Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

minha mulher me transformou em corninho com a ajuda da melhor amiga.

Ana atravessou a rua e foi pela terceira vez na casa de Maria, vizinha e melhor amiga. Depois de bater diversas vezes na porta e não obter resposta, concluiu que não tinha realmente ninguém em casa. Quando já estava voltando pra sua casa, viu a amiga entrando portão adentro.

Maria sorriu pra amiga e falou: Oi Ana, faz tempo que você está ai esperando?

Ana: já vi aqui três vezes, onde a maluquinha estava batendo perna?

Maria deu um sorrisinho maroto e falou: Estava fazendo umas comprinhas no supermercado da esquina.

Ana olhou seria pra amiga e perguntou: e cadê as compras?

Maria já destrancando a porta falou: É uma longa história, entra que vou lhe contar.

As duas foram pra cozinha e Maria se propôs a fazer um cafezinho.

Legal amiga, estou maluca pra tomar café, mas, faz esse café com pouco açúcar, você sabe que gosto de café bem amargo. Fala logo Maria, você está me deixando louca de curiosidade. O que aconteceu que você foi para o supermercado e não trouxe as compras?

Calma menina vou te contar tudo. Lembra-se daquele bonitão que é dono do Supermercado da esquina? Aquele cara de cabelos grisalhos, alto, branco, com cara de safado.

Claro que lembro amiga, depois que você conheceu esse cara, não fala em outra coisa. Já sei você deu pra ele no supermercado?

Maria sorrindo: Transar, eu ainda não transei, mas, confesso que o cara me impressionou muito, ele é muito gostoso, todo fortinho, com cara de cafajeste, meu tipo de homem, só de falar fico excitada! O tipo de macho que definitivamente, meu marido não é!

Ana com uma cara seria, olha nos olhos da amiga e fala: Se você não gosta mais do seu marido amiga, porque não se separa logo do cara? “o André é um cara tão legal, não merece ser corneado pela esposinha que ele tanto ama”.

Maria coloca o café dentro da garrafa e sem olhar pra Ana fala: Tá ficando dóida amiga? Adoro o meu marido, mas, sinto falta de ter outros homens dentro de mim, eu sou uma tarada e tenho que admitir isso. Pra mim é muito difícil transar a minha vida inteira só com um parceiro.

Já se servindo de café Ana diz: Amiga, vou lhe dizer uma coisa: Você é a mulher mais falada aqui do bairro, até pessoas que a gente mal conhece fala de suas aventuras. Todo mundo sabe dos seus casinhos extraconjugais, o único que não sabe é o tonto do André, acho que você deveria tomar mais cuidado, o André é um tonto, mas, vai terminar descobrindo as suas puladinhas de cerca.

Maria fechou a cara e falou: Até parece que você também não trai o Rogério. Eu tenho os meus casinhos de vez em quando, mas, você tem até um amante fixo.

Maria, não estou aqui pra te ofender, mas, o meu caso com o Beto é muito diferente, eu tenho muito cuidado, a única pessoa que sabe do meu caso é você. Tomo todas as precauções pro Rogério não desconfiar de nada. Encontro-me com ele só quatro vezes por mês, e só nos dias que o meu maridinho está no carteado. O Rogerio é casado e a mulher dele nem desconfia das nossas saidinhas. Teu marido é um fofo e o meu é um galinha, ou seja, ele merece todos os chifres que ponho nele.

Maria mais calma diz: Vamos encerra essa conversa! Quero lhe contar as novidades.

Então conta Maria não vou mais te julgar, estou ouvindo!

Maria sorri de novo e fala: Fui ao supermercado da esquina, e a primeira pessoa que vi foi o bonitão. Ele ficou me paquerando de longe, piscando e me mandando beijinhos, sorrindo e fazendo charme pra mim. Depois algum tempo, ele veio até eu e perguntou se eu não queria dá uma voltinha com ele. Pensei em dá uma de difícil, mas, o cara é gostoso demais e terminei aceitando. Claro que eu sabia que ia entrar na vara, mas, quem está na chuva é pra se molhar.

Fomos ao almoxarifado do supermercado, muitas caixas empilhadas, pouco espaço pra passar, mas, ele tem uma salinha, com uma mesa, pra fazer os serviços burocráticos do mercado. Fomos pra lá e não deu outra, mal entramos no recinto, o cara já veio todo afoito me apalpando os seios e a xoxota. Tirou um pauzão tudo de bom, era enorme, e grosso também. Mandou cair de boca, fiquei olhando pra cara dele e depois olhei pro pau, que pau gostoso amiga ele tem! Não aguentei de tesão, “minha calcinha estava encharcada”, não deu outra, cai de boca no pau do cara.

Depois de mamar por uns cinco minutos, levantei e virei de costas pra ele, puxei a calcinha para lado, expondo minha xotinha, empinei a bundinha pra facilitar a penetração, e abri as pernas ficando toda arreganhadinha. Olhei pra traz e vi o sorriso cafajeste no seu rosto, e aquela cara de safado só me fez ficar mais excitada!

