Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Educada pela amiga de Mamãe

Autor: Lobo Branco
Categoria: Homossexual
Data: 22/04/2017 16:31:21
Nota 9.67
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O que começou como uma visão surreal numa noite logo se tornou uma parte do meu pensamento diário.

Desde o momento em que eu vi a amiga de minha mãe, Marta, no porão, fodendo-a com um vibrador, eu sabia que nunca mais seria a mesma.

Toda a maneira como eu via o meu mundo e o mundo ao meu redor mudou para sempre. Coisas que eram idéias abstratas e absurdas eram agora realidades em minha própria vida. Eu nem sabia realmente o que era um strap-on, e agora minha mãe era uma lésbica sendo fodida com um por outra mulher, uma amiga da familia, que conversou comigo sobre tantas coisas, e tantas vezes fez refeições conosco em nossa mesa de jantar. Meu mundo estava de cabeça para baixo.

O que eu vi entre Marta e minha mãe fez minha cabeça girar, me fez pensar e sentir coisas que eu não tinha sequer considerado antes. Eu sempre estive interessada em meninos, nem de longe interessada em meninas. Eu ja havia observado garotas na escola e no vestiário, mas realmente não me ocorreu que poderia haver algo mais do que amizade entre meninas. Esse mundo de lésbicas estava totalmente fora da minha realidade.

Era estritamente algo pra se ver na TV ou na internet. Agora não mais. E eu... Eu estava pensando nisso cada vez mais.

Comecei a observar as amigas na escola mais de perto, os detalhes, seus seios, suas bundas, o desenho das bucetas nas calças legging, as sais curtas, tentando vislumbrar algo por debaixo delas. Passei a observar minhas professoras mais de perto e imaginar coisas. E olhando para minha mãe, seus amigos, e especialmente Marta em uma luz completamente diferente. Despertei um novo interesse, em como as camisas caíam sobre os seios, como jeans e shorts marcavam as bundas. Não havia como negar que agora eu estava interessada em meninas.

Apenas uma ou duas semanas depois daquela noite, assistindo Marta e minha mãe, meu desejo por mulheres estava ardente. O engraçado é que eu estava morrendo de medo do que minha mãe iria pensar. Embora ela própria fosse lésbica, seus pais não sabiam e era algo que ela não contou a ninguém. Era um segredo total, ela falou comigo e Sara sobre encontrar meninos, sexo, casamento, filhos, coisas assim, mas nunca nos deu qualquer pista de que ela era uma lésbica.

Eu sei que ela nunca iria querer que seus pais descobrissem, e ela era alguém que se importava muito com aparências e com o que os outros pensavam.

Tenho certeza de que ela ficaria preocupada se descobrissem que gostava de meninas. Portanto, era importante que o meu interesse permanecesse no meu segredo - até mesmo dela, pelo menos por algum tempo.

Minha nova consciência sobre o relacionamento de Marta com minha mãe foi uma oportunidade que também mudou nosso relacionamento(meu e de Marta). Eu não sei se Sara, minha irmã mais velha, sabia sobre Marta e mamãe. Eu não disse nada pra ela, e eu não notei nada em seu comportamento. Mas o comportamento de Marta em relação a mim certamente mudou. Eu não era mais apenas uma das filhas de sua amiga.

Agora, era quase como se eu fosse uma de suas amigas. Eu estava agora no interior de seu círculo secreto, não do lado de fora.

Ela vinha se sentar ao meu lado na sala enquanto eu estava assistindo TV, mesmo que minha mãe estivesse na cozinha. Ela sempre foi intima, colocava seu braço por tras de mim e se sentava encostadinha em mim no sofá. Mas agora seus olhos brilhavam quando ela sorria para mim. Era estranho para mim, mas ela sabia o que estava fazendo. Ela sabia que eu gostava da atenção, mesmo que eu não tenha percebido isso conscientemente.

Eu acho que eu tinha ficado na porta assistindo ela e minha mãe muito tempo, e ela sabia que alguma parte de mim tinha gostado e estava interessada.

Um mês depois de eu ter visto pela primeira vez Marta e minha mãe juntas, eu tive uma segunda experiência, ainda mais poderosa.

