Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

VIREI PUTINHA DO MEU CUNHADO BEM DOTADO! Parte 4- (Conto do TETE)

Quando toquei a campainha da casa do meu cunhado ele atendeu pelo interfone perguntando quem era bem putinha disse:

-Abre logo esse portão... é a sua cunhada putinha... vim trazer um bolo... mas o mais importante é que vim pra dar gostoso pra você!

Ele abriu e assim que cheguei à sala meu cunhado estava de pé me esperando completamente nu... dava pra notar pelos seus cabelos molhados que tinha saido do banho... seu pauzão cavalar ainda mole repousava imponente entre suas coxas grossas e então fui até a geladeira guardar o bolo e em seguida fiquei de frente para meu cunhado e fui tirando bem devagar meu vestidinho ficando peladinha... no corpo apenas a sandália rasteirinha de couro nos pés e Heitor sorrindo sacana disse:

-A vagabunda não consegue ficar sem rola grossa na buceta e no cu né... como conseguiu escapar do corninho pra vir aqui há essa hora sua vadia?

Toda safada passei as mãos em volta de seu pescoço colando meu corpo no dele dizendo:

-Teu irmãzonho realmente era louco pra se tornar corno manso... e me liberou geral... então vim procurar meu macho sádico pra ser comida do jeito que você me fez descobrir que adoro... pode abusar da tua cunhada putinha do jeito que você quiser... to prontinha pra ser sua escrava sexual... ahhh... topo tudo e mais um pouco... ter conseguido autorização do proprio marido pra ser puta de outros machos me deixou completamente tarada!

Meu cunhado todo macho já foi empurrando minha cabeça pra baixo me fazendo ajoelhar no chão e seu pauzão cavalar foi enfiado bem fundo na minha garganta... ele bombou forte como se tivesse fodendo na minha buceta e aquilo cresceu totalmente dentro da minha boca sedenta... e ele disse:

-engole fundo sua putinha de rua... vagabunda safada... já que meu irmãozinho gosta que outro macho foda sua esposa puta... vou deixar a vadia com as marcas do dono de verdade da cadela... adoro deixar as putas marcadas... ahhhh... engole minha rola sua vadiaaaaaaaa!

Heitor estava se mostrando mais tarado e sádico do que já era... ele segurava minha nuca e forçava seu pauzão cabeçudo no fundo da minha garganta me deixando sem ar e me fazendo engasgar... por varias vezes quase vomitei... a baba escorria dos cantos da minha boca sedenta... ele então tirava o pauzão da minha boca e estapeava meu rosto de ambos os lados... cada tapa fazia meu grelo pulsar mais forte... gozei de joelhos mamando naquela rola cavalar e esfregando forte meu grelo inchado e teso.

Heitor me levou até o quarto onde ficavam seus brinquedos eróticos e logo percebi que a temperatura iria subir bastante quando meu cunhado sádico colocou uma coleira de couro com uma guia no meu pescoço... duas presilhas de prata unidas por uma corrente apertaram fortes os bicos durinhos dos meus seios... então me mandou colocar as mãos para trás algemando meus pulsos... em seguida pegou um plug anal maior do que aquele que tinha enfiado no meu rabo no dia da “festinha” e socou tudinho no meu cu... só que dessa vez o taradão não lubrificou com ky-gel... foi na forçada e ardeu bastante... mas meu tesão era tanto que meu cuzinho guloso agasalhou inteirinho aquele brinquedo delicioso... em seguida foi me levando até a varanda dos fundos... conforme dava meus passos aquele plug enorme atolado no meu cu fazia meu tesão ficar mais intenso e quando chegamos meu cunhado sádico me fez debruçar sobre a enorme mesa de madeira onde acontecia os jogo de baralho com os amigos e ele então disse todo macho:

-Quero você assim de pernas abertas na ponta dos pés... esse rabo bem empinado com as mãos algemadas pra trás... hoje a puta tarada vai sentir um prazer diferente... bem mais selvagem... já que meu irmãozinho corno deixa a esposa cadela dar pra um bando de machos... vou testar os limites do teu tesão... vou adorar ouvir a vagabunda gritando de prazer e de dor... que delicia ver uma puta assim... toda arreganhada... algemada... uma escrava sexual totalmente submissa... ahhhh... hoje vou gozar mais gostoso com minha cadela!

Eu ouvia a voz grave do meu cunhado sádico dizendo o que ia fazer comigo e sentia minha buceta ficando cada vez mais úmida e ele chegando por trás se ajoelhou atrás de mim enfiando o rosto entre minhas coxas e sua língua esperta me levou a loucura lambendo e sugando meu grelo sensível... rebolei que nem uma doida na lingua daquele safado gostoso... enquanto me chupava deliciosamente meu cunhado tirou as sandálias rasteirinhas dos meus pés e então ele se levantou e encaixando a cabeçona enorme na entrada minha bucetinha encharcada cravou tudo até o talo... dei um gritinho de prazer sentindo minha buceta sendo totalmente preenchida... com aquele plug enorme no meu cu... fiquei mais apertada e ele passou a me foder com força dizendo todo safado:

-ahhh... ta viciada na minha rola grossa né sua puta... vadia... vagabunda... safada... ahhh... delicia de buceta... rebola sua cadela de rua... ahhhh!

-Me fode... isso... assim... soca com força... ahhhh cunhado gostoso... tarado... bate na minha bunda... ahhhh... to doida pra apanhar do meu macho... agora você pode marcar tua putinha... meu maridinho corno adorou ver a esposa putinha dele marcada de cinta por outro macho... ahhh... fode que eu vou gozar nesse pauzão gostoso... ahhhhhhh... delicia!

Minha bunda queimou quando senti a primeira estalada nela e logo me dei conta que estava apanhando com a minha sandália rasteirinha... ele batia com vontade metendo fundo aquele pauzão cavalar na minha buceta me fazendo gozar copiosamente chegando a escorrer pelas minhas coxas.

Meu cunhado taradão deu uma pequena pausa tirando o plug enorme do meu cu e enfiou-o todinho na minha buceta... em seguida seu pauzão cavalar penetrou meu cu e minha sandália rasteirinha estalava forte no meu bumbum... a sola dela era de um couro bem duro e doía bem mais que cintadas... minha bunda ardia tanto que parecia pegar fogo... mas meu cunhado sádico adorava sodomizar as putas e eu era apenas mais uma vadia que ele tinha transformado em escrava sexual.

