Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Dominando a aluna casada em BH - pt 2

Autor: Cesar
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 26/01/2018 13:12:43
Última revisão: 16/05/2018 14:21:46
Nota 9.83
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Dominando Nanda - iniciando a puta

Para melhor entendimento é importante a leitura do conto anterior sobre a introdução sobre Fernanda e o início dos fatos.

Meu e-mail é [email protected] Espero que gostem.

——

Quando percebi que Fernanda ficou sozinha na sala, a satisfação se mostrava presente em meu olhar e sorriso. Ela então se levantou e veio até mim. Quando chegou bem perto eu dei as costas a ela e fui fechar a porta. Me voltei a ela e disse apontando a minha cadeira:

- Senta. Escute bem Fernanda. Não sou seu marido. Não estamos nesta situação por sentimentos. O BDSM é sério, como já te disse antes. Você escolheu seu minha puta. Tenho 3 regras básicas e principais que devem ser obedecidas. Caso não sejam, acabou a relação aqui.

1ª Regra: Quando estivermos sozinhos você não tem autonomia. Eu mando e você obedece estritamente ao que mandar sem questionar.

2ª Regra: Desobediências podem ser interpretadas de duas formas: Aquelas que você faz de propósito para ser punida (a punição é um grande prazer para uma submissa de verdade) e aquelas causadas por inaptidão. No primeiro caso, você será punida. No segundo caso, você volta para sua casa e vai continuar com o sexo insoso com seu marido.

3ª Regra: Você deve confiar em mim. Se escolheu voluntariamente ser minha puta, deve confiar que eu não irei te expor, que não atrapalharei seu casamento ou sua vida pessoal e que irei respeitar seus limites.

Entendeu? Aceita?

- Sim. Entendi e aceito. Quero ser sua puta.

- Ótimo. Levante e me mostre a buceta.

- Aqui?

- Fernanda. Estou achando que você não serve para ser puta. Acabei de falar que você deve me obedecer e você disse que aceitava. Na primeira e simples ordem você já questiona? Que tipo de puta submissa questiona ordem para mostrar a buceta!? Ultima chance!

Fernanda não respondeu. Apenas se levantou e subiu seu vestido até a cintura me olhando. Levei minha mão a sua buceta e ela instintivamente afastou as pernas me permitindo sentir que ela estava encharcada.

Enfiei 2 dedos em sua buceta, levei os dedos até sua boca que entendeu o recado e os chupou. Dei então um tapa leve em seu rosto e disse

- Muito bem puta. Desde o primeiro dia vi que você tinha um bom potencial. Como está de tempo hoje? Tem que ir para casa que horas?

- Hoje meu marido vai em um jantar da empresa e chega tarde. Posso demorar um pouco, eu disse que sairia com minhas amigas.

- Ótimo. Então conserte seu vestido, e saia. Quero que você deixe sua bolsa em seu carro, deixando tudo nela e me encontre na saída de veículos do prédio. Já sairei também.

Ela saiu. Eu fui até a secretaria entregar a lista de presença e assinar resposta de algumas solicitações, depois fui até a garagem onde entrei em meu carro. Quando o porteiro abriu o portão da garagem eu já vi aquela bela mulher do lado de fora. Parei o carro e ordenei que ela entrasse rápido no banco de trás. Ela obedeceu.

Logo que entrou eu disse:

- Puta, quero que você tire toda sua roupa agora. Fique tranquila que o carro tem vidros escuros e ai atrás ninguém a verá. Após tirar a roupa, quero que me conte sobre o sonho em que eu a dominava. Em detalhes.

Fernanda não tirou a roupa imediatamente. Passou alguns segundos tentando "digerir" aquela nova situação. Mas logo em seguida retirou uma espécie de cinto que era um adereço naquele vestido para em seguida retirar o vestido completamente expondo um sutiã preto com detalhes rendados extremamente elegante, como ela de fato é.

Ao ver aquilo pelo retrovisor eu realmente fiquei impressionado com seus seios. Pareciam ser mais bonitos do que tinha imaginado. Pedi para ela manter o sutiã, já que eu pretendia ter a primeira visão dos peitos com calma.

