Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Casada e arregaçada num anal.

Autor: Mallu
Categoria: Heterossexual
Data: 20/02/2018 08:45:35
Última revisão: 07/03/2018 08:27:33
Nota 9.97
Ler comentários (34) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Estou dirigindo com as pernas bambas. Tantos foram os orgasmos. A ex-perseguida com uma ardência gostosa. Músculos frouxos, corpo exalando odor do sabonete barato do motel. Dizem que a transa mor sempre foi a ultima. E foi mesmo. Talvez até mesmo amanhã e para o resto da vida.

Quase vinte anos de casada. Esta deve ter sido a décima ou undécima vez que traí meu marido. O motorista do carro que vem atrás, está colado no meu. Acho que estou morosa demais. Me ultrapassa dando uma fechada proposital. Nem isso me aborrece. Estou nas nuvens...

Olho para minha caça, que está no banco do passageiro. Eduardo, um trintão pela aparência. Nem sei porque me entreguei a ele. Moreno, sem nenhum atrativo que faça qualquer mulher suspirar ou dar uma segunda olhada.

Começou quando percebi seu circunspecto interesse em mim. Em tempos de exageros do politicamente correto, vai ficar difícil para os homens. Qualquer galanteio ou mero elogio já passa a ser considerado assédio sexual. Pode?

Caberá então a nós, mulheres, tomarmos a iniciativa? Irmos à caça? Poucas o farão. Apenas as mais atiradas, com tendências ninfomaníacas como eu. Porém, admitamos ou não, gostamos de ser admiradas e desejadas. É para isso que gastamos tanto em salões de beleza, podólogos, roupas, sapatos, acessórios e... lingerie.

Diante da passividade compelida dos homens, teremos de incorporar o espírito de Artemis, Diana, ou a deusa que seja da volúpia e imoralidade. Transmutar em predadoras, seduzindo, partindo para o ataque. As conquistadoras dos novos tempos...

Fui eu que puxei conversa. Tive de usar palavras maliciosas, de duplo sentido para apimentar o diálogo. Para deixá-lo à vontade, fazendo aflorar seu instinto de macho varonil. Só faltou dizer explicitamente: ¨-venha, me cante, quem sabe você me ganha?¨.

Talvez por vê-lo assim, tímido, respeitoso em demasia, tenha me motivado. Sei lá. Fui obrigada a agir tal qual garota de programa caçando clientes. Tudo causado pelo conceito abusivo de assédio sexual. Um retrocesso ao obscuro período medieval. Assédio é forçar alguém a fazer algo contra a vontade. Só perguntar não ofende. Quanto mais elogiar.

O conheci dentro do supermercado. Não demorou para estarmos aos beijos e amassos no estacionamento, com a cumplicidade dos vidros filmados do carro. Seus beijos ardentes, molhados e profundos, deu mostra do que poderia fazer. Mãos inquietas, safadas, com toques que me deixou toda molhada. Acabamos indo para um motel.

Devo explicar que não sou devassa, a ponto de sair às ruas pegando o primeiro que aparece. Quem leu meus relatos sabe disso. Quem não leu, clique no meu nome e leia eles para me conhecer. Apesar de ser fantasia de muitas mulheres casadas, essa foi minha primeira aventura de sexo casual.

Acabou sendo marcante para nunca esquecer. Ele fez como o criador de gado que marca sua manada com ferro em brasa. Fica na pele para nunca mais sair. O ferro era morno, porém, marcou minhas carnes de forma eterna.

Sua conversa agradável me envolveu aos poucos. A química acontecendo. Na garagem do motel, o diálogo ficou diferente. Palavras eram desnecessárias. As bocas usadas para beijar, chupar. A voz era apenas de suspiros, enquanto mãos safadas procuravam as partes íntimas um do outro.

Camisa desabotoada, fecho do vestido aberto, entramos no quarto terminando de despir mutuamente a quatro mãos. Eu que sou cuidadosa com minhas roupas, na hora, nem sei onde joguei sutiã e calcinha. Até uma das sandálias de salto, achei depois embaixo de um armário.

Numa situação dessas, muitos homens já querem pegar o bilau duro e sair metendo. Errado. Nus, me levou para o banheiro. Entramos no box do chuveiro agarrados. A água demorou para esquentar. Enquanto isso, ele era incansável nas carícias.

Até esqueci de colocar a touca de plástico. Molhei um pouco os cabelos. Nada incomodava. Nos lavamos e foi quando pegamos nas partes íntimas. Seus dedos bolinando meu clitóris. Minha mão ensaboando e masturbando aquele espeto rígido. Era de tamanho médio para pequeno. Acho que do meu marido é até maior e mais grosso. Tamanho não é mesmo documento.

