Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Desejos de um moleque

Categoria: Homossexual
Data: 11/01/2018 22:48:30
Última revisão: 16/01/2018 21:35:17
Nota 7.67
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desejos de um moleque

Embora paquerador e muito paquerado pelas garotas no colégio, agora vou relatar minha primeira vez que de fato eu transei com outro garoto. A lembrança das minhas brincadeiras secretas na infância com meus amiguinhos e meus vizinhos somente fortaleceu cada vez mais uma grande vontade que eu sentia em transar de fato com outro garoto. Leandro esporadicamente continuava me chupando sempre que a gente podia. Muitas vezes para aliviar o tesão eu procurava e ele prontamente fazia o que gostava muito. Com Rodrigo não era tão frequente e nossas experiências e eram bem diferentes das de início. Quando estávamos só Rodrigo gostava muito de se masturbar comigo e ficava encantado com meu corpo e suas transformações de pré-adolescente...pelos pubianos, ejaculação, pênis se desenvolvendo, tudo isso era motivo de muito encanto para o moleque. Então iniciou o ano e tivemos o retorno a volta às aulas. Agora eu estava com 13 anos de idade e iria iniciar o ano na 8ª série do ensino fundamental. Normal como em outras épocas as aulas iniciaram e comecei a frequentar o turno da manhã. Curioso e empolgado pelo novo ano que estava iniciando, nova turma, nova sala de aula e consequentemente novos amigos. Alguns ex-colegas permaneceram na turma, outros faziam parte de outras turmas da escola e outros haviam trocado de escola. Sempre fui um garoto muito popular na escola e envolvido. Jogava futebol, vôlei, estava sempre rodeado de amigos e em grupinhos no pátio nas paqueras as meninas da escola. Mas sempre tem aquele colega de aula que de certa forma nos cativa, fazemos uma boa amizade e consequentemente passa a ser o grande parceiro. Pois então, conheci naquele ano e iniciei uma grande amizade com o Luiz Henrique. Luiz tinha a mesma idade que eu e logo de início iniciamos uma amizade de sala de aula que se estendeu pelos corredores, pátio e atividade da escola. Estávamos sempre juntos e éramos os verdadeiros galãs da escola. Tínhamos as menininhas aos nossos pés e nos divertíamos muito com tudo isso. Mas o que estava sendo muito significativo era a nossa amizade. Nos encontrávamos a tarde para as aulas extra classe de educação física, nossos treinos de futebol, vôlei. Fazíamos os trabalhos escolares juntos, na sala de aula tudo a gente fazia em dupla, Luis Henrique estava sempre comigo e eu com ele. Luiz Henrique era um menino magrinho como eu na época, porém muito atraente. Tinha uma pele como a minha levemente bronzeada naturalmente, cabelos castanhos claro, um rostinho maravilhosamente delineado com traços atraentes, olhos de um castanho claro brilhante...era lindo o olhar dele. E os lábios...nossa, aqueles lábios eram grossos levemente entreabertos ao natural o que dava a boca um formato irresistível e pra completar ainda mais aquela beleza natural, o seu sorriso era marcante. Nossa amizade se tornou algo tão forte que depois de um tempo comecei a ver o Luiz Henrique de forma diferente e muito especial pra mim. Eu passei a não faltar aula somente pra ficar encontrar ele, ver ele e estar com ele. Luis Henrique passou a ocupar meu pensamento 24horas por dia, ao ponto que a gente era capaz de passar o dia todo juntos, cada um ir pra sua casa e eu adormecer pensando nele. No outro dia acordava ansioso para chegar a escola e estar com meu coleguinha. Tudo o que eu fazia era pensando nele, me vestia pela manhã pensando nele e não via a hora dele chegar. Ele morava bem em frente a escola e minha casa era um pouco afastada da escola. Fui entendendo aos poucos que