Desta vez, ela veio em uma noite de sexta-feira. Sara estava na casa de uma amiga, iria dormir lá e Marta nos estava visitando. Era só eu, mamãe e Marta em casa. À luz do que eu tinha visto, eu achava estranho vendo o quão casual e normais as interações entre elas quando eu estava por perto.

Mamãe fez pipoca e nós três assistimos a um filme, eu me afaguei com mamãe no sofá mmaior, enquanto Marta sentava na poltrona. Ela nunca se mostrou mandona, mas não havia dúvida de que era ela que fazia o papel de ativa em seu relacionamento com minha mãe.

Depois do filme, eu fui até o meu quarto para navegar na web, distrair minha mente que só pensava nas coisas que elas faziam que elas deviam estar ali pensando sobre mim.

Aproximadamente uma hora mais tarde eu abri minha porta para ir ao banheiro. A luz lá embaixo estava desligada, mas a luz no quarto da minha mãe estava acesa e sua porta estava parcialmente aberta, eu podia ver o facho de luz se projetando da porta do quarto de minha mãe iluminando o corredor.

O banheiro está no outro extremo do corredor do andar superior, o meu quarto está perto do topo das escadas, e o quarto da minha mãe na metade do caminho entre meu quarto e o banheiro. Comecei a caminhar em direção ao banheiro e quando cheguei em frente a porta entre-aberta, não pude deixar de olhar para o interior do quarto da minha mãe, meio com medo do que eu veria. E Marta não decepcionou.

Os olhos de Marta já estavam fixos na porta quando olhei para dentro, ela estava esperando por mim.

Ela estava de ao lado da cama, nua, seus peitos enormes saltando, conforme ela fodia minha mãe por trás com seu vibrador de cinto. O rosto de Marta explodiu em um sorriso malicioso quando ela me viu aparecer no corredor em frente a porta do quarto. Minha mãe estava de quatro na beirada da cama, com a bunda empinada, com os olhos vendados, o rosto encostado no colchão da cama assim como seus seios, o rabo colado em Marta que estocava com força.

Seu rosto demonstrava uma expressão de agonia e extasy, Marta abriu um sorriso grande para mim e deu uma palmada forte bunda de minha mãe "plaft".

"Boa garota", ouvi ela dizer enquanto empurrava fundo o consolo para dentro da buceta de mamãe, provocando outro gemido profundo. Eu estava congelada, totalmente paralisada assistindo.

Marta se inclinou para frente e deslizou ambas as mãos sob minha mãe agarrando seus seios. Sempre mantendo os olhos fixos em mim enquanto ela se inclinou para trás, erguendo minha mãe, então eu tinha uma visão clara das mãos de Marta e dos seios de minha mãe(que não são pequenos) sendo amassados pelas mãos de Marta.

Era como se minhas pernas estivessem entorpecidas e meu coração parasse de bater enquanto eu observava sem fôlego. Os seios de minha mãe são bonitos, brancos, grandes de auréolas rosadas, maiores até do que eu me lembrava.

As mãos de Marta massagearam e apertaram, provocaram e puxaram seus mamilos rosados. Marta estava me testando, testando para ver quanto interesse eu sentia. Ao ficar de pé olhando sem parar, eu tenho certeza que minha resposta foi alta e clara. Ela deslizou uma mão sobre o peito de minha mãe, até seu pescoço e rosto até a venda.

Ela deslizou seu dedo sob a venda para retira-la, quando eu percebi que ela estava prestes a expor meu segredo para minha mãe, eu corri para o banheiro.

Eu estava sem fôlego, coração acelerado e fiquei uns 15 minutos apenas sentada no WC tentando me recompor Eu não podia acreditar o quão audaciosa Marta tinha sido, e como eu estava atraída para o que eu estava vendo.

Meus próprios sentimentos eram um mistério para mim, eu finalmente saí do banheiro e silenciosamente fiz o meu caminho de volta para o meu quarto.

A porta do quarto de mamãe estava fechada quando eu voltei, então eu continuei até minha cama, onde fiquei deitada, incapaz de sair.

Em minha mente as imagens de Marta fodendo e massageando os seios de minha mãe, beijando seu pescoço, aquilo parece que durou uma eternidade.

Minha mão subiu minha camiseta, até meus peitos, eu os massageei da mesma forma que Marta tinha tocado minha mãe. Eu apertei e puxei meus mamilso, sentindo que endureciam entre meus dedos.