Ele começou a pincelar aquela rolona na entrada da minha xotae senti a ponta da cabeçona dentro de mim, que delicia aquilo, mas, na hora que pensei que ia senti tudo aquilo dentro de mim, me rascando toda, chegou um filho da puta de um funcionário e atrapalhou nossa trepada. Sai do local rapidamente puxando as calcinhas e xingando baixinho.

Ana: Não preciso nem perguntar se você vai dá pra ele.

Maria: Seria uma pergunta boba mesmo! Claro que vou dá muito gostoso pro Ségio, como já disse: o cara é tudo de bom, vou pegar o telefone e ligar amanhã mesmo. Quero muito aquela rolona dentro de mim. Se ele for bom de cama, quero como meu amante fixo. Nunca tive um amante fixo.

Você está mais que certa, uma mulher tem que ter um amante fixo, não quero mais esconder nada do maridão, vou contar para ele, e perguntar se ele quer ser meu corninho.

Ana: Você é maluca Maria? Claro que ele não vai topar, onde já se viu um cara aceitar a ser corno assim numa boa? Mais fácil ele se separar de você, e ainda te dá uns tapas.

Maria: Acho que você está errada Ana! Meu marido já sabe há muito tempo que eu dou os meus pulinhos, e nunca falou em separação comigo, aquele homem me ama demais. Se ele topar ser meu corninho, vou ser a melhor esposa do mundo, e nunca vai faltar buceta pra ele, vou dá pra ele a hora que ele quiser e até o cuzinho ele vai ter!

Ana: Não acredito que você nunca deu o cu pro seu marido, já deu pra um monte de caras e pro marido não, que loucura!

Maria: É que o André é meio cavalinho, é difícil aguentar um pau grosso no toba, e tem mais: Adoro aquela cara que o André faz quando olha pra minha bundinha, todo cheio de desejos de meter pica nela, e eu dizendo que dói, e ainda pagando sapo, quando ele vem com papo furado pra comer meu feofó.

Uma vez eu estava transando com o André e estava doidinha para dá o rabo, mas, resisti e não dei, o deixei cheio de tesão, e na vontade de comer um cuzinho, foi muito divertido ver a cara dele.

Ana: Você nunca deu a bunda para ele?

Maria: Claro que já dei, mas, só no início do nosso casamento. Faz muito tempo que ele não entra no meu cuzinho.

Ana: Pois eu adoro um pau grosso no meu feofó. Queria que o Rogério tivesse rola grossa e grande, mas, além de ter pau não muito grosso, o pau dele é relativamente pequeno, e é muito ruim na cama, só faz papai com mamãe e é de vez em quando, a ultima vez que transei com o Rogério foi no natal.

Maria: No natal, faz mais de quatro meses que ele não te come? O cara quer mesmo ser corninho amiga.

Ana: pra você ver o que eu passo com o Rogério.

Maria – Ana, minhas amigas sempre dizem que o Rogério é o maior safado, vive paquerando as novinhas, dizem que ele é o coroa mais assanhado do bairro.

Tem uma amiga minha que já deu pra ele e diz que ele é muito gostoso na cama.

Ana: Pois é Maria, ele come até mulheres que eu conheço, é um tremendo de um filho da puta e é por isso que eu adoro botar uns chifres na cabeça dele.

Maria: Você gosta dele Ana?

Ana: Claro que gosto Maria, o Rogério é meu marido a mais de vinte anos, é pai da minha única filha, a Regina. Ele é um bom homem, só é um tremendo safado, mas, nunca deixou faltar nada em nossa casa. A Regina o adora! Ele é um excelente pai.

Dias depois, Maria e Ana foram ao mercado fazer compras, chegando lá, Maria mostra o cara pra Ana e ele vendo as duas, sorri e vai até lá entregando discretamente um cartão pra Maria.

Ana fica toda sem jeito e Maria esconde o cartão no sutiã, e sai com seu carrinho de compras toda sorridente.

Maria: Você é maluca de pedra mulher! Se alguém vê você, uma mulher casada, pegando cartãozinho de homem casado, todo mundo vai falar. Maria sorri e fala: Não esquenta a cabeça mulher, eu não estou nem ai pra isso, o que eu sei é que quero esse gatão dentro de mim o mais breve possível.

De volta para casa com as compras, Maria ouviu gemidos e notou que vinham do quarto do seu único filho, (Reginaldo). Pé ante pé..., Maria foi rumo ao quarto, abriu a porta, e não fica surpresa ao vê Renatinha, (filha única de Ana), nua e de quatro, com a cabeça encostada no colchão, e a bunda bem empinada, levando ferro do Reginaldo.

O casal não percebe a presença de Maria na porta do quarto. Maria fecha a porta cuidadosamente, porém, deixando a porta entreaberta, e consegue vê quando seu único filho, Reginaldo, tirou o pau e tinha pau grande e grosso.

Reginaldo tira o pau da bucetinha e pincela o pau no cuzinho da menina, depois vai enfiando aos poucos.

Renatinha geme alto e fala: Ai amor que delicia, mete na bundinha da sua putinha com mais força, adoro dá o cuzinho, você come meu cuzinho melhor do que o Romulo.