Ela começou a contar do sonho com detalhes que me impressionavam. É muito importante saber os desejos da submissa, pois eles serão a chave para guiar o dominador (também chamado de top) até os limites da submissa. (BDSM não tem nada a ver com fazer algo que a submissa não queira. É justamente o contrário. É a dominação para fazer o que ela quer e aceita, mas que muitas vezes não teve coragem de manifestar a vontade de outras formas.) E ela começou a narrar:

- Estávamos nus em uma sala, você me amarrou de 4 em uma espécie de cavalete e me batia na bunda, me deixando toda vermelha. Depois você enfiava com vontade os dedos em mim, em todos meus buracos e mandava que eu não gozasse. Dizia que eu estava proibida. Não lembro muito do sonho, mas também lembro que você me fodeu a boca e a buceta com seu pau e meu cú com um consolo.

Quando ela ainda narrava e era aproximadamente 23h, chegamos a meu prédio e ordenei que ela colocasse o vestido novamente, o que ela fez.

Subimos até meu apartamento. Mandei que ela sentasse na mesa da sala. Ela obedeceu. Em seguida liguei o com em um volume um pouco mais alto do que o normal, peguei uma dose de whisky para mim e uma para ela. Mandei que ela bebesse, que faria bem. Enquanto isso fui ao computador imprimir o formulário de submissão.

Este formulário tem uma lista de práticas que passa por todas as áreas do BDSM e traz praticamente todas as práticas sexuais possíveis (da mais simples como ajoelhar-se ate mais complexas como fisting e branding) e um quadro ao lado onde a submissa deve preencher com números entre 0 a 5. 0 significa que não aceita tal prática; 1 significa que não gosta, mas faria se fosse a vontade do dominador; 2 significa que faria, mas não tem especial interesse por ela; 3 significa que aprecia a prática e faria; 4 - Gosta e teria prazer em fazer sempre e 5 - A prática é algo que excita muito e gostaria que fosse rotina na relação.

Entreguei a ela o formulário e disse para preencher com calma e assinar ao final. Se houvesse dúvidas sobre o que era alguma prática, deveria jogar no google pelo celular e clicar em "imagens", que rapidamente ela saberia do que se trata. Eu sabia que ela demoraria a preencher pela extensão do formulário, resolvi então deixa-la sozinha e fui tomar um banho.

Demorei um pouco no banho e quando saí apenas de toalha amarrada na cintura ela disse que estava quase terminando. Eu peguei meu copo de whisky e fiquei admirando aquela bela mulher que estava em uma situação talvez nunca imaginada, preenchendo um formulário de submissa e escolhendo o que queria que eu fizesse com ela.

Quando ela terminou eu ordenei que ela se levantasse e ficasse em pé ao meu lado enquanto analisava. Eu gostei muito do que vi. Nanda era mais devassa do que imaginava. Tinha vontade de sexo com múltiplos parceiros; experimentar outra mulher e várias outras que achei interessante e vocês irão descobrir aos poucos.

A partir daquele momento já comecei a imaginar o que faria com minha nova vadia. Ordenei que fosse até o meio da sala, tirasse o vestido e ficasse de sutiã. Quando o fez, fiz questão de chegar perto dela, dar uma boa olhada em seu corpo. Dei algumas voltas em torno dela, depois comecei a passar meu copo de whisky gelado em seu corpo. Passei pelos ombros, pescoço, costas, coxas. Tudo sem nada falar e somente apreciando seu corpo arrepiar e sua respiração ficar mais ofegante. Dei então um forte tapa em sua bunda:

- Que horas você tem que estar em casa piranha?

- Acho que seria bom eu voltar até 1 da manhã.

- OK. Então não temos tempo a perder. Tire o sutiã agora.

Suas mãos tremiam. Não de medo ou de frio, mas pela excitação daquela situação. Uma vez com os seios desnudos e totalmente sem roupa eu fiquei mais impressionado ainda. Nanda era uma mulher muito bonita e gostosa. Seus seios eram grandes, muito brancos com os mamilos rosados, o que combinava com sua boceta completamente depilada, onde meti a mão e novamente vi que estava em êxtase de excitação. Meu pau já estava completamente duro por baixo da toalha.

Fui até meu quarto onde tenho um armário que guardo os acessórios para prática e como ela fez constar no formulário interesse por dilatação vaginal, peguei um grande consolo e um bullet, que é um pequeno ovo vibratório. Também vesti uma cueca boxer. Ela não deveria poder ver meu pau antes de implorar por ele.