Os gozos chegavam fortes e incontroláveis... o pauzão cabeçudo do meu cunhado entrava e saia com força do meu cuzinho inchado me levando à loucura e o tarado aproveitava minha total submissão para espancar minha bunda empinada sem um pingo de dó.

Meus gritos ecoavam altos e fortes, a dor foi se tornando quase insuportável... meu corpo passou a tremer sem controle e comecei a fazer xixi... meu cunhado sádico então tirou o plug da minha buceta e todo taradão enfiou seu pauzão dentro dela e louco de tesão disse:

-Ahhhh vagabunda safada... adoro sentir xixi de puta na minha rola... vou gozar... ahhhh... tesãooooo... vou encher a buceta da vagabunda de porra... ahhh... cadela... vadia... gostosa... mija na minha rola sua puta safada!

Meu cunhado urrou de prazer e senti os jatos de porra fervente inundando minha bucetinha tesuda totalmente inchada... meu corpo se convulsionava e o gozo foi incrivelmente intenso... o xixi escorria pelas minhas pernas e meu cunhado taradão continuou com sua rola enorme socada na minha buceta até que ela deu uma amolecida escapando de dentro dela... a porra abundante começou a escorrer pelas coxas e então me levantei da mesa e meu cunhado tirou as algemas dos meus pulsos e disse todo macho:

-Pode ir embora sua cadelinha de rua... tão novinha e tão puta desse jeito... sou obrigado a reconhecer que meu irmãozinho corno soube escolher a puta mais tarada e gostosa pra se casar... quando tiver a chance vou dar o parabéns a ele!

Quando Heitor foi tirar a coleira do meu pescoço e as presilhas presas no bico dos meus seios... dei um sorrisinho sacana e disse:

-Deixa assim cunhado... quero que meu maridinho me veja assim... de escrava sexual... acho que ele vai gostar muito!

Coloquei a sandalinha nos meus pés e fui até a sala pra pegar o meu vestidinho pra sair e então pelo espelho enorme na parede em cima do aparador pude reparar na minha bunda completamente vermelha e cheio de vergões... a sandália rasteirinha tinha feito bem mais estrago do que cintadas e toda safada dei uma empinada no bumbum dizendo:

-Que cunhado mais sádico... vai me fazer dormir de bruços uns dois dias... vai ficar tudo roxo... seu tarado safado!

Heitor deu um sorriso e chegando do meu lado me deu um tapão bem forte na bunda e disse:

-Acho melhor a vagabunda ir embora... se ficar me atiçando com essa conversinha de puta insaciavel e me deixar de pau duro de novo... vou pegar uma varinha de madeira flexível daquelas que cortam a pele quando bate forte e vou fazer a putinha masoquista dormir de bruços uma semana!

Peguei meu vestidinho e nem coloquei no corpo... a rua era bem escura e como o portão de casa era bem ao lado do portão do meu cunhado resolvi ir peladinha... despedi-me com um beijo cheio de tesão e rapidinho entrei em casa... ao andar minhas coxas melecadas de porra roçavam uma na outra... só de imaginar a cara do meu maridinho corno me vendo chegar em casa de coleira... presilhas nos bicos dos seios... bunda completamente vermelha e a buceta arrombada escorrendo porra do meu cunhado tarado... deixava-me toda excitada e assim que entrei na sala vi Marquinhos deitado no sofá completamente nu e o mais incrivel é que o safadinho estava com o pintinho durinho com eu havia pedido pra que ficasse me esperando e quando ele me viu se levantou e ficou olhando meu corpo de cima em baixo e então virei de costas pra ele e empinando o bumbum todo espancado e disse:

-Teu irmão é um tarado sádico... ele já tinha falado que toda puta casada tem que apanhar pra dar mais gostoso pro macho dela e o taradão cumpriu a promessa... ele transformou sua esposa puta em escrava sexual... espancou meu bumbum sem um pingo de dó... mas... vou confessar pro meu maridinho lindo que gozei como uma cadela no cio... que pauzão gostoso tem teu irmão... ele sabe como foder uma puta tesuda... arrombou meu cuzinho e minha buceta... bateu na minha cara... gozei tanto que cheguei a mijar... depois que ele me comeu inteirinha me mandou embora pra casa... assim desse jeito... cuzinho inchado... buceta arrombada e toda melecada de porra... gozou que nem um cavalo dentro de mim... olha como eu fiquei... será que meu maridinho tarado ainda acha que eu continuo linda depois de tudo que teu irmão tarado fez comigo?

Quase tive um orgasmo quando meu maridinho me abraçando forte me beijou com uma volúpia incrivel... suas mãos tremulas deslizavam pelo meu corpo quente e ele sussurrou todo carinhoso no meu ouvido:

-Valéria minha putinha tarada... você tá mais linda do que quando saiu de casa... e tenho certeza que ainda mais gostosa... eu era doido de vontade que voce se transformasse numa esposa infiel bem safada... to adorando ser corninho da minha esposa putinha tarada... você pode fazer tudo que tiver vontade sexualmente... que eu vou continuar te querendo cada vez mais!

Peguei no pintinho do meu maridinho corno e estava tão duro que parecia uma rocha e já que o safadinho se mostrava um corno totalmente submisso resolvi ampliar ainda mais a safadeza e então me colocando de 4 no sofá empei minha bunda toda vermelha diante de seus olhos ávidos sussurrei:

-Ahhh... meu amor... meu corninho safado... continue sendo assim... fazendo tudo pra agradar a sua esposa putinha... agora... vem... ajoelha atrás da tua cadelinha de rua... e me lambe todinha... quero gozar na tua boca gostosa meu cachorrinho... chupa tua esposa putinha toda gozada e arrombada!

Em segundos a boca do meu maridinho corno colou na minha buceta inchada e o safadinho me lambeu inteirinha... sua língua esperta deslizava da minha buceta até meu cuzinho e o prazer tomou conta do meu corpo e da minha mente... ele chupava com uma volúpia incrivel lambendo a porra do próprio irmão que ainda escorria de dentro de mim... aquela submissão total fez com que meu tesão explodisse e gozei copiosamente soltando gritinhos incontidos de prazer... meu maridinho corno se levantou e encaixando o pintinho duro no meu cuzinho inchado deu meia dúzia de bombadas e gemendo bem alto gozou gostoso enchendo meu rabo de porra quentinha.

O silencio tomou conta do lugar... só nossa respiração ofegante ecoava pela sala... foi um gozo de uma intensidade incalculavel que selava nossa cumplicidade sexual sem limitações.