Depois de uns cinco minutos socando na bundinha da putinha, ele goza gostoso na cara dela.

Maria entra no quarto e Reginaldo leva um tremendo de um susto, e esconde o pau ainda duro embaixo dos lenções. Renatinha reage com uma calma surpreendente, e até sorri pra Maria. Pega suas roupas no chão e sai do quarto, mas, antes de sair, sorri pra Maria e fala: bom dia tia Maria!

Maria: Oi Renatinha, fala para a sua mãe que depois passo lá, para levar as compras que ficaram no carro.

Renatinha: Pode deixar tia, eu aviso um beijo.

Reginaldo: desculpa mãe, não devia ter trazido a Renatinha aqui pro meu quarto. Maria sorri e diz: Deixa de bobagem meu filho, tem mais é que meter pica nessa putinha mesmo! Mas, tem uma coisa, tem que usar camisinha. Vocês usam camisinha?

Reginaldo: Claro que usamos, a senhora não viu quando eu tirei depois da tranza?

Maria – melhor assim filho, sempre use camisinha. Quanto ao fato de você ter transado com a Renatinha, o que posso dizer é que você é homem, jovem e bonito, tem mais é que comer a putinha mesmo, e é melhor comer no seu quarto, que ficar gastando dinheiro com motel.

Reginaldo: Então a senhora me autoriza a comer a Renatinha aqui no meu quarto?

Maria: Claro que autorizo, mas, tenho que lhe dizer que a Renatinha não é só sua, você sabe que ela dá aquela bucetinha pra um monte de caras, por isso não se apegue muito..., ela não é mulher para casar com você! É só para comer de vez em quando.

Eu amo a Maria mãe, ela é a mulher da minha vida, e fui eu que autorizei ela a sair e se divertir com outros caras, eu até sinto tesão em saber que ela transa com outros. Vou me casar com ela e ser muito feliz, nós fomos feitos um pro outro!

Meu filho, então você é um corninho manso... É isso que você está me falando?

Claro que sou mãe, e gosto muito de ser corninho.

Maria: Como eu gostaria que seu pai pensasse como você. Se ele pensasse assim, talvez nosso casamento tivesse solução.

Talvez você possa me ajudar a salvar o meu casamento.

Reginaldo: Ajudar a salvar seu casamento!... Como assim mãe? O casamento da senhora está em risco por quê?

Maria: Eu quero ter um amante fixo e não sei se seu pai vai concordar, já tenho até um em vista, se você falar com seu pai, e disser que é corninho e que sente muito tesão em ser, eu posso lhe da uma força com a Renatinha.

Reginaldo: Claro que ajudo mãe, se é para salvar o seu casamento eu faço qualquer coisa, vou falar com ele hoje mesmo. Vou como quem não quer nada, sondar o que ele acha do assunto, depois falo da minha condição de corninho, e o que penso disso.

Maria: Certo..., então tá combinado!... Ajuda-me filho, é o meu sonho ter um fixo e não ter que esconder isso do seu pai.

À noite quando André chegou do serviço e depois do jantar, ele sentou-se na sala e ficou assistindo TV, e Reginaldo sentou-se ao seu lado e falou: Pai o senhor está sabendo que pretendo me casar com a Renatinha...

André: Claro que sei Reginaldo, você é apaixonado pela Renatinha, todo mundo sabe disso, e já até marcou a data, você está ficando maluco filho, todo mundo já sabe a data do seu casamento.

Reginaldo: O senhor sabe que tenho um namoro aberto com a Renatinha?

André – O que é isso, namoro aberto?

Reginaldo: Eu transo com quem eu quiser e ela faz o mesmo, ela tem até um amante fixo!

André: Você é maluco filho?... Como você aceita isso, as pessoas vão lhe chamar de corno manso, vão falar de você por trás, vão lhe ofender.

Reginaldo: Eu não me importo com isso pai, eu amo a Renatinha e prefiro saber que ela transa com outros caras, do que perder ela para outro por não compreender esse lado putinha dela.

A Renatinha é muito fogosa e se não deixar ela saír com outros caras, ela vai terminar me traindo sem eu saber. Depois que deixei sair com outros, a nossa relação amorosa melhorou muito, ela não me esconde nada, também gosto de comer uma carne diferente de vez em quanto, é muito raro, mas, de vez em quando eu dou uma saidinha também.

André: Nesse ponto, eu acho que você tem razão, mas, ser corno deve ser horrível, saber que sua esposa está metendo com outro enquanto você está em casa assistindo televisão...

Reginaldo: Eu não acho..., e até lhe confesso que sinto muito tesão quando a vejo trepar com outro, ou quando ela me conta que trepou, acho gostoso saber que ela estava sentindo tesão.

André: Meu filho, você é muito corninho mesmo, mas, eu acho que não aguentaria levar chifre.

Reginaldo: E se a mamãe te botasse um chifre sem o senhor saber, e depois o senhor descobrisse, tenho certeza que o senhor não separaria dela, o senhor gosta mais da mamãe do que ela gosta do senhor.

André: Claro que não separaria, mas, iria ficar muito puto com ela.

