Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Trai meu amante dando para o caseiro negrão dotado dele no sitio!

Quem já leu meus contos que são todos verídicos, sabem do meu vizinho taradão que me pegou direto por uns 2 anos quando eu era casado e morávamos no mesmo prédio, onde ele também era casado. Foram tantas e tantas transas deliciosas como este meu vizinho, e em tantos lugares diferentes que aos poucos vou me lembrando das nossas gostosas loucuras de amantes, existia uma química deliciosa entre nós, algumas vezes fizemos amor gostoso no sitio deles que ficava a uns 130 kilometros da cidade que morávamos, que delicia de lugar lá, lindo vales com represa, muitas árvores, pomares e uma sede no sitio muito confortável e bonita, tinha um caseiro negrão de sorriso largo que tomava conta ele me dizia, mais eu nunca tinha visto ele, porque como ele as vezes ia para lá com a família dele, esposa, filhos, sogra etc.. quando a gente ia para lá ele dispensava o caseiro e ficava lá me aguardando chegar com sinal livre para nossas delicosas transas em quase todo lugar do sitio, nas vezes que fui para lá acho que batizamos cada lugar com ele me pegando de jeito como sempre fazia e eu adorava dar para ele, ele amava chupar e comer meu cuzinho, mais em uma desta vezes aconteceu algo que nem ele nem eu previa, o caseiro tinha um carro velho mais que rodava bem segundo ele dizia, eu vi a foto deles com o caseiro no rack da sala um senhor mulato quase negro, bonito belo sorriso estatura mediana, um belo dia que já tinha transado muito desde de manhã, eu ficava montadinha lá o tempo todo como menina, cabelão quase batendo no bumbum mini vestido ou shortinho socado com blusinhas tipo batinha com calcinha e sutiã, toda lisinha e descolorida os pelinhos, teve uns momentos que fomos para o pomar eu estava de shortinho curtíssimo enfiadinho no rabinho e de sandália de saltinho baixo pegando umas frutas e o taradão veio por trás e começou a me atiçar e acabou me comendo ali mesmo, eu percebia algo estranho, parecia que alguém nos abservava, olhava em volta enquanto o taradão me devorava e não via ninguém, deixei rolar e achei que poderia ser só impressão, depois do safado me chupar todinha e enterrar aquele pintão duro no bumbum por quase uma hora e gozar, me ajeitei toda labuzada, gozada descendo pelas coxas e fomos para a sede do sitio, a casa do caseiro ficava uns 500 ou 600 metros de distancia da sede, entramos tomamos banho era umas quase 2 horas da tarde, ele se lembrou que estava faltando algumas coisas no sitio e como ficaríamos até no domingo a tarde, o caseiro só voltaria no domingo a noite, ele resolveu ir na cidade mais próxima, nem tão próxima, ficava a uns 150 kilometros mais era uma cidade maior e tinha mais opções de compra, ele queria fazer um churrasco para nós. Ele me beijou dando tapas no meu bumbum e foi lá para a cidade pedindo para eu tomar cuidado se aparecesse alguém estranho ou alguma visita indesejada. Fiquei toda toda desfilando montadinha comendo uma fruta quando depois de uma meia hora que ele tinha saído ouvi uns assovios baixinho, olhava e não via ninguém, vinha do pomar, fiquei com receio mais queria saber de onde vinha cheguei perto e ouvi de novo, quando de repente o caseiro surgiu atrás de mim, oi não quero de assustar não viu, levei um tremendo susto mais me controlei e como sempre soube falar de forma feminina para não despertar suspeita, comecei a conversar com ele, ele me disse que o carro dele estragou indo para a casa de uns parentes ali perto e como não conseguiu consertar ele voltou para o sitio para falar com patrão se ele poderia ajudá-lo.