eu estava literalmente e perdidamente apaixonado pelo meu colega. Estar com ele, ter a companhia dele quanto mais tempo possível eu pudesse era o que eu mais queria e isso me fazia muito bem. Contudo, naquela época, ainda mais numa cidade do interior a homossexualidade era muito reprimida e embora pré-adolescente, eu soube muito bem lidar com isso e com o que estava sentido. Sofri sim, com certeza, por não poder expor ou de repente até compartilhar muito mais significativamente minha intimidade com o Luís, mas alimentava minha paixão por ele aproveitando cada segundo da nossa forte amizade e era muito bom. O Luís Henrique passou a ser alguém muito especial pra mim. Eu continuava levando nossa amizade como normal, por incrível que pareça não deixei transparecer a ninguém que era apaixonado por ele, apesar de muitas pessoas, colegas e professores admirarem como nós dois éramos “amigos”. Passei a ver o luís de forma diferente e com isso passei a fantasiar, desejar muita coisa com ele. Me masturbava pensando nele e muitas vezes cheguei a sonhar que estávamos transando. Eu acordava angustiado e ansioso pra chegasse logo o primeiro momento quando então eu iria poder novamente, rever e estar com ele. Passei a prestar atenção e sentir o cheiro dele, admirar ele no olhar, sentia uma vontade louca de tocar nele, mas me continha, pois não temia a reação dele e não queria perder nossa amizade. O tempo foi passando e eu me sentindo cada vez mais apaixonado e o desejo por le só aumentava. Mas ver ele e praticamente estar com ele boa parte do dia já me bastava. Eu não queria perder nenhum momento possível de estar com ele. Lembro que recusei de imediato uma oportunidade de trabalho em um supermercado, na época para a gurizada trabalhar era o máximo e eu lembro que também era uma vontade minha, mas infelizmente não havia vagas para o turno da tarde e eu teria que mudar de turno, isso significava que eu não iria ver, muito menos encontrar o Luís com frequência. Não tive a menor dúvida, recusei a proposta na hora, meus pais não entenderam e meu pai quase me bateu quando foi comunicado da minha decisão. Contudo eu era inteligente e usei o pretexto de que recusei porque eu teria que estudar no turno da noite, pois a tarde não havia 8º ano e eu não queria mudar de turno tão pouco deixar de estudar...passou...convenci...hehehehehe. Apesar de eu estar loucamente apaixonado pelo meu colega eu mantive sempre uma discrição, auto controle e mantinha meus profundos desejos com ele em silencio. Começou a temporada de treinos esportivos na escola, lembro que comentamos um com o outro e decidimos juntos treinar futebol e natação. Me senti esperançoso pois certamente eu ia realizar um grande desejo. Certamente antes ou após os treino teria um momento em que eu iria poder ver o Luís peladinho como veio ao mundo. Então eu iria pode ver o pau dele, enfim era um dos maiores desejos meus ver ele nu. Eu já sentia uma vontade louca de beijar aqueles lábios grossos, vermelhos como dois morangos maduros. Quando eu olhava para aquele rosto lindo, aquela boca tão perfeita, aqueles lábios...aahhhhhhh meu coração disparava e eu logo desviava o olhar pois se não era capaz de fazer o que para muitos na época era considerado uma verdadeira loucura...e aí? Como seriam meus próximos dias...que tortura. Bom... nossa amizade e parceria continuava a todo o vapor. Iniciou os treino, lembro que nos encontramos minutos antes para o primeiro dia da aula de natação. Logo o Professor de natação chegou e conduziu o grupo de meninos para o local das piscina. Primeiro fomos a uma sala de aula para uma palestra, seguido éramos chamados em grupos de quatro para em outra sala fazer uma espécie de avaliação física. Nessa sala todo ficavam de