Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Mel e o passeio de barco

Um conto erótico de Gram Rules
Categoria: Heterossexual
Data: 11/01/2018 09:07:31
Nota 9.50

(Muito tempo sem postar, me desculpem. Obrigado pelos feedbacks. Vou retornar com a história da Melissa e quero começar mais uma, também fictícia, com conteúdo um pouco diferente. Espero que dê certo.)

Melissa tinha despertado animada, arrumou rápido a malinha que levaria para o barco, mesmo que fosse passar só algumas horas lá levava muitas coisas para se produzir, os biquínis que foram comprados pelo sr. Klimer, bronzeadores e mais coisas. Foi tomar um banho antes de sair e sentiu um tesão por si mesma ao ver-se nua no espelho. Os peitos maravilhosos e empinados, rosadinhos, a cintura fina e o quadril largo, tocou as pernas roliças e seus poucos pelas nas pernas se animaram, resolveu tocar uma siririca no banho, ligou o chuveiro e de rosto colado na parede empinou o bumbum, meteu os dedinhos entre as pernas e tocou na vulva melada, mexeu e rebolou! Imaginou se masturbando na frente do velho estrangeiro, também imaginou ela e Telma fazendo um show de putaria, mas gozou mesmo, forte, uma gozada digna, quando imaginou fudendo com o sr. Klimer, com ele por cima, com ela de quatro, com ele por baixo, com ela sentando na cara dele. Gozou tão forte que gritou o suficiente para os vizinhos ouvirem.

A porta abriu de repente, era seu pai, que a pegou ainda com a mão na boceta. O homem se assustou, mas Melissa estava tão feliz pelo que acabou de perceber que riu da reação do pai alcoólatra, que logo saiu tapando o rosto. A ruiva percebeu que aquele gozo todo só podia ter uma razão e isso a deixava feliz; estava apaixonada pelo Sr. Klimer, mesmo que estar apaixonada fosse algo bom, sabia que aquilo não ia durar. Era um misto que aumentava ainda mais o desejo pelo gringo.

O Sr. Klimer estava no hotel, também preparando-se para seu dia especial. Notou que todo seu esforço na ultima semana tinha sido para se aproximar e para agradar Melissa, aquela jovem com corpo maravilhoso e rosto angelical. O velho percebeu que se perdia sonhando com a garota, se masturbava pensando nela toda noite. Estava apaixonado, mas sabia que uma jovem tão bonita jamais ficaria com o homem como ele. Chistoffer disse que ele tinha um telefonema, e o senhor foi atendê-lo. Era sua filha mais nova, a moça ainda em seu pais, estava preocupada com o pai, que não retornava. Ele riu e disse que não estava pronto para voltar, mas a jovem o alertou que ia se casar, Klimer se espantou com a notícia, estava fora a menos de dois meses, sabia que a filha tinha um namorado, mas não sabia que tinha evoluído tão rápido, questionou a Jessica, sua menina, se ela estava grávida e voz do outro lado gritou um enorme "não!". Sr. Klimer sentiu-se triste, se era verdade devia voltar, mesmo querendo ficar mais tempo com Melissa, infelizmente, parecia impossível. A voz no telefone chamou devido a mudez do homem, que confirmou seu retorno em uma semana, despediram-se e ele desligou. A frustração o atingiu, porém não podia deixar que a bela ruiva notasse.

Melissa e Telma foram pegas pelo Sr. Klimer na mesma rua onde os dois se viram pela primeira vez. Telma estava animada, vestindo só uma tanga semi-transparente para esconder a parte de baixo, fio dental, de seu biquíni, Melissa gostava do jogo de despir-se, então estava com um shortinho jeans e sob ele o maio que tinha gostado. Melissa sentou-se ao lado do Sr. Klimer, e agiu como namorada, deu um beijo que deixou Telma com inveja, e Melissa também lhe beijou e a negra roubou um do sr. Klimer. O clima de sexo já estava animado, mas o Sr. Klimer ainda estava pensando que ia ter que voltar para casa. O barco não era tão modesto como tinha sido prometido, era uma lancha grande, com o nome de Belladona, uma atriz pornô, segundo Christoffer, o motorista gatão também estava na festinha. Lá estava um senhor magro e alto, usava um bigode espeço e tinha um sorriso enorme na cara quando viu o carro chegar. Era o dono do barco, o amigo que o emprestou.