Ali mesmo, agachei e abocanhei aquele instrumento pulsante. Colocava por inteiro na boca, depois tirava. Beijava a ponta e ia deslizando pela sua extensão, até chegar nas bolas. Aproveitava para olhar em seus olhos, de baixo para cima, vendo sua reação prazerosa às minhas ações. Logo estocava copulando na minha boca. Sem querer me achar, sei o efeito que causa a fricção do pênis na minha língua e céu da boca. Sem contar a leve pressão dos lábios durante o vai e vem.

Nos enxugamos meia boca, tamanha ansiedade. Fui jogada na cama, ele por cima, tocando todas partes do meu corpo. Depois, nova sessão de beijos. Enquanto alternava entre pescoço e lóbulo da orelha, passou a falar no meu ouvido:

- Gostosa, vou te chupar inteirinha. Vou fazer você gozar na minha boca.. Vou te penetrar com a minha língua na tua boceta! Vou morder os lábios da tua boceta. Te mamar como um bezerro esfomeado. Te chupar, chupar, chupar...

Eu que não aprecio pornografia, ouvi-lo dizer o que iria fazer em mim elevou a libido. Passeou com a boca pelo meu corpo, descendo dos seios, ventre, até chegar lá e fazer o oral anunciado. A língua quente e úmida dando leves penetradas na rachinha, ora tamborilando o grelho inchado.

Junto com a boca, o dedo indicador passou a trabalhar concatenado. Agora invadia a gruta, facilitado pelos sumos de excitação que saía aos montes, a ponto de escorrer. Acabei tendo meu primeiro orgasmo intenso, arrebatador. Eu estava entregue, pronta para dar tudo o que ele quisesse. Parecia que estava para morrer, visitando o paraíso.

Preliminares no capricho é certeza de sexo gratificante. No tradicional papai e mamãe, com seu espeto duro foi entrando nas minhas carnes lentamente. Me fazendo sentir devagar, cada centímetro seu avanço dentro de mim. Deu sinal que tinha metido tudo ao empurrar forçada, colando seu ventre ao meu. A locução pornográfica continuava no meu ouvido:

- Está sentindo meu pau entrando em você? Vou meter tudo, gostosa. Vou te foder, foder até você não aguentar mais. Te foder como uma puta, como uma cadela sendo emprenhada. Meter até esfolar o pau nessa boceta apertada! Ah, gostosa, puta gostosa!

Como um motor em marcha lenta, ficou empurrando e puxando de forma ritmada. Por incrível que pareça, suas palavras de baixo calão funcionava como gasolina jogada no fogo. Foi quando veio o melhor: se contorcendo todo, conseguiu achar espaço para colocar a mão na minha região genital. Com os dedos manipulou o grelho, enquanto socava o membro na bocetinha aumentando a força e velocidade.

Fui tomada por sensações diferentes, jamais sentidas. Meus gemidos de prazer ficaram cada vez mais altos e roucos. Edu tinha ali resposta para a pergunta não proferida: ¨-Está bom assim?¨. Estava e nossa, estava mesmo demais!

Ser fodida fortemente tendo clitóris manipulado simultaneamente, me deixava cada vez mais louca e insana. Me deixou totalmente fora de si, tomada pelas sensações prazerosas que ele, um amante incomum provocava. Edu conseguiu nem sei como, bombar, manipular o clitóris e meio de lado, como um contorcionista, chupar o biquinho do mamilo enrijecido.

Uma onda de calor percorreu meus 1,72m, tomando conta do meu corpo de mulherão cheinha. Senti que o orgasmo estava vindo. O frio na barriga indicava que seria intenso, arrebatador. Sob forte tensão, o ventre, virilha e pernas se enrijeceram. Meu quadril se elevou instintivamente. Edu percebeu e continuou falando:

- Vai gostosa, goza no pau do teu macho! Goza tudo, me dá tudo, se entrega pra mim, puta gostosa! Vai, goza no meu pau, goza! Goza que eu estou quase lá. Vou encher de porra quente!

Ele agora socava seu pistão como um motor trabalhando em aceleração máxima. Os dedos mágicos agindo de forma idêntica e simultânea. Gritei várias vezes ¨- Edu, Eduzinho, aaaaai, como você é gostoso!¨. ¨- Eu te amo, Edu, safado, gostoso, aaaaiii, Eduzinho, você me mata, gostoso!¨.

