Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Tainá, Marcos e eu.

Categoria: Homossexual
Data: 17/11/2017 13:44:00
Nota -
Ler comentários (0) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Estava eu em uma bar cheio na Lapa, Rio de Janeiro, em minha mesa habitual, sendo servido por Moá, um cearense que como garçom conseguiu construir um casinha em Realengo, tendo minha segurança garantida por Juvenal, o boçal, um armário de 2 m de altura por 2 m de largura, que sempre que me punha num taxi eu dizia” ainda vou pra cama com você” e ele respondia” No dia que eu quiser dar o cu você será o primeiro com certeza”, quando vi um garoto sozinho na porta.

Branco, cabelos pretos, feições finas, devia der uns 20 poucos anos, 1,75, (o que se confirmou depois), cara de limpo, com roupas boas, mas mal-ajambradas.

Me olhou, eu olhei, e sabe como é, fiz sinal para ele sentar na minha mesa.

“Marcos. Prazer”.

“Estevão, igualmente. Senta aí. Que beber algo?”

“Uma Coca, eu não gosto de álcool”.

“Raridade”, respondi rindo.

“Voce é mineiro. Dá para ver pelo modo de falar”.

“Sou”. Kkk

“Minas tem 853 municípios, em qual deles você nasceu?”. KKK

“Nossa!!!! Nem eu que sou mineiro sei disso, sô. E você sabe”. Kkk

“Sou de Dores do Indaiá. Já ouviu falar?”

“Já. Conheço uma família originaria de Dores, mas não vou dizer quem são eles”, falei sorrindo.

“Tá certo. Não me conhece. Tá certo.”

“Voce está com fome?”

“Tou cheio de fome”, falou tristemente.

“Moá. Um filet, batata frita, arroz, e manda fazer um tutu caprichado, pro meu novo amigo aqui”.

“Obrigado. Cara. Tou com uma fome danada”, ainda triste.

“Briguei com meu pai e vim para o Rio duro, com a cara e a coragem”.

“Sem dinheiro conheci um travesti, Tainá, que me deu abrigo, mas em troca eu tenho que comer ela todos os dias.”

“Eu odeio bebida, e ela depois de se virar ali na Augusto Severo, cheirando a bebida e a cigarro quer fazer sexo todos os dias”.

“Joga na minha cara que me dá dinheiro, que me sustenta. Isso porque me dá 10 reais um dia sim, um dia não”

“Eu não aguento mais essa vida”, falou quase chorando.

Eu, macaco velho, percebei o desespero do rapaz.

“Gosto de homem. De macho. Faço troca-troca, chupo, mas detesto mulher, e ela com aqueles peitos balangando na minha cara, não dá, não dá”.

Veio a comida e mau ele deu a primeira garfada ouvimos:

“Viado. Você se escondeu aí?”

Era a Tainá que se aproximou com alarido da mesa.

“Arrumou um velho para te dar grana, bofinho de merda. Falou para ele que eu te sustento?”

Nisso Juvenal se pôs ao lado dela, e perguntou naquela voz rouca de machão bravo: “Que tá pegando, boneca?”

Tainá, do alto de seus saltos altíssimos, olhou para cima.

“Nada, amoreco” e sentou-se.

“Quer beber alguma coisa Tainá?”

“Sabe o meu nome é?”

“Quero e tou com fome”.

“Moá, o Homem Nu, para senhorita aqui”.

Rindo, Moá entregou a ela o cardápio, o menu.

“Camarões a Neiburgo” (leia-se Camarão a Newburg), o prato mais caro da casa...

O traveco estava afim de me testar.

“Moá. Meu champagne para a boneca linda aquí”.

“UI!! Champagne. Que homem fino”.

Eu não jogo perolas a porcos, e quando vejo que uma pessoa não sabe beber, não costuma beber o que é bom, eu faço treta.

Combinei com Moá de ter sempre gelada uma garrafa de Moet & Chandon Brut Impérial com champagne nacional e assim nos enganamos os trouxas.

“Nossa. Champagne francesa é champagne francesa”.

Moá piscou pra mim, e rimos.

Marcos não dava uma palavra.

“E o movimento na Augusto Severo?”

“Fraco. É a crise”.

Era um travesti muito bonito, um rosto lindo de ninfeta, loura, cabelos bem tratados, magra, com belos peitos, pernas torneadas, bunda gulosa, uma gostosura para quem gosta.

“É o seguinte, quanto é seu michê?” falei eu.