Todos desceram do carro, foram feitas as apresentações, o homem se encantou muito com Melissa, mas não tirava os olhos dos peitos e da bunda de Telma, percebendo isso ela deu um piscadela para sua amiga, e ela riram. O homem chamava Timoteo e tinha um leve sotaque do interior paulista, disse que era dono de alguns bordéis em cidades diferentes do país. Timóteo apresentou os tripulantes, o capitão, um senhor alto e bonito, tinha braços fortes e um rapaz mais jovem, também bonito e forte, com uma tatuagem de marinheiro no seu braço.

Elas subiram que queriam conhecer tudo que tinha lá, deram uma volta por toda Belladona, Klimer observava Melissa e via que ela ainda tinha uma inocência que a deixava mais apetitosa. Telma e Melissa não demoraram muito para conhecer todo espaço, estavam encantadas, Melissa foi sentir o sol e o vento no rosto, enquanto a morena já tirava sua tanga mostrando a todos sua bunda enorme, todos os homens a olharam, ela brincou com eles dizendo que podiam pegar quando quisessem. Klimer foi até Melissa, tirou sua roupa, e a beijou, disse que a ela que era um dia em que a jovem deveria se divertir ao máximo, fazer tudo que queria. A moça queria dizer o que sentia, mas preferiu se esquivar, tirou o maio e ficou peladinha, com cara de safada disse que faria exatamente isso. O capitão e o dono do barco se animaram, Melissa era uma deusa na terra de tão bonita. Era possível ver os cacetes duros debaixo dos calções de banho, o rapaz que também via tudo de longe deu um longo assobio, e Telma, para não ficar para trás também se despiu e brincou com a beleza da amiga ruiva, que era desleal mesmo que ela não tivesse uma raba tão grande quanto a de Telma.

Já estava em alto mar quando as duas ficaram peladas, os homens bebiam enquanto as duas nuas tomavam banho de sol, o rapaz servia a todos e o capitão aparecia de vez em quando para ver as duas gatas peladas. O rapaz não escondia o caralho duro, Telma disse a amiga que estava doida pra trepar com aquele homem, Melissa disse que ela não devia pensar, só fazer; só que a negra queria fazer um charme, ceninha, e pediu que bela passasse bronzeador em seu corpo e a outra o fez. A branquinha passava sensualmente o bronzeador na negra, de frente, massageava os ombros, depois o colo, e os seios, brincou um pouco nos mamilos dela, e Telma mordia os lábios para não gemer, Melissa já tinha usado aquela mãe para fazê-la gozar varias vezes e todas foram maravilhosas. Desceu a mãe pela barriga e no monte de vênus, a capota da pepeca dela fez todos os homens fixarem o olhar para dupla de safadas que brincava ali. Telma virou-se deixando a enorme bunda para cima, e Melissa continuou a massagem, costas e desceu na bunda carnuda, deu tapas naquela rabeta e apertou, a negra se contorcia de tesão, e se deixou gemer quando Melissa tocou em sua xota. Estava melada, louca por pica. Melissa reparou que todos os homens estavam com o cacete de fora, tocavam um punheta violenta vendo as duas totalmente nuas se divertindo, a branquinha pediu um drink e o rapaz foi deixar, o caralho duro, ele já sem shorts, ficou na cara de Melissa, a ruiva babou, tanto pela boca quando pela xana, mas sua amiga queria muito aquela rola, depois, ela sabia, que teria sua chance.