Durante o banho meu maridinho ensaboou bem devagarinho meu bumbum espancado pelo couro duro da sandália rasteirinha e o taradinho ficou passando os dedos e examinando em detalhes os lábios inchados da minha bucetinha tesuda e meu cuzinho arrombado e toda safada disse:

-Aiiii amor... tá tudo ardendo demais... seu irmão além de ter uma rola de cavalo... tem uma mão pesada demais... me espancou como se eu fosse uma cadela sem dono... vou ficar toda roxa... acho que vou demorar uns dias pra visitar o taradão sádico novamente!

Quando olhei no meio das pernas do meu maridinho corno percebi que apesar da falta de tamanho na rola do safado ele era tão tarado quanto eu... seu pintinho continuava durinho e ele todo sacana abriu o jogo de vez dizendo:

-Valéria minha putinha linda... será que você vai aguentar ficar muitos dias sem dar pro meu irmão de novo... eu sei muito bem que você gozou que nem uma louca sendo comida por ele... só pra minha esposa putinha ficar sabendo... fiquei encostado no muro que separa nossas casas e logo escutei tudo que rolava entre você e meu irmão tarado na varanda dos fundos da casa dele... dava pra ouvir perfeitamente tudo e escutei muito bem a minha esposa pedindo pra apanhar... sua safada tarada... até escutei você dizendo pra ele que podia bater forte que eu também gostava de ver a bunda de minha esposa marcada por outros machos... pena que não dava pra ver... eu queria ter assistido... mas... quando você gritou gozando eu também gozei junto batendo uma encostado no muro!

Toda safada abracei meu maridinho corno e após beijar sua boca gostosa sussurrei:

-Marquinhos... você é um maridinho perfeito para sua esposa putinha... agora vamos sair desse banho... colocar uma roupa e vamos sair pra comer alguma coisa... essa brincadeira me deixou morta de fome... e quando voltarmos vou fazer meu maridinho tarado gozar gostoso de novo... você merece!

Rapidamente nos vestimos e fomos a uma lanchonete não muito distante de casa e pedimos um lanche bem reforçado e durante o tempo de espera aproveitei pra comentar tudo sobre a visita da minha amiga Lucia que deveria acontecer nos próximos dias... meu maridinho já a conhecia das visitas que fez ao sitio onde eu morava e ficou todo contente com aquela novidade.

Voltando pra casa ao passarmos pela avenida onde naquela tarde eu havia mostrado a bunda e a buceta para os dois pedreiros mulatos decidi contar para Marquinhos como tinha sido minha sessão de exibicionismo explicito e ele todo sacana disse que antes de nos casarmos eu parecia uma “crentinha santa” e que depois disso passei a ser uma putinha muito ousada e sem um pingo de juizo e toda safada falei que não ia demorar a fazer uma visita sem pressa naquela construção de vestidinho curto e sem calcinha... meu maridinho sorrindo disse que pelo jeito ele não iria demorar a ser o mais corno da cidade e toda safada respondi:

-Bem... se você vai ser o maior corno da cidade ainda não sei... mas que vou me esforçar pra isso pode ter certeza... quanto mais eu dou... mais quero dar... eu só penso em rolas fodendo meu cuzinho e minha buceta! Mas... de uma coisa eu tenho certeza querido... você é o principal culpado de eu ter me transformado em uma devassa... na nossa estante da sala deve ter mais de 100 filmes pornos de todos os tipos... e quase toda semana você compra mais alguns... você é viciado em sacanagem... quando você sai pra viajar... sua esposinha putinha não tem o que fazer e fica assistindo essas coisas do demônio... ai acabei virando uma capetinha taradinha... quero fazer tudo que vejo nos filmes... e ainda não fiz nem 10% do que pretendo fazer! RSS.

Chegamos e Marquinhos estacionou na garagem e assim que desligou o carro não o deixei sair do carro e toda putinha disse:

-Tira a bermuda... vou te chupar até voce gozar na boca de sua esposa putinha tarada... quero leitinho quente antes de dormir e quero assim no carro... como se eu fosse uma garota de programa fazendo um boquete... dá leitinho pra tua putinha meu corninho lindo!

Meu maridinho realmente era um cúmplice incondicional das minhas maluquices e o safadinho já estava com o pinto durinho e cai de boca nele engolindo até o talo... eu acariciava seu saco brincando com suas bolas e depois de mamar que nem um bebe esfomeado escutei Marquinhos dar um gemido alto e senti o primeiro jato de porra na minha lingua... dessa vez não saiu muito leitinho... o estoque de porra no saco estava baixo depois de tantas gozadas... mas engoli e lambi até a ultima gotinha e após essa brincadeirinha deliciosa entramos em casa.

Assim que coloquei os pés no quarto tirei o vestidinho e liguei o ar condicionado... meu corpo estava todo dolorido de com a pele pegando fogo principalmente meu bumbum empinado... iria amanhecer bastante roxo... meu maridinho corno veio pra cama e depois de conversarmos um pouco mais... o sono chegou e dormimos abraçadinhos como sempre fazíamos.

Realmente ter me transformado em uma casada infiel tinha sido tudo de bom e se antes de virar corno meu maridinho já era um excelente marido depois disso o safadinho melhorou ainda mais e se faltava tamanho no pinto do taradinho sua safadeza e seu tesão cresceram incrivelmente.

Acordei cedinho no outro dia de manhã da melhor maneira possível... meu maridinho corno estava com seu rosto entre minhas coxas me lambendo deliciosamente... que boca gostosa tinha aquele safado... meu grelinho saltitava entre seus labios ávidos e bem putinha dei vários gemidinhos gozando me contorcendo por inteira... Marquinhos todo taradinho me colocou de bruços com um travesseiro por baixo do meu ventre e em segundos socava seu pinto duro no meu rabo guloso... o prazer de ser pega por trás era muito gostoso... e não demorou pra inundar meu cuzinho de porra quente.

Fiquei deitadinha de bruços com meu maridinho engatado no meu bumbum arrebitado até que ele se levantou e foi para o banho e então me levantei da cama, depois de fazer xixi dei uma lavada rápidinha com a ducha higiênica e fui para o cozinha preparar nosso café... mas antes coloquei o avental pra não ter perigo de me queimar no fogão e logo que terminei de colocar a mesa meu maridinho corno entrou na cozinha todo arrumado e pronto pra ir trabalhar e ao me ver com o bumbum de fora brincou dizendo:

-Valéria meu amor... assim você quer me matar... nossa... seu bumbum ficou bastante roxo... mas está mais lindo ainda... se eu não precisasse ir trabalhar ia querer te comer de novo de 4 no sofá... você é a esposa putinha mais deliciosa do planeta!