Reginaldo: Que nada pai, o senhor tá cansado de saber que mamãe dá os pulinhos fora e fica fingindo que não sabe, não é melhor ser cúmplice dela, garanto que o seu casamento vai ficar muito mais interessante...

André: Bem, eu sei que sua mãe é uma putinha, todo mundo sabe, mas, concordar que ela tenha amante fixo é diferente, tenho que pensar mais no que você está me falando.

Reginaldo: Então o senhor prefere que ela engane o senhor? Não é melhor liberar ela logo e o senhor também vai poder comer fora?

André: Não sei Reginaldo, mas, vou pensar no que você está falando, acho que você pode ter razão, mas, nunca vou ter coragem para chegar nela e falar que ela está liberada para transar com outro.

Reginaldo: Não esquenta a cabeça pai, acho que tudo vai se arranjar sozinho, deixa as coisas rolarem naturalmente.

Na casa de Rogério, Ana está passando roupa quando Renatinha entra porta à dentro, beija Ana no rosto e diz:

Renatinha: Oi mãe, vou para a casa da Luizinha, vou passar a noite lá..., tudo bem?

Ana: Você vai passar mesmo a noite na casa da sua amiga, ou vai para algum motel com um desses carinhas que transam com você?

Renatinha: Quem vê a senhora falando, pensa que a senhora é alguma santinha, eu pelo menos não engano ninguém, o Reginaldo está cansado de saber que é meu corninho, mas o papai, nem desconfia, que a senhora bota chifre nele...

Ana: Minha filha você não sabe o quanto eu queria que o seu pai fosse igual ao Reginaldo, e aguentasse chifres numa boa, mas seu pai nunca aceitaria ser corninho, eu queria muito, não ter que esconder o meu caso com o Beto do seu pai.

Renatinha: Isso é muito fácil resolver mãe!

Ana: Como assim, fácil, minha filha? Você tem alguma ideia do que tenho que fazer para o seu pai aceitar o meu caso com o Beto?

Renatinha: Claro que tenho mãe! A senhora sabe que papai é o maior safadinho..., ele vive comendo puta e até algumas amigas suas já entraram na rola do velho, e para a senhora não ter que mentir e contar para ele o seu casinho com o Beto basta criar uma situação em que ele esteja pegando alguma mulher na rua e a senhora fique sabendo... Até sei quem a senhora pode usar para ele cair na tentação, lembra-se da Rosa, aquela amiga periguete da senhora?

Ana: Claro que lembro minha filha! A Rosa é minha amiga de infância, ela dá mais que puta de rua, e me deve alguns favores, sei que ela está divorciada, vai ser perfeita pra a gente armar uma armadilha pro seu pai.

Reginaldo vai até à cozinha e fala: Mãe, conversei com meu pai sobre aquele assunto.

Maria: estou sabendo filho, ouvi a conversa de vocês, agradeço muito querido.

Reginaldo: Não tem de que. Agora vou dá uma saidinha, vou dormir na casa de um amigo da faculdade, minutos depois, André entra na cozinha e Maria dá um longo beijo na boca do marido.

André fica muito surpreso com a atitude da esposa, tinha muito tempo que ela não o beijava daquele jeito, depois do beijo, ela mandou o marido sentar no sofá, e sentou no colo dele, de frente pra ele, esfregou a xaninha no pau dele, e viu que ele ficou de pau duro, ele sorriu e não entendeu nada do que estava acontecendo com a esposa. Ela tirou o pau dele para fora e puxando a calcinha pro lado, pincelou na entrada da xoxota, e sentou em cima com força! André chegou a gemer com a atolada de seu pau na buceta da mulher, Maria deu um sorriso, seguido de um suspiro e depois ficou rebolando na rola do marido, fazia movimentos lentos com a vagina, deixando o marido louco de tesão, depois olhou em seus olhos e perguntou: Quem é o corninho da Maria?

André ficou vermelho de vergonha e não falou nada, Maria beijou na boca do marido com muita paixão e depois falou: Amor, porque você não aceita logo ser meu corninho, você está cansado de saber que dou meus pulinhos, não quero me separar de você, sabe o tanto que te amo, mas, se você aceitar o chifrinho que te coloco, vou dar o cuzinho todo dia pra você!

Ele ficou em silencio sem saber o que falar. Ela continuou rebolando, sentada no colo dele, com a rolona do marido toda atolada na chaninha. Maria mordia a orelha do marido, e falava sacanagens que deixava ele maluco. André não aguentou e gozou gostoso dentro dela.

André: Verdade amor?... Você vai mesmo me dar o cuzinho todos os dias, se eu aceitar ser o seu corninho?

Maria: Todos os dias não, porque não há cu que aguente esse seu pauzão gostoso todos os dias, mas, vou dar duas vezes por semana o cuzinho, e a xoxota, quando você quiser, e aí, se você topar ser meu corninho, garanto que vai ser muito mais feliz sendo corno do que continuar vivendo a vida que estamos vivendo. E tendo sua mulherzinha, a hora e o dia que você quiser, e até prometo deixar de ser galinha e dar só para você e para o meu futuro amante.