Fui até a sala, coloquei o consolo sobre o sofá e disse:

- Sente ou deite no sofá e brinque com esse consolo. Quero ver ele em sua buceta. E quero ver você gozar. Hoje está autorizada a gozar. Me mostre o seu potencial de piranha e vamos ver se me impressiona.

Nanda ficou meio sem jeito e começou tímida enquanto tocava no som "Halo" da Beyoncé. Aos poucos, com o ritmo da musica (que é muito excitante) ela foi se soltando e já deitada no sofá fechava os olhos enquanto passava o consolo por sua buceta, mas sem enfia-lo ainda.

Nanda aos poucos se libertada cada vez mais e já gemia em altura considerável buscando seu prazer sem se importar com julgamentos. Era linda aquela cena. E muito excitante.

Depois de um tempo, percebendo que ela não estava tão a vontade para gozar, mandei ela sentar no consolo. Falei que tinha certeza que uma vadia como ela conseguiria.

Ela espalhou o liquido que inundava sua buceta pelo consolo e aos poucos, deitada de lado com uma perna levantada foi colocando ele na buceta. Quando já tinha conseguido passar a cabeça, eu fui até ela e disse:

- Parabens puta. Você já conseguiu se iniciar na dilatação vaginal. Agora é hora de gozar.

De frente para ela beijei-lhe a boca com um beijo forte enquanto peguei o bullet e levei até seu clitóris ligado no máximo. Algum tempo depois, todo o estimulo venceu sua resistência ao gozo e ela começou a tremer as pernas e tencionar os músculos, anunciando um gozo libertador.

Depois que terminou seu gozo, sentei na poltrona em frente para continuar ve-la terminar e descansar do gozo. Quando terminou, veio em minha direção para beijar-me. Porém, quando estava quase perto de minha boca, segurei pelo pescoço e dei um tapa em seu rosto dizendo:

- Não se esqueça que você faz o que eu mandar.

- Eu nunca gozei assim. Deixa eu chupar seu pau.

Era o que eu queria ouvir. Mandei que ela abaixasse minha cueca e chupasse.

Nanda realmente não mentiu quando disse que gostava de chupar. Ela tinha muita vontade, mas pouca técnica. Fui explicando que alguns movimentos que ela fazia machucavam, que não poderia colocar tanta força ao puxar o pau para cima e baixo nem nos testículos. Disse que não podia ter pressa em fazer o homem gozar.

Em pouco tempo ela babava em meu pau, ora engolia a cabeça tentando uma garganta profunda, ora passava a língua por toda extensão e nas bolas. Estava delicioso. E percebi que meu gozo estava vindo.

Mandei ela se ajoelhar e abrir a boca. Ela o fez, enquanto eu levantei e com algumas punhetas gozei parte em sua boca, parte em seu rosto.

Olhei no relógio e já se passava de 00:15. Avisei a ela, mandei ela ir ao banheiro se lavar e colocar sua roupa. Mas disse que estava proibida de lavar a boca. Queria que ela sentisse meu gosto por mais tempo.

Ela o fez, voltamos a meu carro, a deixei onde havia estacionado o carro próximo da universidade onde era o curso e voltei para casa.

Quando cheguei, vi uma mensagem dela "muito obrigado, quero mais".

Nanda iria se tornar uma ótima puta.

Continua...

Comentários

06/02/2018 00:28:14
10
05/02/2018 15:55:14
Maravilhoso!!!
26/01/2018 21:04:27
Maravilhoso se alguma gata quiser tc chama no whats ONZE.NOVE, SEIS, NOVE, NOVE, SETE, TRÊS, SEIS, NOVE,NOVE MARCOS BJS NAS PEPECAS..
26/01/2018 16:14:25
Muito bom!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