“Pra você finéssimo eu cobro X reais”, o que eu sabia que era três vezes mais do que ela cobrava normalmente, porque quem vive na noite sabe dessas coisas, na Lapa então...

“Muito bem eu pago, mas com uma condição”.

“Qual? Quer suruba com o bofinho aí?”

“Não só isso. Pago três vezes mais. XXX reais e depois ele vai para casa comigo”.

“Viado. Ele não vale isso tudo, mas se você quer eu topo. Virei traficante de escravas brancas...o my god”.

Uma quitinete na Lapa bem montadinho foi o nosso cenário.

Tainá foi se lavar e eu fiquei com Marcos na sala.

Agarrei o rapaz e lhe beijei com tesão e ele retribuiu com um misto de carinho e satisfação.

Nua ela mostrou um pau de mais ou menos 30 cm, um verdadeiro poste.

“Porra. Nunca vi um desse tamanho”, falei eu.

“Gostou? Então pega”.

Peguei naquela verga dura que nem um pau rosa., mas não coloquei na boca, nem o punhetei.

“Não quero quebrar o encanto”, falei para não ter que fazer nada com aquele cacetão, vai que ela resolve me comer? Eu em...

Ela se virou para Marcos.

“Chupa meu peito, você também riquinho”.

Chupamos os peitos dela durante um bom tempo, enquanto ela tocava punheta naquele gebão.

“Quero chupar esses caralhos de uma só vez”.

Ficamos em pé na cama e ela abocanhou um depois o outro, depois os dois, numa chupação desenfreada.

Meu pau saiu de sua boce, e eu comecei a balançar seus peitos, para depois meter a língua em seu cu, e ela chupava a pica de Marcos.

De quatro na cama, eu chupava seu cu, e ela o pau de Marcos.

Cu é sempre cu, né não???

Eu deitei e ela me chupava.

Marcos enfiou os dedos no rabo dela.

“Vai, mete essa pica logo, porra”

Marcos meteu até o talo de uma só vez.

Ficou bombando.

“Quero tudo”, gritou Tainá.

Marcos deitou e ela sentou de cavalinho no pau dele, e me chupava.

Ficou pulando, pulando.

“Quero os dois no meu cu”.

E nós fizemos um magnifica dupla penetração.

“PORRA. Me arromba. Mete tudo, mete os dois tudo. Tá gostoso, mete meus machos, tá gostoso. Que delicia”, falava ela com voz de homem.

“Deixa eu virar”.

“Deita os dois”.

Deitamos e ela segurou os dois paus e sentou em cima.

Quem falou ‘tá gostoso’ fui eu....

“Nada de gozar no meu rabo, quero beber o leitinho dos dois”.

Pulou fora, e ficamos novamente em pé na cama e gozamos em sua boca e ela com o dedo limpava o que tinha escorrido pela cara e enfiava na boca.

Ela chupando nossos cacetes, um depois o outro, tocou punheta e gozou muito.

“Poorra. Gozei para caralho”, falou Tainá.

Nada de beijinhos, nada de abracinhos, pois negócio é negócio.

Como eu sempre levo grana, pois pode aparecer um michê gostoso, tinha na carteira o combinado, e a paguei.

“Brigado. Se quiser repetir estou as ordens”.

“Tchau, bofinho. Foi bom quanto durou, como diz o Vinicius”.

Eu ri e levei o rapaz para casa.

Em casa mandei ele ligar para o pai, pois eu ia falar com ele.

Espantado ele ligou.

“Seu fulano? Desculpe o adiantado da hora, mas é importante. É sobre o Marcos. Aqui é Estevão Valente do Rio de Janeiro O senhor não me conhece, mais Beltrano de Assis me conhece, e o senhor pode perguntar a ele que eu sou”.

“Eu conheço ele, o Beltrano de Assis, sim. É sobre meu filho Marcos?”.

“Então. Eu conheci seu filho Marcos...” e contei o caso sem falar da Tainá.

“Graças a deus. Eu e a mãe dele estávamos quase loucos em notícias. Ele está bem?”

“Ele vai falar com o senhor”.

Marcos falou com o pai, chorou com a mãe.

Dei meus telefones e endereços para o Seu fulano e prometi que o mandava para Dores do Indaiá assim que ele tivesse recuperado da aventura carioca, pois não sou besta e queria desfrutar do boyzinho o máximo possível.

Agora quem ficou espantado fui eu:

“Que alivio sô. Eu queria ficar um tempo com você e tava com medo de você me despachar logo para Dores e isso não ia acontecer.”