cueca e um medico fazia algumas perguntas, examinava, tirava algumas medidas, peso e analisava a postura através de umas fotos de uns pontos marcados no corpo, tipo coluna cervical, ombros, pescoço, dorso, pernas, pés... lembro que assim que recebemos a ordem de se despir todos nós meninos naturalmente nos despimos ficando só de cuequinha. O momento pra mim pareceu pra mim muito mais de curiosidade e engraçado do que excitante. Após esse momento fomos então conduzidos ao vestiário, aí sim todos juntos. Éramos mais ou menos um grupo de 12meninos na faixa etária dos 12 aos 14 anos de idade. Chagado ao vestiário eu não fiz cerimonia e prontamente comecei a me despir assim como fizeram também os demais garotos. Em dado momento disfarçadamente dou uma olhada e vejo a tão esperada e mais linda visão....o Luis Henrique nu... estava a menos de um metro de mim a pessoa que eu amava loucamente deseja, ali pertinho de mim peladinho como nasceu.... e que coisa mais linda era aquele guri pelado. Corpo perfeito, músculos levemente salientes e se definindo, e aquele pênis, nossa tão bem formado, lindo saliente com os poucos pelos típicos do início da puberdade e que davam um toque especial na visão. E a bunda…que vontade que me deu de agarra aquela gostosura ali mesmo sem demora. Eu já nem sabia mais o que estava sentindo...ahhhhhh meu coração acelerou, fui tomado por uma sensação inexplicável e não deu pra segurar, meu pau subiu na hora diante de tudo aquilo. Mas soube disfarçar e fui para um box pra mijar. Mais tranquilo retornei vesti a sunga e fomos pra piscina. Depois desse dia por um bom tempo ficamos nessa, toda a vez que tinha treino de natação eu entrava em êxtase e com o tempo fui percebendo que o Luis começou a me observar também de uma forma bastante interessante...eu estava adorando. Durante os treinos fazíamos tudo em dupla, era só alegria. Até que certo dia tínhamos um trabalho de artes para entregar valendo pontos na média bimestral. Combinamos de fazer o trabalho juntos, lógico como sempre, a noite na minha casa e o Luís Henrique foi pra também dormir la em casa como já tinha acontecido em outros momentos. Após o jantar trabalhamos de minuto a minuto empenhados para terminar o trabalho que seria apresentado e entregue no dia seguinte. Era 23horas e 30 minutos quando concluímos a ultima parte do trabalho que tinha iniciado as 20horas. A gente deu uma pausa para organizar o material, descansar e ver um pouco de TV e então fomos pro quarto pra dormir....minha cama tinha uma cama extra que minha mãe arrumou pro meu coleguinha. Lembro que antes de dormir conversamos um monte, e eu explodindo de vontade de ter minha primeira vez com ele, mas a insegurança era muito grande e o medo de perder pra sempre o amigo e o garoto por quem eu sentia uma louca paixão, não me encorajavam. Deitamos só de cueca, pois a noite era de verão, cada um em uma cama. Quando vi ele só de cueca como desejei ir pra cama dele ou ele vir pra minha, tirar aquela cueca e ter ele peladinho comigo na cama como presenciei varias vezes no vestiário. Aahhh que tortura não ter a coragem pra tomar a iniciativa...acabamos dormindo e eu louco de vontade de algo com ele. Mas aí a noite a surpresa que é a parte principal desse relato... Aconteceu que la pelas tantas devia ser umas 4horas da manhã uma sensação diferente e percebi que alguém me tocava. Percebi que estava excitado e meu pau estava duro como uma rocha. Meio sonolento ainda percebo que o luís estava ajoelhado na cama dele ao meu lado acariciando meu pau e a sensação boa que eu sentia era dos lábios dele levemente me chupando. Despertei, obvio e ele ficou muito nervoso e implorava que não contasse nada nunca a ninguém, nosso diálogo foi mais ou menos assim:

ELE: Poxa cara, desculpa..por favor desculpa...Olha não pense coisa errada de mim, desculpa se voce quiser não faço mais e prometo que isso não vai se repetir. Mas te peço, por favor não conta pros teus pais, não conta pra galera da escola, eu faço o que vc quiser, o que vc pedir, mas não conta nada pra ninguem.

EU: Calma Luis...fica tranquilo, não vou contar nada pra ninguem. Não ganharia nada com isso e você é meu melhor amigo. Mas eu tenho que te dizer uma coisa que a muito tempo quero te falar.

ELE: Bah, brigado cara...não vai falar mesmo né? Você também é meu melhor amigo. Mas como assim...quer me dizer o que?

EU: Luis na verdade eu sempre quis fazer sexo com vc. E essa vontade já vem desde muito tempo antes dos treinos só que eu nunca tive coragem de fazer nada nem te falar, porque eu não queria perde tua amizade.

ELE: Bah...tu ve, agora a gente tem um segredo. Eu comecei senti vontade de alguma coisa contigo depois que começamos a natação.

E então começamos a conversar sobre o que um sentia pelo outro, mas eu ainda estava com muito medo do que estava acontecendo. Não declarei pra ele minha louca paixão mas quando ele me perguntou se eu tinha gostado do que ele estava fazendo eu pedi pra ele continuar. Disse que tudo iria ficar entre nós e de fato, essa é a única vez que o que aconteceu foi relatado nesse conto., Fui pra junto dele tiramos as cuecas os dois e lá estávamos nós trancados naquele quarto na cama curtindo . A essa hora já estávamos mais relaxados nos entregamos ao prazer. Ele me chupou muito e com vontade. Depois eu também dei meu primeiro e tão sonhado e desejado beijo gay. Nunca tinha beijado um garoto e beijar aqueles lábios que tanto desejei me levou a loucura. Depois foi minha vez de chupar aquele pau maravilhoso. Sentir aquela pissa gostosa dura na boca era algo inexplicável no momento. Depois de um tempo de um gostoso arreto ali ele me pergunta ...Tu quer fode? Não tive duvida, a essa hora eu já estava explodindo de tesão e tudo o que eu mais queria era meter gostoso nele. Lembrei que meu pai Havia adquirido na farmácia vaselina para tratar uma queimadura na mão. Sai do quarto e fui procurar, por sorte estava guardada no banheiro social da casa onde ficava também uma caixinha de primeiros socorros. Eu tinha no quarto preservativos, então conversamos e coloquei o preservativo, passei um pouquinho de vaselina no cuzinho dele, ele deitou de bruços e eu encaixei meu pau na bundinha dele perfeitamente. De leve e devagar foi tentando a penetração que demorou um pouquinho mas quando entrou senti uma sensação como nunca sentido antes. Ele gemeu de tesão e eu comecei um movimento de vai e vem gostoso em cima dele. Eu sentia o cuzinho dele virgensinho apertando meu pau e isso me dava um prazer enorme até que depois de um tempo eu gozei gostoso e ele se contorcia de prazer. Foi uma foda espetacular e inédita porque eu jamais imaginava da possibilidade da gente vir a transar um dia tão menos pensava na hipótese de que ele pudesse tomar a iniciativa. Me senti no céu, atingi o auge do prazer e melhor ainda, com o garoto que eu amava, isso era inacreditável. Acabado a tranza nossos corpos relaxaram gostoso um junto ao outro, foi a primeira vez que dormi com meu primeiro e grande amor. Depois disso nos tornamos mais próximos e a amizade ficou mais forte, no entanto, o medo e insegurança era tanto que minha mente naquela época estava condicionada e não me permitia me declarar pra ele. Contudo ele era meu melhor amigo. Nossa amizade fluiu normalmente depois do episódio, mas não sei porque nos primeiros dias que sucederam a tranza não tocamos no assunto. A nossa segunda transa aconteceu quase um mês depois. Iniciou a tarde no nosso treino de natação quando nos despimos no vestiário e pela primeira vez ali nos olhamos um para o outro nu. Depois na piscina sempre dávamos um jeitinho de nos tocar na agua. Combinamos que naquela noite iriamos ter nossa segunda vez e seria na casa dele. E assim aconteceu. Era uma sexta feira de uma agradável noite e fomos na pizzaria que ficava próxima a casa dele. Como no outro dia era sábado e não tínhamos compromisso poderíamos dormir até tarde, então ficamos ate mais tarde vendo TV e depois muito tarde da noite subimos pro quarto. Foi tudo perfeito, tranzamos gostoso novamente e depois adormecemos um nos braços do outro. No outro dia acordamos as 10 horas da manhã com a batida da mãe dele na porta, dizendo que minha mãe havia ligado e dentro de uma hora estaria la para me levar pra almoçarmos juntos. No final daquele ano aconteceu algo muito triste que me fez sofrer muito. Me mudei para morar em Gramado na serra gaúcha e precisei me afastar do meu grande amor. Isso literalmente me dilacerou por dentro. Nos correspondemos um bom tempo por telefonemas e cartas e só retornei três anos depois, mas fui morar num município vizinho. Depois de alguns anos retomei contato com ele através dos recursos da internet (Orkut e MSN). Ambos já adultos ele casado e com uma filinha linda. Hoje Luis Henrique vive na europa, esta casado e leva uma vida muito feliz junto da família que constituiu e eu guardo com carinho a lembrança daquele menino lindo que conquistou meu coração e que foi capaz de uma forma tão linda e inocente me envolver sexualmente de uma forma marcante e significativa até os dias hoje.