Assim que terminamos o café e tirei o avental ficando peladinha e fui acompanhar meu maridinho corno até o carro e toda safada me despedi dele com um beijo bem molhado na boca dizendo:

-Depois do elogio que meu lindo corninho fez na cozinha agora a pouco... dizendo que sou a esposa putinha mais deliciosa do planeta... você pode pedir o que quiser que juro que faço no ato só pra te agradar!

Marquinhos sorrindo sacana disse que eu também poderia pedir qualquer loucura sexual que ele também faria e bem safado disse que havia curtido muito minha idéia de fazer uma visita mais demorada aos pedreiros mulatos de vestidinho curto e sem calcinha... com certeza ele iria gostar muito!

Realmente meu maridinho era um corninho tão pervertido quanto eu e toda safada disse:

-Pode deixar meu corninho lindo... no fim da tarde vou dar uma passadinha por la... quem sabe acontece uma sacanagem gostosa... eles são mulatos quase negros... devem ter paus enormes do jeito que sua esposinha puta adora... e descobri que meu maridinho corno também gosta de ver negros comendo branquinhas né... tô sabendo que voce pegou no flagra sua ex-namorada loira dando a buceta pra um negão... e você gostou muito de ver visto né seu safadinho porque continuou namorando a puta!

Marquinhos sorrindo sacana saiu com o carro para trabalhar e fui para o meu quarto tomar um banho bem demorado como eu gostava.

Infelizmente naquele dia fui obrigada a ficar em casa porque começou uma chuva fina que não demorou a se tornar persistente e pelo jeito parecia que não iria parar tão cedo e então fui pra sala escolher uns filmes pornôs que ainda não havia assistido e coloquei pra tocar no DVD e não demorou quase nada pra que começasse a bolinar meu grelo sensível e os gozos chegaram rapidinho... eu adorava me masturbar assistindo filmes pornôs e viajava na putaria que rolava na tela da TV.

Se nada de importante rolou naquele dia chuvoso no dia seguinte o dia amanheceu com o sol brilhando e meu maridinho tarado como sempre me acordou com sua boca quente chupando minha buceta... gozei gostoso na língua do meu corninho lindo e fiz o mesmo com ele... chupei seu pinto durinho até gozar na minha boca.

Em seguida fui preparar nosso café e assim que coloquei tudo na mesa o celular tocou e era minha amiga Lucia ligando pra dizer que iria pegar o ônibus na parte da tarde e deveria chegaria por volta de 18.30h e perguntou se poderia buscá-la na rodoviária e falei que poderia ficar tranquila... que eu e meu maridinho a buscariamos no horário... ela disse que a consulta na clinica já estava marcada para o dia seguinte à tarde... e logo percebi que nossa conversa iria descambar pra safadeza e então coloquei o celular no viva-voz para que meu maridinho sentado à mesa pudesse escutar tudo:

-Mas... e ai crentinha safada... virou puta do cunhado roludo então... tá gozando gostoso na picona do cunhado gostosão?

-Amiga... gozei que nem uma cadela no cio... ele é um tarado que sabe como dominar uma puta... to adorando experimentar sexo selvagem... delicia!

-É... pelo teu tom de voz tá dando pra perceber que tá bom demais... deu até inveja... mas... e o teu marido... não é perigoso ele ficar sabendo?

-Lucia minha amiga... o melhor de tudo é que meu maridinho lindo sabe de tudo... ele é tão tafado quanto eu... sou uma putinha casada liberada pelo marido... posso dar pra quantos machos quiser... e o taradinho me come gostoso depois que outro macho me comeu sem frescura... ele topa tudo!

-Que putinha de sorte você é Valéria... eu também adoraria ter um marido assim... nossa... eu ia me acabar de tanto dar... deliciaaaaaa!

-Ah amiga... só pra você saber... aqui em casa só tem um quarto... terá que dormir na sala onde tem um sofá cama bem confortável... mas se minha melhor amiga quiser... eu deixo você dormir na minha cama junto com meu maridinho lindo... não sei por quê... mas acho que pode ser muito bom!

-Sua crentinha tarada... to vendo que tá ficando cada dia mais puta... mas... acho que essa tua sugestão... realmente deve ser muito boa!

Lucia desligou e Marquinhos sorrindo disse:

-Valéria... pelo que entendi a Lucia já sabia de todas suas safadezas né... garanto que minha esposa putinha deve ter alguns segredinhos com ela né?

-Marquinhos... o que você ainda não sabe garanto que não tem importância... mas pode ter certeza que vou te contar em detalhes... mas... enquanto eu falava com a Lucia pensei numa sacanagem bem gostosa... a transportadora onde você trabalha é mais perto da rodoviária... acho que duas horas antes pego um moto taxi e vou até la visitar meu maridinho pra depois buscarmos a Lucia... só que... vou aproveitar pra também visitar a sala do meu cunhado taradão... eu falei pra ele que qualquer dia iria visitar o escritório do safado e iria dar gostoso pra ele em cima da escrivaninha... acho que você sabe que o safado comeu varias vezes a tua ex-namorada loira desse jeito... eu queria mostrar pro taradão que sua esposa putinha é muito mais gostosa e mais puta que a tua ex... o que meu maridinho corno acha da minha idéia maluca... topa?

Os olhos do meu maridinho corno brilharam... o safado adorou a minha proposta, mas mostrando um pouco de receio disse:

-Claro que eu topo... já te falei que topo tudo que você quiser sua tarada... mas... não sei... será que não tem perigo de dar algum rolo?

-Marquinhos... quem tem que se preocupar com isso é teu irmão taradão... ele é quem tem que tomar cuidado... quando eu chegar lá... a gente resolve!

Quando chegou a hora como eu iria de moto taxi não dava pra ir de vestidinho curto como eu gostaria, então coloquei um shorti jeans até bem comportado com uma camiseta e fui para a transportadora.

Entrei na sala do meu maridinho corno, fechei a porta com chave e toda safada me sentei no seu colo beijei sua boca e o taradinho já ficou de pau duro e em seguida me ajoelhei entre suas pernas e tirando seu pinto pra fora cai de boca... dei varias mamadas e quando percebi que o safadinho tava quase gozando tirei a boca e disse sorrindo:

-Chega por enquanto... não quero que você goze agora... só queria te deixar bem taradinho... mas... e o seu irmão pauzudo... ele tá na empresa?