Minha outra mão deslizou entre minhas coxas, afastei a calcinha de lado e comecei a circular levemente meu clitóris. As imagens de Marta e minha mãe dançavam em minha cabeça, seus seios balançando, grandes, belos e pesados.

Eu não podia acreditar no que eu estava pensando - e embora eu sentisse que eu deveria estar com nojo - eu estava ainda mais excitada pela natureza de tudo.

Arranquei rapidamente minha camiseta e minha calcinha, e nua passei a me masturbar, com uma mão apertando meus seios e puxando os mamilos, enquanto a outra mão esfregava meu grelo com força e socava dois dedos dentro de minha buceta num ritmo acelerado.

Meus liquidos escorriam, minha respiraçao ofegante, meu pulso acelerado, o orgasmo veio em convulsões na minha barriga no momento que em minha mente eu via minha mãe gemendo sendo fudida por Marta.

Enquanto eu encontrava o prazer me masturbando na escuridão do meu quarto, ouvi a porta se abrir. Segurei minha respiração e congelei... Sara deveria estar fora a noite toda, será de mudou de idéia e voltou antes.

A porta se abriu lentamente e eu reconheci a sombra na minha porta. Era a Marta, ela silenciosamente entrou pela porta e fechou atrás de si, e se arrastou para o lado da minha cama. Ela deve ter visto como eu me movia quando ela entrou, porque ela falou como se soubesse o que eu estava fazendo.

Ela sussurrou, "você estava linda esta noite." Eu não sabia o que dizer, ela estava com minha mãe. Eu senti como se eu estivesse traindo minha mãe ao falar com Marta, mas ao mesmo tempo, eu estava incrivelmente querendo tê-la no meu quarto.

Marta sentou-se na beira da minha cama, ela vestia uma camisolinha curta de renda branca. Senti o forte cheido de sexo quando ela se inclinou sobre mim calmamente e perguntou:

- "Você gostou do que você viu, querida?"

Na escuridão eu podia ver seus olhos fixos no meu. Ela se inclinou ainda mais e eu não conseguia falar, seus seios pendiam lindamente, roçando meus lençóis. Marta não era o tipo de mulher que precisava de permissão, e ela não esperou a minha. Ela se inclinou mais perto até que seu rosto pairou justo acima do meu, nos olhamos nos olhos, e lentamente ela baixou os lábios para os meus.

Meu corpo explodiu com uma onda de adrenalina formigando quando nosso beijo se aprofundou. Sua mão deslizou entre meus cabelos puxando minha cabeça, minha boca contra a sua enquanto seus lábios pressionaram contra os meus e sua lingua quente e umida invadiu a minha boca. Senti-me retribuindo o beijo, enroscando minha língua na sua. Sua outra mão acariciou minha bochecha e pescoço levemente quando nosso beijo aprofundou.

Então ele deslizou uma mão pelo meu seio e apertou meu peito, quase esmagando ele. Eu estava impotente para detê-la. "Eu sei o que você quer" ela sussurrou "Eu estive observando você."

Ela se levantou acima de mim e deslizou uma alça de sua camisola para fora de seu ombro, lentamente libertou seu peito direito e abaixou seu seio sobre meu rosto.

- "Gostou, querida?" murmurou ela "Não seja tímida!"

Seu mamilo estava virtualmente encostado em minha boca, mas eu não conseguia pegá-lo. Em vez disso, eu levantei minhas mãos me liertando dos lençóis e peguei seu peito com minhas duas mãos, sentindo seu peso e firmeza.

Eu apertei e massagei seus seios, eu podia sentir minha buceta ficar mais molhada, eu estava incrivelmente excitada. Eu não podia me controlar por mais tempo e levantei minha boca para chupar seu mamilo com fome.

O primeiro toque de minha língua foi tudo o que eu poderia ter sonhado e endureceu instantaneamente na minha boca. Seu mamilo era longo e grosso e eu chupava como se eu fosse um recém-nascido desesperadamente faminto.

Eu a ouvi gemer como se o prazer fosse tão extremo para ela.

- "Sim bebê, essa a é minha menina," disse. E era verdade - naquele momento, eu era sua garota, e somente dela.

Ela passou quase duas horas no meu quarto aquela noite. Nós não fodemos, nossas mão descobriram todos os recantos mais íntimos uma do corpo da outra. E eu descobri que Marte tem um arbusto cheio e peludo entre suas pernas, mas não nos penetramos ou chupamos as bucetas. Foram duas horas de beijos amassos e chupões de peitos.