André: Você acha que isso vai da certo? Acha que vai conseguir ficar só comigo e com o seu amante?

Maria: Claro amor, dois pauzudos é mais que o suficiente para qualquer mulher no mundo!

André: E quem você pretende ter como amante?

Maria: Não sei, mas, tenho um cara que me atrai muito. E aí meu gostoso? Você topa ser meu corninho gostoso, e comer o cuzinho da sua esposa duas vezes por semana, e a bucetinha, há hora que você quiser?

André: Claro que topo Maria, nossa vida de casados está uma merda, você fica me regulando até a boceta, acho que se eu lhe der alguma liberdade, você garante que vai mudar comigo e que a nossa vida sexual vai ficar bem melhor?

Maria: Claro que vai amor, eu te amo e não quero me separar de você, mas sou uma cadelinha, sempre fui, tenho um fogo entre as pernas que só consigo apagar com muita rola, mas, já que você está topando, vou ser fiel a você e ao meu futuro amante, quero que vocês sejam muito amigos.

André: Mas você já está pedindo muito não é Maria? Você ainda vai querer que eu sejá amigo do seu amante? É demais!

Maria: Já vi que você ainda não tem consciência do que é ser corninho manso, o mansinho tem que ser amigo do comedor da esposa, isso dá muito mais tesão na esposa e o sexo com o marido vai ficar muito mais quente.

André: Isso é verdade amor?!

Maria: Claro que é André, fico molhadinha só em pensar que vocês dois, quando forem pescar juntos, comentarem sobre as coisas que eu gosto na cama.

André – Você sente tesão nisso amor?

Maria continuava rebolando, bem devagarinho na rola do marido e mordia, de leve, a orelha dele.

Maria: Sinto muito tesão, e pelo jeito você também sente, seu pau ficou mais duro dentro da minha boceta depois que falei essas coisas.

André: Acho que você tem razão, devo ser corninho manso há muito tempo e ainda não sabia, o que sei é que o que você está me falando, me dá muito tesão.

Rebolando mais forte na rola de André, Maria diz: Então aproveita meu corninho gostoso, mete gostoso na sua mulherzinha meu corninho maravilhoso.

Maria: rebolou na rola de André até que finalmente ele goza..., ela levanta do colo dele, beija o marido na boca e diz: Hoje não vou dormir em casa, quero me encontrar com um gostoso que conheci e foder a noite toda, quero que você fique em casa batendo uma punhetinha e pensando na sua mulherzinha fodendo muito gostoso com um macho roludo.

André: Mas Maria, isso já é muito sofrimento pra mim!

Maria: Amor, você tem que aprender a ser corninho, e a primeira lição de um corninho é a mulher dormir fora com o Ricardão. Afinal de contas, você topou, ou não topou ser meu corninho? Lembre-se de que se você não for o meu corninho, não vai ter cuzinho quando eu voltar da noitada...

André: Você promete que me dá o cuzinho quando chegar da noitada com seu amante.

Maria: Quando chegar não, mas à noite, com certeza!

André: Tá! Então, eu topo.

Maria: Então vamos ao banheiro, quero que você depile minha bocetinha, isso é uma coisa que todo corno tem que aprender... Depilar a esposa para o comedor.

André: Certo amor, pode deixar que eu vou depilar sua bocetinha para o comedor meter mais gostoso.

Maria: Assim é que se fala André, acho que você vai ser um corninho de primeira, vai me fazer muito feliz e também será muito feliz como corninho.

Maria desencaixa o pau do marido da bucetinha.

André vai ao banheiro com a esposa e enquanto esta depilando sua bocetinha, Maria comenta:

Maria: Amor você não sabe como fico excitada em pensar na rola do meu futuro amante, eu já chupei gostoso a rola dele, é grossa e grande como a sua, fiquei toda molhada quando estava chupando aquele pau duro, mas um filho da puta de um funcionário dele, interrompeu aquele momento delicioso da minha vida, e o que seria nossa primeira trepada, amor..., você tinha que ver como a rola dele, é menor e mais fina que a sua, mas nunca vi uma rola tão cabeçuda como a dele, foi difícil até abocanhar, a minha boceta já está molhada, tô até com água na boca, só em pensar...

André Então vai lá amor... E trepa gostoso com esse cara, mas deixa o cuzinho pra mim... Amanhã quero comer esse cuzinho bem gostoso.

Maria: É assim que se fala meu corninho, você está aprendendo rápido como é ser corninho manso.

Maria: se arrumou toda, maquiagem, cinta liga; calcinha preta, blusa decotada, saia curta, a mulher estava um arraso, beijou André na boca e se despediu dizendo:

Maria: Até amanhã meu corninho gostoso, não me espere acordado, bata uma punheta bem gostosa pensando em mim e no meu comedor, vou foder a noite toda e só chego amanhã, se tudo der certo, bem arrombadinha.

André não conseguiu dormir e ficou acordado a noite toda pensando na esposa com muito tesão...