Ouvi tudo mais percebia um olhar diferente dele em meu corpo, eu estava de shortinho branco curtíssimo socado, e uma calcinha fio dental atoladinha no bumbum que se via bem por baixo, sutiã com blusinha rosa clara tipo batinha, cabelão quase batendo na bunda, depois de eu falar que o patrão dele (Meu amante rsrsrsrs) tinha ido fazer compras na cidade e deveria só voltar a noitinha, percebi um olhar sedutor dele para o meu lado, perguntou meu nome e o que eu era dele, falei meu nome e que era só amiga dele, já que não poderia dar bandeira porque ele era casado, então ele me disse que viu tudo que a gente estava fazendo quando voltava para a casa dele devido o carro ter estragado, e ouvindo vozes e gemidos com cuidado foi olhar e viu tudo, mais me pediu para eu não contar nada para o patrão dele senão ele perderia o emprego que tanto precisava e gostava muito de cuidar do sitio deles, eu meio sem jeito perguntei, o que o Sr. Viu, ele contou tudo e até se masturbou com a cena, fiquei vermelha de vergonha, mais no fundo gostei, senti uma sensação nova ali de ser observada enquanto era comida pelo taradão, mais ele me tranquilizou dizendo que não iria contar nada para esposa dele que o patrão estava traindo ela com um bela mulher novinha, fiquei lisonjeada, mais ele nem percebia que eu era cdzinha, não era mulher, embora ninguém notava por isso sai tantas vezes montadinha com ele em cidades vizinhas como namorada e nunca ninguém percebeu nada, eu tentando apanhar uma fruta olhei e vi ele levando a mão ao saco quando viu minha cintura fina as coxas grossas, lisinhas e meu bumbum com a calcinha atoladinha – você é muito bonita e tem um corpo lindo, tentou me ajudar ele era mais alto me encostando para pegar a fruta senti o pau dele duro encostando no meu bumbum, senti o cheiro do suor dele de macho, nossa percebi que ele tinha um pauzão ali escondido, me afastei e vi o volume enorme na calça dele, ai ele me pegou – vamos fazer um coisa, eu me masturbei vendo vocês aqui no pomar escondido, adorei a cena dele te comendo todinha, queria saber se você deixaria eu beijar e chupar sua xaninha e você chupar o meu como fez com o dele, se eu negasse, poderia ter problemas dele ter nos visto, então falei que eu não era menina, que eu era uma cdzinha...

...mais que ninguém poderia saber senão seria um caos, menino que adorava se vestir de mulher virando menina, os olhos dele brilharam – mesmo, sempre tive o maior desejo de brincar com uma boneca assim, meu maior desejo, na minha cidade eu comi uma menina assim, era menino no dia a dia mais adorava se vestir de menina para dar para mim eu era guarda noturno e sempre comia a bundinha dele, dela quero dizer virava menina mesmo como você, mais ela não era bonita e não tinha este corpão que você tem, se você não me falasse eu jamais saberia, você é muito feminina e com este corpo então de mulher nem imaginaria, seu corpo e seu jeito é muito mais feminino que o que eu pegava na minha cidade, para mim você é uma mulher e muito bonita ainda mais com estas coxas grossas lisas, cintura fina e este bumbum grande, adorei e vendo que o pinto dele parecia querer rasgar a calça do tamanho que estava o volumão, aproximei dele sentindo o suor da pele mulata quase negra, estava uma tarde quente de bastante sol, falei que ninguém poderia saber nem o patrão que é muito ciumento, estaria traindo ele, cheguei perto passando as mãos pelo peito cabeludo dele, depois fui descendo até chegar na calça, abri o botão soltei o zíper e pegando por trás daquele homem quase negro forte desci um pouco sua calça e puxei para baixo a cueca, afff um pauzão saltou para fora, devia ter uns quase 20 cm e era bem grosso e com uma cabeça enorme, tinha um cheiro forte mais muito sexy, me ajoelhei em uma folhas no chão jogando os cabelos de lado tentava por na boca mais era muito grosso com aquela cabeça enorme, com jeitinho conseguiu engolir ele chupando gostoso, ele delirava de tesão pegando com jeito pelos meus cabelos, enfia na boca e tirava quase todo lambendo a cabeçona enorme e toda extensão daquele pintão duríssimo parecia um barra de ferro, ele falava coisas – hummmm isto chupa minha bonequinha assim que delicia que boquinha gostosa, chupei por uns 20 minutos e ele não aguentando mais jorrou um monte de caldo com sabor gostoso para dentro da minha boquinha, como euzinha já era treinada pelo taradão a engolir tudo, engoli tudo deixando o caseiro ainda com mais tesão, ele me levantou dando um beijo na minha boca com aqueles lábios grossos – que delicia por isso que vi o tanto que ele adorava te comer, você é muito gostosa quero comer seu bumbum fiquei doido quando te vi aqui no pomar com este shortinho e esta calcinha por baixo, me encostando em uma árvore virei o bumbum para ele dizendo, então come, mais espera que vou buscar camisinha...