Deu impressão que apagaram todas luzes. Meus olhos arregalados só viram escuridão, com estrelinhas piscando. Era o clímax! Como jamais eu havia sentido. Tive de beijá-lo, entregue, corpo tremendo, arrepios em cada centímetro da pele, espasmos musculares causando tremores incontroláveis.

Não foi como os outros que durou um hiato de tempo delimitado. Foi bem mais intenso, que ia e vinha sem parar, em ondas como num mar revolto. Tive calafrios, hormônios sexuais explodindo, parecia que estava morrendo e ressuscitando inúmeras vezes!

Semi desfalecida, só podia arfar, chorando de prazer. Devo ter pedido, pedido não, implorado para que ele fizesse o que eu não queria; que parasse com aquela tortura gostosa; ao mesmo tempo desejava que não parasse jamais!

Tive de chegar aos quarenta para experimentar os tais dos orgasmos múltiplos, provocado pelo clímax clitoriano e vaginal simultâneo. Que causou depois um relaxamento profundo de saciedade e agora, ao relembrar, a vontade de experimentar tudo isso novamente.

Se dizem que amor de pica, onde bate fica, este foi o caso. Edu virou um vício. Tive de sair com ele novamente. Quando pediu para fazer atrás, não pude negar. Nem tive ânimo de fazer ¨cu doce¨. De negar um pouco, de pedir para fazer com cuidado, de alegar dor.

Simplesmente posicionei de quatro, deixando com ele toda iniciativa. Foi assim que me sodomizou. Só com a lubrificação da camisinha. Ardeu um pouco. O melhor veio quando começou a estocar. Não faltou a estimulação do grelho com seus dedos mágicos.

Todas vezes que faço anal, acho esquisito aquela pressão no loló, quando a vara está enfiada ali. Eu de quatro, toda submissa. Ele com mãos segurando firme meu quadril que instintivamente tenta fugir. Aquela sensação do rolete entrando de forma forçada. Demora uns instantes para se acostumar com a invasão.

Eu que sempre reclamo de dor e gemendo, peço para ir devagar, estava demonstrando todo o prazer que sentia. Cheguei a pedir para socar tudo com força, sem dó, para me rasgar inteira, tamanha entrega. Uma perfeita puta desavergonhada. Ser arregaçada e virada do avesso num anal animalesco.

Não tive orgasmos múltiplos, porém, foi um só e bem intenso. Que me fez ficar com os dois orifícios piscando, além de me fazer gritar de prazer. Que homem! Depois desse, não serei mais a Mallu. Agora serei Diana, a caçadora.

Não sei se com as outras mulheres já aconteceu isso. Mas se você, caro leitor, fizer assim em mim, vai com certeza, levar a Mallu ao paraíso, que existe sim aqui na terra. Ou experimentar na tua parceira e depois nos contar o resultado. O nirvana está ao nosso alcance, basta querer caçar ou nesses novos tempos, ser...caçado!

*********************************

FOTOS - Quem não viu minhas fotos, deixe e-mail nos comentários.