Fomos tomar banho juntos e depois uma longa noite de amor feroz.

Dois meses depois ele foi para Dores de Indaiá, e eu aguardo sua volta.

E.V.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


doce nanda contos eroticosfilme de zoofilia sofia nozo eterradoeu sento no seu pau voce mim abraca e mim beija gostoso pornovideo porno mamãe viuva saiu pra dar uma metidinhacasada fode chamando corno falando obscenidadesconto erótico Inaranovinha louca pra mamar um cacete do coroa bebadoirma durmindo e irmao enfia pinto na boca delaContos Eróticos. Dona VeraTaradinha louca pra pega no pau do tiu contosconto sexo cu por gustaSomente contos reais de marido chorando e ecitado que chega em casa e pega esposa trepandovídeo de sexo com mulheres acorrentada em senzalaas pornoxvidios travestis na punhetas novingasmeninas tirando a Virgindade aeh doiporno estupro larissa piru grande de mais a mulher morrepais prende filha no quarto com irmão ele mete e gosa dentro da bucetaCoroas louco por sexo tique roludoporno vedio chupando buceta forçado padrasto sexo forçado direto safado estupro gozando gostosoxxxvideos gozandone buseta da ninfetapassa manteiga no corpo e na busetaeu uma coroa gostosa dei po borracheiro contos eroticosirmalouca pra perdero cabaco pro irmarContos eriticos .como virei escrava do vizinhonegaoContos eroticosPerdendo as pregas bem novinhacontos de sexo raspei minha bucetacontos eroticos aprendendo a dirigircontos eróticos mamãe deu o cu eu vilazarento do irmao fez sexo com a irma enquanto ela estava deitadarelatos minha esposa chegou toda chupadaem casavideos de coroas loiras da bunda grande vendo genro de pau durocontoseroticos encochando minha noracontos eróticos eu e meu sobrinhoPornô homem músculosó fodendoesse cachorro foi preparado para fuder buceta de mulherContos eroticos sou uma puta engulocontos sadomazoquismo estuprozoofila como faze teu. cachorro te lambe sem t machucarporno tira tira do cu auiiiiiicontos eroticos entre irmas e irmaos de montes claros mgvovo gostosa seduzindo o neto contos eróticostirei a virgindade da minha empregadavideos porno negao so os tapas estralandobolonhesa fodendo porno doidocontos de pau preto e grossonora flaga sogro espiando ela no banho batendo punhetaprimos boqueteiros. Tomei o leitinho do meu primo gueizinho pornowww.com.xvudeo page mulhe dançano antes de darRelato de cornos submissoquero baixar pornô novinha sentada no sofá completando campainhacontos casadas chupadeirascontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramCONTO EROTICO: MINHA TIA TURBINADANiely mostrando a b***** raspadinhaarreando a calcinha pro clacudo gozareu quero ver homens e mulheres se beijando pelado e como colocou o piru na no bumbum da minha ficou salgado se beijando peladosmulheres com shortinho curto rebolando no pau de fogueira de caçadorzoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviaSite porno de facio asseçob****** assaltou a casa e meteu a mão na boca da Neide da novinha e fez a transar com ele a força vídeo pornôxxvideo enviando abraço na buceta x negona budona lascadacasadinha se esfregando nos homens no elevadormulher tapa os olhos do marido e entrega para o empregado fuder video pornomanual de corno manso gatobomconto eroticos variss garotinhas muito novinhaMULHERES GOZANDO COM FORTES MODISCADAS NA ROLA DO CARA DE MUITO TESAOContos de incesto mãe e filhoolhar a buceta das julhersminha mãe tomando banho e eu não resisti e entrei dentro do banheiro e forcei ela fazer sexo.enfiano anter o cotovelo no travestisde bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhocontos e vidios homem casado na casa de massagem ė enrrabadoxviďeos loira safada escritoriominha mãe me surpreendeu contos de incestover video de porno na facudade gosando fortecontos eróticos primeiras experiências com siririca com mulheres mais velhaPadre não é homem conto eróticoslambendo bunda baile carnavalxvideo da tia com medo a som brinha gozado na boca delavideos de porno doido com coisas indessemtemae gozou loucamente no pau de 25cm dp filho dotadpvídeos pornô eróticos com pau grande e grosso lindos com a pontinha bem geladinha e bem fofinhocontoseroticos bebendo leite de mulher lactantemulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãoconto erotico a pequenininhahomens balancando as bolas porno