquele cuzinho piscando dei uma linguada que ela delirava, então, enfiei um dedo naquele cuzinho delicioso, então, ela sussurrou:

- Nossa que delícia, isso chupa e enfia o dedinho, que tesão aquele corno nunca fez isso, nunca me chupou assim.

Senti ela ficar mais molhada, estava escorrendo o gozo e ela urrando e puxando a minha cabeça apertando sobre a buceta, senti a contração do seu cú no meu dedo.

- Nossa, que gozada deliciosa, nunca tinha sentido isso assim!

Ela relaxou e nem esperava eu fui metendo meu pau naquela buceta encharcada, ela disse puta que pariu, que chupada deliciosa estou trêmula, me fode agora vai, fui metendo naquela xoxota apertadinha, mas, pelo gozo facilitou a entrada deixando lubrificado tornando o acesso mais fácil, foi entrando trucando, parecia virgem, apertadinha, mas, entrou.

Ela então disse:

- Fode meu macho, me fode, o pau daquele corno é pequeno e fino, me arromba, faz tudo o que você quiser comigo.

Não sou dotado meu pau mede 18cm e 5 de diâmetro, então fui metendo e arrombando ela, isso arromba, mete na sua cadelinha, eu então disse, tá afim de leitinho professorinha, vou despejar todo meu leite dentro dessa buceta gostosa.

- Isso macho gostoso, fode, mete esse pau delicioso e goza dentro, me fode toda assim, quero sair realizada, a partir de hoje quero dar pra você sempre que tiver vontade, e ela se contorcendo toda e eu em cima metendo fundo, ela me abraçava e me puxava pra mais perto do corpo dela e assim gozamos juntos, deitei sobre ela com o pau duro ainda dentro. Ela me beijou e me perguntou como eu conseguia gozar e ficar com o pau duro.

Então, deitei por baixo dela e pedi pra ela sentar em cima, pois, ainda estava duro e ela encaixou a buceta no meu pau e deitou em cima, encostou seu corpo no meu, me beijou, encostou testa com testa, fez um carinho na minha orelha e disse:

- Somos loucos né, nunca gozei 2x seguida em 25 anos de casada e em 1 dia você faz isso e não consigo acreditar que teu pau tá duro ainda dentro de mim e estou morrendo de tesão.

Falei que ela era tesão por ela a razão do meu pau esta assim, então comecei a mexer devagar e estava preparado pra minha segunda gozada, me beijou, sentou e segurou os cabelos e começou a rebolar, eu vendo aquele corpo durinho, aquelas coxas grossas e roliças, aquela bunda gostosa se deliciar no meu pau toquei em seus seios durinhos, que fartura era aquela.

Ela se agachou e começou a sentar forte, eu via meu pau entrar e sair, aquela pernas torneada e aquela bunda batendo em mim, caralho era a visão perfeita, ela gemendo e toquei no clitóris dela e pedi pra ela se masturbar, ela me olhou nos olhos sorriu e disse:

- Isso sim é delicioso, um macho alfa saber o que a fêmea quer, sentar no teu pau é muito gostoso, tá sentindo prazer em ver a professorinha rebolar nesse pau, comi todinha essa buceta, vai ser sua quando quiser.

Então comecei a mexer também e ela disse que desse jeito ia gozar, e descobri mais uma forma de fazê-la gozar e meti mais rápido acelerando a gozada, eu queria que fosse pra casa dela acabada em gozo, até que ela sentou, apertou a mão e meu pau, e urrando ainda, senti ela relaxar urrando que estava gozando e disse estar maravilhada, cansada, porém, viva, e eu ainda estava segurando o gozo.

Então, eu pedi pra ela ficar de 4, eu acho que ia gozar só de ver aquele monumento na minha frente, então meti forte, e disse que se minha putinha estava gostando, ela gritava me fode, fode mais. Tá gostoso minha cadelinha, receber meu mastro de 4, e ela começou a mexer e a rebolar, abri a bunda dela e apertava, ela gritou: Isso tá gostoso, aperta minha bunda, eu apertava e dava uns tapas, deixando vermelha aquela bunda branca.

Até que eu disse que ia gozar, ela também disse que ia, ela estava se masturbando enquanto eu metia por trás, enchi aquela buceta deliciosa de porra, nos deitamos e misturamos suor, gozo, saliva, sábado maravilhoso com minha professorinha.