...sai rebolando o bumbum e ouvi ele dizendo hummmm que gostosa olhei para trás ele alisava o pau duro, voltei com a camisinha o pau dele já duro que nem ferro de novo, depois de chupar mais um pouquinho vesti a camisinha naquele pauzão, nossa custou a entrar a camisinha, me virei de bumbum para ele encostada na árvore pedindo que não poderíamos demorar porque ele poderia voltar a qualquer momento, ele concordou e me encoxando por trás ficou roçando aquela vara dura no meu bumbum por cima do shortinho, até que soltou o botão do shortinho dizendo – como você faz para esconder ele, falei para ele como fazia enquanto ele descia meu shortinho até nas coxas, quando ele olhou a calcinha enfiada no meu rabinho ele – hummmmm que delicia que visão do paraíso isto, por isso você deixa o patrão doido alisando meu bumbum tirando meus cabelos pro lado ajoelhou e ficou um tempo admirando a calcinha enterrada na minha bunda, beijou ela toda com carinho dando beijos e passando a língua molhada áspera, depois enfiou a língua no meu botãozinho por cima da calcinha hummmmm que delicia eu adoro isto, olhava para trás e via aquele negrão com a cara no meio da minha bunda, ele enfiou o dedo por baixo da calcinha encostando no meu anelzinho piscando e puxou ela pro ladinho dizendo hummmmm que cuzinho rosadinho mais lindo todo fechadinho apertadinho e enterrou a língua lá dentro do meu anelzinho affff vi estrelas de tanto tesão que tive que liberar a pontinha do meu pipiu porque estava quase gozando, depois de chupar muitoooooo meu cuzinho enfiando boa parte da língua lá dentro me fazendo gozar, ele percebeu e gostou, depois de deixar tudo molhado, babado e ainda por cima por causa do calor estávamos transpirando em bicas, meu bumbum estava chupado e todo molhadinho de suor escorrendo, ele se levantou se posicionando atrás e foi levando aquele pintão duro com camisinha para o meu cuzinho, afastei as bandas para judar ele encostou a cabeçona na entradinha minúscula, pedi para ele ir devagar porque o do patrão era bem menor e mais fino que o dele, tinha medo de doer muito, ele me tranquilizou dizendo que faria com todo carinho e cuidado, e tentando de um jeito e de outro não entrava aquela jamanta, então ele me fez chupar os dedos dele e aos poucos foi entroduzindo um dedo, depois dois e mexendo mexendo até relaxar meu anelzinho, encostou de novo a cabeçona me segurando firme pela cintura e foi forçando aiii que dor, doeu mais a cabeça entrou, eu segurava ele com as mãos para trás para ir devagar, ele esperou e a dor foi passando, nossa parecia que eu tinha um tronco dentro do cuzinho, a dor passou e ele foi enfiando devagar até que senti as bolas e os pelos crespos do saco dele encostado no meu bumbum, consegui guardar toda aquela tora, ele começou a mexer devagar e dizia – hummmm que delicia, já comi muito cuzinho de mulher, mais o seu é delicioso e apertadíssimo hummmm gemia de tesão com as tiradas e enfiadas, de repente comecei a sentir um fogo subindo de puro tesão fiquei toda arrepiadinha, ele adorou alisando meu corpo e enfiando sem parar, estávamos cobertos de suor pingando pelo corpo todo, senti a respiração dele atrás de mim ele me virou a cabeça e me beijou gostoso na boca enquanto me comia todinha, naquela hora valia tudo, ficou tão gostoso que acabei gozando de novo, que tesão depois de quase meia hora ali comendo minha bunda dizendo coisas – hummm delicia to comendo a putinha gostosa do patrão dando tapinhas na minha bunda, que cuzinho mais apertadinho menina, ele deve te comer muito né eu disse simmmmmmm, ele falou que ia gozar gemendo alto e me puxando contra ele jorrou muito caldo quente pra dentro do meu cuzinho, eu jogava os cabelos na cara dele...