-Tá sim... ele me ligou agora a pouco pra separar uns papeis pra ele dar uma conferida... acabei de mandar a secretária levar pra ele!

-Será que ele tá sozinho agora na sala... quero ir na certeza... não quero ir la e perder a viagem!

-Valéria... já sei como fazer isso... vou discar o ramal dele e você fala que está aqui na empresa e que irá até lá na sala dele... aí não tem erro!

Meu maridinho corno discou e assim que meu cunhado taradão atendeu bem putinha disse:

-Ola cunhado safado... eu tô aqui na empresa... quero dar gostoso pra você em cima da escrivaninha... posso ir até ai agora... pra você comer a tua cunhada putinha?

Ele deu um risinho sacana e disse:

-Claro que sim... adoro comer puta casada na minha sala... vem vagabunda que vou te dar o que você precisa sua cadelinha viciada!

Meu maridinho continuava com o pinto duro pra fora da calça e bem sacana peguei nele e sussurrei baixinho no ouvido dele:

-Promete que não vou demorar... quando voltar quero sua boca gostosa chupando minha buceta arrombada pelo pauzão de cavalo do teu irmão.

A sala do meu cunhado ficava no fim de um corredor e quando girei a maçaneta da porta ela se abriu e assim que entrei já fui tirando o short e a camiseta ficando peladinha em segundos e toda putinha disse:

-To prontinha pra ser abusada pelo meu cunhado sádico... quero esse pauzão delicioso me fodendo inteirinha... me come meu macho gostoso!

Em instantes ele ficou peladão eu fui colocada de bruços sobre a escrivaninha e mais rápido ainda minha buceta tesuda recebia aquela rola cavalar me preenchendo por inteira... não dava pra conter os gemidos... meu cunhado tarado aplicou uns tapas fortes no meu bumbum ainda bem roxo... o prazer foi aumentado de intensidade... meu cunhado sabia como foder uma putinha masoquista e socava forte até o talo... eu sentia a cabeçona daquela rola magnífica batendo no meu útero... mordi os lábios pra não gritar de prazer gozando gostoso em cima daquela escrivaninha... que delicia dar a buceta naquele escritório sabendo que alguém poderia bater na porta... também imaginei meu maridinho na sala dele com o pinto duro me esperando voltar e gozei mais uma vez.

Meu cunhado então tirou seu pauzão de dentro de mim e depois de se sentar no sofá disse todo macho:

-Vem vagabunda... vadia de rua... senta na minha pica sua tarada masoquista... quero você cavalgando no teu macho sua cadelinha viciada!

Aquele pauzão cavalar cabeçudo apontando pro teto fazia meu tesão se multiplicar e toda tarada coloquei um pé de cada lado do corpão do meu cunhado e encaixando a cabeçona na entrada da minha bucetinha tesuda soltei o corpo e fui engolindo tudinho até o talo... eu olhava pra baixo e quase nem acreditava que minha bucetinha agasalhava aquela rola imensa sem deixar um centímetro pra fora... e meu cunhado todo tarado disse:

-cavalga sua cadela de rua... quero esse corpo rebolando na minha pica sua vagabunda... safada... puta... gostosa... ahhhhh!

Meu corpo entrou em transe e passei a rebolar e cavalgar como uma louca espetada naquele macho tarado que logo mostrou sua parte sádica que me deixava ainda mais louca enchendo minha cara de tapas... ele batia forte e minha buceta não conseguiu se controlar e mijei gozando e apanhando!

Meu cunhado também não consegui segurar seu gozo e inundou minha bucetinha inchada de porra fervente... devagar meu corpo foi se acalmando e quando me levantei o pauzão do meu macho estava todo melecado e então me ajoelhei diante dele e limpei tudinho com minha boquinha sedenta.

Alguém bateu na porta e então Heitor se levantou peladão e foi até la e falou alto que estava muito ocupado e era pra voltar mais tarde e em seguida colocou sua roupa e também fiz o mesmo... pra não manchar o short com porra que escorria da minha buceta fui até o banheiro peguei papel higiênico fiz um forro e depois de vestida passei uma água no rosto que estava vermelha dos tapas e disse:

-Cunhado... adorei essa safadeza... quando quiser repetir é só me avisar que venho na hora... sou uma putinha bem obediente para meu macho sádico!

-Valéria... cada vez mais tenho a mais absoluta certeza que você é uma puta maravilhosa... qualquer dia vou ter que dar os parabéns para o meu irmão corno... soube escolher a vadia mais deliciosa para se casar e fazer a felicidade de um bando de machos... meus amigos de jogo já me perguntaram se na próxima rodada de poquer você ira participar novamente... já confirmei que sim... já que meu querido irmão liberou de vez a esposa putinha!

-Claro que sim... eu só ainda não contei pra ele que participei da outra festinha... mas vou acabar contando tudo... Marquinhos adora ser corno... pode contar comigo cunhado... vou adorar ser a garconete puta da festa outra vez!

-Assim que eu gosto... putinha decidida... pode deixar que vou fazer meus amigos serem mais generosos ainda com o cachê da garçonete... fique tranqüila que você será muito bem recompensada!

Antes de sair comentei que minha amiga Lucia que havia me iniciado na sacanagem quando ainda era virgem iria chegar naquele começo de noite, comentei rapidamente sobre o problema dela não conseguir engravidar e bem sacana disse:

-Cunhado, amanhã cedo depois que meu maridinho corno sair para trabalhar você deveria me visitar em casa pra conhecer minha amiga... acho que pode valer a pena... tô com umas idéias loucas na minha cabecinha pervertida... ruim não vai ser... isso eu garanto!

O safado do meu cunhado deu um sorriso safado aceitando o meu convite e então me mandou embora da sala dizendo que precisava trabalhar e então voltei pra sala do meu maridinho corno e assim que entrei seus olhinhos sacanas brilharam e perguntou como tinha sido e bem putinha fui tirando minha roupa ficando peladinha e em seguida empurrei a cadeira onde ele estava sentado um pouco pra trás e me sentei na escrivaninha bem na frente dele com as pernas arreganhadas e sussurrei safada:

-Foi uma delicia meu corninho... teu irmão me faz gozar como uma louca... bateu na minha cara... me tratou como uma puta... agora chega de conversa e faz o que pedi antes de ir dar a buceta pro teu irmão pauzudo... quero sua boquinha gostosa lambendo minha buceta arrombada... olha como ela ficou... toda inchada... vem meu corninho lindo... cai de boca na minha buceta toda gozada... quero gozar com você me chupando... ahhh... lambe sua putinha!