Comentários

07/03/2018 08:34:04
Você sempre consegue deixar meu ¨secretário¨ em ereção com teus contos, Malluzinha. Tuas narrativas são sempre suaves, sensuais e perfeitas. Que tal caçar agora um ¨japanisis brasiliensis taradus¨ ? Rs. Beijão!
07/03/2018 00:52:30
Não me canso de dizer: para mim, um dos melhores escritores deste site... os contos são ótimos! Nota 10.
06/03/2018 10:20:43
humm quero fotos da Mallu [email protected]
05/03/2018 11:57:13
Incrivel suas histórias. Realmente é uma das melhores aqui do site, só tenho que admirar e desejar um dia ainda teclar contigo nem que seja via e-mail rs. Delicia de conto, você mexe demais com todos os meus instintos. Te aguardo. Bj
04/03/2018 14:43:16
Que conto, menina! Você tem toda razão nessa história de exageros em assédio. Aqui no Brasil, adoramos imitar os americanos. Começou com as atrizes denunciando os diretores. Porque só agora, depois de décadas e famosas falam nisso? Será que não foram elas que se ofereceram para os testes de sofá? Realmente, ser assediada é condenável. Porém, ser cortejada é outra coisa. Para mim não é problema, já que faz algum tempo que quem toma a iniciativa sou eu. Rs. Beijos da Vanessa.
04/03/2018 08:57:49
Otimo conto sua nota e 10... Se puder da uma olhada nos meus tbm, desde ja agradeco!!!
03/03/2018 16:12:01
Delícia de conto. Gostosa demais você. Gozei muito durante a leitura,pensando em vc rebolando de 4 no meu pau.
03/03/2018 10:47:27
Bem legal e excitante este conto, Mallu. Vc é a top aqui. Queria te arregaçar e virar do avesso tbem. zap
03/03/2018 10:33:40
Mallu, gozar bem e gostoso deixa as pernas bambas mesmo...certa vez, mal consegui dirigir na 23 de Maio. Delícia de safadezas e ainda há mais contos para ler! Um beijo, querida.
03/03/2018 07:29:51
Delícia, manda a foto [email protected]
01/03/2018 11:45:03
Adorei este primor de conto, muito bom. Discorreu bem sobre esses excessos do politicamente correto. Me surpreendi pelo qui li. Texto impecável, delicioso. Nota máxima com certeza... Beijinhos.
01/03/2018 11:37:46
Delicia de conto, parabéns !! Minha esposa tb é bem putinha safada, confira nossas aventuras ... Tenho um blog para maridos liberais, esposas putinhas e comedores de casadas: http://clubedosmaridoscornos.blogspot.com.br/
28/02/2018 01:10:37
És o máximo, minha querida. Te adorei demais !!!!!!! Leia minhas aventuras. Eis meu e-mail/skype: [email protected] . Beijos.
27/02/2018 11:47:12
Da hora este conto também, Mallu. Vem me caçar de novo. Dessa vez, me coloque no teu quarto como um troféu. Rsrss. Aprendi bastante e vou conseguir te deixar de pernas bambas. Beijo, beijo e beijo.
26/02/2018 22:42:16
Malluzinha, pequena!!! Que tesão de conto guria!! Tu escreves bem, passas as sensações do momento e a idéia de como está acontecendo sob uma forte aura de excitação!!! Excellente conto!!! Nota 10!!! Grato, também, pela visita sobre meu guri Luccas e, sim, re-le com calma pra tu entenderes tudo! Super beijo, pequena!!!
26/02/2018 22:16:41
Que delicia de conto! favoritado com gosto! ler mais vezes deliiiciia mulher ! toma seu 10 merece com gosto! tou sempre lendo seus contos, os meus são lembranças de um passado bacana que tive, nada de fantasioso, gosto de escrever e resolvi contar depois de tantos que li, um beijo! Meu mail: [email protected]
25/02/2018 18:12:47
Adorei a forma como escreve, que sorte encontrar esse vulcão na rua! Rs fico no aguardo das suas fotos. [email protected]
24/02/2018 22:38:10
Muito massa este conto, Mallu. Aliás, como todos os demais. Nem preciso dizer que sou teu fã de carteirinha. Me imaginei no lugar desse sortudo.
24/02/2018 21:58:39
Adorei!! Nunca tive orgasmos múltiplos, mas enquanto houver vida, há possibilidades! Delícia de conto que me fez fantasiar...
23/02/2018 17:25:40
Obrigado, pelo conto [email protected]
23/02/2018 14:49:44
Parabéns! Dá prazer maior ler uma história bem escrita, bem estruturada. Nota 10. Conto delicioso! Quando, e se, puder, leia os meus. Creio que irá gostar. Indico entre outros: "O primeiro anal a gente nunca esquece", "O vizinho que minha mulher sempre quis", "Na fazenda com o Ricardo" e "Passagem de ano". Beijo grande e parabéns, mais uma vez.
23/02/2018 08:58:03
Show de conto, Mallu. Vc sempre se superando. Seus contos sempre narrados com perfeição. Além de excitante, tua abordagem desses exageros quanto ao entendimento do que seja assédio está mais que perfeita. Sou muito cortejada e apenas uma vez, um sujeito passou dos limites. Nada que um fora bem dado não resolvesse. Bjs, Val.
23/02/2018 07:30:49
Que safada gostosa você em. Quero te encontrar no supermercado também. Estou esperando para receber tuas fotos. [email protected]
22/02/2018 23:22:13
Nossa já estava com saudades dos seus contos está aventura foi uma das melhores.parabens...mas não demore para nós deliciar com suas história, este Eduardo eh sortudo... Hum qd vc diz caros leitores..parece até que teríamos oportunidade [email protected]
22/02/2018 19:28:32
Hummm, sempre me enlouquecendo com seus contos! Vamos agendar um encontro para eu te fazer tudo isso e um pouco mais... Rs. Vc é a melhor, Mallu. Bjs
22/02/2018 17:20:00
Conto sensacional, ótima concorrência) concordância de palavras escrita bem elaborada dando um ar de suspense e mistério o que aumenta muito a excitação. Estou louco por suas fotos email: [email protected]
21/02/2018 21:38:34
Mallu... Tô sem palavras e sem fôlego... Ah...como eu queria ser esse felizardo... Estou tão ereto e tão tesudo que já já farei uma homenagem justa a vc... Um bjo querida... A nota é 10 e mto obrigado pela releitura de meu conto.
20/02/2018 18:53:08
sensacional
20/02/2018 16:15:04
excelente
20/02/2018 14:53:37
20/02/2018 13:23:57
Delícia, adorei. Que vontade que deu. Meu e-mail: [email protected] bjos
20/02/2018 13:08:06
Que delicia Mallu sou seu fan me presenteia com sua deliciosas fotos [email protected]
20/02/2018 12:17:07
Excelente conto. O foco narrativo feminino é excitante, além da linguagem bem estruturada. Vê-se claramente tratar-se de uma mulher, antes de tudo, inteligente; e agregando à inteligência, a ousadia e a ninfomania... aí é foda! E das boas! Vou atrás do seu nome para conhecer outros contos. Meu e-mail: [email protected]
20/02/2018 11:35:57
Delícia sua safada [email protected] suas fotos gostosas minha putinha safada. Adoro ver uma puta assim bem safada toda a vontade.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