...nossa parecia que não iria acabar foi tanto que até escorria pelos cantos do pau dele esperma quentinho que senti com a mão passando lá, fiquei preocupada, parecia que não tinha camisinha, ficou ali grudado em mim por uns momentos quando eu disse que tínhamos que parar, ele foi tirando devagar, nossa parecia que saia um caminhão de dentro do meu anelzinho, nossa me lembro que quando ele tirou todo o pau saindo aquela cabeçona desceu muito esperma pelo meu bumbum e coxas abaixo, vimos que a camisinha tinha estourado estava só um anel na base do pau dele, levei a mão lá e senti o arrombo que foi fechando aos poucos, com o estouro da camisinha ele me comeu para valer mesmo e ainda gozou muito lá dentro por isso estava tão gostoso, acabei dando sem camisinha mais ele me tranquilizou falando que nunca teve doença venérea nenhuma, ele falou – que tesão estou até com as pernas bambas, nunca gozei tão gostoso assim já fui casado e este foi o melhor sexo que fiz na vida, queria te encontrar escondido outras vezes será que podemos, eu me casaria com você menina, ele falava enquanto eu me ajeitava toda melada, gozada, suada, coloquei a calcinha no lugar e o shortinho também tudo melado dos gozos deles ajeitando os cabelos, eu beijando ele disse que eu iria pensar, e se ele tivesse um telefone na cidade quando fosse lá eu ligaria para ele, ele me abraçou agradecendo a tarde maravilhosa que ele teve dizendo que para ele eu era uma verdadeira mulher, adorei, e pediu para eu não contar nada senão ele perderia o emprego, prometi claro, sabia que o vizinho taradão ficaria inciumado de saber que dei para outro corneando ele, ainda mais com o caseiro dele, eu poderia levar umas palmadas no bumbum, hummmm bem que eu gostaria disto rsrsrsrs, passei batom na boca ele me abraçou todo suado, molhado dando um beijo, sujei ele de batom, tirei batom da boca dele e nos despedimos com ele admirando meu rebolado fazendo fiu fiu baixinho eu olhei para trás rindo e entrei na casa, ele se embrenhou e foi embora, falou que iria ficar na casa de uns vizinhos dele perto do sitio até arrumar o carro.

Entrei e fui tomar banho me lavando todinha e lavando também a calcinha, sutiã, blusinha e o shortinho que estavam todos melados de suor e dos gozos daquele caseiro pauzudo safado e taradão como meu vizinho. Arrumei tudo, coloquei no varal para secar e quando meu amante chegou a noitinha euzinha estava toda recuperada da surra de pica grande e grossa do caseiro, limpinha e cheirosa, ele nada percebeu, trai meu corninho taradão que pensava que eu era só dele, daria mais alguns contos verdadeiros das vezes que reencontrei o caseiro lá mesmo no sitio e algumas vezes escondido na cidade dele quando dormimos juntos em alguns feriados, e também quando fomos flagrados pelo irmão dele mais pauzudo ainda que nos pegou euzinha de quatro dando para o caseiro na sala da casa dele com tudo dentro e o irmão dele entrou sem avisar e viu tudo, affff tive que dar para os dois depois de muito conversarem, como sofri com aqueles dois paus enormes deles, mais foi bom demais delicioso hummmmmmmmmm!!!!! Como dei muitooooooo para este caseiro e o irmão dele traindo meu vizinho taradão tadinho que pensava que só ele me comia, nossa me matava se soubesse, perdi as contas das vezes que trai meu amante com estes irmãos negroes deliciaaaaaaa!