Não precisei pedir novamente... meu corninho manso colou sua boca quente na minha buceta completamente melecada de porra do irmão e lambeu tudinho... eu gemia como uma louca... aquela submissão total do meu maridinho me deixava completamente tarada e gozei loucamente rebolando na língua do safadinho tarado... ele chupava forte meu grelo... e de novo gozei me mijando toda... escorrendo pela escrivaninha... meu corninho gemia e me lambia com uma volupia incrivel e quando a coisa deu uma acalmada percebi que meu maridinho tinha gozado ajoelhado entre minhas coxas se masturbando... fiz com que ele se levantasse e colamos nossas bocas num beijo cheio de tesão e cumplicidade... dava pra sentir o gosto da porra do meu cunhado em nossos lábios e sussurrei carinhosa:

-Marquinhos... eu te adoro querido... você é tudo de bom meu corninho lindo!

Depois daquela loucura aproveitei que havia ducha higiênica no banheiro daquele escritorio e refresquei minha bucetinha inchada com bastante água gelada e após isso eu e meu maridinho safado ficamos batendo papo e aproveitei pra revelar a ele minhas safadezas com minha amiga Lucia na cerca que dividia nossos sítios... o taradinho adorou saber disso e assim que deu a hora marcada fomos para a rodoviária buscá-la.

Lucia desceu do onibus e quando nos viu me abraçou toda contente beijando meu rosto e fez o mesmo com Marquinhos e logo estávamos em casa.

Assim que entramos em casa meu maridinho disse que ia tomar banho e então fui pegar uma toalha pra ele e bem sacana falei que não precisava ter pressa no banho que iria colocar o papo em dia com minha querida amiga e que mais tarde pediríamos uma pizza pra jantar.

Quanto voltei pra sala Lucia estava sentada no sofá e ficando de pé na frente dela decidi que não ia ficar com frescuras e toda putinha fui tirando o short e a camiseta e dando uma voltinha diante dela mostrando meu corpo disse:

-Desde quando minha amiga safada disse que viria ficar aqui em casa pra fazer as consultas na médica fiquei pensando nas nossas brincadeiras deliciosas que fazíamos na cerca dos nossos sítios... você despertou a puta masoquista que sou hoje... tô louquinha pra repetir tudo o que faziamos... antes de você chegar dei pro meu cunhado sádico... ele me comeu em cima da escrivaninha do escritório dele... virei escrava sexual do meu cunhado pauzudo... to adorando... já apanhei dele na bunda... na cara... mas to louquinha pra apanhar na bucetinha como você fazia comigo... me pega sua puta... pode fazer tudo que quiser comigo... meu maridinho corno sabe de todas nossas sacanagens!

Se eu tinha me transformado em uma putinha totalmente devassa minha amiga Lucia logo mostrou que também era uma ninfomaníaca assumida porque em segundos ficou nuazinha e a safada me abraçando disse nos meus ouvidos:

-Já percebi que a crentinha safada virou uma putinha de verdade... sabia que você ia virar puta fácil... basta mostrar uma rola dura pra sentar em cima sua cadelinha no cio... sempre tive vontade de te pegar de verdade no sitio... eu queria que meu irmão tivesse tirado teu cabaço... mas... ai apareceu o teu maridinho e atrapalhou meus planos... mas... vou te dar o que tá querendo em dobro sua putinha safada!

Nossas bocas grudaram uma na outra e depois de muitos beijos Lucia me fazendo sentar no sofá se ajoelhou entre minhas coxas e logo senti suas mãos apertando forte os bicos grandes dos meus seios e dei uma gemidinha safada... a lingua quente da puta lambeu minha rachinha toda inchada e seus lábios pegaram meu grelo teso sugando forte... passei a rebolar na boca tesuda da puta e ela então passou a alternar lambidas com tapas no meu grelo e meu tesão duplicou... meus gemidos eram bem altos... a safada apertava cada vez mais os bicos dos meus seios... os tapas na minha buceta se tornaram mais fortes e ela então deu umas mordidas no meu grelo e gritei de dor... só que o tesão era maior e gozei que nem louca na boca daquela tarada deliciosa... Lucia então foi lambendo minha barriga... beijou e mordiscou os bicos dos meus seios... e apos beijar minha boca com um sorriso sacana nos lábios ela disse:

-Sua crentinha safada... tarada... gozou como uma cadela né... delicia... agora... é sua vez putinha... quero essa tua boquinha chupadora de rola me lambendo inteirinha... chupa bem gostoso... ahhhh... vou adorar sentir tua boca gostosa na minha buceta!

Lucia se sentou no sofá e quando fui me ajoelhar entre suas coxas vi meu maridinho corno de pé assistindo nossa safadeza... o taradinho estava com o pinto duro como uma rocha e toda putinha olhei pra ele e disse:

-Ajoelha aqui do meu lado meu corninho lindo e assista sua esposa putinha chupar minha amiga... eu nunca chupei buceta de outra puta... vou fazer na tarada o que você faz comigo... se precisar de ajuda... eu peço pra você tá... ahhhhhhh!

A buceta da minha amiga tarada era quente como um vulcão... chupei e lambi com vontade e adorei o sabor na minha língua e... ela gemia se contorcendo como uma cobra no sofá... quando Lucia deu um gritinho de prazer gozando na minha língua senti meu corpo se arrepiar por inteiro... que delicia dar prazer a outra mulher... parei de chupar a buceta da safada e beijei sua boca... e logo percebi que meu maridinho corno tomou meu lugar e continuou chupando a buceta tesuda da tarada que continuava a rebolar loucamente... a puta era tão tarada quanto eu!

Meu maridinho mostrava suas habilidades com sua língua e lábios espertos fazendo com que Lucia continuasse tendo um gozo atrás do outro... depois de fazer a tarada gozar um monte meu maridinho caiu de boca na minha buceta e gozei gostoso com o safadinho.

Depois de um banho rápido a três voltamos pra sala... todos peladinhos... e pedimos uma pizza gigante pra saciar a nossa fome.

Ficamos batendo papo e falando bobagens até que resolvi colocar um filme pornô bem quente no DVD pra assistirmos e sentados lado a lado no sofá não demorou a rolar sacanagem entre nos... Lucia era uma tremenda safada longe do marido topando qualquer putaria e meu maridinho aproveitou pra comer a buceta e o cuzinho da tarada enquanto ela me chupava do jeito que eu adorava... sendo lambida e levando tapinhas na buceta.