Ela chamou a amiga e disse que o pedido dela havia chegado e Telma ficou de quatro na cadeira de bronzear, na altura do pinto, sem tocar usou a língua para lambê-lo, passava ela na cabeça vermelha e a baba lubrificava a ponta do pinto, Melissa tomou uma dose da bebida e com a mão livre meteu os dedos na xoxota gordinha de Telma, essa se tremeu com a invasão da amiga, e abocanhou o pau do rapaz. A ruiva sentiu-se poderosa ali, percebeu que devia ser essa sensação que Klimer teve quando viu ela fuder com outros homens no jantar. Mantinha o entra e sai da xana gulosa, enquanto o rapaz era agraciado com a boca de puta que Telma tinha. O jovem gemia como louco e Telma rebolava na mão de Melissa, mas a garota de cabelos crespos disse querer sentir um cacete na sua boceta, e rindo sua amiga deixou o rapaz novo comê-la. Os homens ainda se masturbavam, mas Christoffer se levantou e foi até a morenaça, e a pós para mamar na sua penca. A ruiva foi até os outros o sr. Klimer e ao sr. Timóteo, que estavam ali com as pintas pedindo atenção. Com jeito de rapariga ela disse que queria beber a porra dos dois, o gringo disse para ela fazer essa gentileza primeiro ao homem que tinha lhe emprestado o barco, e com um "Sim, senhor." Melissa o fez, o pinto era fino, o tesão era enorme, então nem se importou, o homem a elogiou logo de cara, a moça lambia, chupava e punhetava, levou uma das mãos até o velho Klimer, lambeu a palma dela antes de começar a tocar uma bronha para seu bem-feitor.

Telma se mantinha na mesma posição, o jovem rapaz a comia por trás, dava-lhe tapas na bunda e a chamava de vários palavrões, Cristoffer era machão, quase não gemia, mas tinha um pinto grosso e grande que deixava Telma louco de tesão, louca para sentir. Melissa alternava entre os pintos que chupava, ora Timóteo, ora Klimer, os dois a elogiavam, o dono do barco dizia que ela era muito melhor que a sua esposa, já o velho empresário do pornô dizia que ela era a melhor. Os elogios de Klimer deixaram Melissa ainda mais animada, ela deu tratamento especial a seu amado. Chupou com força, se empenhou na mamadeira de porra, a garota sentiu as pernas dele tremerem. O Capitão se aproximou, mas foi até Telma, que agora estava deitada com a barriga para cima e pernas abertas, enquanto o rapaz a comia e ela chupava dois cacetes. O cheiro de sexo invadia o nariz de Melissa, sentia que podia trepar o dia todo se quisesse, e era isso que pretendia fazer. O tesão a tomava de tal forma que a fez caprichar na chupação do pau do estrangeiro, que gozou ali, o gozo invadiu a garganta dela, mas como se fosse uma profissional ela bebeu tudo, deixando só uma gota no canto da boca. Sorrindo para Klimer ela perguntou se ele gostou, e o homem confirmou que ela era a melhor e levantou-se, a jovem disse que ainda esperava que ela comesse, ele disse que ia voltar. Timóteo tirou as calças e disse que queria comer priquito, e a linda jovem não o fez esperar, o homem abriu as pernas e de costas Melissa sentou na rola fina, montava graciosa e suculenta, engolia todo caralho e rebolava lasciva.

Telma agora era fudida por Christoffer, e mamava a pica do Capitão, o rapaz tocava uma punheta vendo tudo, até notar Melissa sentando na pica de seu patrão, e ele foi até lá, e colocou a ruiva para sugar sua pica. Melissa gemia com o pinto na boca, Telma também, a medida que ia ficando perto sua gozada as duas já faziam mais barulho que as ondas do mar. Telma liberou o cu para Christoffer e Melissa, agora sentada na cadeira de pernas arqueadas recebia o pinto do jovem, e fazia o Sr. Timóteo gozar na sua boca. Não demorou muito até Christoffer gozar no cu de Telma e o Capitão encher os seios grandes ela de porra. O rapaz também gozou no corpo de Melissa, as duas estavam exaustas da fudelância, mas os rapazes disseram para elas se prepararem que aquela era só a primeira do dia. Melissa estava muito realizada, porém notou a ausência do Sr. Klimer.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/01/2018 00:33:16
MUITO BOM CADE A CONTINUAÇÃO?