Comentários

02/08/2017 03:09:52
Perfect❤
01/08/2017 15:31:07
Nossa, delícia de conto. Você deve ser um fodão. Fiquei de pau duro só de pensar em te enrabar como o negão fez.
31/07/2017 19:06:53
Oi linda...amei seu conto. Vc escreve brilhantemente bem e com muita sensualidade! Parabéns! Características difíceis de se achar hoje!!! Mto bom! gustavo_nery0[email protected]
31/07/2017 19:06:37
Oi linda...amei seu conto. Vc escreve brilhantemente bem e com muita sensualidade! Parabéns! Características difíceis de se achar hoje!!! Mto bom! [email protected]
31/07/2017 05:28:35
Que tesão mesmo, adoraria que fosse comigo, embora não seja CD ou Trans.!
30/07/2017 20:22:10
Nossa q tesão

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


provoquei meu pai calcinhadei a buceta na bicicleta contos eroticosvi meu genro transando contojapurunga peladacontos eroticos pegando minha tia gravidaamarados com cordas e mulheres tatendo punheta ate eles gozar xvideoscontos eróticos meu namorado me amarroue vendou e chamo os amigosesposa crente novinha gostosa e o segurança do predio roludo contos eroticosmarido pintinho e cu gulosocontos crossdressposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularcriando uma putinha contosdeixo unegao desmarcado goza dentroistoria da netinha qui o banhava lavando su cuvídeos porno caseros esposinha fazendo suruba com 3homfesta de cdzinhas no cine porno 2017Bucetainchadaxvideomobilelais minha enteada da xoxota apertadinha contosmenino de atrasou e pediu carona pra homem sarado na moto pornovideo porno chamei meu genro para mim ajudar e dei para elequero ver os de gravações de atrizes pornô que param de transar com dorviado tocando punheta para o homem fazendo fio terra e gozando tudo na mãowattpad enteado gay chupando o pau do padrasto musculosoporno secretaria aser estupprada no escritorio e gozada dentro da vagina sem ela querereu tava tomando banho e meu pinto tava duro minha mae rabuda chegou e eu fudi elaContos eroticos minha mulher e minha irma dividiram a piroca enormePeço assistir video pornografico quente ao vivo, de meter o pau fundo e brincar dentro da vagina, eu chupando outro pau bem gostoso, gemendo de prazer incansável,Reta do Pedreiro Hétero PeladoContos eroticos incestos a forca netinhasscontos eroticos casadas arrombadas por pauzudos super grossos e 25 cmquadradinho da crente inocente safada em conto eróticosos melhores minetes com o caralhinho no cu pornoo vizinho safado do 205 conto gaycontos porno clareira da cadelaprovoquei meu filho vestindo um fil dental video pornoeu confesso marido examina minhas calcinhasContos eroticos:Fui fodida por varios roludos no cinema chorei de dor e pedir para pararemcontos eroticoscuzinho sem pregasconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretosó os conjuntos regassado metendo gozando na bunda mais bonitatecido brilhoso pornfazendo a filha chorar de dor sexo anal tv insentobaixinha gostosa perdendo as pregas do c* e gritandocontos eroticos. bi femininoxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixoler contos eroticos de incesto mae carente ver o filho transando com a namorada fica com tesao fica adimirada com o pau do filhopornodoido travesti do brasil dano leite fartoporno mae Chaegando em casaConto erotico: o playboy e o malandroPorca reprodutoras buceta crandeconto eu meu marido roludo nossos filhos na sacanagemcontos eroticos alvinho e o padrecuzinho mulher no comando rebola analMenina adora a porra do irmozinho contoseroticosperdi a virgindade pq quiz conto inceto50 tons de gizmulheres passa margarina uma na outra peladasTaradinha louca pra pega no pau do tiu contosPorno contos eróticos sexo entre irmaos romance final feliz o filho da minha madrastairma normalista - contos eróticoscontos fudida por um caralho grande e grosso insertosdoce nanda parte IV contos eroticosentrou gosada chanaFamílias nudistas sem tabus todos pelados nas praias e também em casa. Casa dos contos.o tio tarado estrupando a sobrinha clitado de dorcunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaocontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramGol contos eróticos Prima com primo gordinha gostosacontos eroticos fudendo uma meninha bem novinha da bucetinha lisinhawww.xvideos- gaysinho gosta de chupar seu peniz comprido e mole chupa para passar o tempo chupando seu penis igual um bambu gigante.comjaponesa de Cubatão novinha porno com endereço telefonegta faz sexed putaria sessaocontos eróticos de Lucy dando pro caseiro na frente do maridohistoria-erotica de entiado bem dotado fudendo a entiadaadolecens safadas trazandoconto erotico gay vaquejada cap