Aquela mulher elegante tornou-se minha putinha daquele dia em diante.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/07/2017 10:11:07
Muito bom seu conto parabéns nota 10.
15/04/2017 15:41:08
Obrigado pela visita Liligia. )*
12/04/2017 20:53:43
Oi Vanessa (Coroa Libertina). Obrigado pela visita, seus contos são ótimos, e cheios de tesão. É latejante rsrsrsrsrs!
12/04/2017 20:50:25
Obrigado mais uma vez Val. Fiquei imaginando como você era no seu conto "Meu marido acha que só o moleque me comeu" - pqp que vontade de estar no lugar do Gilberto rsrsrsrsrsrs.
12/04/2017 17:08:06
Delicia de conto, menino. Fico imaginando quantas maduras como eu são mal amadas pelo marido e não fazem nada. Essa professora ainda acordou a tempo (como eu) e foi em busca dos prazeres. Afinal a vida é curta. Deixo minha nota máxima e agradecimento pelo comentário e voto no meu relato. Beijos da Vanessa.
12/04/2017 16:57:50
Mais um show de conto, Marx. Adorei este, não só por ser escrito de forma perfeita e sensual. Mas, principalmente por saber que vc adora loiras. Adivinhe a cor dos meus cabelos? Naturais sim. Rs. Bjs, Val.
12/04/2017 14:58:59
Obrigado Joan, estava com tesão ao relatar este fato, ainda foi um resumo do que aconteceu, procurei expressar o mais próximo possível da realidade.
11/04/2017 22:40:53
Ótimo conto. Cheio de tesão.




Online porn video at mobile phone


história e foto de tia gostosa que gosta de fazer macarrão com sobrinho novinho e g****** na mão delacontos eróticos no YouTube deixei meu filho me comerSacaniha reboado nos pauzaocomentários350 anal de meninasa mulher e amante apertalas bolas pornovideo porno chamei meu genro para mim ajudar e dei para elexvideos posição na rede de embaloenfianp atr o talo no cucorno dopado meio sonolento vendo mulher fudendo com quatro machos e sorrindomamada babentaContos eróticos titia chupa minha xaninhaxvidio veio chupando peito da novilnhacontos levei minha mulher pra fuder com o kid bengalacasadinha se esfregando nos homens no elevadorzoofilando puta gostosa fudendo com cavalo ater sair sangue com porra da bucetawww.mae nao aquento filho pausudo bocetaocache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133 minha mae me iniciou na zoofiliabuceta babando liquido transparenteevangélica Sáfadinha mostrando a bucetacontos eroticos namorado de mamãe tem piça gg14aninhos xotas lizinhaXvideos com icrivel ruguiGta brut mulher nuagazando juntoxvxvidios betinhos lindoConto erotico magnatacontos erotico eu e minha mae fodida por um roludomamãe dar a buceta para mimcontos de sexo depilada na praiaconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2vídeo pornô com homem enfiando o braço todo no ânus da mulher despejando muito líquidopai fica pelado perto do seu filho lindo mundobichachupando o cassetao do viado gay dos peitaocontos erotecos garotinho no1 analcontos eróticos meu namorado me amarroue vendou e chamo os amigosvideo porno velho mamando e mordendo e puxando o peitobaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elevideo de sexo com novinha com varios moleque no igarapéchantagiei minha irma casada contostia gostosa nova se masturbado para provocá o sóbrioLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno sogra porno Eça a dormircontos inocentes tapas no orfanatotalam e pene trAsandoenteada acanhada masturba o padrastovidio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornolesbica transando com a amiga ate ela vira o zoinhomulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãonovinhas brazileira tesuda pediu pro macho todado soca ate o talo ela por cima pra levantar mesmo taradaO Ativão do Morro 2 - Casa dos Contosporno mae tepa com namorada filha com a filha pezetexxxxxvideo mulher gosando wue nem louca e estralando a bucertaxsvideo de porno casero itiada fudeno com padrasto armadocomo amasiar um bum-bum super sexoconto sexo "Minha Filha II"contos de sexo raspei minha bucetarelatos eroticosgosto de ser traidoconto erotico pegador popular da escola heteroTirei o himen da buceta da esposa do meu amigo sua buceta sangrou conto eroticoleitinho do papai contos gayRasguei a buceta da mendiga com a mao contosconto de casada putaquero ver vídeo pornô de novinha sendo estrupada na noite passada passada amor comigo a noitecontos eroticos sentei no colo do pirralhocasada santinho e seu corninhogarotimha aprendendo bate punheta no papaibuceta depilada na cera floripaconto erotico motorista do ubergostsona dando o cu pro negao roludo egritandox vidio vovinha safada caiuxvideos viu mae dormindo de boca aberta e fico doidinhoincesto recente mae consentindo o pai com filha contosamigos do meu noivo me arombaram na sua despedida de solteiro contos eroticos