No dia seguinte, a Maria chegou em casa 10 horas da manhã, com cara de cansada, mas com um enorme sorriso de felicidade, beijou o marido no rosto e sentou no sofá da sala, e falou:

Maria: Amor foi uma delicia transar com meu futuro amante, quero aquele homem gostoso sempre dentro de mim todos os dias, você não sabe o quanto ele fodeu a sua esposinha, foi à noite quase toda, acho que dormimos umas duas horas na noite! Estou resolvida, é ele mesmo que eu quero como amante fixo, e ainda bem que você concorda, estou vendo o quanto seu pau está duro, sinal que adorou a novidade.

André: Te confesso que fiquei a noite toda de pau duro, pensando em você fodendo com esse cara, bati umas dez punhetas durante a noite.

Maria: É assim que gosto de você corninho, bem mansinho, adorei você ter batido punheta pensando no Ricardão comendo a sua esposinha, eu não me esqueci da promessa que lhe fiz. À noite, meu cuzinho será todo seu meu corninho lindo.

Dois dias depois Maria liga para Ana e pede pra ela ir até sua casa, Ana diz que vai imediatamente, pois está sozinha em casa. Minutos depois Ana chega à casa da Maria e ela chama a amiga para irem as duas pra cozinha.

Maria: Ana você não imagina o que aconteceu na minha vida de ontem para hoje!

Não tenho ideia mesmo, você não me liga mais, até parece que está com raiva de mim!

Que raiva que nada, é que ando meio ocupada, aconteceu uma coisa maravilhosa na minha vida, abri o jogo com o André, e disse para ele que queria ter um amante e que queria que ele me apoiasse nisso, ele ficou meio nervoso com isso, mas depois viu que isso seria bom para o nosso casamento.

Ana: Meus parabéns, Maria, eu nunca pensei que você conseguiria convencer o André. Estou até com inveja de você..., como eu gostaria de convencer o Rogério a ser meu corninho também.

Maria: Foi mais fácil do que eu pensei, agora estou pensando em ter o Sérgio como meu amante fixo, acho que vou parar com esse negocio de ficar pulando de rola em rola, vou ser fiel ao meu maridinho corninho e ao meu amante fixo delicioso.

Ana: Estou com inveja de você amiga, eu queria muito que o Rogério aceitasse ser corninho também, detesto ter que sair escondida para ficar com o Ricardo.

Maria: Aninha você nunca pegou outra pessoa além do Ricardo, depois que casou com o Rogério?

Ana: Se eu tivesse pegado você saberia Maria, você sabe que eu conto tudo que acontece na minha vida para você.

Maria: Claro que sei Ana, mas pensei que você poderia ter ficado com vergonha de me contar que tinha transado com outro, além do seu amante.

Ana: Pra falar a verdade, uma vez eu saí com um cara e terminamos em um motel, mas foi só uma vez.

Maria: E quem era o cara, eu conheço?

Ana: Não Maria é um velho amigo do Rogério, o cara dava em cima de mim o tempo todo, e ele é do tipo do cara que mulher nenhuma resiste, e na época, o filho da puta do Rogério estava saindo com uma amiga minha, não deu outra, ele me cantou e dei bem gostoso para ele.

Maria: Aninha, você viu o pau do Andrá naquele dia, lá no meu quarto, o que você achou do pau dele?

Ana: Maria isso faz tanto tempo, porque você está falando disso agora?

Maria: É que eu falei para o André que você tinha visto o pau dele naquele dia, e ele ficou muito tesudo e me comeu supergostoso.

Ana: Você é maluca, como você foi falar essas coisas com seu marido?!

Maria: Eu falei isso ontem, agora que ele é meu corninho, não vou mais esconder nada dele.

Ana: Quer dizer que você vai falar para ele, que eu tenho um amante?

Maria: Vou, mas não se preocupe, vou pedir sigilo a ele.

Ana: Você está maluca Maria, você não pode falar isso para ele, se ele falar para o Rogério, eu estarei morta, o Rogério vai me matar!

Maria: Então eu não conto, pode ficar tranquila, mas bem que você poderia experimentar a rola do meu corninho, ele tem o maior tesão em você.

Ana: Você está maluca mesmo Maria, você está me oferecendo o seu marido, ele é o melhor amigo do Rogério, claro que se acontecesse alguma coisa entre eu e o André o Rogério iria ficar sabendo!

Maria: Claro que não Ana, eu é que mando no meu corninho, e depois, qual o problema se você foder com o André, se o Rogério vive dando em cima de mim, só não dei ainda para ele, porque sou sua melhor amiga, e também porque não sinto tesão pelo Rogério.

Ana: Então aquele infeliz dá em cima até de você?... A minha melhor amiga?!

Maria: Sempre deu Ana, só não contei para você, porque ele ficou me ameaçando e dizendo que iria contar dos meus casinhos para o André.

Ana: Tá certo Maria, eu vou experimentar aquele cacete grande do teu marido, pode falar para ele que vou foder muito gostoso com ele.

Maria: Assim é que se fala Ana, o Rogério não merece que você fique guardando essa bocetinha linda, só pra ele.

Ana: O que é isso Maria, não sabia que você gostava de mulher?