Online porn video at mobile phone


cache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho komendo kuvirgensVai vai no cu conto incestoPornor sobrinho passando ferias na fazenda da tia viuvaesfregou e gosou na xeca da amiga uhhhmorena boa tocando punheta pro cadaverconto esposa do pastor tranzou com molekde sirgir blog comda sikis indirdeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendoContos eroticos seios machucados tio sobrinhainistiu e comeu a gata ba moto ela gemia muito e posto na netchifruda voyeur cuckqueancasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetaconto sou rabuda e fui encoxadaTudo grandão youtubepornovídeo pornô intrigada e padrastomarisa chupando meu paugarota muinto novinha com cona muinto apertadinhaXvideos melequeramulher encapetada sexosexo fiocado paisobrinha abre a perna para o tiochuparporno gay caralhos enterrados na bouca mundobichaAS CARIOCAS PORNO VIOLENTO 2009vídeo da vizinha ela é pornô chama o marido da outra novela saindobuceta vidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidovideo porno cavalgada forte so loiras em cacete de 30cmcontos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeuMACIEIRA SEXO PORNOcontos eroticos de trepadas com tias sacanasXvidio mulher asusta o maridosacanadas vidios fodasDominamdo uma evamgelica casada parte 2 contos eroticossDescabacei a buceta da minha prima no hotel conto erotico de primo e prima cabaço no hotelcontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhacantor erótico fui abusodo ate eu da gostososou puta e cadela do meu cachorro e corno adoraarrombando.o cu da deisy a forçasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaoconfissoes como fiz pra seduzir meu cunhadoviven cabaço foi brica de tranza com cachorro e levou uma rola bem grnde que ficou engatado na bucetaconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeuconto erotico guto e elainecomtos papai me fez a pita do analnegao colocou td o pau de 45 centi na loiraContos Eróticos De Minha Vizinha Veraminha mae e a travestis contosPadrastro fódendo o çumalandro gay passivo dando o cu contoquero ve os telefoni das mulhe de curitiba casada que gosta di da a buceta para oto omhe deixa teu telefoneContos etoticos filha rabudaxvide coroa gritando emportugues quando toma rola grossa e cabecuda na xanaengolindo porta no ônibus na viagemdupla de caralhudos rasgando o cuzinho no pornodoidodoce nanda parte cinco contos eroticoscontos de putaria sou puta do negao meu vizinho fez um buraco na paredeamigos do meu noivo me arombaram na sua despedida de solteiro contos eroticosBrincando com as primas novinhas, tirei o cabacinho delascontos eroticos de feminizaçao parte 2apaxonado pelo primo brutamontes 3 contos gaycasadinha se esfregando nos homens no elevadorxvídeos 10 mamae fas cudoce mae efilholesbicas contando cono ébom chupar e ser chpadaFelipe e Guilherme- Amor em Londredjhuly dormindo de calcinha xvideos"gozou na testa do meu corno"Contos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestocontos erotico pegando a mulher no flagrameninos irmaos gay gostosos sarados pelados batendo punheta na cam e na escolameche gostozo estou gozado dentrotirando o cebinho da cetinha com a linguafudendo com dorso de peniscontos eroticos comendo a sobrinhadeu duas mexidinha e gozando em cima da buceta pornôcontos roludo arregaçando recem casadinhaComo era as bucetas no tempo da minha avóconto erotico primo safadoesfregando no busao quando ela descuidou entrou na xanavideos sexo incesto filha reda calcinha pro papai fude elacontos erotico abusando da irma pequenaporno minha esposa chupou o pinto do agiota pra pagar minha dividagay cunete otima visao pornoinsesto de filho beijando aboca da mae e fode elacontos eróticos muleconaxvideo filinha mimada senta no colo do papai para masturba