Até breve... Obrigado a todos e comentem, deixem seus recados e você que mora na região metropolitana ou cidade de Porto Alegre se quiser deixar contato fique à vontade. Podem também mandar e-mail para [email protected]

Comentários

18/01/2018 17:17:25
Muito grande e quando chegou na hora H nao teve os detalhes que sao tão interessantes...
15/01/2018 00:56:34
Alguns erros ortográficos precisam ser corrigidos. TRANSAR, por exemplo, é com S
12/01/2018 03:25:45
vida que segue

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


esposa fica brava amate gosa dentro xvidioboquete da minha prima no meio da lavourra de cafe pornoConto erotico de casada q nao se satisfaz com o pau d marido e fica com tesao d ver velho pintudoassistir assistir vídeo pornô da Lucineide a gordinha gostosa de shortinho curtinhoContos: Mulher casada adora da o cu para o marido, mais antes faz lavagem no intestino.meu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos Aracajucache:ldh9BdSAKNMJ:gtavicity.ru/texto/201703301 xevideo mulher dormido e rola entrandovidio disexe porno yotubenovinha apois uza droga trazanocamadre simone que fuder caseiroevolução anal negao e vadiabuceta da linguonaCovidei meu amigo pra toma uma cerveja em casa depois comemos minha esposa casa dos contosincesto encaixada no colo do pai perto da mamãever vidio pitudo dando uns amasso na novinha que nunca vio rolaconto erotico de incesto estorei as praga do cuzinho da minha maeCleide a recatada contos eroticosmulher cagando enquanto dava a bucetacachorro mete na buceta e sai puxando a dona vídeonalvinha fudendo com homem mas velhorsexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciaconto eu so tinha dez aninhos e meu tio ja chupava minha xoxota que era carnudinha eu ia a loucuraenteada dorme bêbada chapada e padrasto quando a solidão na marravontade dechuar bucetanovinha dando a xota papuda pro primo dormindocomo descabaça minha sobrinhacache:ldh9BdSAKNMJ:gtavicity.ru/texto/201703301 configurar permissões e Jadson aquele beijo que você me deuvideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadacontos eróticos incestos fudendo a meia irmã filha do meu paiflaguei meu irmao comendo minha mae e entrei na festaconto erótico meu pai abuso de mim quando eu tinha cincoanosmulher crente dando o cu pra dois pedreiro pauzudoVideo ao vivo de putaria profissional de velhas gostosas saboreando fundo na vagina o pau pretoflagrei a novinha fudendo no mato e chantagiei contosnovinha xeia de pintas na bct na siriricaporno dento da pestinha sexo em familìa safadao ver novinha de roupas curta e fica b punheta pensando nela e ela nao gostou"gozou na testa do meu corno"mae belisca querendo chupa buceta da filhaxvideo negao no branquinho esfoloConto erotico tia dano cuzinho pro sobrinho titacontos.porno gay um.namoro americano cap 29mundobicha ver dois garotos transando em galpao abandonadoDespertando O Amor em um Brutamontesparte 2: casa dos Contosvideo de porno gay fui estrupado pero mel primotufos videoamenina do cu arrobado pelo negrao e gritandochupando a bucets dela depois metendo a casdeta con muito tesaocontos eróticos de homens peões de obras fazendo sexo com outros homensrola de moreno plutãoAdulta criando pentelho na bucetacolokando o pau na boca da irmanzinhq dormindocontos eroticos com tamanco salto altominha madrasta viu meu pau moleàs panteras só às madrastas safadas 2017pravídeo pornô ginecologista idoso não resiste a bucetinha apertadinha da paciente e a estrupa forçameu primo tirou minha cueca e cheirou minha rolaamo meu corninhoeu quero ver homens e mulheres se beijando pelado e como colocou o piru na no bumbum da minha ficou salgado se beijando peladosvadia adoro dar o cuzinho pro gigolo foder com vontade o cuzinho delaNovinha excitidacontos cu da tiacontos crossdresscontos eroticos bucetinha apertadacontos/arrebentei meu cabacoConto erotico- mete seu pauzudo, come a sua mae putafizemos sexo bi com um estranho contovideos de sexo filhas gemiase paiPorno Tia comeu o sobrinha atc gozou dentro delaXvideo comeu o cu da sogra bu Cetonconto herotico minha namorada e meu paisurfistas de rola dura