Fomos os três pra cama e a sacanagem continuou até que meu maridinho corno se cansou e adormeceu e toda sacana disse a Lucia que na manhã já havia combinado com meu cunhado pra eles nos visitar logo depois que Marquinhos saísse pra trabalhar e a vadia sorrindo disse que estava doida pra conhecer o cunhado pauzudo que tinha arrombado minha buceta e meu cuzinho!

No dia seguinte assim que acordei fui fazer o café e Lucia ficou dormindo de bruços na cama com uma das pernas em cima de um travesseiro e seu bucetão se mostrava todo arreganhado... meu maridinho foi para o banho e logo estava na cozinha e me abraçando todo carinhoso falou que tinha tido uma noite maravilhosa comigo e a Lucia... o safadinho comentou que sempre teve a fantasia de transar com duas mulheres e eu tinha proporcionado a ele esse prazer incrivel e toda safada disse que ele merecia muito mais ainda por ser o marido perfeito para uma putinha tão safada quanto eu.

Marquinhos tomou seu café e logo em seguida pegou seu carro e foi trabalhar e assim que entrei na cozinha escutei os passos do meu cunhado tarado chegando... tirei o avental e fiquei peladinha... Heitor me agarrou por trás beijando minha nuca e seu pauzão já estava pra fora da calça e todo tarado já foi perguntando da minha amiga... rapidinho contei pro safado o que tinha rolado entre nos naquela noite e então fomos para o quarto, meu cunhado em segundos ficou peladão... Lucia continuava deitada de bruços... e então toda tarada enfiei meu rosto entre as coxas dela e comecei a lamber aquele bucetão tesudo... a safada sem abrir os olhos gemeu alto sussurrando:

-Hummm... se a crentinha puta continuar me tratando assim desse jeito... vou ser obrigada a te visitar pelo menos uma vez por mês... isso... assim... chupa gostoso minha buceta sua safada... ahhhh... quero gozar nessa boquinha tesuda... delicia... ahhhhh!

Como me ajoelhei em cima da cama pra chupar a buceta da minha amiga meu bumbum ficou no alto e meu cunhado taradão do jeito que era encaixou a a cabeçona de seu pauzão cavalar na minha rachinha e socou tudo até o talo... logo em seguida tomei um tapão na bunda e ele todo macho disse:

-Toma sua vagabunda... cadelinha de rua... chupadora de buceta... duas vagabundas taradas... precisando de rola grossa pra gozar gostoso... ahhhh!

Passei a rebolar na rola enorme do meu cunhado e chupando deliciosamente a bucetona da minha amiga tarada que gozou rapidinho junto comigo... meu cunhado espancava meu bumbum empinado me levando a loucura... eu adorava apanhar de macho... Lucia toda tesuda... se levantou e colocou seu rosto bem perto do meu bumbum pra ver aquele pauzão entrando e saindo de dentro da minha buceta gulosa... meu cunhado tirou o pau de dentro de mim e socou na boca gulosa da safada que engoliu o maximo que conseguia... e ela toda tarada disse:

-Nossa... que pauzão enorme amiga... maior e mais grosso do que do meu marido... delicia... vou querer sentir esse cacetão arrombando minha buceta... vem taradão... fode minha buceta... você já comeu a buceta da tua cunhada puta um monte de vezes... agora é minha vez... vou dar gostoso pra você... me fode sem dó que eu sou tão puta quanto ela... quero gozar nesse cacetão grosso... ahhh... vem... me fode gostoso... que to precisando de um macho de verdade... me come seu tarado safado!

Lucia ficou de 4 na cama e meu cunhado fez com a tarada o que fez comigo... socou seu pauzão grossão até o talo... não deixou um centímetro pra fora... a puta gemeu alto e em seguida já tomou dois tapões bem fortes na bunda... ela virou o rosto pra trás e toda safada disse:

-Cuidado pra não me marcar igual você fez com tua cunhada seu sádico... meu marido não é corno manso igual o dela... seu tarado!

Meu cunhado em segundos mostrou que era um macho que gostava de dominar as putas e puxando Lucia pelos cabelos passou a socar com força seu pauzão na buceta dela e encheu a bunda dela de tapas dizendo todo macho:

-Cala a boca sua vagabunda... adoro bater na cara e na bunda de putas casadas infiéis... se reclamar outra vez vou te bater de cinta... e pode ter certeza que vou te deixar marcada igual deixei minha cunhada... agora rebola esse rabo e dá gostoso pro teu macho sua vagabunda... vadia... safada!

Lucia sabia que não ia adiantar dar uma de fresca e em instantes a vadia rebolava e gozava que nem uma doida naquele pauzão delicoso... meu cunhado então se sentou na cabeceira da cama e puxando minha amiga pelos cabelos fez com que ela sentasse de frente no seu colo e disse:

-Quero essa buceta cavalgando e engolindo minha rola grossa sua cadela... cachorra... puta... safada... senta na minha rola sua vagabunda!

O tesão já tinha tomado de vez o corpo da minha amiga e sentou naquele mastro enorme... eu atrás dela só assistia aquela cena incrivelmente tesuda... ela gritava de prazer... e rebolava loucamente... apanhando na cara... ele batia forte... ela tentava tirar o rosto... mas ele não deixava... depois de fazer a cadela gozar gostoso... ele fez com que ela saisse de cima dele dizendo:

-Agora é ta vez da minha cunhadinha puta... vem... que vou te fazer gozar mijando... sua cadelinha no cio... senta na minha rola sua vagabunda... ahhhh!

Em instantes eu rebolava gostoso espetada naquele pauzão cavalar e os tapas na minha cara faziam minha parte masoquista se manifestar totalmente e gritando de dor e prazer gozei mijando na rola grossa daquele taradão sádico.

Heitor então colocou nos duas chupando seu pauzão uma de cada lado e não demorou a dar um berro e gozar como um cavalo lambuzando nossos rostos... eu e minha amiga engolimos toda a porra quente que ele ejaculou.

Depois que Heitor foi embora fomos para o banho e apesar da cara e bunda vermelha até o horário da consulta Lucia deveria estar quase normal.

Minha amiga tarada confessou que fazia tempos que não gozava tão gostoso... a safada comentou que era muito ser comida por outros machos... mas... morando no sitio ficava muito difícil... mas... depois do que tinha acontecido ia dar um jeito de dar uma escapada para me visitar de vez em quando.

Apesar de termos gozado como cadelas no cio não demorou pra nos pegarmos novamente no box do banheiro e a puta safada chupadeira de buceta me fez gozar gritando dando tapas bem fortes no meu grelo inchado.