Maria: Pra falar a verdade, já transei com uma amiga de colégio, eu adorava ficar com ela, mas gosto mesmo é de rola, e se possível bem grossa, mas voltando ao assunto, que tal você ir meter com ele agora?

- Você está maluca Maria, como vou fazer isso agora?

- Deixa comigo amiga, senta aí e espera, vou falar com ele.

Ana muito confusa sentou-se no sofá e Maria saiu porta a fora rumo ao seu quarto. Chegando ao quarto, Maria viu o marido deitado na cama dormindo.

– André, acorda meu corninho...

André: O que foi Maria?... me deixe dormir, porra, eu estou cansado!

Maria: Tá certo André; pensei que você queria comer a bocetinha da Ana.

André ficou surpreso com o que a esposa falou e perguntou: Mas do que você está falando Maria?

Mesmo que fosse verdade, o Rogério é o meu melhor amigo, eu não faria isso com ele.

Maria: Você é um bom homem André, mas o Rogério não é tão amigo seu o quanto você é dele, há muito tempo, eu queria contar para você que o Rogério vive dando em cima de mim, só não dei para ele, porque não gosto de homem barrigudo..., porque você não come a mulher dele logo, assim não precisa nem brigar com ele, porque você vai comer a bocetinha da mulher dele e ele jamais vai comer a minha boceta.

André: O Rogério é mesmo um filho da puta, se Ana quiser vou meter gostoso na bocetinha dela.

Maria: Assim é que se fala André, mete rola naquela boceta que ela vai virar sua freguesa.

André e Maria foram para a sala e encontraram Ana toda encabulada. André olhou para Ana e falou.

André: Não fica com vergonha Ana, a Maria me contou que o Rogério dá em cima dela, vamos pagar na mesma moeda! Vamos lá para o nosso quarto, que hoje eu quero arrombar essa bundinha linda que você tem!

Maria pegou Ana pelas mãos e puxou a amiga para o quarto, André não pensou duas vezes tirou a calça e cueca e deixou sair uma rola enorme e muito grossa.

Ana: Caralho, Maria, não sei como você aguenta uma jeba dessas?

Maria: Você vai adorar essa rolona na sua boceta Ana.

Maria pegou a mão da amiga e conduziu para o pau do marido, Ana ficou alisando timidamente e Maria colocou sua mão sobre a mão de Ana e ajudou a amiga a punhetar a rola de André.

Ana: Não acredito Maria, esse pau está ficando maior e mais duro.

Maria: Chupa Ana, você vai adorar essa rolona na sua boca.

Ana, meio sem jeito, botou a rola na boca e começou a chupar, com o incentivo de Maria que falava o tempo todo.

Maria: Mama Aninha, daqui a pouco tudo isso vai estar atolado na sua bocetinha.

Maria se ajoelhou ao lado da amiga e as duas começaram a se revezar na rola do André, depois Maria mandou a Ana ficar de quatro e enfiou um dedo na boceta de Ana, deixando-a mais molhadinha do que já estava e depois deu uma breve chupadinha, e mandou André meter rola.

André: Que boceta deliciosa você tem Ana, sempre quis comer a sua boceta.

Maria: Então mete pica amor, a putinha da Ana já está quase gozando na sua rolona.

Ana: Que rola maravilhosa, André, soca gostoso, pode arrombar minha boceta, não tenha pena, arromba minha bocetinha.

Maria: Aninha se você quiser ele bota também no seu cuzinho.

Ana: Eu quero, mas acho que não aguento essa rolona grossa...

Maria: Claro que aguenta Ana, essa não é a primeira rola grossa que você enfrenta.

Com muita dificuldade André meteu no cuzinho de Ana e, no início, Ana chorava, mas depois de algumas bombadas, ela já estava pedindo para ele meter mais forte. Enquanto isso, Maria se masturbava e beijava na boca de Ana.

Postarei a segunda parte em breve...

[Continua]...