Daquela noite em diante, tudo o que eu conseguia pensar eram seus seios. Toda vez que eu a via, eu queria tocar seus seios. Foi a minha primeira experiência com outra mulher, e é uma das experiências mais sexy, mais incrível da minha vida.

O inicio do caminho que estou hoje.

Comentários

23/04/2017 11:55:21
Muito bom, interessante a forma como conta. Nos brinde agora com suas recentes conquistas
22/04/2017 20:02:29
simplesmente SHOOOOOOOOOOOOOW...amei linda...que bom...fico feliz por vc...gostaria de receber fotos de voces. tenho 50 anos,casado e adoro sexo entre mãe e filha,amigas,etc. se quiser conversar me add skype: [email protected] ou manda convite gmail: [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


sexoalvesPai chupando e amassando os seios e vagina da filha e passando a mao na vagina dela ver video calcinha molhadacriola da buceta inchado lwva gozada dentro que eacorrehistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulherXVídeos as novinhas de calça folgado na fila do mercadocontovporno com fotos reletos de chifresirmalouca pra perdero cabaco pro irmarPUNHETEIROS NOIVINHOS AMADORES FAVORITOSqero assistir video de porno de baiana rebolando na pica.istoria da netinha qui o banhava lavando su cuCamisinha atrapalha a tirar a virgindademulher esfregano boca da buceta na cabeça da picaFoda agressiva ponodoidoadorei a enconxada que ele medeu erotico aldiContos reais de sodomiaPenis flacido castrar contoscontos de sexo depilando a sogralais minha enteada da xoxota apertadinha contosconto erótico lambida na buceta calcinha de lado língua tremeucusao de crioula velhaporno brasileiro oilando o gay brasileiro da banda lizinha tomar banholoirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porraela deixando alisar o grelocontos eronticos buraco na paredeconvecendo o enteado novinho le da o cujhuly dormindo de calcinha xvideostentando comer irma crentinhamontei um armario pra uma coroa ela me atacou e chupou meu pau tv bucetacontos na despedida de solteira dei pro negao bem dotadoWxvidio comedo di ciumulheres casadas sarando melando a bucetasPegou o pai de pinto duro quiz no cufotos da bucetas da sadinapornô vai consertar geladeira e ela transa com LetíciaAjudante de pedreiro dando a bunda grandemulheres que sentem desejo sexual por cavalo zoofiliacarente abraçadinha no sexo pornoele a enrabala e ela a cagar.se pornoxvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzver contos de tio q criou sobrinha e depois fudeu ate nu cusenas com carinho massagem beijos abraço pegadas palavras romanticas casal apaixonado e sexoconto erótico sou menino mas adoro usar calcinha e ser menina do meu tio malvadocontos de estupro sadomasoquismo[email protected]porno socorro meu genro fode malgritano de dor com pau.no.cu do nego3 pernao garotinho do semáforo contos eróticos reaisnovinhas.abrir.buzentaContos de meninas novinhas que liberaram o cuzinho pro namorado da sua mãe mas não aguentaram a rolaxvideo guardondo o pau nacuecacontos de desmaiei na pica grande de meu irmão no meu cufoda insana com cunhadaConto erotico- mete seu pauzudo, come a sua mae putaxvideo.amiga chupa.a buceta da a migalha dormindobucetagosotosainsesto istorias eroticas pai filas novinasminha mae e a travestis contoslesbica fode a outra com dildo entroduzido na buceta e sentada na cadeirasporno contos morando na casa do sogro bravovideo pono colocono shotinho diladinhopprno padrasto saradao escuta entiada gemendomulher flaga sua amiga do rabao uma morena dando o cu para seu marido negao dotado com o penis de 030cm e da tambencorno que xupar buseta melada sccontorcionista dilataçao anal pornoesposa novinha do bundão grandão nua despeitovidio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornoContos eróticos flaguei o pastor arrombando minha linda noiva santinhaincesto com meu vô contosContos eroticos flaguei minha mae dando pro caseiro e tambem quizbaixa xvideo coroa venhia nao gueto pica dver homem chamadobucetatio seu pau nãovai caber na minha buceacomi a minha prima de onze anos