Depois daquela brincadeira sexual incrivelmente deliciosa... levei Lucia ao shopping perto de casa para passearmos e almoçarmos por la... a sua consulta estava marcada para as 16h e durante nosso passeio colocamos todos os assuntos em dia e quando contei como tinha sido comida por 8 machos na casa do meu cunhado Lucia ficou de queixo caído e bem putinha falei pra safada que outra festinha já estava programada e bem próxima... se quisesse participar era só dizer que eu já falaria com meu cunhado pra organizar o mais rápido possível e ela toda sacana disse:

-Valeria... você tá se tornando uma tremenda devoradora de machos hein... puta até debaixo d’agua sua cachorra... antes do meu marido eu participei de duas festas do cabide que tinha 4 rapazes... mas tinha eu e mais uma garota... você é uma gulosa de mão cheia... oito de uma vez... sua tarada louca... depois da consulta a tarde a gente conversa de novo sobre essa safadeza... tenho medo de ficar toda marcada e quando chegar em casa meu marido não é tão bonzinho quanto o seu!

Quando deu a hora pegamos um taxi e fomos até a clinica onde Lucia seria consultada e assim que ela saiu da consulta disse que a médica havia pedido vários exames que seriam feitos no outro dia de manhã em um laboratório e ela então comentou que teria que ficar mais três ou quatro dias em minha casa para dar tempo que pegar todos os resultados e retornar na clinica e sorrindo toda safada disse que ela devia ligar para o marido a noite e falar que precisaria ficar durante uma semana porque assim daria tempo para fazermos tudo e mais um pouco!

Minha amiga caiu em risos dizendo que a idéia era ótima e que iria pensar direitinho a respeito... mas... seria difícil resistir a essa tentação.

Liguei para meu maridinho vir nos buscar na clinica e fomos pra casa... a putaria iria continuar mais quente com certeza!

Se quiserem outros contos do TETE é só clicarem no link do meu perfil!

http://sharoland-nn.ru/perfil/150463

Conto bem safado recomendado pelo autor:

Minha filha sentou no meu colo de minissaia e sem calcinha

skype: tete-cp1

aaaaaaaaaaaa67

Comentários

19/10/2017 20:11:23
Muito bom.
07/08/2017 21:43:25
Comecou outro conto e nao. Terminou este
28/07/2017 04:39:01
Cadê a continuação? Esse conto foi um dos que mais mexeu comigo
16/07/2017 14:07:10
Não vai postar a continuação nao ?
12/07/2017 13:38:14
Quero terminar de ler tem a 5?
12/07/2017 02:09:45
Seus contos são sempre perfeitos!!! Nos enchem de tesão. Aguardo por mais!
Klk
07/07/2017 15:23:45
nota 10 só pra variar. maravilhoso, parabéns.
04/07/2017 18:22:18
tesãoooooooo
04/07/2017 00:14:48
delicia de conto... muita sacanagem... cheio de detalhes... adoroooooo!
g7p
03/07/2017 13:46:55
amei essa sacanagem
g7p
03/07/2017 13:45:05
tesão demais nesse conto!
03/07/2017 11:25:24
Perfeito. Sou louco pra pegar minha cunhada, mas ainda não deu. Muito tesudo seu conto.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos de gozadas nas bundas grande de coroasmeu maridinho me deixou fuder na madrugadaassistir o filme de novinha metendo fazendo seu peito e trícepslactofilia com leite materno fetichefiume porno garoto senti tezao pela crentinhaporno pego 2 mulher e comeu a buceta uma nao ageto e goza muitomulheres agachadas com buctao reganhadoesposa descaderada pelo negãoboafodasanguexvidio no binha petdeno ocabadovídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhomulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãocontos meu tio pauzaocontos eroticos com fotos madrinhas coroas com novinhos roludosfotos de mulher com pinto e buceta crudandoscontos eróticos amiga novinhavídeos sexo gays estrupo vampiro principes dandoporno virge mentiu ter ido pra escola pra mae acabou comendo sua irmacontos/arrebentei meu cabacoensopando o cuzinho com gelmetendo com enteada nova E que gosto de uma quentinhacontos eroticos cu apertado.da maefilme porno home reprodutotio comedo a sobirnha daas duas bundinha para o macho contoquitandeiro tarado pornocontos veridicos com enteadasconto erotico dei para um estranho na casa de swingporno mirou na buceta e acentou o cuvideos mais ecitantes de todos os tempos homens peludos de sunga comen e tiram a virgindade de menina e gozam dentro de sua vagina video brasileiroporno novinha trezeno com namorando da migacontos eroticos de caminhoneiros fudendo homens em posto de combustiveisminha esposa dis q ta gosano filme pornoos viodeos de sexos os dotadoes das piconasVer garotos com 16 cm de picaesse cachorro foi preparado para fuder buceta de mulherve videos porno de garotos de pau grandes tirando sangue do cu de molequesdormi de calcinha com meu filho e dei pra eleporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoContos eróticos de mães evangélicas e filhascurrado na borracharia de beira de estrada conto erótico gaylais minha enteada da xoxota apertadinha contosbuceta gozano nepicafiume porno garoto senti tezao pela crentinhaver vidio padrasto da pica muito loga comendo a itiada virger o pau entrou de veis ela desmaiouporno comendo cu de homêm de bùnda grandexvideos ruansafado e a coroa chupanofazendo a filha chorar de dor sexo anal tv insentoContos: Mulher casada adora da o cu para o marido, mais antes faz lavagem no intestino.Gozada na buceta contoxvidio no binha petdeno ocabadochicao corno submisso ao negao 4 conto cornonovinha gretano de tanto goza com u paiconto coroa bunda gigante sodomizadaComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gayscontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"homem se enxuga nu e a mulher abre a porta senquerer pornofestas na casa de amigos e depois de tanta bebidas um porno com muita violênciaconto filho pirocundo dando banho na maexvidio mulher com dedo na buceta chamando jairocontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramvideo gay vésatil porno caseiro rasgando o cuzinho da safadinha e ela chorando de dor é uma dor insuportávelWxvidio comedo di ciupornopaumostrocomedor enrabando professora virgemhistorias eroticas enteado bem dotado fudendo o cu vugem da madraatamarcelo strause aguilarmotorista de onibus que molhou a buceta de tanto prazer em dirigirxsvideo de porno casero itiada fudeno com padrasto armadopeguei meu sobrinho mas tenho uma chapuletada rola muito grandecontos real de incesto demaes fudendo com filho menor de dezesseis anos