Comentários

20/01/2018 15:01:24
Muito muito bom..
11/01/2018 10:13:30
Que maldade, gata! Publica um novo conto e nem me avisa. Rs. Gostei de ler este. Será que posso pedir um favor? Me apresenta a Ana e a Maria pra mim? Elas vão adorar conhecer este ¨japanisis brasiliensis taradus¨. No sério, mais um bom conto, Geralda. Você é a rainha dos cornos. Um beijão!
11/01/2018 08:08:16
muito bom
11/01/2018 06:26:37
Mais um conto excelente, Geralda. Acho que todo marido liberal deveria ler. Nos faz sentir melhor, encarando de forma natural a condição de corno. Este é, além de tudo excitante, nos diálogos entre a Ana e Maria. Com certeza, a continuação será ainda melhor. Escreva logo. Beijos.
10/01/2018 19:31:44
Minha linda, gostei do seu conto. Bem relatado, do jeito que gosto, com vários detalhes nos permitindo viajar através dos fatos. Há pouco casei com a condição de poder transar com quem quisesse. No começo foi um pouco difícil aceitar isso. Meu marido trouxe um ex-aluno e transamos na frente dele. Quando puder, dá uma lida como foi. Para esta, nota máxima... Beijinhos adocicados.
10/01/2018 15:18:47
Gostei muito um envolvimento deliiiiiiiiiiiiicioso
10/01/2018 02:16:20
Que delicia!
09/01/2018 16:09:48
Ah Geralda, estava com saudades das tuas putarias. Delícia estas duas familias
09/01/2018 15:42:03
Delicia d conto muito bem contado e muito excitante votado estou esperando a continuação com muita ansiedade
09/01/2018 15:31:02
OBRIGADO A TODOS OS LEITORES INDIFERENTE DA OPINIÃO PRO OU CRITICA AOS MEUS CONTOS. UM BEIJO DA GERALDA PREDADORA.
09/01/2018 15:29:25
POSTAREI A SEGUNDA PARTE O MAIS BREVE POSSÍVEL!
09/01/2018 14:18:21
Adorei! Dez! Leia os meus tb!
09/01/2018 11:36:21
Gosto muito de contos com diálogos, mas esse aqui exagerou na naturalidade em discutir traições como se fosse papo de futebol. Algumas confusões apareceram, mas no geral o conto é até engraçado pelo inusitado das conversas malucas
09/01/2018 11:06:51
Delicia de conto, parabéns !! Minha esposa tb é bem putinha safada, confira nossas aventuras ... Temos um blog para maridos liberais, esposas putinhas e comedores de casadas : http://clubedosmaridoscornos.blogspot.com.br/
09/01/2018 04:08:32
Conto delicioso!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


cú do neltinho arrombadopornô amador conto erótico de mãe divorciadacontos eroticos/comeu novinha peludinhaCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08contos erotico papai vai caberconto de novinha tomando nas coxasMulher lendo jornal e dando cu pornomaoate ganabussetas cuspindo porraquero bate papo com casada fogozacontos erotecos garotinho no1 analpai mamou minha rola sexocontoconto erótico sequestro em carcerecontos eroticos da secretaria crente e timidacontos eroticos sou safada mostrei meu cu para amiga como estava largoxsvideo de porno casero itiada fudeno com padrasto armadocontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"Contos novinha cuzinho depósitomuler jupendo a minha puta. gtabucetavideo porno de homen com fimoseporno. tor. muita careiticonto erotico pedreiro mauroincesto gay papai me fez de putinhaquero ver um monte de mergulhador de 19 a 20 anos de sunga de pau bem duro peladoContos.fonados porno de cornoconto erotico descobri que o marido de minha irma e honosexual acabei comendo ele e minha gostosa irmacontos eróticos pular pulatia de leg balacado as pernas abertas xv.porno gay pai malhado e i filhoxvideos viu mae dormindo de boca aberta e fico doidinhozoogay 2016videos porno de casadas que escreve na bunda corno felis e fodi muntovidio do porno doido de lesbisca chupando a bucetavda outra ate ficar sem folegocalça legui caladinha na casada xvideocontos eroticos cu arrombadohomemfudendooltroSacaniha reboado nos pauzaoContos padrasto enteAda submissacasa dos contos eróticos patrão e empregadoabrir vídeo de pornô de negão mongolóide metendodei para um pauzudo e quase morrimeu irmao despresa minha cunhada e ela da a bucetinha gostosa para mimdei a buceta no rio contos eroticosminha mãe me surpreendeu contos de incestovídeo pornô com homem enfiando o braço todo no ânus da mulher despejando muito líquidogaroto sapeca .pornomaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiiiprocurando várias fotos de cão fêmea vários animais fêmeas fazendo sexo anal e vaginal com homem da pomba grande e grossa no prato ele goza na vagina no ânus que a galera correhistoria de mulheres casadas que fazem dupla penetraçao e foram descobertasContos terror na tailandiachupando a b***** dela e ela chupando meu pau até nós gozarmos juntosCaralhudos na bucetinha virgempeguei meu padrasto transando com meu vizinho e fiquei com tesaoenfianp atr o talo no cumundobicha policial me revistando na estradacontos eroticos vania minha meia irma 2xvideos gay cu rasgadaivideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudosquem quebrou meu cabaço foi meu paimeu aluno cacetudo contoscontos eroticos de motorista pirocudo de madamecomo passar a pomada azulzinha na buçetaComedor de mulher de corno campo grande mscontos de incesto mãe ensinando filha a da bucetinha na infânciaquero ver o vídeo da mulher da enxadinha perdendo a virgindade dela mulher beijandoeu quero ver o sexo entre lésbicas sadomasoquismo com lactofilia ela outras mulheres mamando nela e amamentando três mulheres chupando peitocontos eroticos nupcias blogspotespozinha fica bricando com amigo do marido e leva no buceta pica peta gigante e gene de dorvideo pprno gta ida sr mastutbando com pepinocomi uma egua dentro de casa contoconto erótico o meu cunhado me tornou sua putacontos eroticos padre nao e homem o substitutoestranho dotado enche coroa loira casada de porra corno asistefilha fica brava ao levar gosada dentrohostorinha emquadrio porno mai tranza com seu filhoo negrodotado contos bixivideo homem cumendo vea