fotos decasadinhas boqueteiras do corninhoso bucetudas chorando quando a pica entroucasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetazoofilia cavalo tira sangue e bosta do cu da vadiax vdeos novinhas mostrando busetinhapalavroespornobrasileirascasada fodechamando o nome do comedor porno portuguêstentando encaixar a pica no uteropprno padrasto saradao escuta entiada gemendoarrombadimhas ponomulher chupa gostoso com o dente encavalado pornodei a buceta no rio contos eroticospornoantigonovinha.comfraquei minha mae peituda dando no quarto para meu primo roludocontos aiiiii hum aiaiaxsvidio puta de ruminhas condiçoes de corno contos eroticominha colega foi estuprada por tres piçudos e gozaram dentro delapauzudo fode bucetamenordormi de calcinha com meu filho e dei pra eleele a enrabala e ela a cagar.se pornoginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentrosogragosadacontos de incesto maê pega filho roçar o pênis no grelo da maenovinha tentando da o cuzinho virgem pro amigo tadinha da novinhaxxxvideos gozandone buseta da ninfetacontos eróticos as amiguinhaspegando cachorro na rua pra praticar zoofiliacontos eróticos de estrupo entrepadrinhos e afilhadaconsiquiu engoli uma pica enormeconto incesto sempre que vejp minha irmã fico de pau duro e ela cheia de tezaoconto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadorcontos chupador de xoxotacontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu e o macho arrancando bostaseio exitadovídeos porno em mendigos pede esmolas e a safada dá pra ele a bucetavarias imagens de bucetas e cu aregaadosvideo sexo mulherzinha nova traino seu marido com cunhado mulecaocobtoseroticos uma pequena apostacontos minha cunhafa de 12 anos chupo meu pintocontos erotecos garotinho no1 analA buceta da minha mãe Reginacontos saunas velhos chubbys gaysmulher chupa priquito de amiga sa empreme vou gosadoce nanda contos eroticosvirando a buceta do averso com pauzao monstrofamilia sacana xoxota zerada da filhotacasa dos contos eroticos o padrasto so quis as pregasvideo porno de mulher dano a sua buceta desfarçada para o primo familia sacanavideo amador gozando dentro gratisTurbo negro contos gays.contos eroticos casal com prostitutaChupadoras mãe e filhinho contoseroticosporno filho Engravidar mae dormidovídeo pornô da negra olho torto sentando na pica e virando os olhos com tesãohttp://migre.me/w4IgEfotos os penes mais maneru do mundo pornnovinha deixando esperma escorer da boceta debrucoPorno Tia comeu o sobrinha atc gozou dentro delacasal praticante de zoofiliadupla de caralhudos rasgando o cuzinho no pornodoidocafajeste chupando grelo grande avantajadocontos erotico sobrinho pausudo so de sungaRihanna novinha tentando dar o c* virgem para o padrasto mas não aguenta de dois choraprocurando várias fotos de cão fêmea vários animais fêmeas fazendo sexo anal e vaginal com homem da pomba grande e grossa no prato ele goza na vagina no ânus que a galera correconto de como come meu maridonovinha panhando o cachorrinho pra lammber sua bucetinhaporne com malheiContos sou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempoconto erotico sou travesti e vendi meu cuqero assistir video de porno de baiana rebolando na pica.queria ver vídeo de sexo com lindas coroas chorando e gritando no pau do negão dos peitão e bundão ela g****** junto com negão e o negão g****** junto com ela no pau ela g****** nos corre na gala chorando e gritando de dordia chuvoso no carro do amigo do meu marido acabei dando ate o meu cuzinhocontos eroticos peguei uma garotinha do interior pra criar e ensinei tudo sobre sexo pra elamulher fazendo vídeo pornô na gritalhadaenteada dorme de conchinha com padrasto e e penetrada.porno incesto com muita seducaonovinha safada humilhando o padrasto é estrupada a forca no conto eroctico do quadradinhoxvideos paacas.com.pecontos de mae vadia viciada na rola do filhovideos gay pissing dominação humilhaçãocontos eróticos estupros varoa novinha shortinho finos pegando no pau do namoradoconto novinha no celeiro zoofiliaseminarista transa colega de quartoQuero assistir filme pornô brasileiro das Panteras a mãe com shortinho bem curtinho e para o banheiro mijar e o filme vai ficar beijando a testa da porta de homem com calcinha fio dentalvídeo pornô homem t***** possuído chupa b***** da mulher e filhos dele até virar uma chupetacontos fiquei com tesao flagano meu filho dano o cuconto lesbico a procura do amor cap25NecsEexmulher beijando a mulher na boca pelada no titubearfilha dengosa e gostosa sendo acariciada pelo pai sexo pornoconto de insetos de rasgando o cu apertado