sendo lascada por maquina do caralhiscoroas peladas com o corpo melado de margarinavideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhascunhada e cunhado beberan e acabaran fasexo sexodoce nanda parte IV contos eroticospegei miha esposa transando com nosso cachorrosexo sentei no colo do meu pai sem calcinhasexo novos banho conhadas nuascontos eroticos dei minha buceta pro meu padrasto vingançaseja perguntei a vida de sexo de travesti pornô com a nossa prima de vozmae gostosona chora na pica grossa cabecuda do filhoso mostrei a bunda pro meu cunhado e ele gozouGay afeminado virou mulher na mao do coroa negro contos eroticos os melhorespedreiro fode menina em cima do andaime pornôcontos eroticos pastor comedor de mulher casadamae tira i cabaço do filho oica do filho nivo nicu choraContos erótico brinquei de esconde esconde e arrombarao meu cuprovoquei meu irmao so de calcinha e ele me arrombou todinhaMEU PRIMO COMEDOR ME OBRIGOU A MOSTRAR MINHA ESPOSA RABUDAincesto com meu vô contosManda vídeo pornô das atrizes mais belas do pornô transando com cachorro engatado arrastando ele era luz clique desesperada chorandocontos eroticos de negra crente do piraíarrombando.o cu da deisy a forçaloirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porraxvide garoto cebra a fimose comeno buseta contos eróticos sobre cunhadabucetudaBAIXA VIDEO PORNO APROFESSORA ELIZABETI DA ESCOLA NANDEJASaia Desse Barney comendo Vilma na camavideo de padrasto tentando resistir a enteada sentando no colo delefotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntosdeflorador de gatinhas taradasver relatos verdadeiro cheirava as calcinhas da minha primaporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhocontos eroticos fui seduzido pela vizinhaporno comeu a etiada que fazia pirasa so de chortinhoContos eroticos pai liberal.comContos eróticos de traindo o noivo no capô do carrocasada coroa video fotocorno secretoContos de cornovideos porno marido viciado em comer a fezes da esposaO vizinho safado do 205contos veridicos com enteadaspadrasto e intendenda gostosocachorro mete na buceta e sai puxando a dona vídeobuceta de evangelica arrombada na igrejaempresários do pau grande transando com homens mais lindo do mundo e musculosos e gostosos na pisina mete o pau grande que sai sangue misturado com gala gostosasstrapon sangue e bostacontos eroticos uma doce de cunhadasou viciada no pau do negraocontos eroticos gays bem ocorridos em 2017pornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoSexo com fucionaria buceta apertadinha relatoscontos eroticos filho adotivo pe de mesalargandoo cu com um pepino grosso pornodoidogrelinho branquinho dessa buceta virgem deliciana fazenda de amigos novinho conto eroticocontos de sexo depilando a sograver vidio pitudo dando uns amasso na novinha que nunca vio rolaarmei muito bem armado e conseguir comer minha esposa junto com outro macho pauzudomulheres nojona de tanto tesaoouvir contos eroticos narrados de gueis tranzando loucospornocaseirogosandodentroconto erotico gay vagejada capmorena arregalou os olhos dando cu e gozandoTHeo eTonnyvídeo vídeo da Mônica e balançando a bundinha com toalhaEu tava em casa com meu amigo no sofá ai minha esposa saiu do quarto peladinha ai ela deu a buceta a nois dois casa dos contosencoxei lidar evangélicamae do meu amigo gostosavidecontos Fudidos De machucamento vaginal meu sobrinho